Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Esta manhã vamos continuar a nossa mensagem na série que estamos fazendo sobre o movimento Carismático, e porque eu não posso terminar este tema em particular esta manhã, e eu não vou ser capaz de próximo Dia do Senhor e o Domingo seguinte é o domingo de Ramos e o próximo é a Páscoa. Eu não quero esperar quatro semanas para terminar a segunda metade do sermão. Então eu vou terminar esta noite. Esta é uma parte muito importante do nosso estudo por isso gostaria de encorajá-lo a estar aqui esta noite para a segunda parte. Espero poder despertar seu interesse o suficiente na primeira metade, de modo que você vai querer estar aqui para a segunda metade.

A título de introdução deixe-me dizer que Paulo deu a Timóteo uma definição muito básica do ministério em 2 Timóteo capítulo 4, no versículo 2. O que Paulo disse foi "prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não" E então quero que você observe essas duas palavras seguintes "corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina". Observe a reprovação e a repreensão com aspecto de doutrina.

O ministério não é apenas positivo é negativo. Eu não acho que sempre gostamos de admitir isso mas é verdade. É como criar uma criança. Não é tudo positivo. É um grande negativa também. A mesma coisa é verdade na criação de crianças espirituais ou na administração da igreja. Uma parte essencial do ministério deve ser o elemento negativo. Deve haver repreensão. Deve haver repreensão e isso deve ser feito com base em uma sã doutrina bíblica. Isso é essencialmente o que estamos tentando fazer em nosso estudo aqui é lembrar a nós mesmos que há coisas na igreja que não resistem ao teste da verdadeira doutrina bíblica e chamar sua atenção e a atenção daqueles que caíram nesses erros Para esse fato.

Em Atos capítulo 20 versículo 29, o apóstolo Paulo está falando aos anciãos da assembléia em Éfeso e ele os adverte assim. "Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho" são pessoas de fora, lobos de fora, informações falsas de fora, falsa liderança "E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens". Esses são de dentro falando coisas perversas para afastar disciplinas deles. "Portanto, vigiai, lembrando-vos de que, por três anos, noite e dia, não cessei de admoestar, com lágrimas, a cada um. Agora, pois, encomendo-vos ao Senhor e à palavra da sua graça, que tem poder para vos edificar. "

Em outras palavras Paulo diz que sabe que haverá falsa doutrina batendo de fora. Ele sabe que haverá falsa doutrina que surge do interior, e assim ele tem, por três anos, alertado com lágrimas essas pessoas. O ministério não é todo positivo. É negativo, mas o negativo sempre tem um positivo em mente. Tudo pode ser resumido na declaração do apóstolo Paulo em Efésios 4:15 quando ele disse, "Mas, seguindo a verdade em amor". Não é errado. Não é desamor dizer o que é verdadeiro da palavra de Deus. Portanto estamos nos esforçando para falar a verdade em amor neste assunto a fim de podermos chamar os crentes em Cristo à atenção da Palavra de Deus. Ele tem dois propósitos para ajudar as pessoas que podem ter caído nesses erros, para verem seus erros e para ajudar aqueles de vocês que ainda não os cometeram a terem certeza de não cometerem. Portanto é um ministério amoroso chamar as pessoas à verdade da Palavra de Deus.

Quero mostrar-lhe uma passagem interessante que Rich Thompson e eu estávamos discutindo esta semana em Provérbios capítulo 27. Eu acho que tem algum peso sobre a abordagem que estamos tendo na série, embora não diretamente sobre a própria série. Você vai encontrar um pensamento muito útil ou dois aqui de Deus que realmente vai puxar alguns dos nossos pensamentos em perspectiva. Há hoje em dia esta idéia de que se você falar contra qualquer coisa que você é desprovido de afeto e que as pessoas amorosas realmente apenas tipo que mantém tudo calmo, e a idéia de que se você realmente mostrar amor você realmente não causará quaisquer problemas. Mas quero que você note algo no versículo 5 de Provérbios 27. "Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto". Isso é bem claro não é mesmo? "Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto."

Agora vamos supor que a repreensão franca é de um inimigo e que bem poderia ser a indicação aqui por causa dos contrastes nos dois versículos. Uma vez que ele contrasta no versículo 6, amigo e inimigo, é possível que isso esteja em sua mente também no versículo 5. Então ele diz que a repreensão franca de um inimigo é melhor do que o amor encoberto de alguém que afirma ser um amigo, se o contraste percorre através desse versículo. Mas o princípio é claro. Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Acho que poderíamos até dizer que a repreensão franca de um inimigo é melhor do que o amor encoberto de um amigo. Em outras palavras um inimigo está servindo melhor a você quando ele diz a verdade do que um amigo que te ama mas não na verdade.

Agora o versículo seis segue isso. "Fiel são as feridas de um amigo." Certo? "Os beijos de um inimigo são enganosos." "Fiel são as feridas de um amigo." Agora eu quero lhe dar apenas um pequeno pensamento rápido aqui. Existem quatro tipos de relacionamentos nesse versículo e eu os colocarei na ordem em que eles são os melhores conforme indicado. Amor franco, que seria no início do versículo 6, onde o amigo ama você o suficiente para dizer a verdade o amor franco. O segundo melhor relacionamento é a repreensão franca, versículo 5. "Melhor é a repreensão franca". Em outras palavras, mesmo um inimigo que fala a verdade é melhor do que o terceiro que é amor encoberto, amor secreto, no final do versículo 5, e o pior é a repreensão encoberta, um inimigo que não vai dizer a verdade. Então a melhor coisa é um amigo que fala a verdade. O próximo melhor é um inimigo que fala a verdade. O melhor seguinte é um amigo que não vai falar a verdade e o pior é um inimigo que não vai falar a verdade. Mas você notou que os dois melhores são aqueles que falam a verdade? Esse é o ponto e isso é o que eu estou tentando fazer é falar a verdade como a palavra de Deus indica. Ser acusado de não ser amoroso, penso eu, do ponto de vista bíblico, é o oposto do que Deus está dizendo aqui.

Em Levítico capítulo 19 - você não precisa voltar lá mas ele diz isso - "Não aborrecerás", eu acho que é versículo 17 ou 18 "Não aborrecerás teu irmão no teu íntimo; mas repreenderás o teu próximo e, por causa dele, não levarás sobre ti pecado. Amarás o teu próximo como a ti mesmo." Assim não odeias o teu próximo. Você pode reprovar seu próximo mas não deixe que ele se deteriore em ódio porque você deve amar. Então a questão, resumindo tudo, é a repreensão amorosa que é o que Deus está em busca. O amor realmente repreende. Se você ama seu filho o que você vai fazer? Reprove seu filho discipline seu filho. O mesmo é verdade.

Assim novamente, esta manhã, à medida que nos aproximamos do pensamento de quais são os erros do movimento carismático, é com um senso de reprovação bíblica que fazemos, o que é sempre expresso no amor. Agora vimos vários elementos do movimento que sentimos serem necessários para serem discutidos: a questão da revelação, a questão da interpretação, e da última vez a questão da singularidade apostólica. Esta manhã estamos chegando a um quarto, a questão da transição histórica; a questão da transição histórica. Fico feliz em dizer que recebi um compromisso de um editor para publicar este material em um livro e se o Senhor quer e tudo correr bem, estará disponível para ter em suas mãos, em janeiro. Há outros que acham que esses temas são bíblicos e precisam ser publicados.

Mas a questão da transição histórica é muito importante. O ensino carismático encontra seu núcleo no Livro de Atos. O Livro de Atos é um livro de transição histórica. Então quando eu falo sobre a questão da transição histórica estamos indo imediatamente para o Livro de Atos. Você pode fazer isso agora se quiser. O segundo capítulo é um bom lugar para apenas tipo que nos deter por um segundo, Atos 2. Agora, você vai achar que esta é outra daquelas mensagens que vai fazer você pensar. Mas você sabe o que é tão empolgante para mim? Estive em Seattle nos últimos dois dias. Voei na sexta-feira e voltei, e falei com os pastores três ou quatro vezes. O que é realmente emocionante para mim é que todos me perguntam a mesma coisa, "Como é que você pode falar por tanto tempo e ensinar teologia e as pessoas continuam vindo?" Eu apenas digo "Eu não tenho idéia, mas é isso que fazem. É emocionante." Realmente eu estou simplesmente emocionado que vocês tem esse tipo de apetite para as coisas da Palavra de Deus. É um desafio para o meu coração e acredite em mim está se tornando um desafio para os corações dos pastores em toda a América saber que lugares neste país onde as pessoas estão realmente ensinando as coisas profundas de Deus que o Espírito quer revelar ao Seu povo, as pessoas estão realmente devorando. É emocionante. Eu só digo isso porque vocês são maravilhosos e eu os amo e quero que vocês saibam disso.

Atos capítulo 2, versículo 4 é um lugar que temos de começar a discutir a transição histórica. Diz o seguinte, "Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas" ou línguas, literalmente "segundo o Espírito lhes concedia que falassem." Agora, esse é um versículo muito famoso, hoje, por causa das implicações no movimento Pentecostal e carismático. Eu queria que você soubesse que esta é a verdade fundamental no Novo Testamento para a pessoa pentecostal ou carismática. É isso. Atos 2:4 é a base. É a pedra do toque. É a plataforma de lançamento. É a base de operação. É a sede. É aqui que tudo começa. Eles foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar com outras línguas segundo o Espírito lhes concedia que falassem.

Agora, isso é o que os pentecostais e os carismáticos ensinam. Isso é um fato desde 1900, mas é daí que vem sua doutrina. Eles ensinam que o cristão recebe o Espírito Santo na conversão de uma maneira limitada, de uma maneira incompleta. Mas, mais tarde, numa época posterior, numa experiência posterior, o cristão recebe a plenitude do Espírito, e eles o chamam de ser batizado com o Espírito. Agora quando este segundo e subseqüente fato ocorre, a pessoa está sobrenatural, empiricamente e em plena consciência, submersa e imersa no poder do Espírito de Deus. Esta ocasião é acompanhada por falar em línguas e resulta em poder que ainda pode fazer o milagroso. Essa é uma doutrina básica e distinta do carismatismo. A doutrina de que você é salvo aqui e você recebe o Espírito de uma maneira limitada, mas posteriormente, em algum intervalo de tempo mais tarde na vida, e para alguns de nós nunca acontece porque nunca chegamos ao batismo, mas aqueles que procuram irão obtê-lo e é evidenciado por falar em línguas e pela liberação de poder até mesmo se estender ao milagroso.

Na edição do Pentecost, número 34, em dezembro de 1955, que irá dizer-lhe que esta é pelo menos uma doutrina de 20 anos, eles tiveram Donald Gee que é um líder pentecostal que disse, "Qual a única coisa que torna o movimento pentecostal uma entidade definitivamente separada? É o batismo no Espírito Santo com a evidência inicial de falar em outras línguas conforme o Espírito nos concede". Em outras palavras, ele está dizendo que a doutrina da salvação aqui e o subseqüente batismo do Espírito com línguas é a definição definitiva do Pentecostalismo. Isto é ecoado hoje em tudo o que escrevem. Gostaria que você pensasse nisso em termos da doutrina da subseqüência. Salvação aqui e, subseqüente à salvação, ou mais tarde, o batismo do Espírito.

Bruner diz em sua Teologia do Espírito Santo, "Os pentecostais acreditam que o Espírito batizou cada crente em Cristo mas que Cristo ainda não batizou todo crente no Espírito". Eles dizem que isso é algo que o cristão deve buscar. Agora, Bruner resume tudo isso no seguinte parágrafo: "As características mais importantes da compreensão pentecostal do batismo do Espírito são, primeiro que, o evento é geralmente distinto e subseqüente ao novo nascimento; segundo, que é evidenciado inicialmente pelo sinal de falar em outras línguas; e, terceiro, que precisa ser buscado intensamente." Assim, os três elementos da doutrina pentecostal ou carismática são: um, o batismo do Espírito que é subseqüente ao novo nascimento, isto é, em um momento posterior; dois, que a evidência é falar em línguas e três, que é necessario que o busque. Assim diríamos que subseqüência, evidência e exigência resumem sua doutrina específica.

Agora você sabe que em outras áreas da teologia eles realmente não são tão diferentes, apenas nesta área. Claro que a idéia de que uma vez que isso acontece as ramificações são todas milagrosas. Agora a doutrina do batismo do Espírito, ao discuti-la, nós abordamos em grande detalhe em nossa gravação em 1 Coríntios 12 e 13. Gostaria apenas de convidá-lo a voltar a isso, se você quiser obter uma compreensão completa do que a Bíblia está realmente dizendo sobre o batismo do Espírito Santo. Mas vamos lidar com a sua visão a sua compreensão do mesmo, e tentar mostrar-lhe como eles tentam apoiá-la com que dificuldade esse esforço ocorre.

Há apenas uma fonte para esta doutrina pentecostal de subseqüência, evidência e requisito, e é o Livro de Atos. O ensino do batismo do Espírito Santo em 1 Coríntios capítulo 12, versículo 13 é inútil para eles porque não se relaciona com o que eles estão reivindicando. O batismo do Espírito que ocorre em 1 Coríntios 12 simplesmente diz, "O Espírito batiza todo crente no corpo de Cristo no momento da salvação". Não há indícios de buscá-la. Não há subseqüência. Não há evidências e não há requisitos. Então eles não podem usar isto. Também são incapazes de usar 1 Coríntios 14 para discutir as idéias de subseqüência, evidência e exigência porque não há absolutamente nada em toda a carta aos Coríntios, que diga algo sobre como um cristão recebe o Espírito Santo, do poder do Espírito. Ele só descreve os abusos de tais dons espirituais. Assim, o único lugar deixado para apoiar esta doutrina de subseqüência, evidência e exigência, de que ela venha mais tarde acompanhada de línguas e de ser procurado, é o Livro de Atos. Aqui é onde eles tentam estabelecer isso. Eles são os primeiros a admitir, e você pode encontrar isso em seus próprios escritos que Atos é o único lugar onde isso pode ser apoiado.

Você diz, "Bom, MacArthur, pelo amor de Deus, o que há de errado com Atos?" Bom, não há nada de errado com Atos, mas eu quero levá-lo até lá e ver se na verdade isso é apoiado lá, porque este é o único lugar que realmente eles têm para se basear. Os evangelhos e as epístolas não têm tais registros, portanto Atos é muito crucial para eles, e basearam francamente todo o movimento no Livro de Atos. Eles concluem isso. Agora ouça. Eles concluem isso. Esta é a conclusão básica. Estudando o Livro de Atos, conclui, um deles, que em Atos 2 veio o recebimento do Espírito mas o povo havia sido salvo há muito tempo. Então há a subseqüência. Que veio com línguas, então há a evidência. O único ingrediente que falta é que não há requisitos. Eles não podem achar isso em qualquer lugar em Atos. Então eles vão para Atos 8 e dizem em Atos 8 que eles receberam o Espírito Santo e há a evidência de línguas.

Mas o que é interessante, e claro eles foram salvos anteriormente através de Filipe. Então eles dizem, "Veja, Atos 2, você tem pessoas salvas." Eles provavelmente foram salvos - e nós falaremos sobre isso esta noite - mais cedo. Eles não foram batizados no Espírito até mais tarde. Em Atos 8 eles foram salvos mais cedo mas eles não foram batizados até mais tarde. Então eles dizem que há a doutrina da subseqüência. Então eles vão para o capítulo 10 e dizem "Você vê? Quando o Espírito de Deus desceu sobre Cornélio e foi batizado pelo Espírito, as línguas ocorreram. Lá está de novo. Então em Atos 19 os discípulos de João Batista vieram e eles foram batizados no Espírito e línguas aconteceram." Então eles dizem, "O que você tem lá é subseqüência e evidência".

Deixe-me mostrar-lhe algo interessante. Pense comigo. Você quer saber o que é interessante? Você toma essas quatro coisas Atos 2, 8, 10, e 19. Em Atos 2 e 8 você tem subseqüência. Isso mesmo, você tem. Em Atos 10 nenhuma subseqüência. Eles foram batizados assim que creram. Em Atos 19 nenhuma subseqüência. Eles foram batizados assim que creram. Portanto dizer que é normativo para todos os cristãos ter essa subsequência não pode sequer ser defendida a partir do Livro de Atos. Isso é apenas verdade de Atos 2 e Atos 8, não de Atos 10 e Atos 19. Eles dizem, por outro lado, da evidência, eles falaram em línguas. Quer ouvir algo interessante? Eles falaram em Atos 2 em Atos 10 e Atos 19. Não há registro de línguas em Atos 8. Em terceiro lugar no que diz respeito aos requisitos eles não buscaram em 2, eles não buscaram em 8, eles não buscaram no 10 e eles não buscaram no 19. Então isso é pura conjectura.

Agora o que estou dizendo? Estou dizendo que, dizer que o Livro de Atos apresenta o padrão normal para receber o Espírito, nem sequer é consistente no Livro de Atos e muito menos dizer que é assim que deve ser para cada cristão que devamos ser salvos aqui, batizados depois acompanhados de línguas. Ouça isso é tão estranho à teologia cristã que nem sequer se inventou isso até 1900. Devemos crer que toda a igreja durante 1800 anos nunca experimentou o poder do Espírito Santo? Eu odiaria pensar que isso fosse verdade para Martinho Lutero e para os reformadores se eles agissem na carne ou sem a plenitude do poder do Espírito. Acho que talvez seja melhor voltar e estudar a história um pouco melhor.

Mas, você vê que há - isso é o que eles estão dizendo essencialmente. Espero que você entenda o que eu estou dizendo. Eles estão dizendo que a subseqüência, a evidência e as exigências que eles vêem no Livro de Atos são o normal para cada cristão de hoje, quando o fato da questão é que não há sequer uma consistência real dessas coisas no Livro de Atos. É assim porque do capítulo 2 de Atos até o final do Livro de Atos você tem transições acontecendo e as coisas estão mudando, então.

Agora há um grande erro nesta doutrina deles, baseado na interpretação errônea do Livro de Atos. Agora se você entender isto - rapaz, alguém disse se você puder colocar isso em sua cabeça, você o terá em poucas palavras, mas se você puder ter isso basicamente e conseguir uma boa compreensão sobre o conceito da interpretação do Livro de Atos, você realmente estará pisando em um terreno sólido. Vou ajudá-lo a fazer isso hoje de manhã e esta noite. Agora é verdade que os cristãos no Pentecostes, capítulo 2, os samaritanos no capítulo 8 e os gentios no capítulo 10, receberam o Espírito e as línguas na sequência, e o capítulo 19. Em alguns desses casos foi subseqüente mas isso não significa necessariamente que tendo acontecido uma vez na história que deva se tornar o padrão, o modelo e o absoluto para todos os outros cristãos que já viveram.

Na verdade eu gostaria de acrescentar isso. Nenhuma das passagens, nos capítulos 2, 8, 10 ou 19, que lidam com isso, nenhum deles nunca dá uma ordem de que tal experiência seja experimentada por qualquer outra pessoa, ninguém nunca faz uma declaração de que é normal, e ninguém jamais sugere que é para ser buscado. É sem um comentário editorial que o registro histórico é feito. Seria um lugar perfeito para o Espírito Santo interpor, "E este é o caminho que ainda está por vir" ou "E assim deve ser com todos vocês nas eras vindouras" mas nunca diz isso. Em vez disso toda incidência é simplesmente registrada sem aplicação, sem comentário editorial. Vamos para a próxima questão.

Agora, a chave para a coisa toda é entender a questão da transição histórica. O Livro de Atos é um livro de transição. Ou seja, é realmente um livro de transição, e no momento em que terminarmos você verá o que quero dizer. O período, por exemplo, do Antigo Testamento, dá lugar ao Novo Testamento. A antiga aliança desaparece a nova aliança vem. Passamos da sinagoga à igreja, da lei à graça, dos santos do Antigo Testamento aos santos do Novo Testamento, de um corpo de crentes judeus ao corpo da igreja, judeus e gentios. O muro está sendo demolido, Efésios 2, e um novo homem está sendo feito, e há alguma transição ali. A única coisa que você pode tirar dos Atos para a doutrina absoluta é o que é confirmado doutrinariamente em outra parte da escritura.

Agora deixe-me ilustrar. Sabemos que este é um período único. Vimos que no nosso último estudo, não foi?, quando discutimos a singularidade apostólica. Mas deixe-me dar-lhe algumas ilustrações da natureza transitória do Livro de Atos. Abra no terceiro capítulo. Agora, eu quero mostrar o significado do terceiro capítulo, e para fazer isso eu só quero que você me escute por um minuto, e quero lembrá-lo sobre algumas coisas que vão muito de volta a João Batista. OK? João Batista entra em cena. A voz do que clama no deserto, certo?, anunciando o Messias. João Batista tinha uma mensagem simples e curta. E era essa, "Arrependei-vos porque" o que? "o reino está próximo".

João estava dizendo aos judeus, e, na verdade, naqueles dias, a Bíblia diz que ele veio apenas para a ovelha perdida de onde? Da casa de Israel. Então este é o Messias judeu e ele vem. João é o precursor. João diz "Arrependei-vos porque está próximo o reino dos céus." É iminente. É agora. Vai acontecer. Ele está se preparando. Ele está preparando um povo para o Senhor. Algumas pessoas, as messiânicas, aquelas que tinham a grande antecipação messiânica e esperavam que se reunissem no Jordão onde João estava pregando, e estavam sendo batizadas num símbolo judaico de purificação, enquanto preparavam seus corações para a vinda do Messias que estabeleceria seu reino. Eles eram o verdadeiro remanescente. Eles eram pessoas do reino se preparando.

João estava dizendo, "O reino está chegando". O povo estava se identificando com isso e se arrependendo e se identificando com a purificação de seu coração pelo batismo no costume judaico de lavar-se. Ele estava preparando um povo para o reino, e depois veio o rei. Qual foi a mensagem de Jesus? Arrependei-vos porque o reino está próximo. Mesma mensagem. Leia o Livro de Mateus os primeiros 11 capítulos. Ele é um rei que oferece a Israel um reino. Este foi o reino judeu. Então no capítulo 12, de repente, a terrível rejeição. Assim que a rejeição se cristaliza em Mateus 12, em Mateus 13 você tem a introdução da igreja. De repente uma grande mudança ocorre, uma mudança dramática. Capítulo 16, Jesus aparece e diz "E edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Algo está mudando. Israel está sendo posto de lado. A igreja está sendo planejada.

Não se fala mais sobre Israel e o reino. Israel é rejeitado. Israel foi posto de lado, e agora há algo novo, a igreja. Sabe o que aconteceu finalmente? Os judeus foram tão longe a ponto de gritar "Crucifica-o crucifica-o. Não queremos esse homem para ..." o quê? "Reinar sobre nós". Eles não queriam o rei. Eles não conseguiram o rei. E tudo acabou. Depois que ele ressuscitou dos mortos, ascendeu ao Céu, ele fundou sua igreja. A questão de Israel estava morta. A igreja nasceu.

Mas isso é bastante abrupto, não é mesmo? Israel, bang, tudo acabou. A igreja nascia. Sim é um pouco abrupto. Se você olhar para Atos 3 eu vou mostrar-lhe algo que é realmente surpreendente. É para mim, e eu nunca vi ninguém tratá-lo desta forma, neste contexto, mas para mim é uma das ilustrações mais gráficas da natureza transitória do Livro de Atos que eu já vi. Agora lembre-se disso. Isto é depois do Pentecostes. A igreja nasceu. A igreja está florescendo, 3.000 membros adicionados à igreja. Está rolando. A Páscoa foi transformada em comunhão. É um novo amanhecer. É um novo dia. É uma nova era. O Espírito está lá.

Mas olhe isso. Isto soa como algo fora do capítulo 8 de Mateus. Parece que nós fomos para trás. "À vista disto, Pedro se dirigiu ao povo, dizendo: Israelitas, por que vos maravilhais disto?" Isto é, com a cura do coxo. "por que vos maravilhais disto ou por que fitais os olhos em nós como se pelo nosso próprio poder ou piedade o tivéssemos feito andar? O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais." Pare lá. "Ei Pedro o que você está fazendo aqui?" "Bem, eu estou pregando um sermão a Israel." "Bom, Israel é um assunto morto." Oh? Eu não acho que Pedro se sentiu assim. Olhe para o versículo 17. "E agora, irmãos -" agora quem são os irmãos de Pedro? Judeus. Veja o versículo 25. "Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência, serão abençoadas todas as nações da terra.’”

O que é incrível aqui é que Pedro está se dirigindo à nação de Israel. Por que ele se dirige a Israel como Israel distinto da igreja se a igreja já nasceu e a única maneira que um judeu poderia fazer uma parte do reino de Deus seria estar na igreja de Deus? Que singularidade é essa que ele dá a Israel? Deixe-me ir um passo adiante. Veja 13 Atos 3:13. Ele apresenta Jesus a Israel. "O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu Servo Jesus, a quem vós traístes e negastes perante Pilatos, quando este havia decidido soltá-lo. Vós, porém, negastes o Santo e o Justo e pedistes que vos concedessem um homicida. Dessarte, matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas".

Agora o que ele está dizendo? Ele está dizendo "Eu apresento a Jesus a quem vocês mataram. Ele é o filho de Deus. Ele é o santo. Ele é o único. Ele é o Príncipe da Vida. Ele é o único Deus ressuscitado dentre os mortos. Somos testemunhas disso." Ele está dizendo, "Ei pessoal eu quero que vocês conheçam o seu Messias, seu Deus. "Ele está apresentando o rei a Israel de novo.

Pedro vai mais adiante no verso 17 e aqui ele lhes diz que mesmo que eles rejeitassem e crucificassem seu próprio Messias, ouçam, eles não perderiam a oportunidade de receberem o reino. Isto é incrível. "E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades; mas Deus, assim, cumpriu o que dantes anunciara por boca de todos os profetas: que o seu Cristo havia de padecer. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus, ao qual é necessário que o céu receba até aos tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade."

Agora deixe-me mostrar-lhe duas coisas disso. Ele diz "Arrependei-vos e o reino virá." Versículo 19, arrependei-vos e os vossos pecados serão apagados, os tempos de refrigério virão. Versículo 21 os tempos de restituição de todas as coisas. Esses são termos do reino. Ouça, Pedro está realmente dizendo "Ainda há uma oportunidade de receber o reino mas vocês devem se arrepender. Os tempos de refrigério virão. Jesus, o Messias, será enviado - " versículo 20" - ele enviará Jesus o Messias." Cristo é simplesmente a palavra grega para Messias. "Vocês podem ter seu Messias. Vocês podem ter seu reino se vocês se arrependerem." Ele confirmou a oferta referindo-se a Moisés no verso 22 e dizendo, "Este é um cumprimento da promessa mosaica de que Deus levantaria um profeta como eu. Ele deve ouvir."

Pedro fecha no versículo 25 dizendo "Ainda assim apesar do que vocês fizeram, vocês são os filhos dos profetas e os filhos da aliança". Agora isso não é incrível? É uma porção incrível. Sabe o que está acontecendo? Em Atos 2 a igreja nasce e em Atos 3 Pedro reexplica o reino a Israel. Você diz, "Qual é a questão, MacArthur?" Bom, há uma sobreposição no Livro de Atos. Isso é tudo. Deus em sua graça maravilhosa queria que o mundo tivesse certeza sobre um fato que o nascimento da igreja não significava o fim do amor de Deus por Israel. Simplesmente não. Portanto há novamente a oferta, após a igreja, apenas para garantir que ninguém perca o ponto.

Mas você sabe o que é interessante para mim? Isso não é normal para o resto da era da igreja. Isso não é normal. Essa não é a mensagem normativa do resto da era da igreja. De fato se você ler Romanos descobrirá que Paulo mesmo diz, "Israel foi posto de lado e para este tempo novos ramos foram -" o quê? "Enxertados". Se você ler Apocalipse há muitas coisas que precisam acontecer antes que o reino venha. Certo? Ela nunca pode vir, de acordo com Romanos 11, até que a plenitude dos gentios seja cumprida. Portanto não podemos oferecer o reino de Israel ainda porque a igreja tem de ser cumprida. O arrebatamento tem que acontecer. A tribulação tem que acontecer. A segunda vinda tem que acontecer e então o reino.

Mas você vê, o ponto é este, pessoal. Atos não está nos ensinando o que deve ser normativo para toda a era da igreja, para cada cristão. Está apenas nos dizendo o que aconteceu historicamente na transição. Você vê? Muito importante. Se você quer saber o que é normativo então leia as epístolas.

Ouça isso. A teologia da transição está no Livro de Hebreus. A história da transição está no Livro de Atos. O resultado da transição está nas epístolas e uma vez que a transição está sobre as epístolas, declara o que é normativo para a igreja. Muito importante entender isso.

Então aqui você tem uma re-oferta surpreendente do reino para Israel, simplesmente porque há uma sobreposição. O velho está se apagando ao invés de acabar. Há uma sobreposição. O escritor de Hebreus nos dá a teologia. Ele diz que Moisés, Davi, Josué e todos os sacerdotes cupriram seu papel, e um novo sumo sacerdote, Cristo, é declarado, e isso está Hebreus 10. A lei se foi e a graça está aqui, as regras se foram e a habitação do Espírito está aqui. Isso está Hebreus 7 e 8. E Israel, o povo de Deus, dá lugar à igreja. Esse é o capítulo 10 versículos 24 e 25. O antigo sistema sacrificial dá lugar à única oferta final. Isso está em 10:14. Você vê a teologia da transição em Hebreus. A história de transição está em Atos e o resultado de tudo isso é definido e esclarecido nas epístolas.

Então quando você for ao Livro de Atos, ouça-me. É história com a teologia como um corolário limitado. Não está ensinando em todas as páginas o que é absoluto para a igreja em toda a sua história.

Você vê, um Carismático não teria nenhum motivo hoje de aceitar línguas e não sair por aí re-oferecendo o reino a Israel e dizendo se Israel nacionalmente agora se arrepender e se voltar para Jesus Cristo o reino estará aqui. Não é assim que vai acontecer, não é mesmo? Sabemos como eles vão se voltar para Cristo e não será porque a igreja lhes oferece essa oportunidade. Vai ser durante as tribulações. Zacarias disse ainda, "olharão para aquele a quem traspassaram" e não vai ser até a segunda metade da tribo - quer dizer sabemos quando isso vai acontecer, e não é normativo hoje oferecer o reino a Israel.

Então eu quero que você entenda que este é um livro de história de transição com a teologia, como um corolário limitado e a única teologia que você pode chamar aqui é o que está implícito e substanciado em outras partes da Escritura. Tem uma grande teologia reforçada aqui, ampliada, elucidada e ilustrada mas parte dela é história de transição e você não pode fazer um ponto absoluto e positivo para todos os tempos fora disso.

Você vê, Atos é muito importante como uma transição porque a transição foi muito difícil. Se Deus acabou de golpear Israel, acabou com tudo e não tinha realizado nada de especial para conectar as coisas, isso simplesmente teria sido devastador para Israel. Já é ruim o modo como a igreja tem tratado os judeus ao longo da história, a maneira como o "cristianismo" tem tratado os judeus ao longo da história, e Deus antecipou isso, e sabia que ele precisava ter certeza de que ele não os tratava da mesma maneira. Então você sabia que em todo o Livro de Atos a igreja e Israel estão tão unidos que o governo romano pensou que o Cristianismo era uma seita do Judaísmo? E de certa forma Deus queria que fosse assim porque havia uma conexão tão intrínseca.

Rapaz, sabe, você ir do judaísmo para o cristianismo não era fácil. Se você era um judeu e esse era um modo de vida, quer dizer, absolutamente um modo de vida. O judaísmo não era uma religião. Era uma herança. Era uma cultura, uma vida, um amante, um ponto de orgulho, uma instituição divina, um senso de identidade. Uma cidade judaica, não importa o quão próxima estivesse do povo gentio, tinha sua identidade incomum. Você nunca entrou em uma cidade judaica ou vila judaica sem sentir como se estivesse em outro mundo. Isso acontece hoje se você for à seção ortodoxa de Jerusalém. Acredite em mim, especialmente se você for lá no sábado. Eles jogam pedras em você. As ruas, os edifícios, os arranjos das casas e as regras da vida municipal e religiosa, as maneiras e os costumes do povo, o lar e a família tudo contrastava com todas as outras sociedades. Havia evidências em todos os lugares e ainda está em muitos corações de muitos judeus que eles não são uma religião. Não são um credo. Não são um monte de leis mas um modo de vida.

Na época de Cristo a lei do Antigo Testamento havia acrescentado cerimônias, rituais. costumes, regras, códigos e todo tipo de coisas que nunca terminavam. Cada dia, cada momento da vida e cada ato da vida era circunscrito e prescrito pelas escrituras, pela cidade ou pela Mishnah ou por citações rabínicas não escritas. Havia uma cultura, política, sociedade, religião onde tudo uma bola de cera. A coisa toda era constantemente propagada por procedimentos indeléveis de ensinar as crianças porque a chave para a coisa toda era Deuteronômio 6:4 a 6, o Shema onde lhes foi ensinado a ensinar os filhos.

O povo judeu luta com cada fibra de seu ser para manter todas essas coisas, porque é assim que eles chegarão ao Céu. Um quadro mais triste mal podia ser desenhado do que o do rabino moribundo Johanan ben Zakkai, o ex-presidente do Sinédrio, que viveu na época da destruição do templo em 70 d.C. Lemos no Talmude que quando seus discípulos vieram a ele em seu leito de morte, ele explodiu em lágrimas. É claro que ficaram espantados com tal exibição e disseram "Como a luz de Israel tem tanto medo da morte?"

E foi isso o que ele disse, "Se eu fosse agora levado diante de um rei terreno que vive hoje e morre amanhã, cuja ira e cujos laços não são eternos, e cuja sentença de morte nem mesmo é a morte eterna, quem pode ser atenuado por argumentos ou talvez comprados por dinheiro que eu deveria tremer e chorar. Quanto mais razão tenho eu quando estou prestes a ser conduzido diante do Rei dos reis, o Santo bendito, seja aquele que vive e permanece para sempre, cujas cadeias são cadeias para sempre, e cuja sentença de morte mata para sempre, a quem eu não posso suavizar com palavras, nem subornar com dinheiro, e não só isso mas há antes de mim dois caminhos um para o paraíso e o outro para o inferno e eu não sei por qual dos dois caminhos eu vou ter que ir. Como então não derramarei lágrimas?" Toda a sua vida por isso, e depois o medo de que ele não conseguiu.

O outro ângulo seria as palavras do rabino Yehudah que foi chamado Yehudah, o Santo, e quando ele morreu ele levantou as duas mãos para o Céu e declarou que "Nenhum desses dedos nunca quebrou uma lei de Deus". Um homem tinha Medo e o outro homem tinha auto-justiça. Era assim que estavam presos.

De repente nesse sistema de vida alguém diz "Ei todos, tudo acabou agora". "Tudo o que você tem a fazer é crer no caminho." Jesus Cristo. Bom, isso foi absolutamente devastador para um judeu. Este é um choque cultural colossal. Portanto não foi fácil fazer uma transição. Você descobriria isso se estudasse o Livro de Hebreus. Eles estavam rasgados. Por que mesmo a Pedro foi dito para ir pregar a um gentio e ele entrou em pânico. Então Deus teve que lhe dar uma visão três vezes para dizer-lhe que tinha de fazê-lo. Finalmente ele fez isso e ele estava tão apologético que ele disse para o resto dos judeus "Eu tive que fazê-lo. Eu continuava recebendo a mesma visão e o Senhor continuava me dizendo. O que eu poderia fazer?" Ele disse, "Quando eu cheguei lá eles receberam a mesma coisa que nós temos." Os gentios.

Bom, foi uma transição difícil. Agora o Livro de Atos, você vê, nos dá esses primeiros anos. Deus sabe que vai ser uma transição difícil. Portanto há uma sobreposição bonita e sensível que ocorre. Através do Livro de Atos vemos esse tipo de transição acontecendo. Onde a igreja se reuniu em seus primeiros anos? No templo. Eles estavam no templo todos os dias. O pregavam no templo. Eles ensinavam no templo. O versículo 46 nos diz que estavam no templo. Capítulo 3 versículo 1 "Eles estavam no templo." Capítulo 5 versículo 42 "E todos os dias no templo." O capítulo 5 menciona no versículo 12 que eles estavam se reunindo na varanda de Salomão que era uma das áreas da coluna do templo. Não foi uma ruptura imediata.

Deixe-me perguntar-lhe isto. Quando o apóstolo Paulo saiu em suas viagens, depois do capítulo 13 de Atos, quando ele foi para uma cidade, onde ele foi primeiro? Para a sinagoga. Eles não fizeram uma pausa imediata. Eles não traçaram uma linha tão clara que o judeu sentisse que Deus deu as costas. Paulo no capítulo 19 de Atos no século XIX quando ele vai para Éfeso ele foi direto para a sinagoga e os ensinou por três meses.

Este é um livro de transição. Este é um livro onde as coisas estão mudando e que não só tem implicações para Israel mas que tem implicações para o que aconteceu quando o Espírito de Deus veio em seguida, para as línguas, e as outras coisas. Há razões para isso e essas razões são explicadas pela transição, e não que elas sejam normativas para a história de cada cristão. Vamos ver todos esses hoje à noite. Eu vou olhar para cada uma dessas passagens esta noite capítulos 2, 8, 10 e 19. Vamos mostrar como isso funciona.

Deixe-me concluir levando você a olhar para Atos 18. Em Atos 18, versículo 18, temos uma bela ilustração desta transição. Atos 18:18. Paulo acabou de passar por uma experiência muito assustadora em Corinto. Ele está lá há um ano e meio e finalmente os judeus o atacaram. O versículo 12 diz que o trouxeram diante de Galio, e Galio o deixou ir. Deus foi tão gracioso e o libertou.

Assim, diz Paulo que depois disto demorou um pouco, despediu-se dos irmãos, e partiu de lá para a Síria e com ele vieram Priscilla e Aquila. Paulo teve a cabeça raspada em Cencréia, porque ele tinha feito um voto. Agora Paulo sai e ele está a caminho, e ele cortou o cabelo em Cenchrea. Você diz "O que é isso?" Ele fez um voto. Que tipo de voto foi feito nas escrituras que você fez e não cortou seu cabelo? É chamado nazireu, da palavra hebraica nazir, que significa jurar ou consagrar. Era geralmente um voto que era oferecido por causa de um coração grato. Havia apenas alguns nazireus em vida como João Batista e Sansão. Mas o voto nazireu é assim prescrito em Números capítulo 6 versículos 1 a 8. O voto nazireu em si era uma expressão de ação de graças e geralmente era feito por 30 dias, 60 dias ou 100 dias. Muito provavelmente Paulo tinha feito um voto de 30 dias. Isso seria muito tempo para chegar de Corinto a Cencréia. Assim no final dos 30 dias ele corta o cabelo. Seu voto acabou.

Agora o que era isso? Era um jeito judaico do Antigo Testamento de estender graças a Deus. Você se abstinha do vinho e de certos tipos de uvas e bebidas de certo tipo, e todas estas coisas. Em outras palavras você se afastava das festas, dos banquetes, da vida doce e você não cortava o cabelo. Você não se preocupava com sua aparência. Você não se preocupava com sua aparência. Você se dedicava e se separava para Deus. Bela maneira judaica.

Alguns de vocês parecem ter feito isso mas eu não sei se isso é exatamente o que é. De qualquer forma. Está tudo bem. Está tudo bem. Você diz "Paulo, o que você está fazendo, Paulo? Você não é um dispensacionalista? Paulo você não tem uma Bíblia Scofield. Você não está na outra era. Vocę năo está, rapaz. Você não precisa dessa rotina de Números 6." Bom, deixe-me fazer uma pergunta. Deixe-me perguntar-lhe isto. Se vamos fazer Atos normativo, por que os Carismáticos escolhem as línguas e não o voto nazireu? Nenhum deles é ordenado. Eles estão apenas lá. Entende? É muito arbitrário. Há uma razão pela qual Paulo fez um voto. Ele era um homem em transição. Ele estava na sinagoga. Ele estava no templo. Ele era um homem judeu. Esta era a sua vida e você não corta tudo isso.

Vou dizer-lhe outra coisa. No capítulo 21 você diz "Bom, ele se endireitou mais tarde." Bem, no capítulo 21 ele pegou outro e outros quatro levaram com ele. Não, isso é transição. Isso é transição. Há até na última parte do capítulo 18 versículo 24 uma introdução de um homem chamado Apolo. Apolo é um homem em transição. Ele é um santo do Antigo Testamento, eloqüente, poderoso na escritura, instruído no caminho do Senhor, ensinando as coisas de Jesus que o texto grego diz. Mas ele só conhecia o batismo de João. Sabe o que ele era? Ele tinha ouvido João Batista e João Batista continuava dizendo "Jesus é o Messias" e Apolo foi um grande pregador do Antigo Testamento que ecoava a mensagem sobre Jesus mas nunca conheceu o Evangelho porque não sabia ainda que Jesus tinha morrido e ressuscitado.

Então você sabe o que aconteceu, não é? Áquila e Priscilla levaram-no para sua casa e lhe esclareceram, deram-lhe a mensagem completa. Aqui você tem um homem em transição. Este é um livro de transição. Tudo nele é transição e não podemos tirar a conclusão de que todas as transições se tornam normativas para todo crente. Isso simplesmente não é assim. Se você fizer isso em um ponto então o que o limita de fazê-lo em outro ponto? Vamos ver isso hoje à noite.

Mas os carismáticos querem tomar o que Atos 8, 2, 10 e 19 diz como normativo. O que lhes dá o direito de tomar isso e nada mais? Isso é o que vamos ver hoje à noite e tentar resolver. Vamos orar.

Obrigado, Pai, pela Palavra, fala-nos de forma tão direta tão decidida. Ajuda-nos a realmente amar Tua verdade, buscar as coisas profundas, as coisas ricas, porque sabemos que quanto mais fundo nós formos mais rico ainda fica, mais maravilhosa Tua natureza se torna, mais consistente a Tua mente se torna, mais emocionante Teu plano se torna, quando vemos tudo isso revelar-se em suas profundezas. Ajuda-nos a não sermos simplistas em nossa compreensão das Escrituras, mas a buscar as coisas profundas. Obrigado por estas pessoas queridas que fazem isso com tanta energia.

Pai, obrigado pela nossa comunhão. Coloca Tua mão especial de bênção em cada vida. Que cada um de nós se curve perante Aquele que é Senhor e Rei em amor, para servi-Lo o resto de nossos dias no caminho claramente indicado na Palavra, para que Ele possa ser glorificado. Em Seu nome oramos. Amém.

Fim

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize