Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Primeira Pedro 1:1-2. Você vai abrir esse texto? Nós estamos à espera de maravilhosas riquezas hoje à noite enquanto compartilhamos juntos da preciosa verdade de Deus.

Pedro abre esta epístola como você sabe ao chamar seus leitores de "eleitos". Escolhidos. Que pensamento tremendo. Nós somos os escolhidos de Deus. Escolhidos por Deus para o privilégio de conhecê-lo através de seu Filho Jesus Cristo. Isso não é novidade. Sempre foi o padrão de Deus escolher soberanamente. Gênesis 21:12 nos diz "Deus escolheu Isaque". Romanos 9:8-15 diz "Deus escolheu Jacó". O profeta Ageu em 2:23 diz Deus escolheu Zorobabel. "Isaías 42:1 e 1 Pedro 2:6 diz" Deus escolheu a Cristo".

O evangelho de João até nos lembra as palavras de nosso Senhor em João 15 que ele escolheu os discípulos os apóstolos. Gálatas 1:15 nos diz que escolheu Paulo um vaso escolhido. E aqui somos novamente confrontados com o fato de que ele escolheu a igreja por escolha soberana. Deus elegeu aqueles que pertenceriam a ele. Lembramo-nos de Efésios 1 onde diz no versículo 4 "Ele nos escolheu nele antes da fundação do mundo". E segunda Tessalonicenses 2:13 "Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação".

E nós temos examinado esta grande e rica verdade de que somos os escolhidos de Deus. Pedro começa sua epístola com isso porque quer lembrar aos seus irmãos perseguidos que eles podem não ser os escolhidos do mundo, mas eles são os escolhidos de Deus. Eles podem não ser escolhidos pelo padrão do mundo, mas são escolhidos pelo padrão de Deus. Seu propósito para eles se desdobra em toda a eternidade não importa o que o mundo possa fazer. Eles estão no momento em que ele escreve sendo rejeitado perseguido sofrendo por sua fé e ele os lembra que eles são o povo escolhido de Deus. Que imenso encorajamento é para os crentes perseguidos.

E como ele introduz o fato de que eles são eleitos ele nos dá alguns dos elementos da grande doutrina da eleição. Na palavra "eleito" está a natureza de nossa eleição. Ou seja, somos os escolhido de Deus pela sua graça. Ele então discute a condição de nossa eleição. Porque somos os eleitos residimos diz o versículo 1 "como forasteiros." Nós não pertencemos aqui. Somos cidadãos de outro reino membros de outra família. Somos estrangeiros aqui em exílio temporário se quiser. Essa é a condição da nossa eleição.

Em terceiro lugar a fonte de nossa eleição no versículo 2 "segundo com a presciência de Deus o Pai." Deus nos escolheu com base em um relacionamento predeterminado. Somos escolhidos por Deus com base em sua própria presciência. E dissemos que isso não significa prospecção que não significa informação obtida pela observação que é uma relação predeterminada. Esse mesmo termo "presciência" é usado em 1:20 onde diz que "Cristo foi conhecido antes da fundação do mundo." Isso não pode significar que Deus escolheu Cristo para ser o Salvador com base na previsão ou observação. Deve significar uma relação predeterminada e plano deliberado delineado. Assim a fonte de nossa eleição está ligada ao plano predeterminado de Deus chamado de presciência.

A esfera da nossa eleição veio em seguida. E notamos no versículo 2 que entramos na experiência real de nossa eleição "pela obra santificadora do Espírito". Isto é, a eleição torna-se uma realidade na vida da pessoa eleita através da separação da obra do Espírito Santo. "Santificação" significa "separar". Fomos separados do pecado. Estávamos separados do mundo. Fomos separados de sermos filhos de Satanás para sermos filhos de Deus. Fomos separados da morte para a vida. Essa é a obra santificadora ou separada do Espírito Santo de Deus.

A santificação então começou na salvação e é um processo de purificação que continua até que vejamos Jesus Cristo face a face. Fomos eleitos diz Efésios 1:4 para sermos santos. Fomos escolhidos para buscar a santidade. E assim a obra santificadora começa na salvação quando estamos separados do pecado para Deus, da morte para a vida, de Satanás para Cristo e então esse afastamento continua progressivamente até que fiquemos cada vez mais santos e mais e mais como O próprio Senhor Jesus. Assim a esfera da nossa eleição é um ambiente de santificação. A obra santificadora do Espírito Santo torna o ímpio em santo.

Agora isso nos traz em quinto lugar - e aqueles foram apenas comentários - para o propósito de nossa eleição no versículo 2. A obra santificadora do Espírito foi feita para que você possa "obedecer a Jesus Cristo". Ouça isso. É muito básico. Fomos separados do pecado para Deus a fim de podermos obedecer a Jesus Cristo. Obediência então é o subproduto. Efésios 2:10 diz que fomos feitos obras-primas por assim dizer a obra de Deus ordenada para boas obras que Deus determinou que faríamos.

Em outras palavras a salvação é por definição uma vida de obediência. Uma verdade muito importante. Fomos separados para Deus pela obra do Espírito a fim de podermos obedecer a Jesus Cristo. Isso é consequente à realidade anterior. A eleição então traz através da salvação a uma vida de obediência. Agora nós não obedecemos como devemos obedecer plenamente, mas somos no entanto redimidos para obediência separados para obediência.

Torna-se um padrão em nossa nova vida. Nós nos tornamos submissos à lei de Deus Romanos 7. Nós nos tornamos submissos a Deus como nosso Mestre Romanos 6 não mais os escravos do pecado mas agora os servos de Deus. A justiça caracteriza nosso comportamento. A virtude é um padrão de nossa vida. Nós nos tornamos fiéis frutíferos servindo e amando a Cristo. A verdadeira salvação produz obediência - não obediência perfeita, mas obediência.

Em 1 Timóteo 6:3 Paulo diz "Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo à piedade". E o que ele quer dizer é que a verdadeira doutrina de Cristo; a verdadeira doutrina da salvação tem inerente a ela uma conformidade com a piedade. A abençoada realidade da salvação produz o belo fruto da obediência. E isso também é obra do Espírito.

Vejam comigo por um momento em 1 Tessalonicenses 1 onde Paulo escreve junto com seus companheiros Silas ou Silvano e Timóteo à igreja dos tessalonicenses. Ele dá graças a Deus sempre por eles versículo 2. Versículo 3 ele tem em mente “a operosidade da vossa fé, da abnegação do vosso amor e da firmeza da vossa esperança” . E então ele diz no versículo 4 - note isso - "reconhecendo irmãos amados de Deus a vossa eleição”.

"Eu sei que vocês são eleitos" diz ele. "Eu sei que vocês são escolhidos." Como você sabe disso? "Porque o nosso evangelho não chegou até vós tão somente em palavras, mas sobre tudo em poder no Espírito Santo e em plena convicção". Note o versículo 6. "Com efeito vos tornastes imitadores nossos e do Senhor". "Vocês se tornaram exemplos para todos os crentes." E o versículo 9. "E como deixando os ídolos vos convertestes a Deus para servirdes o Deus vivo e verdadeiro, e para aguardardes do céu o seu filho".

Ele diz "Eu sei que vocês são eleitos." Como eu sei? Porque você disse isso? Porque levantou a sua măo? Porque você foi batizada? Năo. Sei que são eleitos porque nos imitaram. Vocês imitaram a Cristo. Vocês receberam a Palavra na tribulação. Vocês experimentaram alegria. Vocês se tornaram o exemplo. Versículo 8; de vocês repercutiu a Palavra. Versículo 9; vocês deixaram os ídolos. Versículo 10; vocês estão esperando por Cristo. Todos os fatores de uma experiência regenerada uma vida regenerada. Essas são as coisas que marcam a verdadeira eleição. Isso é básico.

A.W. Pink levanta esta pergunta. Ele diz "Como posso saber da minha eleição?" Como posso saber se sou eleito? E então ele responde desse jeito. "Primeiro pela Palavra de Deus tendo chegado em poder divino à alma para que minha auto-complacência seja destruída e minha auta-retidão seja renunciada. Em segundo: lugar pelo Espírito ter-me convencido de minha condição lamentável culpada e perdida. Terceiro: por ter me revelado a idoneidade e a suficiência de Cristo para enfrentar meu caso desesperado e por uma fé divinamente dada fazendo com que eu me agarrasse e descansasse sobre Ele como minha única esperança."

Em quarto lugar pelas marcas da nova natureza dentro de mim. Um amor por Deus um apetite por coisas espirituais um anseio de santidade uma busca de conformidade com Cristo. Em quinto lugar pela resistência que a nova natureza faz à velha, fazendo-me odiar o pecado e odiar-me por isso. Sexto: evitando tudo o que é condenado pela Palavra de Deus e arrependendo-se sinceramente e humildemente confessando cada transgressão.

"O fracasso neste momento certamente trará uma nuvem escura sobre nossa segurança fazendo com que o Espírito retenha o seu testemunho. Em sétimo lugar dando toda a diligência para cultivar as graças cristãs e usando todos os meios legítimos para este fim assim o conhecimento da eleição é cumulativa.

Como você sabe que você é eleito? Como você sabe que você é eleito? Resumindo o que ele disse você sabe disso porque a Palavra o ensina e se move em sua vida e o convence do pecado e quebra sua complacência. Você sabe disso porque de repente seu espírito veio desperto para o seu pecado para a realidade de Cristo e então você recebe essa nova natureza você ama a Deus ama sua Palavra você deseja servi-lo para glorificá-lo. Você odeia o pecado. Você quer resistir e assim por diante.

Tudo isso na verdade está no termo mais comum que reflete um coração obediente. Você obedeceu a Palavra. Vocês obedeceram à convicção do Espírito. Vocês obedecem à obra de Cristo. Vocês obedecem o que a escrituras chamam vocês para fazerem. A obediência é a marca. É o resultado. E a resposta que vem a alguém que é verdadeiramente redimido.

Então Pedro nos diz que essa obra eletiva produz obediência a Jesus Cristo. Não é obediência perfeita e onde falharmos haverá coração quebrantado e confissão, mas é característico de um verdadeiro crente obedecer a Jesus Cristo.

E então para selar essa verdade Pedro menciona o sexto aspecto da eleição que eu quero chamar a sua atenção. Vamos chamá-lo - e há muitas coisas que poderíamos chamá-lo - vamos chamá-lo de "a segurança de nossa eleição." Poderíamos até chamá-lo a obrigação de nossa eleição ou mesmo o pacto de nossa eleição. Mas quero que você veja. É profundo maravilhoso, prático.

Ele diz isto "Para a obediência” e observe e sublinhe isso em sua Bíblia e em sua mente "- e a aspersão sangue de Jesus Cristo." Essa frase precisa de atenção muito cuidadosa.

O que Pedro quer dizer que aspersão de sangue sobre as pessoas está de alguma forma ligada à obediência? O que ele quer dizer? Você diz "Bom ele quer dizer salvação." Não, não ele não quer dizer isso. A cronologia do versículo coloca isso como consequente à salvação. Em que frase a salvação ocorreu no versículo 2? Em que frase? "Fomos escolhidos de acordo com a presciência de Deus". Isso foi na eternidade passada. E então a salvação ocorreu sob a frase do - qual? "Obra santificadora do Espírito". Foi aí que ocorreu a salvação. Isso levou à obediência e ser aspergido com seu sangue. É consequente à salvação que é expressa na frase "santificação pelo Espírito.”

Mas o que isso significa então? Que consequência do ato de salvação envolve uma aspersão de sangue? Bem se você estudar as escrituras como eu fiz perseguindo isso há apenas algumas ocasiões em que as pessoas foram realmente aspergidas com sangue. E não na expiação nem no dia da expiação se o povo aspergiu com sangue. Em nenhuma das ocasiões das ofertas pelo pecado as ofertas da culpa nenhuma dessas foi alguma vez aspergida de sangue. O altar estava salpicado com o sangue dos animais a pessoa não estava.

Na verdade o sangue era aspergido em pessoas em dois casos na lei levítica. Muito interessante aliás. Um deles era um leproso e na purificação simbólica de um leproso Levítico 14:6 e seguintes o sangue de um pássaro era aspergido sobre um leproso. E o sangue de um carneiro foi aspergido sobre Aarão e seus filhos na purificação simbólica e consagração de Arão e seus filhos ao sacerdócio de acordo com Levítico 8 Êxodo 29. As duas únicas ocasiões. O sangue de um pássaro espargiu sobre um leproso Levítico 14. O sangue de um carneiro aspergidos sobre Aarão e aos sacerdotes quando foram separados para o sacerdócio. Nenhum desses se encaixam nisso. Pedro não está falando sobre um leproso e ele não está falando de sacertodes.

Que outra ocasião ocorre no Antigo Testamento que vem à mente de Pedro que tem a ver com a aspersão de sangue sobre as pessoas? Só existe uma e só aconteceu uma vez. E é muito claro que isso é exatamente o que Pedro tem em sua mente. Só ocorreu uma vez e ocorreu antes da legislação levítica. Está fora da legislação levítica. Não fazia parte dessa legislação para Israel. No entanto, uma vez é tão significativo que é mencionado duas vezes em Hebreus - Hebreus 9:19 e Hebreus 12:24 - as duas únicas referências são feitas a este incidente.

Agora vamos encontrá-la no Êxodo capítulo 24. Isso é fascinante! Êxodo capítulo 24. Eu vou ler os versículos 3 a 8. Você segue enquanto eu leio. "Veio pois Moisés -" Êxodo 24:3 "- e referiu ao povo todas as palavras do Senhor e todos os estatutos então todo o povo respondeu a uma voz e disse" Tudo o que falou o o Senhor o farei. Moisés escreveu todas as palavras do Senhor. E tendo se levantado pela manhã de madrugada erigiu um altar ao pé do monte e doze colunas segundo as doze tribos de Israel. E enviou alguns jovens dos filhos de Israel os quais ofereceram aos Senhor holocaustos e sacrifícios pacíficos de novilhos.

“Moisés tomou metade do sangue e o pôs em bacias e a outra metade aspergiu no altar. E tomou o livro da aliança "a Palavra de Deus a instrução de Deus" e o leu-a ao povo; E eles disseram 'Tudo o que falou o Senhor faremos” – e o que? Sublinhe isso "- Obedeceremos." Então - "versículo 8" - Tomou Moisés aquele sangue e o aspergiu - "onde? "- sobre o povo e disse 'Eis aqui o sangue da aliança que o Senhor fez convosco a respeito de todas estas palavras'".

Há a única ocasião em que o sangue foi aspergido em outras pessoas além das duas que mencionamos. Só aconteceu uma vez. É chamado o "sangue da aliança".

Agora me deixe rastrear de volta. Ouça com muito cuidado e você verá o que isso significa. Os principais pontos a observar são estes. Moisés proclamou ao povo a Palavra de Deus. E o povo respondeu com a promessa de fazer o quê? Obedecê-la. versículo 3. "Tudo o que falou o Senhor falou faremos." Moisés então escreveu as palavras. Ele edificou o altar. Enviou jovens para oferecer holocaustos e sacrifícios pacíficos de bois a Jeová. E então metade do sangue dos sacrifícios ele aspergiu sobre o altar e a outra metade - de acordo com o versículo 6 - ele colocou em uma espécie de tigelas ou bacias.

Ele então tomou o livro da aliança - que é a Palavra de Deus que ele havia escrito - ele a leu novamente diante de todo o povo e eles responderam com outra promessa de obediência no versículo 7. Eles disseram "Nós faremos isso todos. Nós seremos obedientes.”

Agora ouça com atenção! Eles estavam fazendo uma aliança de obediência com Deus mediada pelo sacrifício. Era uma promessa de obediência. A outra metade do sangue Moisés então tomou das bacias e sobre o povo ele aspergiu dizendo "Eis o sangue da aliança que o Senhor fez com você de acordo com todas estas palavras" versículo 8.

Nos tempos antigos quando duas pessoas faziam uma aliança aquela aliança normalmente era selada em sangue. E na ocasião esse sangue era colocado geralmente em ambas as partes. E isso era uma aliança de sangue de compromisso para manter um pacto. Era comum em culturas antigas. E aconteceu naquele dia. E a aliança era esta "Nós prometemos ó Deus -" o quê? "- que obedeceremos à tua Palavra." Era um pacto de obediência. Um pacto de obediência selado com sangue.

O objetivo primário da aspersão de sangue era consagrar, obrigar as partes na aliança. Havia um vínculo que estava sendo feito entre Deus e o povo. Agora siga isto. Você não quer perder isso porque há uma conclusão tremendamente emocionante para isso. Há um laço feito entre o povo e Deus. As pessoas estão prometendo manter sua Palavra. E o sangue sobre eles indica sua parte da aliança. O sangue no altar indica a parte de Deus da aliança. Aspergir o sangue sobre as pessoas simbolizava seu compromisso com a obediência. Aspergir o sangue no altar simbolizava o compromisso de Deus com a fidelidade. E eu acredito que é exatamente o que Pedro tinha em mente. Esse é o único lugar na escritura onde você tem essa conexão entre a obediência e a aspersão de sangue. E Pedro naturalmente sendo judeu e conhecendo bem essa passagem encontra nela um tremendo paralelo para o cristão e a questão da eleição.

Ouça! Quando esses crentes foram salvos a quem Pedro escreveu quando foram salvos pela obra santificadora do Espírito Santo tornando sua eleição passada uma realidade presente foram trazidos para uma aliança com Deus que foi selada pelo sangue. Selada pelo sangue. Era um pacto de obediência.

Posso me submeter a você que na morte de Jesus Cristo não só foi providenciado na salvação da nova aliança, mas também havia nela uma aliança de obediência? Quando chegamos e aceitamos o sacrifício de Cristo por nós não estamos apenas aceitando o benefício de sua morte em nosso favor estamos nos comprometendo com ele em obediência. E isso é consagrado pelo sangue pela morte de Cristo.

A aspersão do sangue no altar é vista no sacrifício de Cristo na cruz satisfazendo a Deus. De fato você pode estar interessado em saber que Jesus quando Ele morreu citou Êxodo 24 as palavras exatas quando ele falou de seu sacrifício como "o sangue da aliança." E inerente à nova aliança estava uma promessa. E a promessa era que o Senhor viria e nos redimiria e nós responderíamos para guardar Sua Palavra. Criar uma salvação sem essa aliança é criar uma aliança falsa.

A aspersão do sangue pressupunha um derramamento de sangue. A consagração da nova aliança pressupunha o sacrifício na cruz onde Cristo ofereceu a sua vida seu sangue por causa do homem à vontade de Deus para que houvesse uma aliança.

O ponto de Pedro resumindo é este. A obra de Cristo satisfaz a Deus quando ele morre como uma expiação perfeita pelo pecado. Mas vai, além disso, e traz os homens para um pacto de obediência selado em sangue. Uma verdade vital e profunda. E assim dizemos que o que Pedro está concluindo é que quando foram separados pelo Espírito Santo vocês foram separados para Deus para uma vida de obediência selada no sangue de Cristo. A obediência é inseparável da aspersão do sangue.

Quando Cristo derramou seu sangue houve uma aliança de obediência. É por isso que diz em Atos 5:32 "Somos testemunhas destes fatos. E bem assim o Espírito Santo que Deus outorgou deu aos que lhe obedecem. "A obediência é inerente à aliança. Salvação e obediência são dois lados da nova aliança. São dois lados da nova aliança.

Em Romanos 6 no versículo 17, creio, "Mas graças a Deus que outrora escravos do pecado contudo vieste a obedecer". Vocês não podem falar de salvação sem falar de obediência. Vocês não podem falar de uma nova aliança sem falar de obediência. E o sangue foi aspergido simbolicamente sobre nós como nossa parte de obediência e em Deus como sua parte de fidelidade. Nós fomos eleitos para obedecer eleitos para a obediência.

E há mais um pensamento - e este é um que me emociona. Escute isso. Você diz "Bem agora por que o sangue foi aspergido no altar? Qual é a parte de Deus? Ouça isso! O sangue aspergido em nós simboliza nosso compromisso com a obediência. O sangue aspergido no altar sobre Deus simboliza seu compromisso com o perdão. Você entendeu isso? Para a graça. Pensamento maravilhoso.

Essa é a aliança. A aliança é que prometemos obedecer e Deus promete perdoar quando não o fazemos. É uma aliança maravilhosa? Isso é o que o sangue forneceu. São os dois lados da aliança de obediência e essa é a segurança de nossa eleição. Estamos seguros como eleitos por causa da aliança. Somos levados a uma aliança de obediência e nossa vida é caracterizada pela obediência. E se você disser a alguém "Torne-se um cristão e não se preocupe com a obediência" você não está dando a verdadeira mensagem. Quando você chama alguém para a salvação você está chamando-o em um pacto. Nossa parte é obedecer e a parte de Deus é perdoar quando falhamos. E essa é a aliança. Essa é a aliança.

Quando você chega a Deus através de Cristo você diz "Ó Deus dou-te a minha vida. Quero te obedecer. Eu prometo viver para ti para te amar para te servir da melhor maneira possível. "E você é aspergido com o sangue de Cristo simbolicamente e seus pecados são lavados.” Você se torna seu filho. O sangue aspergido no altar na parte dele é o vínculo dele com você que quando você deixar de manter a aliança que ele está ansioso e gracioso para perdoar o seu pecado. Tremendo pensamento. Um tremendo pensamento.

A segurança de nossa eleição vem no fato de que não só fomos aspergidos na aliança, mas Deus no altar foi aspergido e ele vai manter seu lado quando não conseguimos manter o nosso lado. O mesmo sangue que selou a aliança cobre o pecado do cristão desobediente. Essa é a segurança da nossa eleição. É por isso que ele continua a nos limpar de todo - o quê? - pecado. Que verdade.

Então vemos a verdade da eleição sua natureza, condição, fonte esfera, propósito, segurança. Por fim, as vantagens de nossa eleição. E eu vou extrapolar a conclusão do versículo 2. "Graça e a paz vos sejam multiplicadas”. Isso é repetido no Novo Testamento pelos escritores das epístolas. O dom da salvação é a graça. O resultado é a paz. Pedro diz "Eu quero que você a tenha em abundância." Esse é o desejo dele. É um verbo optativo. Vocês estudantes gregos sabem que expressa um desejo. Eu desejo para vocês graça. Desejo-lhes paz em máxima medida. Desejo-lhes tudo de melhor, tudo o que Deus tem tudo o que Deus pode dar multiplicado novamente e novamente e novamente.

Em outras palavras desejo a todos vocês as bênçãos de serem os eleitos. Isso não é bom? Agora deixe-me dizer uma coisa. Há algumas tremendas bênçãos em ser eleito. Posso pular do pensamento de Pedro e fechar apenas dando-lhe uma pequena lista?

Quais são as vantagens da eleição? Nós pensamos sobre a doutrina da eleição e nós meio que escolhemos. Nós não queremos falar sobre isso. É muito profundo muito confuso muito difícil de entender. Deixe-me dizer-lhe que eleição deve elevar em seu coração as respostas que deveria ter. Você não deve correr dela você não deve correr para ela. Você não deve ter medo dela você deve se alegrar nela. E aqui está o por que.

A eleição é antes de tudo a doutrina mais esmagadora das escrituras. Isso mesmo! Produz humildade. Produz humildade. É a verdade mais humilhante que existe que você não teve absolutamente nada a ver com a sua salvação. Simplesmente esmaga seu orgulho espiritual e religioso. Spurgeon chamou-o a doutrina a mais estripadora do mundo. Isso tira tudo de você.

Ele escreveu, "Não conheço nada que seja mais humilhante do que esta doutrina da eleição. Algumas vezes fiquei prostrado diante dela ao tentar compreendê-la, mas quando cheguei perto um único pensamento me possuía "Deus desde o princípio te escolheu para a salvação" fiquei cambaleado por esse poderoso pensamento. E da elevação vertiginosa veio minha alma prostrada e quebrada dizendo 'Senhor eu não sou nada sou menos do que nada por que eu? Por que eu? '"É uma doutrina esmagadora do orgulho e isso é uma bênção porque Deus dá graça aos humildes.

Em segundo lugar é uma doutrina exaltadora de Deus. Ela dá toda a glória a Deus. Ela declara que o arrependimento é de Deus que a fé é de Deus que o poder da obediência vem de Deus. Que mesmo quando falhamos sua parte da aliança é cobrir os nossos fracassos. Não é de admirar que respondamos "Não a nós. Não a nós ó Senhor, mas ao teu nome dá glória. “O próprio fato de que nossa vontade agiu foi um resultado de seu movimento”. É o elemento mais exaltante de Deus da doutrina da salvação assim como é o elemento mais esmagador.

Em terceiro lugar é produzir alegria. É produção de alegria. Ouça pessoal! Nossa única esperança é sermos eleitos. Você pegou isso? Essa é a nossa única esperança. Então isso nos traz alegria suprema. Quando penso no fato de que Deus me escolheu essa é a suprema alegria porque eu não teria nenhuma esperança de salvação, além disso. Eu não teria esperança se Deus em sua soberana misericórdia não tivesse me escolhido. Que pensamento jubiloso. Enche o meu coração.

Romanos capítulo 9 "Se o Senhor dos exércitos não nos tivesse deixado descendência ternos íamos como Sodoma" versículo 29. Seríamos destruídos como o resto dos ímpios se o Senhor não nos tivesse escolhido. O Salmo 65:4 diz "Bem-aventurado aquele a quem escolhe -" ouça isto "- e aproximas de ti para que assista nos teus átrios." Salmo 65:4. "Bem-aventurado aquele a quem escolhe."

Oh! amado isso deve inspirar alegria. Deus te amou desde que ele era Deus e ele sempre foi Deus e ele sempre te amará.

Em quarto lugar é a doutrina mais privilegiada na salvação. É a verdade mais orgulhosa exaltadora produtora de alegria concedendo privilégios porque nos concede "todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo Jesus" Efésios 1:3 é que diz isso. Eu recebo um benefício em cima de benefício em cima de benefício. Fomos feitos segundo 2:9 "uma raça eleita um sacerdócio real uma nação santa um povo de Deus para que possamos proclamar as excelências daquele que nos chamou das trevas para a luz. Olhe para os privilégios que temos privilégios incríveis da eleição. Você deve amar essa doutrina. Você deve se apegar a essa doutrina.

Em quinto lugar, é a que mais promove santidade dos elementos da salvação. Que outra coisa mais atraente poderia haver para eu viver para a glória de Deus do que saber que ele me escolheu para seu próprio amor? Por gratidão absoluta eu deveria ser compelido a uma vida de pureza. Eu realmente sinto pessoal que quando a doutrina da eleição não é devidamente ensinada e entendida, as pessoas correm sob a suposição de que fizeram algo pela sua salvação e, portanto, sentem que foi em parte elas não são compelidas a servir. A amar. Glorificar a Deus, de quem somente foi a vontade e o ato de salvação. Você não ajuda as pessoas por não leva-las a entender isso. Por que você acha que Paulo em Colossenses 3:12 diz "Revestir-vos pois como eleitos de Deus santos e amados de ternos afetos de misericórdia de bondade de humildade de mansidão, longanimidade e assim por diante" Junte todas essas atitudes porque você é eleito de Deus. Que coisa convincente. Que coisa absolutamente convincente. A eleição deve produzir obediência.

Spurgeon novamente disse "Nada sob a influência graciosa do Espírito Santo pode fazer um cristão mais santo do que o pensamento de que ele é eleito. 'Devo pecar?' diz ele 'depois que Deus me escolheu? Devo transgredir depois de tal amor? Desviar-me-ei de tanta bondade e terna misericórdia? Não meu Deus. Desde que me escolheu te amarei e viverei para ti e me entregarei para ti para ser teu para sempre solenemente consagrando-me a teu serviço. É uma coisa convincente.

Em sexto lugar, a doutrina da eleição é a mais fortalecida dos elementos da salvação. Que você quer dizer? Eu sou eleito e estou seguro. Se eu entrei em um pacto de obediência através da aspersão de sangue e o sangue foi espalhado no altar representando Deus, isso significa que Deus é obrigado a manter a aliança. Minha parte é obedecer. A parte dele é perdoar minha desobediência. Estou seguro nisso. É o elemento que dá mais força para saber que aquele que iniciou uma boa obra em vocês a realizará até o dia de Jesus Cristo ou a aperfeiçoará. Jesus disse "Aquele que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Tudo o que o Pai me der virá a mim. Eu não perdi nenhum deles. Eu vou levantar todos eles no último dia. Por quê? Eles são os eleitos.

Ouça amado. Se você é eleito isso sela sua eternidade. Que verdade fortalecedora essa. E novamente eu volto ao que Spurgeon disse sobre este assunto. Ouça esta citação que apesar de longa é uma citação rica.

Ele disse "Ninguém será tão ousado como aquele que crê que ele é eleito por Deus. O que importa ele para o homem se ele é escolhido de seu criador? Porque vai se importar com os gorjeios de lamentação de alguns pardais minúsculos quando ele sabe que ele é uma águia de uma raça real? Será que ele se importa quando o mendigo aponta para ele quando o sangue real do céu corre em suas veias? Será que ele teme que o mundo inteiro esteja contra ele? Se a terra está toda em armas no exterior ele habita em perfeita paz pois está no lugar secreto da tenda do Altíssimo no grande pavilhão do Todo-Poderoso.

"Eu sou Deus" diz ele "eu sou diferente de outros homens. Meu nome não está escrito no livro de Deus? "Ele se importa com o mundo? Não. Como o leão que não se importa com o cão ladrando ele sorri para todos os seus inimigos. E quando eles se aproximam dele ele se move e os põe em pedaços. Ele anda sobre eles como um Colosso enquanto pequenos homens passam por ele e não o entendem. Sua testa é de ferro seu coração de pederneira. O que ele quer do homem? Não importa. Se um silvo universal surgisse do mundo ele sorriria aquele que se refugiou em Deus encontrará uma morada segura.

Isso mesmo! O que temeremos? Nós somos os eleitos. Nada pode fazer um homem mais ousado mais forte mais corajoso mais seguro do que isso. Você vê como essa doutrina é maravilhosa? Uma doutrina maravilhosa. Ela esmaga o nosso orgulho nos torna humildes. Exalta nosso Deus. Produz alegria, alegria que vem do interior. Ela concede privilégios força a santidade dá força e ousadia. Você pode ignorar esse tipo de doutrina? Se a igreja ignora essa doutrina veja o que ela perde veja o que ela perde. Tremenda verdade.

Amados, precisamos entender o que Deus nos deu em sua graça e não precisamos ser ignorantes porque em todas as doutrinas que Deus fornece há o privilégio de dar uma resposta de louvor a ele. E, portanto ser ignorante quanto a doutrina da eleição seria ficar retardado na capacidade de louvar e glorificar a Deus. Vamos orar!

Como somos gratos por Tua escolha. Somos aterrorizados e sim nós não compreendemos inteiramente. Mas ó Deus como nos regozijamos nela. Como nos regozijamos nela. Estamos na aliança da obediência. Quando chegamos a Cristo foi o desejo de nosso coração obedecê-lo. E estamos tão agradecidos que foi Teu desejo e Tua promessa através do sangue para perdoar a nossa desobediência. Nós, como o Israel antigo, fizemos a grandiosa promessa de que obedeceremos e nós como eles falhamos. Obrigado pelo sangue que cobre essas falhas. Obrigado por nos escolher. Obrigado por escolher tua igreja. Ó mistério, mistério, mistério. Mas o que é mistério para nosso intelecto é a luz do sol para nossos corações. Obrigado pelo que Tu fizeste por nós. Amém.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

ECFA Accredited
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize