Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Queremos continuar em nosso estudo maravilhoso e emocionante de Efésios, capítulo 5 versículos 18 a 21.  Temos estado nesta passagem porque saímos um pouco fora, em algumas tangentes e divergências por cerca de seis semanas, mas nós estamos tendo um grande momento e vamos estar aqui por um tempo.  Eu realmente sinto que esta é uma porção tremenda.  Ele contém tão grandes e importantes verdades para nós que temos que dispender o nosso tempo em realmente compreendê-lo.  Efésios, capítulo 5 versículos 18 a 21, eu vou lê-lo para você acompanhar.

"E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo."  Vamos orar ao começarmos.

Pai, pedimos esta manhã, Senhor, que Tu, de alguma forma tranquilize nosso coração das coisas a nosso respeito, que Tu nos ajude a sermos capazes de irmos além de todas as vicissitudes as lutas e partes de nossas vidas que tendem a ocupar nosso pensamento.  Senhor, como se fosse por um ato divino, limpa nossas mentes para que possamos adentrar em Tua presença sem quaisquer preconceitos, sem predisposições, com uma mente pura e puros de coração para receber da Tua mão o que tens para nós.  E, oh, Senhor, eu oro para que Tu dirijas aquele que fala, que ele possa ser somente um vaso, que Cristo possa ser o professor, e o Espírito de Deus possa ser Aquele que comunica.  Para que possamos ouvi-Lo, para que possamos sair deste lugar sabendo nos encontramos Contigo, Te louvamos em nome de Cristo.  Amém.

Na última noite de Jesus com Seus discípulos registrada para nós em João 13, 14, 15 e 16, Ele lhes prometeu muitas coisas – muitas coisas maravilhosas, incomparáveis, incríveis.  Mas a chave para todas elas era a mesma, e foi a vinda do Espírito Santo.  Cada promessa Jesus fez naquela última noite antes de ser traído e crucificado, cada promessa que Jesus fez naquela noite,  o seu cumprimento, em certo sentido, na vinda do Espírito Santo.  Agora, todos nós sabemos que Deus é o Deus único: "Ouve, ó Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor", diz o Shema do Antigo Testamento.  Mas também estamos bem conscientes de que esse um só Senhor, esse único Deus, está em três pessoas distintas, e isso é um mistério do Deus uno e trino.  Que Deus é um só e mesmo assim Deus é individualmente Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.  E Deus muitas vezes faz promessas em Cristo que são confirmadas para nós pelo Espírito Santo.  É realmente Deus em Sua terceira pessoa fazendo boas suas promessas originais.  E assim o Espírito de Deus não é outro senão o próprio Deus na terceira pessoa.  E é a vinda do Espírito Santo na vida do cristão que torna reais as promessas de Jesus Cristo.  Veja comigo por um momento, no capítulo 14 de João, e isso vai nos ajudar a chegar a uma definição para as nossas reflexões.

Em João capítulo 14, especialmente neste capítulo 14, talvez mais do que no 13, no 15, ou até mesmo no 16, nosso Senhor lhes promete um grande grupo de coisas importantes.  Jesus está prestes a deixar Seus discípulos, e Ele não quer deixá-los com medo.  Várias vezes ele diz: "Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize," porque eles eram muito temerosos sobre a sua partida.  E assim, para compensar o vazio e a ausência que eles iriam sentir, Ele concede a eles essas promessas surpreendentes, as quais cumprem-se no Espírito Santo que está vindo de uma forma ou de outra.  Veja o versículo 17, por exemplo, e lá você tem o cerne da questão.  "O Espírito da verdade", diz Ele, "que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece, vós o conheceis porque Ele habita convosco e estará em vós."

Agora, há uma das grandes declarações dispensacionais da Bíblia, há uma das grandes declarações sobre o desígnio de Deus para a era do Novo Testamento.  O Espírito Santo tem estado com vocês, estará em vocês.  Esta é a promessa de que na era da nova aliança, na nova era, depois do dia de Pentecostes, o Espírito de Deus não apenas estaria com o seu povo, ao lado dele, mas Ele estaria neles.  Essa, então, torna-se a única coisa que torna possíveis todas as outras promessas.  Se o Espírito de Deus não assume sua residência, então, todas as coisas que Jesus está prometendo não pode chegar à sua plena realização.

Para mostrar o que eu quero dizer, olhe para os seis primeiros versículos do capítulo 14, e aqui Jesus está, essencialmente, prometendo-lhes o céu.  Há uma promessa aqui no verso 2 que "Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também."  Agora, há uma grande promessa.  Jesus disse: "Eu estou para ir embora, eu vou deixar pronto um lugar para você, eu vou voltar, e vou levá-los para estarem comigo nesse lugar."

Agora, isso é uma promessa maravilhosa.  Mas se você é como eu, você gosta de promessas que têm garantias, certo?  Se alguém faz uma promessa, você diz: "Está tudo bem, agradeço a sua promessa, você tem como de alguma forma fornecer algumas garantias para isso?  você pode atestar isso?"  E Deus sabe que ele precisa atestar a Sua promessa, portanto, em 2 Coríntios capítulo 5, diz-nos - você não precisa procurá-lo - ele também nos diz em Efésios 1.  Ele diz: "Ele deu-nos o arrabōn do Espírito." É chamado o penhor do Espírito no antigo inglês.  A palavra "arrabōn" significa garantia, primeira parcela, pré pagamento, ou anel de noivado. Em outras palavras, Cristo está dizendo aqui: "Eu vou levá-los para o céu para estarem comigo, para herdarem o meu reino.  Como primeira parcela ou como o pagamento, a garantia ou a segurança, o anel de noivado, para provar que sou sério sobre o casamento, eu estou lhes dando o Espírito Santo."  Então, você vê, o Espírito Santo torna-se, portanto, o fiador dessa promessa de uma herança celestial.  Se não houvesse Espírito Santo em nós, não teríamos a segurança de saber que Cristo cumpriria sua promessa.

Mais tarde neste capítulo, veja o verso 12, e aqui nosso Senhor faz outra promessa magnânima e surpreendente.  Ele diz: "Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai."  Agora, Jesus aqui está dizendo: "Você vai fazer obras maiores," não é maior em espécie, porque você não poderia fazer mais em espécie, mas maior em extensão, maior em largura do que ele mesmo fez.  Ele estava confinado a uma área muito localizada.  Ele está dizendo: "Porque eu vou para o Pai, você vai fazer coisas maiores."  Como isso poderia ser possível - e, especialmente, na sua ausência?  A resposta está em Atos 1:8, onde o nosso Senhor diz: "mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas" - mou martures - Meus mártires - veja - "tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra." É o cumprimento.  Jesus fez isso em Jerusalém, Jesus fez isso na Judéia, mas você vai fazê-lo nos confins da terra, lugares onde Jesus nunca foi, e você será capaz de fazê-lo por causa do Espírito Santo.  Assim, o próprio cumprimento aqui é dependente do Espírito de Deus em nós, sem o qual não podemos ser testemunhas até os confins da terra.  Nós não teremos a segurança e a garantia da nossa herança em Seu reino a menos que tenhamos a segurança e a garantia da presença do Espírito de Deus.

Então, em terceiro lugar, Ele diz nos versículos 13 e 14: "Eu quero dar-lhe uma outra promessa."  É o seguinte: "Tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei."  Agora, isso é uma promessa incrível.  Ele repete no versículo 14.  "Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei."  Em outras palavras, Ele está dizendo: "Eu darei a vocês um recurso, esse recurso é chamado de oração.  Vocês pedirão em meu nome, e eu o farei."  Mas sabe de uma coisa?  Isso é difícil de fazer.  Muito difícil de fazer.  Você sabe por que?  Porque Romanos 8 diz que não sabemos orar como convém.  Nós não sabemos como orar.  Mas o Espírito Santo intercede por nós com gemidos que são inexprimíveis e Ele conhece a mente do Pai.  Em outras palavras, esse versículo não seria plenamente cumprido se não fosse para a obra interior de intercessão contínua do Espírito diante do trono de Deus.  O fato, então, que estamos seguros em uma herança celestial, o fato de que vamos fazer coisas maiores do que o nosso Senhor, o fato de que podemos pedir e receber depende do Espírito Santo que habita em nós.

Além disso, você vai notar que ele diz no versículo 18: "Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros. Ainda por um pouco, e o mundo não me verá mais; vós, porém, me vereis".  Agora, como isso vai acontecer?  Você está indo embora?  E o mundo não vai mais te ver?  O que você quer dizer que você voltará para nós?  Versículo 20: "Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós, em mim e Eu" - onde? - "em vós."  Em que dia souberam que Deus estava neles?  Em que dia o povo de Deus soube que Deus tinha vindo para viver dentro deles?  No dia de Pentecostes.  O Espírito de Deus desceu e habitou neles.  E isso é exatamente o que Ele está dizendo.  Jesus diz: "Eu estou indo embora, mas eu vou voltar, e naquele dia vocês saberão que estou em vocês."  O cumprimento disso é a vinda do Espírito Santo.  Essa é a garantia de que Deus vive em mim.

Veja o versículo 27: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."  Agora, espere um minuto.  Jesus prometeu paz.  E, aliás, veja o capítulo 15, versículo 11: "Tenho-vos dito estas coisas para que o meu gozo esteja em vós."  Jesus disse: "Eu quero que vocês tenham a minha paz", capítulo 14.  "Quero que tenham a minha alegria", capítulo 15.  E Ele disse: "Eu quero que vocês tenham meu amor" no capítulo 13.  Lembra-se disso?  Amor, alegria, paz.  "Bom", você diz, "essa é uma promessa maravilhosa, mas onde é que vamos obtê-la?"  Gálatas 5:22: "O fruto do Espírito é: amor, alegria, paz."  Entende?

Tudo o que Jesus promete a um crente acontece por causa da presença interior do Espírito de Deus.  Isto é muito importante.  Todos nós temos esse recurso potencial, e é por isso que no capítulo 16, versículo 14, o Senhor diz: "Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar".  Em outras palavras, o Espírito, então, passa a ser o canal através do qual as promessas de Cristo vêm para o crente.  Você entende isso?  Muito essencial.  Se não fosse pela habitação do Espírito, as promessas de Cristo não poderiam ser cumpridas em sua vida.

Mas aqui está a chave: Tudo isso é seu pela habitação do Espírito, mas isso só é apropriado em sua vida, só é funcional em sua vida, quando você está cheio do Espírito.  Você entende?  Você pode possuir o Espírito de Deus como todos os cristãos fazem, você pode ser habitado pelo Espírito de Deus, você pode ter todo o potencial para todas estes cumprimentos das promessas de Cristo, mas a menos que você esteja cheio ou controlado pelo Espírito de Deus, a menos que sejam guiados pelo Espírito de Deus, vocês nunca saberão o que significa possuir essas grandes promessas.  Promessas não cumpridas são o equivalente às promessas desfeitas ou não cumpridas.  Deus lhe deu Cristo, e em Cristo grandes e preciosas promessas, Pedro assim as chama.  E elas são suas, você as possui, mas você nunca vai percebê-las, você nunca vai saber o que é ter segurança para a vida e a morte, você nunca vai saber o que é ver as coisas em sua vida além do que você poderia sonhar serem possíveis , você nunca vai saber o que é ter orações respondidas constantemente, você nunca vai saber o que é ter o senso de Deus vivo em você, você nunca vai saber o que é ter amor, alegria e paz a menos que você saiva o que é ser controlado pelo Espírito Santo.  Mesmo que você o possua, não vai estar ativo em sua vida.  E isso é essencialmente o que Paulo está dizendo.

Agora, de volta para Efésios 5.  Ele está dizendo que se você quiser ver a fruição de todas estas coisas em sua vida, então é absolutamente necessário que você seja cheio do Espírito.  Não há outro caminho.  Não há outra possibilidade para a realização dessas coisas.  E todos os cinco capítulos de Efésios, Paulo tem descrito o enorme poder e o enorme potencial de um crente, mas tudo se resume a uma coisa, pessoal: você pode percorrer através dos cinco primeiros capítulos e dezessete versículos, e se você se atolar aqui, você vai estragar tudo.  Porque a menos que você seja controlado pelo Espírito Santo, todos os recursos disponíveis para você, todo o potencial para viver uma vida de sabedoria, de amor, luz, singularidade, humildade e unidade, todo o potencial é perdido.  E quando você chegar no capítulo 6 e começar a sua guerra com Satanás, se você não estiver vivendo controlado pelo Espírito Santo, você está indo direita para o brejo.  Este é o cerne da questão.  Você deve pegar o seu lápis vermelho e fazer um cículo grande em torno do versículo 18; este é o cerne da questão.

Agora, como olhamos de 18 a 21 - nós realmente só vimos o versículo 18 e um pouco do 19, mas como nós vimos isso, observamos três coisas que eu quero que você veja: o contraste , o comando e as consequências.  O contraste, o comando e as consequências.  Nós estudamos com muitos detalhes o contraste: "não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito."  Em outras palavras, nossa alegria, nossa paz, nossa exultação, nossa comunhão com Deus, nossa comunhão e nosso poder não vêm, como os pagãos, por ficar bêbados, mas de sermos cheios do Espírito.  Esse é o contraste.

Então, fora o contraste vem a ordem: "Estejam sendo mantidos cheios do Espírito."  Em outras palavras, se todos os nossos recursos estão ligados, se todos a realização de nosso potencial estão ligadas ao sermos cheios do Espírito, então continuem a serem cheios do Espírito, ou continuem a serem controlados.  E é uma questão de momento a momento, rendendo a sua vida à vontade e à obra do Espírito de Deus.  Não é uma coisa mística, estranha, um zap divino; é simplesmente render um momento de cada vez ao Espírito de Deus.  E isso só vai acontecer em sua vida quando você tiver pensamentos sobre o Espírito de Deus, e isso só vai acontecer quando você saturar o seu coração, mente e alma com as páginas da Palavra de Deus.  E assim quando você faz isso, você vai será controlado pelo Espírito, cheio do Espírito, e, em terceiro lugar, as consequências vão acontecer.

São três as que Ele fala neste texto, e eu provavelmente vou adicionar outra no momento em que chegar lá dentro de algumas semanas.  Mas há três.  Primeiro de tudo, ele diz que haverá uma conseqüência dentro de si mesmo: cantar.  Em segundo lugar, haverá uma conseqüência para com Deus: dar graças.  Em terceiro lugar, haverá uma conseqüência entre os crentes: submissão.  E, em quarto lugar, eu provavelmente vou acrescentar, haverá uma consequência ainda para os incrédulos e que será: serviço.  E eu vou lhe mostrar o que quero dizer com isto quando chegarmos lá.

De modo que quando você está cheio do Espírito, você vê, todos os relacionamentos estão certos.  Você está corretamente relacionado com você mesmo, você será uma pessoa totalmente saudável.  Você sabe, as pessoas vão para o aconselhamento e eles vão ver o psiquiatra, o psicólogo, o analista, o conselheiro cristão e assim por diante e assim por diante e assim por diante, e eles levam Valium e Thorazine e Librium e tudo isso tentando serem capazes de resolver os seus problemas, e eles tiram sonecas longas, você sabe, eles querem jogar o jogo Rip Van Winkle e simplesmente esquecerem tudo isso.  As pessoas tentam fugir de seus problemas quando a maneira de estar em paz consigo mesmo e ter uma canção em seu coração é para serem cheias do Espírito, você vê.  Isso está diretamente relacionado a si mesmo.

Em segundo lugar, quando você está diretamente relacionado com o Espírito de Deus, você vai encontrar-se fazendo o que o versículo 21 diz, dando sempre graças por tudo a nosso Deus.  Em terceiro lugar, você vai encontrar uma realidade no versículo 21, você estará submetendo-se a todos ao seu redor.  Haverá um espírito de humildade.  Haverá um espírito que diz: "Eu não procuro minhas próprias coisas, mas eu procuro fazer o que é melhor para você."  Todos os relacionamentos tornam-se corretos.  E o quarto, a área de serviço, de volta em João 7, onde o nosso Senhor disse: Quando o Espírito de Deus enche você, do seu interior correrão rios de água viva para todos ao seu redor.  Assim que, todos os relacionamentos são resumidos em ser cheio do Espírito.  Quando Ele controla sua vida, tudo está certo.

Agora, vimos o número um: cantar.  Este é o elemento pessoal.  Quando você se tornar um cristão e o Espírito de Deus vem habitar em você e o Espírito de Deus o enche, você se torna alegre no interior.  Um cristão cheio do Espírito Santo será feliz, não importa o que esteja acontecendo.  Ele pode estar na cadeia amarrado em troncos, como Paulo e Silas - e aliás, os troncos não eram como os peregrinos tinham onde você pendura suas mãos desse jeito e você pendura seus pés assim, eles eram troncos com buracos de diferentes tamanhos que se estendiam mais e mais, e mais amplos para que suas pernas fossem puxadas o mais distante que pudessem sem divisão e, em seguida, eles eram trancados nessa posição e mantidos lá por semanas a fio.  E foi em meio a essa circunstância que estavam passando a noite toda fazendo o quê?  Cantando.  Por quê?  Porque as circunstâncias não são o problema; o enchimento do Espírito é a questão que leva ao cântico.  E quando eu estou bem comigo mesmo, quando eu estou em paz em meu próprio coração e quando estou cheio do Seu Espírito, um cântico irrompe.  No final do sermão desta manhã, você verá por que, no que eu acho que seja um clímax muito emocionante para todos as nossas reflexões.

Assim, o que estivemos olhando, então, é o fato de que pessoas cheias do Espírito cantam porque algo está bem em seu coração.  Jerry Mitchell, que é um pastor em nossa igreja na área de edificação e também trabalha em nosso ministério de evangelismo, acabou de voltar de duas semanas em Israel.  Ele foi até lá com um grupo de judeus dos Estados Unidos e ele foi o primeiro gentio a ir com esse grupo em particular.  Nenhum deles era cristão e ele estava hospedado na casa de um general israelense, um general israelense secular.  E ele não está acostumado a ficar duas semanas sem contato com quaisquer cristãos.  Ele não está acostumado a não ter companheirismo e quando ele voltou - e ele não estava aqui no último domingo para me ouvir pregar, ele veio na segunda-feira - ele veio ao nosso encontro pessoal e a primeira coisa que disse foi: "Você sabe?  É tão bom estar de volta na comunhão dos irmãos."  Ele disse: "É tão bom estar aqui."  Ele disse: "Você sabe?  Eu fiquei tão frustrado por estar em torno destes não-cristãos o tempo todo e eu - quando ia tomar banho, eu só irrompia em cânticos ".  E eu meio que ri e também todos os outros, vê.

Ele não ouviu o que eu disse, mas isso é o que as pessoas cheias do Espírito fazem.  E quando um cristão está inibido e ele não pode cantar, algo está errado, ele vai encontrar um chuveiro onde ele possa simplesmente cantar sobre Cristo tudo o que ele quiser, sem - você sabe, você não pode fazer isso em alguns hotéis em Israel sem entrar em um monte de problemas.  Ele disse que ele costumava se trancar em seu quarto só para ler o Novo Testamento.  Mas é preciso haver essa liberação da alegria do Espírito.

Sabe, em O Peregrino, John Bunyan descreveu um retrato magistral da vida cristã, e na medida em que ele segue na caminhada do Peregrino, ele diz que por todo o caminho, o Peregrino desvia-se do caminho, não é? Ele cai no Pântano do Desânimo e então ele sai e entra no Castelo da Dúvida e então ele sai pelo caminho errado e alguém o leva para a Feira da Vaidade e ele tem todos esses problemas e ele continua saindo do caminho, ficando fora do caminho e, em seguida, ele volta para o caminho, o tempo todo e, finalmente, volta caminho e, finalmente, atravessa o rio e sobe o morro e entra na Cidade Celestial.  John Bunyan nunca menciona o enchimento do Espírito.  Em toda a caminhada do Peregrino, ele nunca fala sobre o enchimento do Espírito. Mas cerca de 50 vezes, você sabe o que ele diz?  Que o Peregrino voltava para o caminho e seguia o seu caminho, o quê?  Cantando.  Essa é maneira de John Bunyan dizer a mesma coisa.  Ele seguia o seu caminho cantando.  Por quê?  Porque o cântico é a expressão do que Deus está fazendo no coração.

Pessoas cheias do Espírito têm uma canção, e ele está dizendo, com efeito, quando os pagãos se reúnem em suas orgias e sua liturgia satânica, eles fazem suas coisas sob o efeito da embriaguez.  Quando estamos juntos, cantamos, porque o Espírito de Deus faz nascer uma canção em nossos corações.  Por isso é fundamental.  Em Efésios 5:18, diz que, se você está cheio do Espírito, você vai cantar.  Em Colossenses 3:16, diz que, se a Palavra de Cristo habita em você ricamente, você vai cantar.  Em Tiago 5:13, diz que, se o seu coração está cheio de alegria, você vai cantar.  E isso é verdade.  Deus nos deu a música como uma expressão de alegria.

Agora, temos várias perguntas.  Vamos olhar para elas novamente.  A primeira pequena pergunta é: No meio de quem podemos cantar?  No meio de quem podemos cantar?  Simplesmente se diz no versículo 19: "Falando entre vós." Cantamos entre nós.  São nossas músicas.  E eu percebo que as pessoas têm insistido sobre a utilização da música como uma ferramenta evangelística.  Tenho falado em diferentes lugares e certos grupos de música estão lá e eles executam um determinado tipo de música e eu digo: "Sabe, por que vocês cantam esse tipo de música?"   "Bom", eles dizem: "Você sabe, se você quiser alcançar o mundo para Cristo através da música, você tem que cantar o tipo de música que o mundo vai ouvir."  E a minha pergunta é sempre a mesma: "Bom, onde na Bíblia diz que você tem que alcançar o mundo através da música?"   E nunca ninguém pensa nisso.  E eles vão sempre dizer: "Eu não sei."  Quer saber de uma coisa?  Em nenhum lugar na Bíblia jamais fala de  cantar o evangelho de Cristo; diz para pregá-lo.

A música nunca foi destinado por Deus para ser uma ferramenta evangelística.  Quero dizer a música tem sido por muito tempo, e tenho certeza de que há momentos em que as canções, hinos e cânticos espirituais têm quebrado o coração e a consciência de um descrente, e talvez porque a verdade do evangelho já é conhecida, elas podem tipo que levá-lo ao ponto de vir a Cristo, mas isso é como um benefício residual, tanto quanto você viver a vida cristã se torna um testemunho para alguém.  Mas o cerne da questão do evangelismo é pregar o evangelho, viver o evangelho e ensinar o evangelho.  Não nos é dito que o mundo deva ser ganho por grupos de música.  Agora, eu não quero ser demasiado duro sobre isso, mas eu acho que se nós realmente examinarmos novamente o que a Bíblia está dizendo aqui, poderíamos eliminar um monte de coisas muito ruins que acontece no nome da música cristã sob o disfarce que temos para alcançar o mundo.  Nunca nos foi dito para alcançar o mundo cantando para ele.  E eu acho que nós precisamos manter isso em mente.

O evangelho deve ser pregado como o poder de Deus para salvação.  E tenho certeza de que Deus queria ter certeza, que por causa do poder da música de agir sobre as emoções, que não confundisse a questão na apresentação do evangelho jogando com as emoções em vez de às faculdades de tomada de decisão.  E então eu acho que é muito importante que a Bíblia diz que a igreja usa a música para dirigir-se a si mesma, para falar entre si.  É aí que a música deve estar.

Agora, eu acho que é maravilhoso para as pessoas que não foram salvas vir e ouvir a música, e eu espero que eles amem a música, mas eles não vão entender a nossa forma de compreendê-la, e eles precisam do evangelho de Jesus Cristo para serem levado ao Cristo; eles precisam mais do que apenas as canções.  E realmente temo que hoje, a música, com o seu poder emocional e impacto, seja usada como um dispositivo.  E se você fizer a música de modo muito parecido com a música do mundo, então o mundo vai pensar que tornar-se um cristão não é tão diferente do que estar no mundo de qualquer maneira.  E é por isso que é muito difícil conseguir qualquer tipo de compromisso deles.  Bem, eu não quero insistir nesse ponto, eu só quero que você entenda que Paulo diz que  pessoas cheias do Espírito cantam para si mesmas, falam para si mesmas.  No Israel antigo, a música de Israel, era a música de Israel.  Era a sua música, que era a sua música, e sua expressão entre si.

Em segundo lugar: De onde ela se originou?  De onde vem a nossa música?  O versículo 19 diz - ele diz no final do versículo, "de coração" e significa, literalmente, a partir do seu coração, de uma fonte interna.  O ponto de origem é o coração, e na semana passada eu disse que em Amós capítulo 5, o profeta Amós, como a voz de Deus, disse ao povo de Deus: "Pare de cantar porque seus corações não estão bem.  Eu não quero ouvir suas músicas."  E, no sexto capítulo, ele diz: "Vocês estão agindo tolamente, vocês se deitam em cima de seus sofás de marfim, vocês se deitam em cima de suas camas de fantasia, você bebem o seu vinho em taças, porque copos são muito pequenos, vocês ficam bêbados, vocês são indulgentes, você estão cobertos com creme cheiroso, vocês tem jóias penduradas em cima de você, e vocês estão tocando todas essas músicas e você estão cantando toda esta música e inventando instrumentos novos e sofisticados e eu não quero ouvir nada disso", diz ele.  "Pare com isso tudo."

E, em seguida, no capítulo 8, ele diz no versículo 3, "Seu cântico será transformado em lamento quando eu terminar com vocês."  Em outras palavras, a música em si não é o problema; é o coração de quem canta que é a questão.  Essa é a questão diante de Deus.  E você pode cantar a canção mais bonita do mundo, você pode cantar a maioria das palavras-glorificando a Deus no mundo, mas se o seu coração não é reto diante de Deus, se você está cantando aqui ou cantando lá ou em sua casa, esse é o problema com Deus.  Se o seu coração não está certo, a música não agrada a Deus, não importa quão bem você cante.  Por outro lado, não importa o quão ruim você seja, não importa o quão ruim você seja para se manter afinado, se o seu coração está bem, a canção é uma doce música para os ouvidos de Deus.  O coração é que é a questão.

Pessoal, eu estou lhe dizendo, hoje na igreja, perdemos isso de vista.  Acumulamos no cristianismo uma pilha de músicos e cantores e assim por diante, cujos corações não estão bem, diante de Deus, que estão constantemente sendo promovidos, empurrados e retratados em todo o cenário cristão.  E Deus não está interessado em suas canções, se seus corações não estão bem.  Eu não estou tentando eliminar todas essas pessoas do ministério, eu só acho que talvez elas deveriam fazer checkup e acertarem suas vidas antes de eles afirmarem que representam a música de Deus, porque Ele está interessado no coração.

Na verdade, a música do mundo, você sabe, você não quer se identificar com isso de qualquer forma.  Nossa música deve ser diferente.  A música do mundo vai parar algum dia.  Você sabia disso?  Cada estação de rádio que toca música vai parar, todos os instrumentos vão parar, a música do mundo não existirá mais.  Você diz: "Quando será isso?"  Apocalipse capítulo 18, se você quiser lê-lo, eu vou mostrar-lhe os versículos 20 a 22.  Em Apocalipse 18, Deus trouxe julgamento sobre o sistema do mundo, e aqui sistema do mundo é chamado de Mistério da Babilônia.  Babilônia era a origem do sistema mundial do mal e será a consumação do mesmo.  E por isso esta forma final do sistema do mundo do anticristo é chamado pelo termo Babilônia.

E ele diz aqui como a Babilônia, no capítulo 18, será dizimada no final da tribulação.  E quando ela for extinao, então Cristo voltará e estabelecerá o Seu reino.  E uma das coisas que vai acontecer é isso: O versículo 21 diz: "Então, um anjo forte levantou uma pedra como grande pedra de moinho e arrojou-a para dentro do mar, dizendo: Assim, com ímpeto, será arrojada Babilônia, a grande cidade, e nunca jamais será achada."  E quando todo o sistema chega ao fim, veja o que vem primeiro.  Verso 22: "E voz de harpistas, de músicos, de tocadores de flautas e de clarins jamais em ti se ouvirá."  Esse é o fim da música do mundo.  esse é o fim de tudo.  Acabou.  Deus diz: "Isso é o suficiente, ele se foi."  Toda a música que não provém do enchimento do Espírito irá parar imediatamente.  Sabe, é quase como se Deus desse a música para a humanidade.  É uma benção maravilhosa, mas o homem corrompeu esse dom de Deus como ele corrompeu todos os outros dons de Deus e o dia está chegando quando Deus vai removê-la.

Você consegue imaginar um mundo sem música?  Você pode imaginar?  Pessoas em nossa sociedade fazem isso em suas casas, em seu carro ficando com o rádio ligado.  E de carro de volta para sua casa mantém o aparelho de som ligado.  A música toca no trabalho, a música toca na fábrica, toca na loja, toca no interevalo do jogo de futebol, a música toca constantemente.  As pessoas não querem enfrentar a vida sem a música, porque a música planta o pensamento em suas mentes, as palavras suas mentes, para mantê-las de pensando sobre as coisas que importam.  O mundo sem música será um lugar muito frustrante.  Mas isso é o que Deus diz.

Ezequiel 26:13, Deus diz: "Farei cessar o ruído das tuas cantigas, e já não se ouvirá o som das tuas harpas."  Ele disse isso para Tiro e, em seguida, eles vieram e dizimaram aquela cidade, e esse foi um microcosmo do que vai acontecer quando Deus vier para julgar o mundo.  Nunca haverá música no inferno.  As pessoas vão viver para sempre no inferno sem uma nota de música, sem uma música para cantar, sem nada para aliviar a sentença absoluta de que eles terão de resistir.  E as únicas canções que serão cantadas depois que Deus interromper a música do mundo, será a música dos corações dos santos cheios do Espírito de Deus que enchem o reino e irá pela eternidade, a canção eterna dos remidos.  Ouça, a nossa música deve vir de nossos corações e ser distinta, ser única.

Terceiro: A quem nossa canção é cantada?  Bem, isso é claro, não é?  Capítulo 5 versículo 19, o fim do versículo, que diz, "para o Senhor".  Cantamos ao Senhor e é por isso que eu disse nesta manhã, você sabe, não é necessário bater palmas ou aplaudir, eu aprecio isso, está tudo certo.  Eu não quero fazer você se sentir mal por ser grato, se é isso que está em seu coração, mas você não tem de expressar seus agradecimentos dessa forma porque nós realmente estamos oferecendo-o ao Senhor.  Se alguém deve bater palmas, esse deve ser o Senhor.  E ontem à noite Ele estava aplaudindo muito como o trovão, estava rachando em alguns lugares, mas eu não acho que isso tenha algo a ver com o que estamos falando.  Eu não acho que o Senhor responde dessa forma.

O que eu estou tentando dizer é que quando nós oferecemos algo ao Senhor, nós não o tratamos como entretenimento.  Se o coral canta ou alguém toca, como Rufus fez esta manhã, ou alguém canta, eles estão se esforçando, realmente, para não executar para você, mas para ter seus pensamentos unindo-se com os seus pensamentos e elevando como louvor ao Senhor, para que não seja uma resposta de entretenimento.  Estamos todos juntos, de uma forma unida sendo conduzidos pelos cantores e conduzidos pelos instrumentistas para louvar o Senhor.  E é por aí que o louvor deve ir.  É ao Senhor.  Toda a música é para ser oferecida a Ele.  E você sabe, você deveria ter um posto de controle em seu cântico naquele ponto.  E há algumas pessoas que dizem: "Bem, você sabe, fulano de tal chega lá em cima e canta o tempo todo, mas eu acho que ela está fazendo isso para si mesma."  Bem, você sabe, todas as pessoas que cantam para si mesmas não estão aqui.

Há até mesmo pessoas na congregação que, quando chega a hora do canto congregacional, nocauteiam todo mundo por cinco filas em volta.  Então, as pessoas viram-se e dizer: "Oh, quem está - maravilhoso", você sabe.  Martyn Lloyd-Jones diz que há, provavelmente, mais disso no banco do que há no coral.  Eu não sei se isso é verdade ou não, mas eu acho que todos nós temos que estar ciente de que estamos cantando verdadeiramente com um coração cheio do Espírito Santo, é oferecendo ao Senhor, e não para que todos em volta possam dizer o quão maravilhosa é sua voz - vê.

Em 2 Crônicas capítulo 5, é uma ilustração muito prática aqui.  Esta é uma escritura fantástica.  O grande templo foi construído.  Que dia glorioso em Israel.  E em 2 Crônicas capítulo 5, versículo 12, os levitas, que eram cantores, todos reunidos em torno para a dedicação do templo, chegaram lá e foram vestidos de linho branco.  Eles tinham alaúdes e harpas, e havia 120 sacerdotes tocando trombetas.  Você pode imaginar um coro de 4.000 vozes com 120 trombetas?  Rapaz, foi uma experiência tremenda.  "e quando em uníssono, a um tempo, tocaram as trombetas e cantaram" – para que eles estavam em uníssono? - "Para fazer um som."  Eles eram um em que todos eles tocavam a mesma melodia, da mesma forma, e dizendo a mesma coisa.

Em outras palavras, eles eram bons, eles eram excelentes, musicalmente.  Mas, além disso, eles eram um, louvando e agradecendo ao Senhor, você vê.  Em outras palavras, eles estavam certos, musicalmente, e eles estavam certos em seus corações.  E ele diz, "e quando levantaram eles a voz" - singular, uma só voz - "com trombetas, címbalos e outros instrumentos músicos para louvarem o SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre".  E Deus estava tão satisfeito, diz que, a nuvem, a glória Shekinah, desceu e encheu o templo de modo que os sacerdotes não podiam ministrar pois a glória do Senhor encheu a casa do Senhor.  Que imagem linda.  Música glorificando a Deus e Deus respondendo com Sua presença, aparecendo de forma que eles não podiam sequer ministrar, porque a Sua glória os cegou e encheu todo o lugar.

E em Apocalipse, quando você ouve o grande coro cantar no futuro, eles cantam ao Senhor, "Digno é o Cordeiro, louvai a Deus."  Toda a música era oferecida a Deus.  Johann Sebastian Bach, realmente o pai em muitos sentidos da de música moderna, disse o seguinte, séculos atrás: "O objetivo de toda a música é a glória de Deus."  Fim de citação, ele está certo.  E assim, quando cantamos, devemos ter em mente que é um dom de louvor ao Senhor.  Isso significa que as palavras que nós cantamos, quaisquer que sejam, de qualquer canção, deve ser bíblica, certo?  Eles devem justamente refletir os pensamentos de Deus, as atitudes de Deus e a revelação de Deus.  E há um monte de música que simplesmente perde isso por completo.  É uma miscelânea teológica.  É doutrinariamente errada.  As nossas palavras precisam estar certas.  Não só isso, mas a melodia deve ser em homenagem, o veículo, o método com o qual nós cantamos.  Acho que às vezes as canções são oferecidas a Deus em um vernáculo que é tão mundano que Deus, particularmente, não quer ser identificado com esse estilo por causa do que ela conota no sistema em que vivemos.  Deveria haver uma beleza, um distintivo e um destacamento, de modo que ficasse claro que isso é oferecido a Deus.

Agora você diz: "John, você está dizendo que ela não deve ter qualquer efeito sobre nós e é apenas um oferecimento a Deus e não pensamos sobre nós?"  Bom, você sabe o que é tão maravilhoso, quando você está cheio do Espírito Santo e você tem a oferecer essa música a Deus, isso tem um efeito fantástico em você, não é?  Eu vou lhe dizer, para mim quando eu sento e ouço uma música, e meu coração está cheio do Espírito Santo e eu canto, eu louvo ao Senhor, e eu ouço os cantores e instrumentistas fazendo isso, eu vou dos arrepios às lágrimas .  Ela tem um efeito fantástico em mim.  Sabe, se eu volto para casa, por vezes, e estou me sentindo um pouco deprimido ou triste e há uma certa música eu quero colocar no toca-fitas e ouvi-la, isso pode simplesmente mudar o meu espírito.  É apenas uma espécie de elevador fora de mim e eu começo a cantar com os cantores ou com os instrumentistas e eu começo a pensar sobre isso e eu começo tipo que elevar o meu coração a Deus e como um efeito de cura em meu próprio coração.

Minha esposa sempre me diz que é a melhor coisa - para dar-lhe um espírito tranquilo, com quatro filhos pequenos em casa e um marido que é muito ocupado e tudo durante todo o dia, essa música, o tipo de música do Senhor, tem um efeito tranquilizador sobre seu espírito. Eu acho que é a parte residual da música que penso Deus pretendia que fosse assim.

Deixe-me mostrar-lhe um grande versículo.  1 Samuel 16:23, e aqui você encontra Davi, e Davi, é claro, foi um tremendo músico.  Dentre tudo o mais que ele fez tão bem, ele era um grande músico, ele era um instrumentista habilidoso, um cantor hábil, e um grande, grande escritor de hinos como os Salmos podem testemunhar.  Mas, em 1 Samuel 16 verso 23, encontramos Davi sendo chamado por Saul.  Sempre que Saul ficava chateado, ficava perturbado, Saul começava a ter alguns momentos difíceis, ele chamava Davi para vir e tocar para ele.  E começando no meio do versículo, diz: "Davi tomava uma harpa" - não vamos dar-lhe toda a imagem, mas "Davi tomava uma harpa e a dedilhava."  Não há sequer qualquer vocalização, aparentemente, neste momento, Davi só toca a harpa.  E o que acontecia?  Uma coisa eu sei, eu sei que Davi tocava para o Senhor, se Davi estava com a atitude certa no coração, que geralmente estava.  Davi estava tocando a harpa para o Senhor.  Mas houve um benefício residual para Saul.  Olhe para isso, três coisas aconteceram: Saul sentia alívio, ele ficava bem, e o espírito maligno se retirava dele.

Você vê três coisas aí?  Mental, físico e espiritual.  A música afetava-o, em primeiro lugar, mentalmente.  Ele era aliviado.  Ele estava aparentemente em um momento de enorme ansiedade, sua mente estava angustiada, sua mente estava perturbada, e ainda havia na música, apesar de Davi oferecê-la a Deus, um refrigério para sua mente perturbada.  No século 17 e 18, os médicos costumavam recomendar música para os doentes mentais.  Eles tinham diferentes tipos de música para diferentes variedades de doença mental e até mesmo hoje alguns continuam com mesmo tipo de tratamento.  A música tem um efeito tremendo.  Você sempre ouviu a declaração, "A música tem o poder de acalmar o peito selvagem", e isso é verdade em certo sentido.  Ela pode acalmar a mente perturbada.

Há uma corporação nos Estados Unidos conhecida como Muzak, e o Muzak fornece o que é chamado de música não para o entretenimento, para a indústria.  Por exemplo, quando você vai ao consultório do dentista, você quer saber porque você escolhe um dentista em detrimento de outro dentista, que não seja sua broca, não é o seu sorriso, pode ser a sua música.  A música tem uma tremenda capacidade de induzir dentro de você a tranquilidade de espírito.  Isso é uma coisa estudada.  As pessoas no Muzak Corporation não são basicamente músicos, eles são cientistas comportamentais, e eles determinara o que faz você se sentir confortável na cadeira do dentista.  A mesma coisa é verdade no consultório do médico.  A mesma coisa é verdade em uma fábrica ou uma construção.  Eles vão garantir ao empregador que, se ele colocar a música da Muzak em sua fábrica de montagem, eles vão produzir mais produtos em menos tempo.  Há mesmo percentagens que podem comprovar.

Além disso, eles descobriram que, em lojas onde eles estão presentes, há um aumento mensurável na compra, por causa da música.  Sua mente é, literalmente, acalmada ou colocada em ordem por certos tipos de música.  Muitos de vocês quando pegam a estrada depois do trabalho e entram em toda essa confusão ligam seu rádio na KBIG porque é música absolutamente suave ao contrário do hospício acontecendo ao seu redor.  E se você ouvir a música rock de hoje, você vai saber por que tantas pessoas estão psicologicamente doentes.  Esse tipo de música tem um efeito direto de incomodar a você, tumultuando você.

Dr. Jay Keenan, presidente da Muzak, diz isso, e cito: "Ao contrário das drogas, a música nos afeta psicologicamente e fisiologicamente sem invadir a corrente sanguínea.  A pesquisa indicou a qualidade inerente da música para influenciar "- ouça isto - "o nosso metabolismo, o nosso coração, e nosso pulso. A Muzak Corporation fez uma especialização única em aplicações para música de não-entretenimento no que se refere às ciências comportamentais.  A influência sutil da música tem sido aproveitada em programas que fornecem um estímulo controlado para as pessoas no trabalho". Fim de citação.  Eles sabem o que estão fazendo para a mente das pessoas.  Tem um efeito muito óbvio na produtividade, melhores vendas, faz as pessoas mais felizes.  A música afeta o nosso pensamento.

No século 17, houve um cientista alemão muito famoso e doutor pelo nome de Athanasius Kircher, que estudou como a música nos afeta fisicamente, e ele era o único que descobriu que se você colocar água sobre a borda de um copo e deslizar o seu dedo ao redor , você pode fazer sons diferentes.  Ele fez mais estudos para descobrir que a música provoca uma reverberação do ar em volta do corpo e pode causar uma variação no fluxo dos fluidos do corpo seja o sangue, a saliva, fluido linfático, ou qualquer outra coisa.  Você pode realmente afetar com consonância, dissonância, disse ele, ritmo e compasso.  Você pode afetar nervos, músculos, e assim por diante, bem como o pulso, o batimento cardíaco, a coisa toda.

Você pode estar interessado em saber - se você já ouviu falar, há uma peça musical chamada a Tarantella.  A Tarantella foi originalmente escrita sob a ideia de que, devido à forma como foi construída, ela teria o efeito de extrair o veneno de uma tarântula de alguém que tinha sido picado.  Agora, eles realmente acreditavam que isso é o que a Tarantella faria.  Você teria alguém que foi picado por uma tarântula, ao tocar isso, isso iria afetá-lo e o veneno sairia do seu corpo.  Eu não estou muito certo de acreditar nisso, mas apenas lhe dá uma idéia de como através dos tempos as pessoas têm visto o impacto da música.  Eles estão usando a música agora em aplicação direta a determinados processos de recuperação em hospitais.  Dois pacientes, mesma doença, mesmo diagnóstico básico, mesmo prognóstico básica, um submetido a uma espécie de música do programa, o outro não.  Aquele com música vai se recuperar mais rápido, melhor do que o outro, sob certas circunstâncias.  A música afeta o corpo físico.

E, então ela pode ter um efeito espiritual.  Saul não foi apenas renovado e lhe fez bem, mas diz que "o espírito maligno se retirou dele," e eu acho que dizer isso pode ter um efeito espiritual, também.  E eu não estou dizendo que se você tem maus espíritos, e aí é tocar a música certa e eles vão sair.  Não estou tentando defender isso, mas o que estou dizendo é que eu acredito que a música pode ter um ministério espiritual na cura, na ferida espiritual de alguém, não é?  Oh, eu sei disso ter acontecido em minha vida muitas vezes.  Sabe, eu posso estar deprimido sobre alguma coisa e eu vou sento e ouço uma bela versão de “Eu teria um pouco Jesus do que qualquer coisa,” e tem um enorme efeito sobre os meus pensamentos espirituais.  Assim, embora a música seja oferecida a Deus, ela tem um efeito residual tremendo em nós.  Deus a deu como um presente maravilhoso.  E quando ela é usada corretamente, pode ser refrigério para a mente, cura para o corpo e restauração ao espírito.

Muito bem, por isso é importante.  Vamos voltar a Efésios.  Agora temos uma quarta pergunta a fazer: Se vamos executar esse tipo de música, se é tão maravilhosa quando oferecida a Deus e tem um efeito maravilhoso em nós, com o que vamos fazer isso?  O que é aceitável?  Lembro-me quando alguém escreveu um artigo sobre nossa igreja e nos criticaram, porque tínhamos uma guitarra tocada na igreja.  Nós realmente fomos longe para ter uma guitarra tocada na igreja.  Alguém arrannhava uma corda.  E eu me lembro que este foi um artigo extenso e todo mundo estava chateado com isso, dizendo que éramos definitivamente uma igreja liberal, porque nós tínhamos uma guitarra.  Bom, quem diz o que podemos fazer?  Quem diz quais são as coisas aceitáveis?  Veja isto, isto é realmente, realmente fabuloso.

Primeiro, há uma declaração geral no versículo 19.  A primeira palavra é o quê?  Falando.  Você sabe o que essa palavra é em grego? Laleo. Você sabe de onde vem?  La-la-la-la-la, la-la-la-la, basta la-de-da.  É uma palavra onomatopaica nesse sentido; soa como o que significa, la-la-la-la, é apenas som, isso é tudo.  Laleo, apenas a língua, la-la-la, vê. É apenas o movimento da língua.  Quando a língua se move, então sai la-la-la-la, veja, é isso.  Isso é o que a palavra significa.  É qualquer som.  Na verdade, sabe, originalmente, o significado mais antigo que podemos encontrar  para ela é piar.  E é usado frequentemente no grego clássico para falar das conversas dos pássaros.  Ela também é usado para o murmúrio de crianças pequenas.

Noutra noite, tivemos um garotinho em nossa casa e eu estava em casa, sentado lá e tipo que observando ele por uma hora ou mais, e ele estava sentado no chão e foi realmente muito de engraçado.  Ele estava só dizendo la-la-la-la-la-la apenas la-la-la.  Bem, é daí que a palavra laleo basicamente vem, o murmúrio de crianças pequenas, a conversa dos pássaros. Ela ainda é usada dos sons de animais, os grunhidos e os gemidos dos animais e os pequenos ruídos que fazem.  É usado para o ruído de um gafanhoto e de um grilo, no grego clássico.  Em outras palavras, isso significa sons.

Você já viu um pequeno grupo infantil subir e um garoto tem uma lixa e um outro tem duas varas e outro tem um triângulo e um outro tem um pequeno agitador e só fazem barulho, são apenas sons.  Bem, essa é a forma como a palavra laleo seria usada.Por exemplo, é usada em Apocalipse 4:1, onde diz, "voz que ouvi, como de trombeta ao falar comigo" É o som de uma trombeta.  É usada frequentemente em grego clássico do som de instrumentos musicais, harpas, buzinas, tambores, tudo.  Ela é usada em Apocalipse 10:4 do trovão, "falaram os sete trovões" e "trovão faz um som."  Agora, observe o seguinte: O que ele está dizendo é: "pessoas cheias do Espírito fazem barulho."  E é isso mesmo o que diz no Antigo Testamento.  "Faça um alegre" - o quê? - "Ruído ao Senhor."  É uma categoria muito ampla.

O ponto é este: qualquer som oferecido ao Senhor de um coração cheio do Espírito Santo no contexto certo, você vê.  Poderia ser uma guitarra, poderia ser um violino, poderia mesmo ser um tambor, poderia ser uma harpa, poderia ser um chifre, poderia ser um clarinete, flauta, um instrumento de palheta, poderia ser todas essas coisas.  E esta noite quando você vier, haverá 45 ou 50 deles aqui em cima, todos tocando todas essas coisas e todos falando entre nós ao Senhor.  Todos os sons.  Você já pensou como Deus inventou todos esses sons incríveis?  O que seria o mundo sem música?  O que seria?  Quer, dizer, você pode imaginar se não pudéssemos cantar, se a voz humana fosse exatamente isso e aquilo o tempo todo e nós conversássemos como o R2D2, ou o que quer que essa coisa seja, se nós apenas falássemos como um computador fala o tempo todo.  É tão impessoal e ninguém aguentaria nos ouvir por mais de dez minutos ou seus ouvidos começariam a zunir.  Mas Deus nos fez capazes de subir e descer em toda a escala para atrair o interesse das pessoas dessa forma, vê.

A questão é que os sons podem glorificar a Deus, todos os tipos de sons.  Devemos fazer sons de nossos corações para o Seu louvor.  E para uma pequena criança, você sabe - e eu não gosto de usar a nossa própria família como uma ilustração, mas a pequena Melinda - ela me faz rir, porque ela tem o hábito de se levantar de manhã, antes de todos os outros.  Todos nós levantamos aproximadamente 6:00 ou 6:15, mas Melinda levanta-se por volta de de 5:30.  Ela faz a mesma coisa quase todas as manhãs: sai da cama, senta-se no meio do chão, acende a luz sobre e pega seus livros.  Ela tem um monte de livros de histórias da Bíblia, isso é tudo que ela conhece.  Lemos eles para ela desde que ela nasceu, praticamente, e ela começa o dia com os livros.

E ela lê para ele mesma as histórias.  Ela não sabe ler uma palavra, mas ela cria uma história de acordo com as imagens, o que é melhor, porque ela pode criar uma história diferente todos os dias a partir das mesmas imagens e mantê-la interessada.  Assim, ela só cria histórias e, sempre, ela canta pequenas canções.  E ela então gorjeia e faz tipo que uns ruídos e hum.  E numa manhã ela veio e disse: "Pai, pai, escute", e ela assobiou.  E eu disse: "Querida, você pode assobiar."  Ela disse: "Sim."  E agora ela tinha uma nova forma de fazer sons.  E eu acho que o Senhor é honrado quando uma criança pequena se senta no assoalho e conta para si mesma uma história sobre Jesus faz zumbidos, silvos e assobios.  Eu penso que Deus está envolvido em ser louvado quando dos nossos corações brotam os sons, quaisquer que sejam, para o Seu louvor.

Mas Ele é muito específico.  Veja o versículo 19.  Que tipo de sons?  Dois tipos.  Em primeiro lugar, cantando - no final do versículo 19, vamos voltar para a outra parte - cantando.  Em segundo lugar, fazendo melodia.  Agora, estas são as duas formas.  Eu quero mostrar-lhe o que são.  Cantar vem da palavra adō em grego; que significa cantar com a voz. Essa é uma maneira de fazer música, cantar com a sua voz.  Nada de errado com alguém cantando com a voz.  É maravilhoso.  Alguém chega aqui e canta um solo do seu coração para o Senhor, isso é uma coisa maravilhosa.  Não há nada de errado com isso.  Eu sei que em alguns lugares acreditam que ter um coral seja errado, você não deve ter um coral.  Por quê?  Havia coros por toda a Bíblia.  Para aquelas pessoas que cantam com habilidade como para o Senhor é uma coisa maravilhosa.  Ele diz que devemos cantar com a nossa voz.  E você não precisa ter uma muito boa, isso não importa, você ainda canta com sua voz.  Ou você pode ter uma voz muito boa, você ainda estará cantando com a sua voz como para o Senhor.

Eu realmente acredito e eu não sei sobre isso - alguns de vocês sabem mais sobre música do que eu, mas eu acredito que a voz humana é o mais belo instrumento já feito.  Ela tem maior flexibilidade.  Ou seja, que não há nada como ela.  É simplesmente incrível.  A voz humana com essa flexibilidade gloriosa.  Talvez o violino chegue o mais perto dela como nenhum outro possa.  Mas a voz humana com os altos e baixos e todas as coisas que ela pode fazer e as flexibilidades e a glória da voz humana.  Deus nos deu uma ferramenta incrível para louvá-Lo.

E, você sabe, você não tem que subir aqui para fazê-lo, você pode fazê-lo em qualquer lugar que você está.  E Deus pode ser mais glorificado nessa pequena música que você canta ao Senhor com sua voz, do que a voz do maior baixo profundo do mundo que não está cantando com um coração cheio do Espírito.  Algumas pessoas pensam: "Bom, se você não subir na plataforma, você não tem a chance de usar o seu canto para o Senhor."  As pessoas têm dito para mim, você sabe - boas pessoas, mas elas dizem: "Sabe, eu tenho uma voz e que o Senhor me deu, um talento maravilhoso e eu sinto que eu deveria estar cantando na igreja."  Bom, a minha resposta a isso é: "Será que o seu dom é para que você cante para nós ou para glorificar a Deus?"

Se você glorificar a Deus com o seu talento, então, glorifique a Deus o quanto quiser, cante com seu coração e deixe que Deus seja louvado.  Você não tem que fazê-lo aqui mais do que todos vocês que são bons carpinteiros tem que trazer um banco e dizer: "Olha o que eu faço" e ir para o outro lado.  Você não tem que fazer isso.  Alguns de vocês fazem ótimas tortas.  Não temos umas 18 mães aqui mostrando suas tortas, e dizendo: "Olha o que eu posso fazer."  Você não tem que fazer isso.  Basta fazer a sua torta, deixe sua família apreciá-lo, e agradeça ao Senhor pelo talento.  Se você tem capacidade de cantar, entre em seu chuveiro e cante o que está em seu coração.  Cante com um grupo de pessoas em um estudo da Bíblia.  Cante com sua família.  Apenas cante ao Senhor.

Não é - você sabe, eu me lembro Dr. Criswell dizendo que ele tinha tantas pessoas em sua igreja que queriam cantar solos, ele não sabia o que fazer com todos eles para que ele pensou em ter uma noite de solos.  E ele disse: "Qualquer um que queira cantar um solo pode cantar um verso de tudo o que quer esta noite" e ele desfilou com eles pela plataforma, cada um deles, livrou-se de tudo isso em um único tiro.  Você não tem que cantar na frente de todo mundo, mas se você está cheio do Espírito, você tem o direito de cantar.

Em segundo lugar, louvando, e eu só quero mencionar isso brevemente.  "Louvando" é uma tradução infeliz porque há algo rico aqui.  Temos algumas igrejas nos Estados Unidos do que têm ensinado que os instrumentos musicais são pecaminosos e que não havia instrumentos musicais na igreja do Novo Testamento.  Mas este versículo realmente deixa isso de lado porque a palavra louvando é psallō. Psallō ou p-sallō, da qual nós temos "salmo." Aqui é psallontes. Mas o que isso significa é esticar.  O significado da raiz é tanger e era usado até mesmo para esticar a corda do arco quando você atirava uma flecha, você sabe, você a pega com dois dedos e a estica, e então solta.  É esticar.  Mais tarde veio a ser usada para tanger uma harpa.  Psallo significava tanger uma harpa.

Ao longo dos anos, então, a palavra passou a significar tocar um instrumento o que?  musical.  Então, você sabe o que ele está dizendo?  Há duas maneiras de fazer sons: com a voz e com o quê?  Instrumentos.  Isso é o que ele está dizendo - é bonito, psallo, tocar um instrumento. O piano é um instrumento de cordas.  O órgão costumava ser um instrumento de sopro; agora é eletrônico para reproduzir os sons do instrumento de sopro de um modo muito mais barato.  Há chifres, como você ouviu Rufus esta manhã.  Hoje à noite você vai ouvi-los todos.  Ouça, Deus pode ser louvado na música instrumental.  Deus pode ser glorificado se o coração está certo, mesmo que não haja palavras, mesmo que não haja nenhuma mensagem em particular, como chamamos em uma canção.  Apenas a melodia em sua beleza, em sua magnificência, sua harmonia, sua métrica, seu ritmo e toda a maravilha de como Deus criou a música, pode ser um grande louvor para Ele.

Aliás, haverá música instrumental no arrebatamento, um solo de trombeta.  Haverá a música instrumental durante toda a tribulação.  As trombetas vão - Deus realmente ama trombetas.  Oh, quando ouvi Rufus tocar aquela trombeta esta manhã e tocando-a ruidosamente assim, Deus ama essas coisas.  Eu só vou sugerir ao Senhor que Rufus e Johnny Zell seriam os caras bons para usar quando tudo estivesse na direção do fim.  Mas Deus fica contente com a música que vem de instrumentos que são tocados de coração pelas pessoas.  Você pode assobiar para o Senhor, você pode cantarolar, fazer pequenos ruídos como os de uma criança.  Outro dia, quarta-feira, duas quartas-feiras atrás, eu acho, tivemos as crianças até aqui cantando.  Eram louvores ao Senhor.  E aqui estavam as crianças tocando seus sininhos ao Senhor.  Você vê, tudo isso é louvor a Deus musicalmente.  Como é maravilhoso que Deus nos deu esta tremenda expressão.

E como, finalmente, como é que vamos para classificar a nossa música?  Três maneiras, ele diz: salmos, hinos e cânticos espirituais.  Agora, isto é simples, eu não vou tomar muito tempo com isso.  Salmos, simplesmente vem de psalmos, refere-se principalmente aos salmos do Antigo Testamento. A palavra é usada em outras coisas.  Às vezes é usada de hinos a Deus.  Usa-se em categorias amplas, mas é interessante que Lucas usa-o exclusivamente para se referir aos Salmos.  Assim, sempre que você se depara com ele nos escritos de Lucas, ele tem em mente os Salmos, que tende a indicar-me que este era o seu significado predominante, a ideia de salmodiar, cantando as canções do Antigo Testamento.  Agora, não cantamos tantos salmos como deveríamos hoje.  Penso que algo que a igreja perdeu com o advento do hinário e todas essas coisas que as pessoas querem de direitos autorais e querendo escrever músicas e assim por diante, nós meio que deixamos de fora um monte de Salmos.  E eu realmente tenho sido incentivado ultimamente de falar com Jack e realmente tipo que pedir ao Senhor que nos ajude termos mais e mais.  Agora, vamos cantar alguns.  Nas noites de domingo cantamos o Salmo 19 ou o Salmo 5 e ouvimos e cantamos o Salmo 23, você sabe, e muitas outras coisas desse tipo.  O coral canta muitos hinos que são baseados nos Salmos.  Mas talvez nós devamos cantar os Salmos mais vezes.  Você sabe, há muitos grupos que cantam os Salmos.  Eu tenho alguns hinários que não tem senão Salmos.  Isso é o que a igreja primitiva cantava, os Salmos.

Agora, deixe-me dizer-lhe que os Salmos basicamente falavam sobre a natureza e a obra de Deus.  Temos muitos hinos que fazem isso.  Nós temos tipo que novos Salmos, eles não são Salmos inspirados do texto hebraico mas são aqueles que exaltam e glorificam a Deus.  Os Salmos eram aqueles que louvavam a natureza e a obra de Deus.

Então, havia os hinos, humnos. Literalmente, significa um cântico de louvor.  Mas se quisermos fazer uma distinção, parece-me que este conceito de hino está frequentemente ligado à obra de Jesus Cristo.  Em Colossenses 1, temos um grande hino.  Eu acredito que toda essa seção de Colossenses 1 é um hino onde diz "dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados. Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis".  Há muitos estudiosos que acreditam que é um hino da igreja primitiva.  Um hino que exaltava a Jesus Cristo.  Há outros que acreditam que Filipenses também, no capítulo 2, é um hino a Cristo.  Hinos eram então, especialmente, ao que parece, adequados para se referirem à obra redentora de Cristo.

Então, salmos, voltados para o caráter e obra de Deus, hinos, para a obra de Jesus Cristo na cruz.  E, finalmente, cânticos espirituais eram como testemunhos.  Cânticos - simplesmente um termo amplo, cânticos, mas cânticos espirituais, sobre as coisas espirituais.  Deixe-me mostrar-lhe o que quero dizer.  Um salmo, que seria ouvir uma grande interpretação do Salmo 23: "O Senhor é meu Pastor".  Isso seria um Salmo.  Ou talvez até mesmo um hino moderno como "Castelo Forte é Nosso Deus" seria uma espécie mais moderna do salmo.  Então haveria os hinos.  Hinos como "Rude Cruz", que fala da obra redentora de Cristo.  E então haveria cânticos espirituais, como "Ó Como Ele ama Você e Eu" ou "Jesus é Melhor", algo que fala de uma resposta pessoal de testemunho.

Todas essas coisas, se são grandes hinos sobre Deus, ou se são os cânticos da cruz e da redenção de Cristo, ou se são grandes recitações de testemunho, todos são expressões de um coração cheio do Espírito, e amados, ouçam: Se ela é tocada ou cantada, se o coração está bem, agrada a Deus.  E novamente eu digo, quando você está cheio do Espírito, será uma alegria que irrompe em um cântico, uma alegria que irrompe na música.

Sabe, nós enfrentamos uma crise real na música cristã hoje.  Muitas pessoas estão usando a música com o nome de Jesus para ganhar dinheiro.  Muitas pessoas estão usando a música com o nome de Jesus para ficarem famosas.  Muitos estão cantando cujos corações não estão bem.  Muitos estão escrevendo músicas usando pensamentos anti-bíblicos e teologia falsa.  Muitos estão usando as formas de música que são tão obviamente expressões de vida do mundo em que arrastam Jesus até o nível do mundo.  São uma espécie de Simão, o Mago, sabe.  Tentam comprar o Espírito Santo para ganho pessoal, mas eles simplesmente acabam sendo corruptores.  Mas, por outro lado, nunca pense por um minuto que não exista a verdadeira e genuína música.  Onde quer que haja uma falsificação, sempre haverá o verdadeiro, certo?  As pessoas não falsificam coisas que não sejam valiosas.  Se há uma falsificação, há o verdadeiro.

E eu quero fechar com este pensamento: Quando cantamos a música de verdade com corações realmente cheios do Espírito, você sabe o que estamos fazendo?  E isso é incrível.  Olhe comigo em Hebreus 2:12, apenas esta única palavra e terminamos.  Hebreus 2:12 diz isso - e isto é Jesus falando, isto é Jesus falando com o Pai, o Senhor Jesus Cristo falando ao Pai - Ouça o que ele disse - absolutamente incrível - Ele diz, "Eu - Ele está falando com o pai agora – "a meus irmãos declararei o teu nome" - e ali se refere à igreja, os crentes – "cantar-te-ei louvores no meio da congregação."  Você sabe quem é o maior cantor solo do universo?  Quem é esse?  Jesus.  E sabe o que me nocauteia - Não posso acredita nisso - Ele diz: "cantar-te-ei louvores no meio da congregação."  O ponto é este: Quando meu coração está cheio do Espírito e eu estou cantando com o coração cheio do Espírito Santo, Jesus diz: "Na realidade serei Eu cantando Meu louvor ao Pai através de vocês."  Que tremenda?

Sabe, essa é apenas uma outra maneira que Deus escolheu para nos usar como canais para Cristo para fazer a Sua obra.  Eu sei que Cristo ama o Pai e eu sei que Cristo iria cantar louvores ao Pai desde o início da eternidade por toda a eternidade.  Eu sei que Cristo louvaria o Pai em todos os momentos, e aqui Ele diz: "E Pai, Eu cantarei através de Seu povo."  Assim quando meu coração está cheio do Espírito Santo, quando a alegria do Espírito brota dentro de mim e eu ofereço meu cântico de louvor e graças a Deus, como eu canto da alegria do meu coração, é Jesus Cristo, a realidade viva de Cristo, cantando através de mim.  Que pensamento.  Que pensamento.  E que uma responsabilidade.  Porque quando eu apago o Espírito, eu apago o cântico de Cristo ao Pai em minha vida.  Vamos orar.

Senhor, é tão bom saber que Tu nos usa desta maneira tão maravilhosa.  Usa-nos, Senhor, hoje desta forma.  Que os nossos corações estejam cheios de música.  E hoje à noite quando cantarmos tocarmos e e estivermos juntos, que possamos ouvir a voz de Jesus cantando e tocando Seu louvor ao Pai através de nós, para a Tua glória.  Amém.

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize