Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Para o nosso estudo desta manhã eu quero abordar o último na área de discussões que estamos tendo sobre o tema do movimento carismático. Discutiremos esta última área hoje e na próxima manhã do Dia do Senhor e então iremos direto para o capítulo 14 de Coríntios. Mas queremos concluir o que foi, eu acho, um estudo muito útil que nós fizemos sobre este assunto.

E eu diria apenas para aqueles de vocês que podem estar nos visitando, que algumas das coisas que nós dizemos você pode não entender, e peço desculpas de que seja incapaz de levá-lo de volta sobre todo o terreno que temos coberto até aqui. Eu espero que você entenda que o que estamos dizendo hoje tem continuidade no passado, e nós convidamos você, se você quiser, a adquirir todas as partes da série passando na mesa de gravações lá fora.

Mas nós estamos discutindo o que está errado no movimento carismático, e eu gostaria de compartilhar com vocês hoje sobre o assunto, a questão da espiritualidade verdadeira. Temos abordado muitas questões no movimento carismático, a questão da revelação, interpretação, unicidade apostólica e assim por diante. E hoje queremos discutir - e na próxima semana - a questão da verdadeira espiritualidade.

Os profetas de Deus sempre falaram aos temas contemporâneos de seu tempo, e o chamado dos profetas de Deus foi particularmente dirigido a proclamações relacionadas ao povo de Deus. Em outras palavras os profetas tanto do Antigo Testamento como do Novo Testamento, e aqueles que exerceram de alguma forma o ofício profético, foram chamados principalmente a falar ao povo de Deus, não ao mundo.

Agora, houve momentos em que eles falaram ao mundo, aos perdidos, aos não regenerados, aos que não eram o povo de Deus, mas, principalmente, a Bíblia foi escrita e os profetas de Deus sempre falaram ao povo de Deus, porque é quando o povo de Deus anda em retidão, tem uma doutrina pura e vive uma vida pura, que o evangelho de Deus será manifestado através de seu estilo de vida bem como através de sua proclamação, assim é que o ofício profético é dirigido principalmente para o povo de Deus.

E isso em certa medida é o que temos feito nesta série, chamar o povo de Deus de volta a uma posição de doutrina pura e comportamento puro baseado nessa doutrina pura. E quando você entra no Antigo Testamento você acha que este é de fato o caso. Os profetas estavam falando ao povo de Deus sobre a fidelidade à verdade de Deus.

Isaías por exemplo clamou a Judá e disse "Ai desta nação pecaminosa, povo carregado de iniqüidade, raça de malignos, filhos corruptores; abandonaram o SENHOR, blasfemaram do Santo de Israel, voltaram para trás." E havia Jeremias, o jovem sacerdote, que advertiu o povo de Deus que a sua contínua desobediência resultaria em um julgamento terrível e ele lhes disse, "Volta, ó pérfida Israel, diz o SENHOR."

E foi a Ezequiel que Deus disse, "Filho do homem, vai, entra na casa de Israel", povo de Deus, "e dize-lhe as minhas palavras. Porque tu não és enviado a um povo de estranho falar nem de língua difícil, mas à casa de Israel.”

E se foi Oseias quem acusou e condenou Israel por jurar, mentir, matar, roubar e cometer adultério ou se foi Joel dizendo aos filhos de Deus "Promulgai um santo jejum, convocai uma assembléia solene, congregai os anciãos, todos os moradores desta terra, para a Casa do SENHOR, vosso Deus, e clamai ao SENHOR. Ah! Que dia! Porque o Dia do SENHOR está perto e vem como assolação do Todo-Poderoso".

E havia o pastor de Tecoa cujo nome era Amós que disse "Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não sustarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, as suas próprias mentiras os enganaram, e após elas andaram seus pais. Por isso, meterei fogo a Judá".

E houve Miquéias que clamou a Deus para testemunhar contra seu próprio povo, houve Habacuque que relatou que os caldeus deveriam julgar o povo de Deus por sua falta em julgar a si mesmos. E houve Sofonias que prometeu um lamento em Israel e Judá quando Deus julgou os seus rebeldes, houve Malaquias que disse "Deus os julgará pelos sete pecados mortais que destruíram a vossa nação." Houve João Batista que foi enviado ao povo de Israel para santificá-los e prepará-los, pelo arrependimento, para a recepção do Messias.

E quando você vai para o Novo Testamento, o ofício profético ainda é dirigido ao povo de Deus e você acha que o apóstolo Paulo está escrevendo carta após carta chamando o povo de Deus à fidelidade da Palavra de Deus, chamando o povo de Deus a um estilo de vida obediente que eles possam ser repreendidos pelo sistema. E há Pedro que escreve e chama a igreja para julgar a si mesma e aderir à doutrina pura, ensinada por verdadeiros mestres, e colocarem-se de modo a viver vidas santas.

E há Tiago que exige a obediência à Palavra, e há João que exige que provemos tudo pela palavra da verdade. E assim é que, desde o início do Antigo Testamento até o fim do Novo Testamento, os mensageiros de Deus falaram principalmente ao povo de Deus, e a voz profética não pode ficar em silêncio hoje. Devemos falar à igreja. Devemos falar ao povo de Deus.

E na igreja, nem tudo é só carinho, flores e doçura e luz. Nem tudo tudo é positivo. Nem tudo é, "Oh, não estamos todos felizes? Isso tudo não é máximo? Não é tudo tão glorioso?" Há algumas coisas profundamente, profundamente sérias na igreja que precisam ser levadas à luz da Palavra de Deus e é isso que tentamos fazer.

Sempre houve na igreja os John Husses, os Calvins, os Luteros, os Wesleys e os Billy Sundays e outros mais. Sempre houve essas pessoas que chamaram as pessoas a Deus e chamaram a igreja à pureza de sua vida e doutrina e não pode ser diferente hoje.

E as pessoas dizem, "Bom, John por que você faz isso? Por que você não fala apenas sobre a Bíblia? E por que não nos ensina a Bíblia? Por que você tem que lidar com questões na igreja?" Porque esse é o significado histórico do ofício profético dentro da economia de Deus. Deus sempre levou Sua liderança a falar com Seu povo sobre a pureza da doutrina e pureza de vida.

Sabe seria maravilhoso se năo tivéssemos que fazer isso, năo é? Se nunca houvesse nenhum erro doutrinário e todos vivessem totalmente uma vida santa, não teríamos que fazer isso. Na verdade não teríamos que fazer nada porque seria o céu e poderíamos tocar nossas harpas, sabe? Mas não é.

Sabe há muitas coisas na igreja que não são certas. Há muitas coisas no cristianismo que "não são certas" e o homem de Deus deve falar destas coisas. Não podemos simplesmente ignorá-las, e todos estamos conscientes de alguns dos principais problemas como o liberalismo ou o modernismo - neo-ortodoxia a igreja comprando o espírito da época. Estamos cientes da negação da autoridade bíblica. As pessoas não querem permitir a inspiração e a herança da Palavra de Deus e há uma luta real nesse ponto.

E nós sabemos sobre os problemas de compromisso da Igreja Católica Romana. Conhecemos os problemas do ecumenismo - pessoas que se reúnem sem a verdadeira doutrina, e um dos outros problemas com que a igreja hoje se depara é a questão do movimento carismático, porque hoje é uma força dominante no cristianismo.

E como vimos em nosso estudo, não estamos dizendo que todo o movimento está errado. Estamos dizendo que há algumas coisas nele que não estão certas. Agradecemos a Deus por aqueles que conhecem a Jesus Cristo e que proclamam Cristo e que pregam a Palavra de Deus e que se esforçam para levar as pessoas ao Seu Filho e isso é maravilhoso, mas há algumas coisas que devem ser levadas à prova da Escritura e consideramos muitos deles.

E hoje queremos considerar um outro: a questão da espiritualidade, a verdadeira espiritualidade. Agora, deixe-me dizer que isso que eu falo a respeito, esta manhã, pode não ser verdade para todos os carismáticos porque eu não tenho certeza que todos eles têm a mesma visão, mas esta é uma visão dominante do movimento carismático em lidar com o assunto de espiritualidade.

Agora vamos falar sobre isso por um momento. O que é a verdadeira espiritualidade? Infelizmente em um sistema como o sistema carismático, onde a preocupação total do indivíduo é alcançar uma experiência, é fácil concluir que a realização da experiência é o equivalente da espiritualidade, que quando você recebe um certo dom, ou quando você fala em línguas, ou quando atinge um certo nível, ou quando tem uma certa experiência de êxtase, ou quando obtém sua "queda divina" - e esse é um termo que eles usam, já tive carismáticos dizendo isso.

E alguém veio até mim esta manhã depois do primeiro culto e disse que eles tinham alguém dizendo a mesma coisa para eles que quando eles falaram sobre isso e eles disseram "Bom, nós nunca tivemos essa experiência" e eles iam embora dizendo, "Que Jesus te derrube". Essa é uma frase que eles usam.

Então se você está procurando um "zap" ou algo parecido, e essa é toda a sua orientação, como vimos no último dia do Senhor, sua busca pelo poder, então é fácil em sua mente tornar o poder o equivalente a espiritualidade, de modo que quando você começa no seu "poder" ou seu êxtase, ou sua língua, ou o que quer que sua experiência seja, você sente que você chegou e você cria dois níveis de cristãos o que tem poder e o que não tem. E os que têm poder são mais espirituais do que os que não têm, e eu tenho medo que isso seja o que acontece quando você começa esse tipo de dicotomia e você cria um sistema inteiro de super santos.

De fato fica claro para mim que o ponto de vista carismático diz, de fato, que a menos que você tenha tido essa experiência - que eles chamam de batismo do Espírito com línguas, e assim por diante - a menos que você tenha tido alguma experiência extática você tenha tido algum milagre ou dom de milagre, você não alcançou o lugar onde você pode realmente atuar da maneira que Deus quer que você atue. Você é oito cilindros disparando em quatro, e você não está lá.

E para mostrar-lhes por que digo isso, em um livro chamado Dons Espirituais, escrito por um carismático pentecostal chamado Melvin Hodges, é isso que ele diz, "Enquanto a plena manifestação do dom de uma pessoa no ministério deve aguardar a plenitude do Espírito, pode haver uma medida parcial do ministério espiritual e manifestação incompleta de dons ou capacitações espirituais antes que a culminação do dom pentecostal seja experimentada".

Em outras palavras, você nunca poderá tê-lo plenamente até que você obtenha isso, mas concordaremos que você pode ter um ministério parcial e incompleto mas você não pode ter o poder pleno do Espírito para realmente funcionar até você alcançar essa experiência pentecostal." Hodges também diz, "Não devemos perder de vista o fato de que no Novo Testamento o batismo no Espírito Santo é considerado um requisito essencial e primário -" ouça "- para uma vida e um ministério espiritual plenamente desenvolvidos.”

A conclusão é que, sem isso, você nunca poderá ter uma vida e um ministério plenamente desenvolvidos. Então, você tem dois níveis de cristãos e esse é o problema porque, no pensamento do carismático alcançar esse nível é ter alcançado um certo tipo de espiritualidade que outras pessoas não têm e você cria uma lacuna. Isso é verdade? É verdade biblicamente que a espiritualidade pode ser definida pela experiência exterior? Isso é verdade? Isso é realmente o que é espiritualidade?

Você sabe, nós dizemos para as pessoas que você deveria ser espiritual e a palavra "espiritual", quando você ouve a palavra, você meio que tem um gosto um pouco engraçado na sua boca - eh espiritual - não - porque, você sabe por que? Durante tantos anos a igreja costumava usar o termo "espiritual" a pessoas que era excessivamente piedosas, "Bom, você sabe eles são tão celestiais. Não há nenhum bem terreno", você sabe, o tipo de pessoa que costumávamos dizer, "Eles estão procurando uma vaga na Trindade", o tipo de pessoa que se exaltou tanto em seu próprio pensando.

"Santo, Jose!" Lembra-se daquela frase? "Oh ele é realmente um Santo Jose veja" e então usamos o "espiritual". Eles eram o tipo de pessoas que costumavam carregar uma Bíblia grande, enorme, e tinham 14 coisas penduradas na parte de trás e marcando todas as coisas, os versos que estavam estudando e assim por diante. E esse era o tipo de pessoa que costumava ser o "espiritual" e assim a palavra tem um tipo de conotação ruim. Era quase igual a um fariseu, infelizmente, porque a palavra é uma grande palavra, entende? Uma pessoa espiritual é alguém que atua sob o poder do Espírito. É uma boa palavra. É uma boa palavra.

Agora o que significa ser espiritual? Significa obter poder? Significa alcançar um certo nível? Significa ter uma certa experiência? Significa que quando você fala em línguas - bang - seu espiritual, e é isso? Agora sou espiritual. Bom, precisamos olhar para a Bíblia para descobrir. Você vai ficar um pouco feliz com o que eu lhe disser, eu acho.

Vejamos 1 Coríntios 2:15 - 1 Coríntios 2:15. Você sabe, é incrível. Se eu der uma mensagem aqui e eu não usar cerca de 20 versículos da Bíblia as pessoas vêm a mim e dizem "Como é que você não usou a Bíblia hoje?" E as pessoas vêm dizem "Quando vamos voltar a estudar a Bíblia?" E eu digo, "Estamos estudando a Bíblia." "Sim, mas você não nos lê todos os versículos como você costumava fazer. "

Bom, duas semanas, a partir de hoje, e vamos ler todos os versículos, ok? Iremos de 1 Coríntios 14:1 direto, e voltaremos ao nosso estudo de Coríntios que começamos há dois anos e terminamos - 1 Coríntios capítulo 2, versículo 15. Agora voltemos ao versículo 14 e vou mostrar-lhe algo interessante "Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente".

Agora observe, pessoal, você tem um certo tipo de homem no versículo 14. Como ele é chamado? Natural. Agora um homem natural é um homem que não tem nenhum ajuste em seu estado natural. Ele é apenas humano. Isso seria o equivalente a uma pessoa não regenerada - pessoa que não conhece a Deus, nunca nasceu de novo, nunca foi salva, nunca encontrou a Cristo. É apenas o homem natural. Ele está vivendo no caminho do homem sem intervenção de Deus. Ele está isolado em sua humanidade - natural. Note que ele não pode entender as coisas do Espírito.

Versículo 15, agora "Porém" e aqui está o contraste "o homem" o quê? "espiritual julga todas as coisas ..." Enquanto o homem natural não entende nada o homem espiritual entende tudo. Agora, observe isso - muito interessante - a diferença aqui é esta, o homem natural é o homem não regenerado. O homem espiritual é o homem regenerado, o homem salvo. Essa é a diferença.

Bom, eu vou lhes dar uma boa notícia esta manhã: Vocês todos são espirituais de acordo com 1 Coríntios 2:15. Posso ver alguns maridos cutucando sua esposa e dizendo "Viu. Eu tenho tentado lhe dizer isso por dez anos". Sabe? Todos vocês são espirituais posicionalmente. Isso mesmo.

Vocês são todos espirituais na medida em que possuem o Espírito Santo. Você está conectado com a vida de Deus. Você tem o Mestre verdadeiro residente. Vocês tem o Espírito que pode ensinar-lhes todas as coisas, as coisas profundas de Deus. Vocês são todos espirituais se amam a Cri,sto se vocês foram salvos. Vocês são todos espirituais. No sentido mais puro - agora marque isto - não há tal coisa como um "cristão natural" e não há tal coisa como um "cristão carnal", realmente em seu sentido posicional porque você é todo espiritual. "Espiritual" significa simplesmente possuir o Espírito Santo.

Agora para apoiar esse pensamento há outro versículo. Vou apenas lê-lo para você - dois versículos - Romanos 8 versículo 6 "Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne", versículo 7 diz, "é inimizade contra Deus ..."

Agora em Romanos 8 você tem outro contraste entre o carnal e o espiritual. O carnal ali representa os não salvos e os espirituais os salvos. Assim em 1 Coríntios 2 e em Romanos 8 pessoas espirituais são pessoas que possuem o Espírito, que são cristãs. Isso é tudo. Todos os Cristãos são espirituais.

Por outro lado, em 1 Coríntios 2 o homem natural se refere ao não-regenerado e em Romanos 8 o homem carnal é o não-regenerado. Assim as pessoas não salvas, então, são naturais ou carnais. "Natural" simplesmente fala de seu estado sem Deus. "Carnal" fala do fato de que elas funcionam de acordo com seus impulsos humanos.

Assim como eu disse, posicionalmente falando, na medida em que você está diante de Deus você não é carnal e você não é natural. Você é o que? Espiritual. Porque você possui o Espírito Santo. Você não precisa ter uma Bíblia grande e enorme com umas 14 coisas penduradas fora dela. Você não tem que ser um graduado da faculdade da Bíblia. Você não tem que usar uma gravata preta fina. Você não tem que ter um olhar piedoso em seu rosto para ser espiritual. Se você é salvo você é espiritual. Só quero que você saiba disso.

Se você não é salvo você é natural. Ou seja, você está em um estado de humanidade sem qualquer intervenção da parte de Deus, e você expressa isso através da operação da mente carnal ou da função da carne.

Agora, entretanto, enquanto vocês são todos espirituais - prontos para isto? e eu também - nós nem sempre agimos assim. Verdade? Verdade. Obrigado, vocês todos. Este é um grupo muito honesto. Nós nem sempre agimos assim, certo?

Agora veja, 1 Coríntios 3:1. Vamos mostrar-lhe como isso funciona - 1 Coríntios 3:1. Agora, observe, "Eu, porém, irmãos, não vos pude falar" observe agora "como a espirituais ..."

Em outras palavras, "Eu deveria ter sido capaz de falar com vocês como a espirituais." Por quê? "Porque vocês são espirituais, mas eu tive que falar com vocês como se vocês fossem -" o quê? Carnais. "Eu tive que falar com vocês como se vocês fossem carnais." Por quê? Por causa de duas coisas - uma, vocês não receberam a Palavra e não poderiam recebê-la, e dois, havia impiedade em sua vida.

A palavra está no versículo 2 "Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo" e no versículo 3, há divisão, inveja, conflito etcétera. Note que todos os cristãos são espirituais. Vocę está pronto para isso? Todos os cristãos não agem espiritualmente. Às vezes agimos de forma muito carnal, não é mesmo? Muito carnalmente. Agimos como o natural.

Você se lembra quando Pedro se converteu e Jesus lhe disse, "Simão, Simão este costumava ser seu nome, mas daqui em diante seu nome é Pedro. Vou mudar seu nome porque você é diferente. Seu novo eu é Pedro.

E depois em João 21, depois de Jesus ter encontrado Pedro, e Pedro simplesmente desobedecer a Jesus, Jesus lhe disse "Simão ..." Por que Jesus o chamou pelo seu antigo nome? Porque ele estava agindo como seu velho eu. Vê?

Em outras palavras, ele era Pedro mas ele estava agindo como Simão, e assim Jesus o chamou de Simão apenas para reforçar o ponto, e todos os crentes são espirituais, mas Paulo diz "Às vezes eu tenho que falar com vocês como se vocês fossem carnais ou como se vocês fossem naturais, por causa de duas coisas - uma, vocês não receberam a Palavra, e dois, vocês estão agindo de uma forma pecaminosa.

Ouça. As duas coisas que garantem a espiritualidade são a receptividade à Palavra e a obediência aos seus princípios. Agora isso é espiritualidade. Se os coríntios tivessem ouvido a Palavra de Deus em suas verdades mais profundas e a tivessem obedecido então ele poderia ter dito, "Eu vos escrevo como irmãos espirituais porque recebestes o alimento solido, e porque não há divisão, vocês estão vivendo vidas santas ".

Agora, observe, pessoal, a verdadeira espiritualidade então é uma posição de cada crente mas a prática real dessa espiritualidade depende de duas coisas - da presença da Palavra e da ausência de pecado. Muito básico. Essa é a verdadeira espiritualidade e é esse tipo de pessoa que a igreja precisa tão desesperadamente. Quer dizer, este é o coração de tudo.

Você percebe que a igreja literalmente se desintegrará em pecado se houver uma ausência de pessoas espirituais que recebem a Palavra e a vivem em uma vida santa? Deixe-me mostrar-lhe porquę. Olhe em Gálatas 6 e este não era mesmo o sermão que eu deveria dar mas confio que o Espírito de Deus o usará.

Gálatas 6 "Irmãos -" Paulo mais uma vez escrevendo aos Gálatas "se alguém for surpreendido nalguma paraptôma -" ou uma queda, se cair em pecado, cair em tentação "se alguém for surpreendido nalguma falta" Este é um cristão que peca, certo? Veja isto "... vós, que sois -" o quê? "espirituais, corrigi-o ..."

Você sabe por que as pessoas espirituais da igreja? A igreja tem que ter pessoas espirituais para sustentar o resto. Você tem que tê-los. Paulo queria toda uma igreja cheia de pessoas que eram pessoas espirituais, cujas vidas eram caracterizadas pela receptividade à Palavra e pelo viver da obediência a ela. Mas os coríntios não recebeiam a Palavra e assim não podiam viver a Palavra. Isso é espiritualidade.

Espiritualidade não é algo que acontece com você quando você fica com poder. É simplesmente receber a Palavra e vivê-la e é uma coisa momento a momento, e para mostrar isso a você deixe-me apontar algo que é muito básico Gálatas 5:16. Você já está em Gálatas 6. Vamos olhar para 5:16 "Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne".

Sabe como evitar ser carnal? Você sabe como evitar ser natural? Ande no quê? no Espírito. Então note a palavra "andar". "Caminhar" é uma palavra muito importante no Novo Testamento porque fala de conduta momento a momento. Caminhar é uma imagem de uma etapa de cada vez. É assim que funciona a espiritualidade - um momento de cada vez.

Agora, a espiritualidade é um absoluto que é verdadeiro ou não verdadeiro de você em qualquer ponto. Você poderia me dizer "John, você é espiritual?" E às vezes eu diria "Bom, eu acredito que sim" e outras vezes eu diria "Não, eu acho que provavelmente eu esteja agindo de modo um pouco carnal", em qualquer ponto dado instante, porque é uma caminhada momento a momento. É um compromisso momento a momento.

Agora ouça. Você sabe que o apóstolo Paulo, em todos os escritos que nos deu, disse apenas quatro coisas sobre o nosso relacionamento com o Espírito Santo que ele requereu de nós? Ele só perguntou quatro coisas de nós em relação ao Espírito Santo. Ele não disse "Buscai uma experiência do Espírito". Ele não disse "Buscai um dom do Espírito". Ele não disse "Buscai alguma coisa super espiritual.”

Ele simplesmente disse quatro coisas em todas as suas cartas uma "Ande no Espírito"; Dois, "Ore no Espírito"; Três, "Não apaguem o Espírito"; Quatro "Não entristeçais o Espírito". Dois são positivos; Dois são negativos. E ele simplesmente disse isso, e disse, "Essa é a chave para a espiritualidade. O Espírito está lá. Caminhe um passo de cada vez em Seu poder e vontade. Ore de acordo com Sua vontade e não o apague e não o entristeça, essa é a essência da espiritualidade.

Não tem nada a ver com qualquer dom espiritual. Não tem nada a ver com qualquer êxtase divino. Não tem nada a ver com nenhuma segunda obra da graça. É simplesmente uma questão de caminhar - andar um passo de cada vez. Essa é a única maneira de viver a vida cristã.

Você não pode dizer "Bom, eu alcancei a espiritualidade. Eu tive a minha experiência. Daqui em diante, é moleza. Daqui em diante é só flutuar. Estou navegando" você vê. Ah, não. Voce sabe de uma coisa? O homem na Escritura que mais despreza a sua pecaminosidade é o homem mais espiritual. Você entendeu isso? Espiritualidade não apenas diz, "Uau, isso é grande, rapaz. Não mais pecado. Não mais -"

Ouça. Paulo diz, "Eu sou o principal dos pecadores." Isaías diz, "Ai de mim porque sou um homem pecador e habito no meio de um povo pecador". Espiritualidade é uma caminhada de momento a momento e você não pode projetá-la ao longo de uma vida.

Sabe, há algumas pessoas que chamamos da "tradição de santidade" que ensinaram que se você atinge um certo nível de espiritualidade instantânea e isso permanece com você para sempre mas você não encontra isso na Bíblia. É uma luta. Paulo diz "Eu morro para mim mesmo -" quantas vezes? "- diariamente" e essa é a base.

Paulo queria que o crente andasse no Espírito um passo de cada vez e mais no versículo 25 ele diz "Se vivemos no Espírito -" Gálatas 5:25. "Se vivemos no Espírito então também andemos no Espírito." O homem espiritual caminha no Espírito. Agora observe isto "... e enquanto ele anda no Espírito ele não cumpre a concupiscência da carne." Ele não cai.

Assim, uma vez que ele está andando no Espírito e não cai em pecado, ele pode abordar o sujeito que cai, você vê, e ser uma força para ele. É um homem espiritual. Não há um êxtase divino para isso.

Agora veja. O objetivo final da espiritualidade é que sejamos como quem? Cristo. Paulo diz "Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo" 1 Coríntios 11:1. Paulo diz, "Para mim viver é Cristo ..." Filipenses 1:21. Paulo diz "...logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim ..." Gálatas 2:20. Paulo diz que "Podemos todos chegar à plenitude da estatura da medida de Cristo" Efésios 4:13.

Paulo diz que deveríamos contemplar a glória do Senhor Cristo e sermos transformados à Sua imagem de um nível de glória para o próximo. Paulo diz em Filipenses 3, "para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte". Em outras palavras, eu quero ser como Cristo.

Todos sabemos que a espiritualidade é ser como Jesus, e isso, amados, não é algo que você atinge uma vez e está bom para o resto de sua vida. Essa é uma caminhada de um momento a outro, e em qualquer ponto de sua vida você é semelhante a Cristo andando no Espírito ou você não está, e o nível de maturidade pode ser diferente. Você pode ter um novo cristão que foi salvo há quatro horas e ele pode ser espiritual se ele está obedecendo o Espírito, certo? Andando no Espírito.

Agora você pode pegar um sujeito que tem sido um cristão por 50 anos, e ele ensinou a Bíblia, sabe tudo, e é muito maduro. Mas ele pode operar às vezes em sua carne, não pode? Então você vê, isso não tem nada a ver com o crescimento. Isso tem a ver com qualquer momento da minha vida, e é tolice pensar que eu poderia alcançar uma certa experiência e então eu seria instantaneamente espiritual para sempre. Simplesmente não acontece dessa maneira. Não funciona assim.

Mas aí vem os carismáticos, você vê, e é aqui onde eles confundem a questão. Eles dizem que quando você recebe o batismo ou quando você recebe esta experiência, você recebe a espiritualidade com ele. Eles procuram alcançar essa "coisa" e eles equiparam isso, em seu pensamento, com espiritualidade, como uma segunda obra da graça.

Em seu esforço para procurar algo mais, esta segunda obra, esta espiritualidade instantânea, você sabe, o que eles fazem? Eles incoscientemente, creio eu, subordinam a Bíblia e subordinam o verdadeiro caminho à espiritualidade, e começam a correr pelo caminho errado da experiência.

E você sabe o que acontece? Eles obtêm essa experiência e então eles não atingem a espiritualidade que eles pensavam estar ali, e assim continuam pelo mesmo caminho para buscar uma experiência maior, uma experiência maior, e uma maior experiência, para acabar com a ilusão. Agora, isso é trágico, porque eles apenas correm cada vez mais longe do padrão bíblico da verdadeira espiritualidade que é receber a Palavra e vivê-la em santidade na energia do Espírito e conseqüentemente ser como Cristo.

Agora, são tantos os carismáticos que procuram esta manifestação sobrenatural, que os "empurra" apenas para a espiritualidade, e ouvirão as pessoas dizerem, "Bom, quando tive essa experiência, quando fui batizado no Espírito, quando eu falava em línguas, então comecei a viver mais uma vida santa, e então comecei a ter mais poder, mais alegria, mais intimidade, mais amor, mais satisfação e tudo estava relacionado com essa experiência".

Mas você quer saber uma coisa? Apesar do que eles dizem, a Escritura nunca ensina tal coisa. Paulo nunca diz, "Tenha esta experiência e você terá tudo". Paulo apenas diz, "Ei, ande no Espírito". É uma coisa diária. É como qualquer outro relacionamento na vida. É uma coisa diária. Deus quer apenas que nos curvemos ao Espírito um dia de cada vez. É a única maneira de viver.

Quer ouvir algo interessante? Deus nem se importa com o seu futuro. Você sabia disso? Você diz, "Oh, isso é heresia. Você terá que pregar para você mesmo na próxima semana. Você é o próximo herege se você diz isso - Deus não se importa com o futuro."

Bom, eu não quero dizer isso no sentido último, mas quero dizer isso neste sentido: Há tantas pessoas que estão sempre prometendo a Deus sobre amanhã, certo? "Oh Senhor ..." assim como sua dieta, sabe? É sempre amanhã, vê - ou na próxima semana.

Você vai dizer, "Oh, Senhor eu vou assim que eu chegar - então, eu sou -" e você sabe, o Senhor não quer seu futuro. Ele quer agora, vê. Eu sempre disse isso, estamos sempre falando sobre "deixar a vida nos levar" e Ele está sempre implorando para o agora. Você sabe este é o tempo, vê. Agora. Não amanhã nem na próxima semana nem no próximo mês. Ele não quer futuros cristãos. Ele quer agora que as pessoas caminhem no Espírito. Isso é tudo. É apenas um momento-a-momento.

E eu me lembro quando me casei, e você sabe o casamento é uma espécie de coisa nervosa, você sabe, e claro, foi maravilhoso. Não me arrependo. Eu quero que você entenda isso. Eu sempre digo sobre a minha esposa que ela é um anjo e eu sei porque ela está sempre harpejando em algo. Não, eu não deveria dizer isso, mas você sabe - e nunca tem qualquer coisa terrena para vestir, certo?

Mas de qualquer maneira Patricia é ótima. Acredite em mim. Mas eu me lembro quando estávamos nos casando e eu estava pensando sobre essas coisas - você sabe que eu prometo amar você até que a morte nos separe; eu te amarei para sempre. Bom, como eu sei disso, certo? Eu nunca morei para sempre. Eu não sei. Eu só vivo para o momento, então eu pensei vou dar umas semanas e ver o que acontece? Mas de qualquer forma é o melhor que se pode fazer, certo?

E eu vou lhe dizer uma outra coisa. Quando Patricia vem até mim e diz, "Querido, você me ama?" E ela não quer ouvir, "Bom, sim lá no futuro, eu vejo isso. Eu vejo. Sim, o amor está lá fora. Está vindo querida. Apenas espere." Ela não quer ser amada no futuro. Ela quer ser amada agora, certo?

O mesmo acontece com a vida cristã. O Espírito Santo não quer o seu compromisso amanhã, na próxima semana, ou no próximo ano. É agora, porque é só agora que você vai viver. Isso é tudo. Algum dia quando você chegar ao fim de sua vida e você olhar para trás e você perceber que viveu toda a sua vida no tempo presente - você nunca viveu nada disso no tempo passado e você nunca viveu nada disso no futuro E a caminhada do Espírito é exatamente o que Paulo quer que saibamos que é, um dia e um momento e um passo para receber a Palavra e vivê-la na semelhança de Cristo que ele busca, e essa é a verdadeira espiritualidade.

E se você teve ou não alguma experiência ou outra experiência, não está relacionada a isso, porque não há garantia de contínua espiritualidade - certamente não com base em algum dom ou experiência. Deixe-me mostrar-lhe porquę. Veja 1 Coríntios 1:7 como ilustração.

Em 1 Coríntios 1:7 diz isso - e Paulo aqui, como era seu costume, elogia os coríntios e diz, como sempre fez no começo de uma carta - com algumas exceções - ele diz: "de maneira que não vos falte nenhum dom ..." Em outras palavras, ele diz, "Vocês, Coríntios, não percam nenhum dom. Vocês têm todos os dons."

E você sabe, se você ler mais tarde em 12, 13 e 14 ouse seja, eles os tinham, não é mesmo? Rapaz, eles tinham as profecias, as línguas, as maravilhas e o que estava acontecendo lá eram coisas incríveis. Quer dizer, não lhes faltava nenhuma experiência e não lhes faltava quaisquer dons.

E no capítulo 3, versículo 1, diz "Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a" o quê? "espirituais ...", então faça uma conexão, você consegue? A espiritualidade não é conseqüência de nenhum dom. Não tem relação. Você poderia ter o dom de línguas, o dom da cura, o dom da profecia, o dom do ensino, o dom de qualquer coisa. Não tem absolutamente nenhuma relação com o fato se em determinado momento você é espiritual ou carnal. Nenhum.

Posso provar isso também na minha vida, porque tenho certos dons espirituais e isso não me garante qualquer espiritualidade verdadeira como um contínuo. Todos os crentes recebem dons espirituais, quando? No momento em que você é salvo, embora você ainda tenha que lutar - é a carne, como Romanos 7 nos diz.

Mateus 7. Eles vêm a Jesus e dizem "Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios" ou o que seja "e em teu nome não fizemos muitos milagres" e ele diz, "nunca vos conheci, Apartai-vos de mim" o quê? "os que praticais a iniqüidade." Não só não prova a espiritualidade o ter certas habilidades, como nem sequer prova a salvação, então você nunca equipare a verdadeira espiritualidade com algum tipo de êxtase ou algum tipo de milagre ou algum tipo de experiência.

E além disso, aprendemos outra coisa com os coríntios, e é que seus dons não tinham absolutamente nenhum poder preventivo contra a luxúria da carne, certo? Ouça isto: Se ter o batismo e o dom de línguas ou alguma outra experiência extática fosse espiritualidade, então imediatamente, se você fosse espiritual, você não cometeria o quê? A concupicência da carne. Certo? Porque se você anda no Espírito não comete a concupiscência da carne.

Assim, uma pessoa espiritual não comete a concupiscência da carne. Ela não cai em tentação. É por isso que ele pode ajudar o sujeito que comete. As pessoas espirituais não cometem a concupiscência da carne. Quer ouvir uma coisa? Há uma grande quantidade de pessoas carismáticas que tiveram os dons, experiências, sinais, maravilhas que cometem a concupicência da carne, assim como o resto de nós faz, você vê, porque não tem nenhuma relação.

E se uma pessoa pensa, "Rapaz, se eu pudesse conseguir isso, se eu pudesse atingir esse nível, então, vou alcançá-lo" não é assim. Ouça. Os coríntios tinham todos os dons? Sim. Será que eles viram todas as maravilhas e as coisas que estavam acontecendo e as experiências e os êxtases? Sim. E eles cometeram a concupiscência da carne? Ah, sim. No caso deles os dons não tinham nenhuma relação com a espiritualidade, senao não teriam cometido a concupiscência da carne. Mas eles cometeram, e está registrado no capítulo 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 14. Sim eles tinham pelo menos 13 capítulos que comprovavam a concupicência da carne. Não tinha nada a ver com o fato de possuírem certos dons e de terem certa experiência extática.

Então, isso é tudo que eu estou tentando dizer. A verdadeira espiritualidade não está relacionada a isso. Na verdade quando você realmente olha para o movimento, por exemplo, na história dos Cevenols que eram falantes de língua os Irvingitas ambos eram muito imorais.

Charles Smith em seu livro Línguas n Perspectiva Bíblica diz, "As doutrinas de amor livre e casamentos espirituais têm aparecido muitas vezes em associação com línguas. A perversão do ensino bíblico relativo ao sexo e ao casamento pode ser vista nos Mórmons e nos Shakers ambos falantes de língua aliás. Amy Semple McPherson não foi a única líder de línguas a receber uma revelação de que seu casamento não era no Senhor, e que ela deveria entrar em outra u,nião. Uma conhecida pregadora pentecostal uma mulher viúva por três anos, professou, quando foi encontrada grávida, estar com o filho do Espírito Santo. Charles Parham, pai do movimento pentecostal moderno, foi preso pelas mais grosseiras imoralidades."

"Agora, você está dizendo que todos são carismáticos são imorais?" Não. Não, eles não têm mais problema com a carne do que eu e você mas o que eu estou dizendo é o seguinte: Isso prova a questão de que a espiritualidade não tem nada a ver com a experiência, porque todos eles têm a experiência mas eles também têm o mesmo velho problema com a carne. E se você equiparar a experiência com a espiritualidade, a verdadeira espiritualidade elimina a carne. Portanto você vê, a verdadeira espiritualidade não pode ser uma experiência uma vez. Tem que ser apenas um momento-por-momento, cedendo.

Um jovem que falava em línguas confessou, "Para minha surpresa descobri que aquelas emoções abençoadas em minha alma pareciam estar acompanhadas de paixão sexual em meu corpo". Quando Paul Sailhamer e eu estávamos no Seminário de Dallas, este ano, tivemos uma longa entrevista com um jovem que saíra do movimento carismático que falara em línguas em muitas, muitas ocasiões, que havia sido repetidamente morto no Espírito, passara por uma série de experiências extáticas e ele havia saído, e agora era um estudante no seminário de Dallas. Ele nos disse que uma das coisas que o surpreenderam foi que lhe foi dito basicamente que quando você morre no Espírito e você alcança o nível dessas experiências em línguas, que isso tem um efeito purificador, que isso é uma coisa de limpeza, mas ele disse, "Descobri que eu tinha tanta dificuldade e tanto fracasso com a carne, como sempre, depois dessas experiências".

E você vê, o ponto é que a espiritualidade verdadeira não tem absolutamente nada a ver com qualquer dom ou qualquer experiência, e eu acho que é uma das coisas tristes no movimento carismático que as pessoas pensam que é o caminho para a verdadeira espiritualidade. E quando eles chegam a uma experiência e ela não está lá, eles continuam perseguindo-a pela mesma trilha procurando a experiência que finalmente terminará a ilusão de que a verdadeira espiritualidade é, e o tempo todo eles estão fugindo da fato de que está bem aqui na simplicidade de andar no Espírito, vê. Receba a Palavra e vive-a.

Não há nenhuma garantia de que, porque você já teve essa experiência, você estará em melhor situação que qualquer outro cristão. Na verdade Walter Chantry em seu livro Sinais dos Apóstolos diz, "Os pentecostais estão envolvidos em tanta confusão quanto os outros ramos do cristianismo. Seus líderes espirituais sóbrios e sábios chamam a atenção para a mesma terrível ignorância, imoralidade, frieza de coração e impotência dentro de suas fileiras que muitos têm procurado escapar por suas experiências".

Você não pode escapar dessas coisas pela experiência, amado. Você não pode escapar dessas coisas por algum êxtase divino. Começar algum tipo de experiência de línguas não terá absolutamente nenhum efeito em sua espiritualidade, exceto talvez para conduzi-lo pelo caminho errado do que a verdadeira espiritualidade realmente seja, e isso é triste.

E assim eu digo a vocês Deus quer que sejamos o que somos e nós somos espirituais, não somos? Isso é certo - posicionalmente, e Deus quer viver em nós, e viver em nós é andar no Espírito um passo de cada vez. E a praticidade disso é ouvir e receber a Palavra, e desencadear a vontade de agir de forma positiva em relação à Palavra em obediência. E ao fazê-lo, nos tornamos como Jesus Cristo, e essa é a verdadeira espiritualidade, não se deixe enganar por uma falsificação. O padrão de Deus não mudou. Agora vamos orar.

Agora, Pai nós realmente nunca entramos nas coisas que nós preparamos nosso coração para dizer, mas confiamos que Tu preparaste a Palavra hoje que querias enfatizar pelos impulsos do Teu Espírito em Sua maneira gentil, e assim eu Te agradeço, Pai, pela alegria de ser sensível a Ti e como Teu Espírito opera, confiando de que isso é o certo. Tenho uma profunda, profunda preocupação em meu coração por este povo, e além disso por Tua igreja que compraste com Teu próprio sangue.

E eu sinto em meu coração o batimento pulsante do coração do apóstolo Paulo cujo coração literalmente batia para que o povo de Deus tivesse uma mente espiritual, eu posso ouvir isso de Isaías, Jeremias, Ezequiel e todos os outros. Eu posso ouvi-lo de Pedro, de Tiago, de João e de Judas. Eu posso senti-lo até mesmo de Jesus que andaríamos no Espírito.

E Pai, sabemos que o diabo gostaria de nos iludir para que acreditássemos que havia algo que nos daria uma espiritualidade instantânea e nos conduziria a todos pelo caminho errado, de modo a perdermos de vista o ponto central de que é somente de momento-a- momento, de amor e inclinação a Ti, e caminhar um passo de cada vez, um momento de cada vez em obediência ao Espírito Santo, recebendo a Palavra e agindo em obediência a ela. Oh Pai, faça de nós pessoas verdadeiramente espirituais, vivendo nossa posição, para que o mundo possa ver que somos semelhantes a Cristo, e vendo-O em nós, sermos atraídos para a família dos remidos. Obrigado Pai. Nós Te louvamos em nome de Jesus. Amém.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize