Grace to You Resources
Grace to You - Resource

A última vez que olhamos nos versículos 24 e 25, e os animais da terra, vimos eles divididos de acordo com as três categorias citadas nos versículos. Ambos os versículos 24 e 25 mencionam essas três categorias e o versículo 26 também repete algumas delas. Existe a categoria do gado, que são os animais domésticos, animais que poderiam ser domados. Existe a categoria das coisas que rastejam, qualquer coisa que vive rente ao chão de insetos a roedores e muitas outras coisas, répteis e por aí vai. E depois existem as feras, que sem dúvida se refere aos animais de quatro patas não domesticados que andam na terra.

Deus então com a criação desses animais colocou os toques finais no ambiente para o homem e então chegamos aos versículos 26 e 27, e isso é o que nós começamos a ver detalhadamente da última vez. Depois Deus disse que tudo está pronto agora, o universo inteiro tem sido criado para o propósito do homem viver nele e ver a mão de Deus declarada através de tudo, através do firmamento e pelas feras do campo que me dão glória como diz o profeta Isaias. Deus criou o mundo inteiro, um ambiente inteiro para o homem para que ele visse a mente criativa, maravilhosa e genial de Deus, e Deus pode demonstrar sua beleza, sua ordem através de toda a criação, e Deus pode providenciar um ambiente que coloca Sua glória em exibição.

Para terminar tudo depois que a casa para o homem estava pronta, versículo 26, Deus disse façamos o homem em nossa imagem. Aqui nós somos introduzidos a coroa da salvação que é o homem. Mas começando com a afirmação “façamos o homem”, vamos parar nesse ponto. Existem quatro características na criação do homem que são destacados aqui, quatro características. A primeira é a mais precisa, façamos o homem em nossa imagem, e imediatamente depois é repetido de outra forma; de acordo com a nossa semelhança e lá no versículo 27 e Deus criou o homem em sua imagem, na imagem de Deus o criou. Como se talvez a gente perdesse o ponto, isso foi repetido quatro vezes.

O homem é feito na imagem de Deus. É repetido de novo no capítulo 5, lá diz no primeiro versículo, “Este é o livro da genealogia de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez”. Agora, o que significa ser criado na imagem de Deus? Significa que você não é um animal, significa que você não é um animal maior, significa que você não evoluiu do macaco ou um Gibão ou Babuíno ou qualquer outra coisa. Desde o princípio o homem foi criado num padrão divino, em vez de material terrestre somente. Aliás, ele é o único ser vivente no universo do tempo e espaço feito com um padrão divino.

O homem é transcendente, a parte mais verdadeira do homem não Poe ser reduzida a nenhuma fórmula química. A parte mais verdadeira do homem não pode ser vista no DNA, não pode ser encontrada nos cromossomos, não pode ser encontrada dissecando o cérebro, não pode ser encontrada abrindo o coração, ou mexendo com o sistema nervoso da pessoa. Você pode pegar todos os experimentos científicos que você quiser sobre a anatomia do ser humano e você nunca vai descobrir a parte verdadeira do homem, que é aquela realidade intangível que ele é um ser transcendente que não tem nenhum constituinte químico. O homem é distinto de todos os outros seres criados.

Em Eclesiastes capítulo 3 no versículo 11 uma afirmação maravilhosa é dita, “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem”, que afirmação grandiosa. Ele pôs a eternidade no coração deles, isso só é verdadeiro para o homem. Lá no versículo 21 de Eclesiastes 3, “Quem sabe se o fôlego de vida dos filhos dos homens se dirige para cima e o dos animais para baixo, para a terra”? O escritor está dizendo que o homem, o espírito sobe, qualquer outro ser criado, depois de morrer, o espírito desce, desce para a terra como se deixasse de existir, porque Deus tem posto a eternidade em nossos corações.

Você pode tirar o nosso corpo e nós iremos viver para sempre. Então a imagem de Deus não é algum tipo de forma física, a imagem de Deus indica atributos que não são compartilhados com todos os animais, e a palavra principal que eu falei para você é pessoal; o homem é uma pessoa, pessoalidade. Esses são os distintivos dele; autoconsciente, animais são conscientes, mas não são autoconscientes. Eles são conscientes de seus ambientes, eles reagem ao ambiente, mas eles não sabem que eles estão reagindo aos seus ambientes; é meramente instintivo.

Mas o homem é consciente e El reage ao seu ambiente, e ele sabe como reagir, porque ele reage cognitivamente. O homem tem razão em vez de instinto. O homem tem a capacidade de pensar abstratamente. O homem tem a capacidade de apreciar a beleza, sentir emoção, ser moralmente consciente, e sobre tudo como nós mencionamos da última vez, o homem tem a capacidade e a necessidade de pessoalmente se relacionar aos outros, a outras pessoas e especialmente a Deus, sendo apto para amar ele e louvar a ele; isso é pessoalidade. O homem tem a capacidade de amar, o homem tem a capacidade de viver em comunhão, conversar, comungar, e o homem é a única criatura em existência no tempo e no espaço que tem línguas.

Tudo isso aponta para a trindade, e por isso eu disse da última vez que o versículo 26 indica façamos homens. Pela primeira vez Deus é introduzido aqui como sendo mais do que uma pessoa, porque ele está fazendo o homem em sua imagem e o homem é feito para relacionamentos pessoais, Deus revela o fato de que ele mesmo é uma trindade como nós bem sabemos e como isso de desdobra pelo restante das Escrituras, particularmente no Novo Testamento.

Então aquele Deus no relacionamento da trindade estabelece um padrão para os relacionamentos do homem. Isso sim é a essência ontológica do homem, a essência ética é que ele tem a capacidade para comportamento moral, ele tem a capacidade para ser santo e justo, ele tem a capacidade de ser santificado, ele tem a capacidade para obedecer a Deus, ele tem a capacidade de receber a salvação divina e eterna.

O homem criado na imagem de Deus, isso é só uma breve revisão do que nós vimos da última vez principalmente indicando pessoalidade e então com isso relacionamentos. Agora vamos olhar para as três características restantes que são descritas aqui do homem. Número dois, o homem não é só feito na imagem de Deus, o homem é o rei da terra. Nós olhamos para isso no versículo 26 e 28. No versículo 26 depois de dizer façamos o homem em nossa imagem conforme a nossa semelhança. Deus disse, “tenha ele domínio”, e então ele continua a descrever tudo. Os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.

Lá em baixo no versículo 28 diz no meio do versículo, “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra”. O homem foi desenhado por Deus para ser o soberano do planeta, para ser o rei da terra. Versículo 26, “tenha ele domínio”, versículo 28, “sujeitai-a; dominai”. Aliás, o substantivo no versículo 26 está no plural, porque o homem é um termo coletivo e por isso diz, “façamos o homem em nossa imagem”, e depois diz, “tenha ele domínio”.

É um substantivo coletivo, o homem como espécie é criado na imagem de Deus num padrão divino, e dado a responsabilidade para ser o soberano sobre toda a criação. E então Deus volta para a sequência. Você lembra se voltarmos para o quinto dia os peixes vieram e depois vieram as aves e depois os animais domésticos e depois os répteis que rastejam, e as feras ou seres viventes mencionados no final do versículo 28, então a sequência é repetida. Toda vida criada maior do que as plantas, que serão mencionadas daqui a pouco como estando debaixo do domínio do homem. Agora isso envolve algo muito prático, vã para o capítulo 2 versículo 19 e aqui está um ensaio do mesmo relato da criação, mas só adicionando mais introspecção.

“Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos”. Agora isso foi a primeira coisa que o homem precisou fazer. Se ele era pra ser o soberano sobre toda a criação ele precisava identificar a criação. Ele precisava classificar a criação e foi isso o que ele fez, ele tinha a capacidade de olhar as características de certa criatura e dar um nome que era apropriado, e foi isso o que ele fez.

Uma segunda responsabilidade que o homem tinha lá no versículo 15 com relação a soberania dele sobre a criação; capítulo 2 versículo 15, “Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem”, isso logicamente antes dele ser criado, “e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. Agora lembrem que ainda não aconteceu a maldição, não existe pecado, ainda não houve a queda, não existe morte, mas tinha alguma forma que o jardim de Deus, como alguns teólogos chamam, precisava ser cuidado. Ele precisava cuidar do jardim de Deus, nós não sabemos o que isso significa, mas era sua responsabilidade ver que o jardim de Deus era cultivado e que florescesse.

Voltem para o versículo 8 e vamos descobrir um pouco mais sobre esse jardim, “E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado. Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento”, e nós já aprendemos isso no capítulo um. Isso é só revisando a mesma coisa com mais detalhes. “E também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal”. Duas árvores são separadas como sendo árvores especiais. “E saía um rio do Éden para regar o jardim e dali se dividia, repartindo-se em quatro braços. O primeiro chama-se Pisom; é o que rodeia a terra de Havilá, onde há ouro.

O ouro dessa terra é bom; também se encontram lá o bdélio e a pedra de ônix. O segundo rio chama-se Giom; é o que circunda a terra de Cuxe. O nome do terceiro rio é Tigre; é o que corre pelo oriente da Assíria. E o quarto é o Eufrates. Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. Agora, as plantas precisam de água então a responsabilidade do homem era ter certeza de que tudo tinha um cuidado apropriado. Eu não sei o que isso significa pré-queda, porque nada morria, mas talvez poderia florescer de uma forma melhor para a glória de Deus se fosse cuidadosamente cuidado pelo homem.

No jardim Deus também deu a responsabilidade, como eu já li, de nomear os animais. Nós vimos isso, mas voltem lá só por um momento no versículo 16. “E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente”. Você pode simplesmente apreciar tudo, “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás”. O que é isso? Essa era a única advertência. Então, além disso, Deus coloca o homem nesse jardim com a responsabilidade de nomear todos os animais, que demonstra capacidades cognitivas, e também para cultivar o jardim. A responsabilidade do homem era aprender sobre sua criação e glorificar a Deus por causa das maravilhas do que ele via.

Depois ele precisava classificar a criação e então de alguma forma moldar a criação para que tudo pudesse honrar ao criador de toda forma. Agora, lembre que não existia medo, não existia morte, não existia o derramamento de sangue, mas o homem mesmo assim, tinha a responsabilidade de cultivar o jardim de Deus. Enquanto pensava sobre isso eu também pensei sobre o meu quintal. Eu tenho um quintal caído, eu tenho um quintal onde a morte existe, e eu provavelmente mato coisas tão bem quanto qualquer outra pessoa, apesar de estar tentando fazer essas coisas sobreviver. Eu comecei a pensar sobre o fato de que nós ainda vivemos no jardim de Deus, tem sido brutalmente afetado pela queda e pecado e morte.

Mas nós ainda vivemos num mundo que foi desenhado por Deus para manifestar sua glória, e nós temos a responsabilidade eu acho de cuidar do jardim de Deus. Eu não sei sobre você, mas quando eu vou pro jardim que nós temos em casa, e eu vejo as plantas magníficas e lindas florescendo ali, minha resposta instantânea é de glorificar a Deus e louvar ele. Tem um homem que vem toda semana e que realmente sabe o que está fazendo, e cuida de todas aquelas plantas para que elas sempre fiquem bonitas e você sempre pode ir lá e cortar umas rosas maravilhosas. Sempre quando alguém vem para a nossa casa dá pra ver vários potes com essas rosas magníficas, e eu olho para aquele homem, que aliás é um cristão e eu o vejo como servo de Deus que está honrando a Deus com o jeito que ele cuida do jardim do Deus.

Eu, de modo algum, adoro as plantas ou os pássaros que vem ou ontem – talvez foi antes de ontem tinha um lindo cervo apreciando nosso jardim. Isso é uma coisa ocasional que acontece, até algumas emas locais gostam de nos visitar. Eu acho que tem uma abordagem razoável para tudo isso, eu realmente penso assim. Eu acho que se Deus tem te dado um pouco de espaço, um pequeno pedaço de seu mundo é correto deixar aquele pedaço glorificar ao criador. Não é incrível quando você pensa que ele criou eles? Para fazer o que? Para glorificar a ele mesmo, e quando você cultiva esse tipo de coisa você também está fazendo isso; você está colocando o poder criativo de Deus em exibição.

Então tudo o que fazemos deve ser para a glória de Deus. Nós temos que lidar com uma terra amaldiçoada e não é fácil, mas como Adão depois de pecar, nós precisamos trabalhar um pouco a ponto de suar para que a beleza criativa de Deus possa ser exibida. Nós ainda somos mordomos da criação, e eu acho que como um cristão eu sinto essa mordomia. Eu agora percebo que isso é um planeta temporário, tudo isso vai queimar. Mas enquanto eu estiver aqui eu quero poder colocar Deus no destaque. Então essa responsabilidade foi dada a Adão, e agora estando desse lado da queda, esse lado do pecado não conseguimos sujeitar o jardim como queremos. É um mundo selvagem e nós ouvimos tudo sobre a morte que acontece em nosso mundo. Nós até temos plantas que são mortíferas não é?

Temos plantas que são drogas, temos bactérias viventes e coisas assim que matam que tem criado pragas que literalmente resultou na morte de milhares e milhares de pessoas. Temos animais que são assassinos. Não é o jardim original que existia antes da maldição por causa da queda. Diz no capítulo 2 de Hebreus no versículo 8 que ele tem sido coroado com glória e honra no versículo 7. E depois no versículo 8 diz, “Todas as coisas sujeitaste debaixo dos seus pés”. Isso é verdade, Cristo é o homem encarnando que realmente foi o rei da terra; “Ora, desde que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou fora do seu domínio”. Mas olha essa próxima afirmação, muito importante.

“Agora, porém, ainda não vemos todas as coisas a ele sujeitas”. Isso não é verdade? Cristo é o verdadeiro rei da terra, ele foi feito um pouco menor do que os anjos. Ele desceu e se tornou um de nós, e então ele tomou o mandato de domínio e porque ele é Deus ele em o maior poder para subjugar a terra para si mesmo. Mas nós olhamos para a criação e era pra ser sujeita a ele, versículo 8 diz que todas as coisas foram sujeitas a ele. Nada existe que não foi sujeita a ele, mas nós ainda não vimos todas as coisas a ele sujeitas. Nós não vimos o reino animal sob controle, dócil e passivo. Não vemos a vida das plantas crescendo e florescendo sem guardar e cuidados.

Nós não vemos um mundo sem guerra e ódio e chacina e etc. e doença e enfermidades. Então nós ainda não vemos todas as coisas sujeitas a ele, mas nós veremos. Nós veremos, um dia todas as coisas serão sujeitas a ele, um dia ele vai reverter a maldição, ele será o rei da terra. Olhem para o versículo 10, “Porque convinha que aquele”, que Cristo, “ por cuja causa e por quem todas as coisas existem”, ultimamente tudo será dele, ele fez todas as coisas, “conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles”.

Através de sua morte ele ganhou o direito de ser o soberano da terra e ele vai pegar esse direito e ele vai entrar em sua glória, ele vai governar esse mundo, ele vai sujeitar esse mundo, e ele vai nos trazer junto com ele conduzindo muitos filhos à glória. Então nós podemos dizer o seguinte que houve antes da queda um mandato de domínio dado ao homem que ele poderia exercitar, e ele tinha controle sobre todos os animais, e ele tinha controle sobre o jardim de Deus. Mas ele perdeu aquele controle na queda e será recuperado quando Jesus que ainda não subjugou todas as coisas para si mesmo vai fazer isso, e isso vai acontecer no reino no milênio, a terra restaurada, o Edem revertido para como era antes. Você lembra que o profeta Isaias disse que o deserto florescerá como a rosa, o leão deitará com a ovelha, a criança vai brincar no ninho de cobras, e se alguém morrer aos 100 anos eles teriam morrido bebês. Então a morte em seu percurso normal sera abatida.

É muito razoável supor que as pessoas que chegarem ao milênio na terra vivas vão viver além dos 1000 anos sem morrer. A morte será mitigada, a maldição será mitigada. Ainda vão existir alguns elementos da maldição aqui na terra, porque ainda vão existir pessoas que nascem na terra que tem a natureza do pecado e que se rebelam contra Deus. Então o pecado vai existir, mas será grandemente subjugado , e então finalmente no fim dos 1000 anos o mundo inteiro será descriado e um novo Céu e nova terra será criado onde não existirá pecado e não tem queda. Então o homem reinará com Cristo no Reino e um dia quando Cristo subjugar a criação nós então vamos apreciar essa subjugação da criação, porque iremos reinar com ele.

A segunda coisa que nós podemos dizer sobre o homem é que ele é o rei da terra, ele é o soberano sobre a terra. Ele não é simplesmente uma extensão biológica de alguma outra criatura. Ele foi feito com coisas diferentes na imagem de Deus para reinar nesse universo, e ele vai fazer isso nas glórias do reino milenar quando ele juntamente com Cristo reinar sobre um universo subjugado, trazido em sujeição pelo próprio Jesus Cristo.

Na verdade diz nas Escrituras, os profetas notaram o o Novo Testamento se referem a esses textos que o mundo será renovado no princípio dos 1000 anos. Então certas características da maldição será mitigada nesse ponto, o homem então foi dado essa soberania bem no começo. Ele se levanta sobre toda ordem criada e é o soberano, o rei da terra. Em terceiro lugar, nós encontramos na criação, voltem para Genesis. Nós encontramos na criação que isso também é a responsabilidade do homem, e diz no versículo 28, “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra”. Agora, no versículo 27 diz que ele os criou homem e mulher.

Essa é a terceira responsabilidade do homem; ele precisa manifestar a imagem de Deus pessoal e relacional, ele precisa ser o rei da terra, ele precisa cultivar o jardim e fazer tudo o que pode liderando e subjugando a ordem criada para colocar o poder glorioso de Deus em destaque, e ele é o propagador de vida humana. Então Deus criou eles homem e mulher; esse foi o projeto de Deus para o casamento e procriação. Nós temos falado que a procriação existe em todo o mundo animal. Existe até uma capacidade de procriação nas plantas que se reproduzem através de sementes ou sementes dentro de frutas.

Deus deu ao homem capacidades relacionais e Deus deu uma auxiliadora a ele. Diz no versículo 7 do capítulo 2, “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente”. E depois lendo lá em baixo no versículo 18, “Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só”, isso não vai funcionar, porque eu vou precisar ficar criando pessoas. Isso não pode ser assim, eu preciso fazer uma auxiliadora que seja idônea para ele. Agora, eu sei o que a maioria das pessoas pensam; isso significa que tem alguém para lavar a louça, alguém pra tirar o lixo, alguém para forrar a cama.

Não é esse tipo de auxiliadora; ele precisava de ajuda com uma coisa principal que era a procriação, propagação da raça humana; esse era o assunto principal aqui. Ele precisa de uma auxiliadora, uma parceira, um par perfeito. Do chão o Senhor Deus formou tudo, mas teve algo diferente da maneira que ele formou a auxiliadora no versículo 20. Deus olhou em toda a criação e não tinha uma parceira para Adão, não existia nada na ordem criada que estava no nível dele. Nós precisamos ficar afirmando isso agora; ser um ser humano não é ser um animal glorificado. É ser um ser eterno feito na imagem de Deus e só existia um e era Adão.

“Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam”.

Eles precisavam se envergonhar do que, não tinha pecado. Agora, essa seção que eu acabei de ler para vocês no capítulo 2 expande uma afirmação simples que está no versículo 27b que diz que ele os criou homem e mulher, e aí você tem a história de como isso aconteceu. Capítulo 2 não é uma história adicional, é uma expansão do original. Nos dois lugares o homem veio primeiro, ele os criou homem e mulher. No capítulo 1 diz – capítulo dois diz no versículo 7 que ele criou o homem, e lá no versículo 18 e nos versículos que seguem ele criou a mulher depois. Isso é importante; o homem é colocado primeiro e isso é necessário na criação.

Mostra a precisão surpreendente do livro de Genesis. Deixa eu te explicar o que eu quero dizer com isso. Pesquisas genéticas confirmam isso, porque o homem tem ambos os cromossomos X, que é o que determina se alguém é mulher, e Y, que é o que determina que me um homem. Homens são X e Y, mulheres não. Se a mulher tivesse sido criada primeiro e o homem tirado do corpo dela a reprodução seria impossível porque só existiriam cromossomos X. E nesse caso não poderia existir nada a não ser mulheres, porque mulheres não tem um cromossomo Y. O homem precisava ter sido criado primeiro porque ele tem ambos cromossomos X e Y, e o Y produz um homem e o X uma mulher.

Deus sabia exatamente o que ele estava fazendo, então ele foi e tirou um osso e aquele osso, se nós formos entrar no assunto científico, tinha o código de DNA na célula da estrutura que poderia criar um homem. Ele fez uma mulher com aquele osso, fez uma parceira para Adão e juntos eles poderiam produzir homens e mulheres. Então os cromossomos X e Y eram bem conhecidos por Deus apesar de não aparecer no livro de Genesis. O homem tinha os materiais genéticos para que a fêmea pudesse ser tirada dele e ser geneticamente relacionada a ele da mesma forma, e então através de relacionamento como ela eles poderiam criar homem e mulher.

Então juntos eles cumprem o mandato de domínio do versículo 28 de ser frutífero e multiplicar e subjugar a terra. Frutífero e multiplicar, a palavra técnica para isso é fecundos, significa ter a capacidade de procriar, e isso tudo está em todo o livro de Genesis. Eu não vou gastar tempo com isso, mas você pode - capítulo 9 Deus abençoou Noé depois do dilúvio. Ele disse aos seus filhos que eles precisavam levar em frente o mandamento original de serem frutíferos e multiplicar e encher a terra, numa linguagem mais popular seria fazer bebês. Produzir crianças, e no capítulo 17 do livro de Genesis versículo 16 fala sobre Abraão e Sara, “Abençoá-la-ei e dela te darei um filho; sim, eu a abençoarei, e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela”.

No versículo 20, “Quanto a Ismael, eu te ouvi: abençoá-lo-ei, fá-lo-ei fecundo e o multiplicarei extraordinariamente”. O termo Fá-lo-ei fecundo e o multiplicarei é uma expressão no Antigo Testamento para procriação. Então o projeto de homem e mulher era para permitir que a humanidade procriasse, que iria permitir que o homem tivesse uma maravilhosa responsabilidade e privilégio e produzir outros na imagem de Deus. Que benção incrível. Trazer um bebezinho pro mundo que é uma pessoa eterna feita na imagem de Deus. Isso é – não existe nada como isso, absolutamente nada que se compara a isso.

Porque aquela pequena vida tem a capacidade de ter relacionamentos. Sendo um relacionamento que eu desfruto com alguém como o meu pai que está no final da vida ou com alguém como minha pequena neta correndo até mim com seus braços no ar pedindo colo e um abraço; essas são as coisas mais ricas em toda vida, relacionamentos. Nós temos o privilégio e a alegria de enriquecer nossos relacionamentos no casamento multiplicando e trazendo para aquela união outros capazes de uma comunhão profunda, pessoal e conversacional. Podemos desfrutar deles com as mesmas relações pessoais que nós desfrutamos uns com os outros.

No entanto, Deus está dizendo que você pode estender esse domínio sobre a face da terra. Encher a terra Genesis 9:11, encher a terra. A mesma coisa em Genesis 1:28 encher a terra. Deus projetou o casamento um homem, uma mulher, isso é claro com o que eu li para vocês do final do capítulo 2, e o homem deixará seu pai e sua mãe e se une a sua mulher. Tornando-se os dois uma só carne, e a forma como isso acontece é com a vida que vem deles. Uma só carne pode significa que eles têm intimidade sexual, uma só carne pode ser que você pensam iguais e fazem coisas juntos. Mas a expressão mais pura e verdadeira de uma só carne é quando os dois se juntam em uma carne, uma vida.

Esse era o mandamento para o homem, porque em fazer isso o homem multiplica a imagem de Deus. Por isso falamos tanto com pais cristãos que tem crianças pequenas que eles precisam entender a mordomia que temos de Deus se levar esses pequeninos, feitos na imagem de Deus, para o conhecimento de Deus pela fé em Jesus Cristo. Então Deus estabeleceu essa capacidade, essa fecundidade como é conhecido, essa habilidade de procriar e Deus estabeleceu o casamento como o ambiente para isso; um homem, uma mulher para a vida inteira onde isso aconteceria. É um recurso evolucionário tentando explicar o comportamento de uma forma evolucionária.

Eles não conseguiam descobrir o por que disso, essa foi a afirmação, porque os humanos acabam com o que eles chamam de vínculos de pares. Eles não conseguiam entender a evolução que produz isso. Parece que em nossa cultura não acontece assim, não parece que as pessoas simplesmente correm como doidas e fazem bebês, e existem várias crianças ilegítimas nascendo. Mas o fato é que de acordo com esse recurso eles dizem que 98 por cento dos seres humanos na terra acabam em pares. É porque Deus nos fez assim.

Claro que todas as feministas e todos os homossexuais querem fazer tudo que eles podem para atacar e destruir as intenções de Deus. E eles tem sido muito bem-sucedidos em nossa sociedade. Por causa disso Romanos 1 diz que a ira de Deus tem vindo sobre eles. Já falamos o suficiente sobre isso, o homem então foi criado na imagem de Deus, ele é criado para ser rei da terra, ele é criado para ser o propagador de vida. Finalmente, ele foi criado para ser o recipiente de alegria. Deus só queria abençoar ele; diz lá no versículo 28, “e Deus os abençoou”. Ele só queria alguém que ele pudesse abençoar.

Ele os abençoou. Como que ele os abençoou? Ele os abençoou com domínio, ele os abençoou com a imagem divina, ser eterno. Ele os abençoou com a capacidade de ter relacionamentos, ele os abençoou com pessoalidade, ele os abençoou com a capacidade de entender sua criação, ele os abençoou com a capacidade de conhecer a ele tão bem como eles conhecem um ao outro. Ele os abençoou com a capacidade de si reproduzirem e preencher a terra com outros feitos na imagem de Deus, e ele os abençoou de mais uma forma, versículo 29, “E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento”.

Você já se perguntou por que Deus encheu essa terra com uma variedade tão grande de comida só nas plantas? Só frutas e legumes; tirando o homem porque não tinha morte nesse ponto então o homem era m vegetariano quando ele foi originalmente criado. Mas parece ser absolutamente infinita a vegetação, tudo o que cresce, toda árvore que tem fruto para o homem desfrutar. Eu já pensei diversas vezes que Deus poderia ter feito o céu marrom e a água marrom e o mundo não ter cor nenhuma, e arroz. Então a única coisa que você faria sua vida inteira é comer arroz e sei lá mais o que. Mas por que Deus encheu esta terra com tanta variedade de plantas e legumes, tem fruas e legumes por todo canto. Sempre quando eu vou para outra cultura, em outro lugar do mundo eu sou introduzido a uma outra coisa que as pessoas tiram do chão e comem.

É muito fascinante, alguns deles eu nem quero comer um segundo pedaço, mas isso provavelmente tem a ver com o modo de preparo do que o que poderia ser feito com aquilo tipo cobrir com queijo ou algo do tipo. Mas eu continuo a ficar fascinado e Deus tem juntado isso com outra capacidade humana incrível, a capacidade de sentir sabor. Nós menosprezamos isso não é e também a capacidade de sentir cheiros. Você pensa que você sente mais gosto do que cheiro, mas na verdade você cheira muito mais do que sente gosto. Mas Deus tem nos dado a capacidade de saborear certas coisas. Que benção é isso para que nós pudéssemos literalmente desfrutar da imensa abundância que Deus tem providenciado para nós.

Então Adão e Eva primeiramente eram vegetarianos, eles podiam comer toda planta com semente na face da terra, toda árvore que desse fruto com semente era comida para eles, e para toda fera da terra e toda ave do céu, e tudo que se move na terra que tem vida, toda planta verde por comida, e assim foi. Mais uma vez ele repete aquela frase de afirmação que indica que isso era um padrão permanente que tinha sido estabelecido. O homem era vegetariano e os animais também eram vegetarianos no momeno da criação. Por que? Porque não exisita morte, nada morria. Deus estabelece isso como o padrão fixo original. Era permanente naquele tempo, e a frase “e assim foi” indica essa permanência. Só havia uma exceção, capítulo 2, versículo 9 tinha essa árvore da vida no meio do jardim.

Tinha também uma árvore do conhecimento do bem e do mal. Lá no versículo 16 eles foram ordenados a comer qualquer coisa do jardim, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não podia comer. Porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Eles poderiam comer da árvore da vida o dia inteiro, mas eles não podiam comer da árvore do conhecimento do bem e do mal. Comer o que era proibido iria destruir o projeto original produzindo morte e decomposição. É uma história triste não é? Foi exatamente isso o que eles fizeram.

Capítulo 3 conta essa terrível história e nós não sabemos quanto tempo se passou, não sabemos se foram décadas ou se foram centenas de anos, mas chegou a hora em que Eva foi enganada pela serpente e a serpente mentiu pra ele e ela acreditou na mentira. Ela desobedeceu a Deus e comeu e depois Adão desobedeceu a Deus e comeu e tudo mudou, tudo. Capítulo 3 versículo 19 de repente cuidar do jardim não era fácil. Voltando ao versículo 17, “Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás”.

Sua vida inteira será um desafio muito, muito grande. Você vai ter que trabalhar muito duro para conseguir comida, a vegetação que antes era de livre acesso para você. Depois o versículo 21 diz, “fez o SENHOR Deus vestimenta de peles”, essa foi a primeira morte. Para fazer vestimenta de peles Deus precisou matar o animal. Deus matou o primeiro animal para cobrir a nudez de Adão e sua esposa. Lá no capítulo 4 versículo 4 Abel trouxe as primícias do rebanho e suas porções gordurosas, isso significa que ele trouxe um sacrifício animal, matou um animal e o Senhor se agradou com isso.

O Senhor aceitou a morte de animais como sacrifício, o que significa que morte animal foi iniciada por Deus, aceitável para Deus, dentro da estrutura de seu sistema sacrifical porque claramente apontava para o salário do pecado que é a morte. Deus depois permitiu que as pessoas comessem carne lá no capítulo 9 quando Noé e seus filhos saíram da arca e Deus disse sejam frutíferos e multipliquem e encham a terra. Capítulo 9 versículo 2, “Pavor e medo de vós virão sobre todos os animais da terra”. Agora de repente você será o rei da terra, você terá a autoridade sobre todos esses animais, mas eles não vão gostar disso.

Eles vão ter medo de você, “todos os animais da terra e sobre todas as aves dos céus; tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar nas vossas mãos serão entregues. Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento; como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora”. Não pensem que ser um vegetariano é como todo cristão deveria ser. Originalmente era, mas depois que o pecado Deus permitiu que as pessoas comessem carne, e eu acho que isso foi muito, muito importante. Porque Deus demonstrou através dessas mortes originalmente que tinha morte pro pecado. Morte requer um sacrifício, morte até exigiu um substituto.

Agora no reino milenar glorioso que está por vir a questão pode surgir de se vai ser igual era antes? Não, os animais serão domados e não selvagens, mas vai existir morte de alguns animais conforme Ezequiel 40-48 vão existir sacrifícios no templo milenar. Então alguns serão mortos pelo menos para a festa comemorativa no templo milenar, e pecado ainda vai existir no milênio como eu já disse. Mas vai voltar um pouco ao projeto original. O profeta Isaías quer que nós entendamos, e eu citei isso antes, ele quer que entendemos que o mundo em um certo grau será diferente.

A vaca e o urso andarão juntos, os mais novos deitarão juntos, e o leão comerá capim como um boi, e a criança que ée amamentada brincará no ninho da cobra, a criança pequena brincará no ninho da víbora e não será ferida. Com certeza terá algum reverso da maldição apesar de não ser total. Em Isaías 65:25 o lobo e a ovelha vão andar juntos e o leão comerá capim como o boi, etc. e a serpente vai comer pó. Então vai haver algumas mudanças.

Resumindo, obviamente tem muito mais que nós podemos aprofundar no capítulo 2 e veremos se isso é algo que vamos fazer no futuro. Mas por enquanto Deus criou o homem em sua imagem, ele criou o homem para ser o rei da terra, criou o homem para procriar, propagar e encher a terra com outros que serão feitos na imagem de Deus. Ele criou o homem para desfrutar da abundância de sua benção. Quando tudo isso acaba no versículo 31 lá diz, Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Não só as partes ele já comentou falando que as partes separadas eram boas. Dessa vez ele fala que era muito bom; pela primeira vez.

Não as partes separadas, mas ele viu tudo o que ele tinha feito. Mais uma vez repetindo que ele era o criador de tudo. Nenhuma morte, porque o mau e o pecado e a queda não tinha acontecido ainda. Pessoal, isso acaba com toda a possibilidade da evolução, incluindo qualquer tipo de evolução teísta que depende da morte. Não existia morte, coisas não foram se modificando e morrendo durante bilhões de anos durante esse tempo. Quando Deus diz um dia ele quer dizer um dia. Então você chega ao capítulo 2 versículo 1, “Assim, pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército”. É só isso pessoal. Não tem mais. Essa é a história.

Começo e terminou, 32 versículos, e nos deu uma completa imagem do universo criado em toda sua perfeição maravilhosa. Você crê nisso, é A Palavra de Deus não é?

Pai, nós te agradecemos essa noite por essas semanas que os temos tipo a capacidade de ver isso e ver sua mão gloriosa e maravilhosa. Obrigado por ser nosso criador, sustentador, consumador do universo. Obrigado por ser nosso Salvador, nosso Senhor, nosso amigo. Obrigado por ser o nosso Pai; o fato de que o grande criador se tornou meu Salvador é uma realidade maravilhosa. Muito obrigado. Amem.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize