Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Em nosso estudo bíblico nesta manhã, nós vamos adorar ao Senhor juntos conforme nós aprendemos mais a respeito dele, ouvindo a sua palavra em Efésios, capítulo 6, e nós estamos agora vendo os versículo 10 ao 13. Nós estamos falando a respeito da armadura do crente. Conforme Paulo termina a sua carta aos efésios, ele fala de uma grande luta que está diante de todo crente.

Nós falamos para você na última vez que Paulo é muito claro a respeito do fato de que o mundo é um campo de guerra e que o universo inteiro está, na verdade, em guerra. Existe uma guerra entre Deus e Satanás. Nós vemos isso em diversos lugares nas Escriuras, talvez de uma forma mais clara no livro de Jó, onde Satanás e Deus estão em um conflito verbal.

No entanto, por toda a história do homem e na revelação de Deus, o conflito pode ser visto. O conflito entre Deus e Satanás acontece com os anjos santos e os anjos maus que estão em guerra. Ele continue entre homens bons e homens maus que, também, estão em guerra. Todo o universo está em guerra. Tudo, desde a queda do homem, desde o momento em que a maldição entrou na terra, está em guerra.

A vida cristão é uma luta, uma batalha, uma luta, como Paulo chama no versículo 12, e assim nós literalmente existimos como crentes em uma luta entre a vida e a morte. E honestamente, pessoal, eu não acho que ninguém entende isso. Eu realmente não acho. Eu acho que existe – e isso é muito fácil de se ver aqui, e eu amo vocês todos, e é por isso que eu digo o que eu sinto – porque eu quero ajuda-los a entender isso – mas eu sinto que você consegue uma presunção tão grande sobre o cristianismo que você perde toda a perspectiva.

Sabe, você apenas senta no canto, e você fica com a sua teologia, onde tudo está bem, sabe, na Igreja Grace, os seus filhos estão na classe de adolescentes, você tem um no departamento de jovens, tendo um bom tempo. Todos estão indo para o acampamento. Você tem crianças pequenas indo para o ginásio brincar, você tem eles no Awana, ou outra coisa. Você está comprando livros, ouvindo as mensagens, e o mundo está belo e glorioso.

Com isso você fica tão preso em sua pequena coisa que você se esquece de que existe uma guerra acontecendo, e você esquece que existe literalmente milhões de almas no mundo que estão nas garras de Satanás. Você se esquece das coisas que Satanás está fazendo de forma sutil para te debilitar sendo o maior ataque de satanás – letargia, indolência, indiferença e estagnação. Eu tenho medo disso. Eu tenho medo disso para a Igreja Grace.

Sabe, eu subo aqui e prego a respeito de guerra e todos ficam sentados, dizendo, “Nós vamos falar a respeito de guerra hoje. Que guerra? De que guerra ele está falando? Ele deve estar passando por muitas coisas – coitado. Nós precisamos orar por ele”.

Existem tantas pessoas que nem percebem que isso está acontecendo. Vocês olham uns para os outros e dizem, “Essa guerra parece ser bem séria. Eu fico imaginando como deve ser”. Viu, existe uma guerra, e se você não sabe disso, então você não é um soldado – ou um muito bom. Você não está lutando.

Sabe, uma coisa que eu não aguentava quando eu era jovem era sentar no banco. Eu aguentava muitas coisas na vida, mas sentar no banco não era uma delas. Eu lembro quando eu estava jogando futebol americano na faculdade. No meu primeiro ano, eu me machuquei um pouco. Na verdade, no primeiro jogo que eu joguei, eu me machuquei feito, então o treinador decidiu me deixar no banco porque ele estava com medo de que eu me machucasse. Então, ele me separava para fazer coisas especiais como carregar o equipamento, passar as fitas para colocar nos tornozelos e coisas que realmente importavam.

Assim, um dia eu disse para o treinador, eu disse, “Existe uma coisa que eu realmente odeio, e isso é sentar no banco” e eu disse, “existe um rapaz jogando em uma posição que eu poderia estar dando apoio, e eu acho que eu poderia fazer aquilo melhor do que ele”. O treinador então diz, “bom, você quer provar isso?” Eu disse, “Sim”. Eu disse, “me dê uma oportunidade e vamos cara a cara para ver quem ganha”, e então ele fez isso.

Em uma noite, depois do treino, estava escuro, ele ligou o farol do carro e disse, “Tudo bem, pessoal”. Ele desenhou uma linha branca no chão e disse, “eu vou dar para vocês 45 minutos para ir cara a cara. Eu vou apitar e vocês vão se bater para ver quem consegue fazer o outro passar da linha mais vezes”.

Bom, é assim que funciona no futebol americano. Se você vai provar isso, então vai ser um pouco duro. Então nós fizemos aquilo por 45 minutos, e aquilo foi duro porque nós dois queríamos aquela posição. No final, eu prevaleci – eu não prevaleci sempre, mas naquela hora sim, e eu consegui a posição.

Mas sabe, isso fica na minha mente como um indicativo do fato de que eu não gostava de ficar no banco. Eu não aguentava ficar no banco. Se houvesse alguma coisa acontecendo, eu queria estar onde aquilo estava acontecendo, como era com o apostolo Paulo. Você se lembra que da última vez nós vimos 1 Coríntios 16:8 e 9. Ele diz, “Eu preciso ficar em Éfeso porque existem muitos adversários”.

Eu penso que muitos Cristãos não sabem que existe uma guerra porque eles nunca vão onde a batalha está, sabe? Eles ficam dentro dos seus ambientes santificados, e nós não entramos pra valer na guerra. Eu penso que nós achamos que não existe guerra quando todo o tempo Satanás está conquistando vitórias em nossas vidas por causa das nossas indiferenças e letargias. A indiferença é algo que mata.

Sabe, a maior tragédia que poderia acontecer com a Igreja Grace seria ter todas essas pessoas virem e terem prazer no que está acontecendo e serem indiferentes a respeito da batalha. Você enxerga como uma batalha? É fácil de ver. Veja a sua vida. Aonde você investe o seu tempo? Aonde você investe o seu dinheiro? Aonde você investe o seu talento? Aonde você investe a sua energia? Se for tudo em coisas que são passageiras e mundanas, então você não entende nada da guerra.

Alguém disse para mim outro dia, “Sabe, eu sinto que uma coisa maravilhosa a respeito da vida é que basicamente você pode fazer o que você quiser”. Isso é um cristão. “Você basicamente pode fazer o que você quiser. As pessoas podem fazer o que elas querem, basicamente. Se elas querem fazer isso, elas fazem”. Então eu disso para essa pessoa, “Quer saber de algo? Para ser bem honesto com você” – isso é um testemunho pessoal – “eu não me lembro da última vez na minha vida quando eu fiz o que eu queria”. Eu não faço o que eu quero.

Você sabe o que eu faço? Eu continuo fazendo o que eu tenho que fazer. Existem tantas coisas que eu tenho que fazer que eu não penso a respeito do que eu quero fazer. Eu acho que o que eu quero fazer é o que eu tenho que fazer. Existem coisas importantes que eu preciso fazer. Na ultima vez eu disse, “Bom, eu tenho um pouco de tempo. Eu fico pensando no que eu quero fazer”. Eu não consigo me lembrar disso. Existe uma guerra. Existe uma batalha.

Eu entro em um avião e sente, e eu tenho voado muito ultimamente que eu acho que eu deveria ter uma carteira de piloto. Mas eu entro no avião, sento e digo para mim mesmo, “Eu sei o que eu quero fazer. Eu só quero sentar aqui. Eu só quero sentar aqui e ler, eu quero meditar, mas eu sei o que eu tenho que fazer. Eu tenho um rapaz sentado do meu lado. Eu tenho que falar para ele a respeito de Cristo”.

Voltando para lá, eu sento. Eu disse, “Senhor, me dê um Cristão, sim? Um cristão maduro e eu não vou importar”. Então esse rapaz senta do meu lado e ele diz, “O que você faz?” Lá vamos nós. Lá se vão 3 horas e meia até Chicago. Eu vou ter que falar. Então, eu falei para ele o que eu fazia e ele disse, “Ah, isso é interessante”. Ele me falou sobre o seu negócio e tudo de mais e me falou que ele era um católico.

Então nós fomos para Chicago conversando a respeito das diferenças entre uma religião ritualística e uma relação com Jesus Cristo, e eu disse, “Eu tenho uma série de mensagens aqui em minha mala”. Então, eu dei para ele a série sobre a vida do Reino e as Bem-aventuranças, e eu não fiz o que eu queria fazer. Eu faço o que eu tenho que fazer – o que eu tenho que fazer e o que eu sou compelido a fazer, como o apóstolo Paulo diz, “o amor de Cristo me constrange”. Não é?

Nós fazemos o que nós temos que fazer. Essa é a batalha. Você não pode deixar a guerra passar em sua frente sem entrar na luta. Eu não posso deixar o inimigo deixar alguém cair na minha frente e não fazer nada. Isso é guerra.

Essa é a questão do que eu farei com o meu dinheiro. Onde eu coloco o meu dinheiro? Eu coloco eles nas coisas passageiras do mundo? Ou eu coloco ele nas coisas que farão uma diferença eterna? No que eu devo investir? Essa é a guerra. As vezes, eu não acho que nós entendemos isso. É muito fácil para nós entrarmos e sairmos da igreja e aproveitar todo o entretenimento que nos é dado e todas as atividades que são providas, e nós nunca chegamos em um momento onde nós entendemos o quão sério isso é.

“Ó, eu oro, Deus, para que a devoção e o comprometimento dessa igreja se aprofunde ao ponto de nunca ficarmos satisfeitos com a indiferença; nós nunca vamos nos satisfazer com a complacência. Ainda assim, no meu coração, eu sei que alguns farão isso, e eu tenho medo disso como eu tenho medo da praga bubônica”. É isso que Paulo quer dizer em Efésios 6. Ele quer dizer que isso é uma guerra.

Você viu? Mesmo nós estando em Cristo, capítulo 1 ao 3, e mesmo nós tendo todas as bênçãos espirituais no reino sobrenatural, e mesmo nós tendo, nos capítulos 4 ao 6, toda a direção para viver a vida cristã, e mesmo tendo a plenitude do Espírito de Deus, mesmo nós estando literalmente nos afogando no amor de Deus, mesmo tendo poder além do que nós poderíamos pedir ou pensar, ao ver tudo isso, nós precisamos lembrar que não vai ser nada fácil. Essa é uma guerra, e todo filho de Deus é um soldado. Nós fomos convocados e você não pode fugir dessa convocação; não dá para ser dispensado. Isso é uma guerra. E se você não sabe que existe uma guerra, você acabou de perder a batalha.

Nós temos muito em Cristo. Nós temos muito na Palavra de Deus para nos dar direção. Nós temos o Espírito Santo que habita em nós, e mesmo assim, nós não podemos depender de nossa própria confiança. Nós não podemos dizer, “Bom, eu tenho tudo isso comigo. Eu estou bem”. 1 Coríntios 10:12 diz, “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não” – o que? – “caia”.

Agora, nós precisamos reconhecer que nós estamos em uma guerra. Agora, para onde nós nos voltamos nesta guerra? O escritor do hino diz, “o braço de carne te falhará. Não confie em si mesmo”. Nós não voltamos para nós mesmos. Isaac Watts escreveu, “De ti, a fonte transbordante, as nossas almas beberão de uma fonte fresca enquanto se vai a confiança em sua nativa força, se esvaziando e morrendo”. Nós não podemos confiar em nós mesmos.

Assim, no versículo 10 ele diz, “Finalmente, irmãos, se isso é uma guerra, e se para ganhar vocês precisam ser soldados, meu irmãos, sejam fortes no Senhor e o poder de sua força”. Essa é a parte de Deus. Isso, na verdade, é Deus 100%. Essa é a parte de Deus. A sua força é a questão. Deus é a nossa força. “De ti, a fonte transbordante, as nossas almas beberão de uma fonte fresca”. Ele é o recurso. “O braço da carne nos falhará”.

Portanto, nós precisamos saber, então, que para ganhar a batalha, existe uma energia divina. Existe um recurso divino e um poder divino que nos dá vitória, mas o versículo 11 diz que nós precisamos ter a nossa parte também. No versículo 11, como nós vimos da última vez, ele diz, “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo”.

Veja. Aqui está aquele mesmo paradoxo divino: a força é de Deus, mas o compromisso deve ser nosso. Nós vemos isso na vida cristã. O apóstolo Paulo simplesmente diz, “Eu estou crucificado com Cristo: no entanto, eu vivo; porém não eu, mas Cristo...” Assim é a minha vida, ao mesmo tempo que é Cristo em mim. Esse é o paradoxo divino que nós vemos em toda revelação da Palavra de Deus ao homem. Nós mesmo isso até mesmo na própria Escritura. O livro de Efésio foi escrito por Paulo, ao mesmo tempo que ele foi escrito pelo Espírito Santo. Você foi salvo somente por Deus e por sua soberania e graça, ao mesmo tempo que você se comprometeu com Cristo. Você deve viver a vida Cristã com diligência e compromisso, ao mesmo tempo que é o poder de Deus e somente o poder de Deus que está vivendo através de você.

Assim, nós vemos os dois lados, e isso está junto aqui. Nós somos fortes no Senhor. É o poder da sua força, e mesmo assim nós devemos nos apropriar dos recursos. Cromwell disse certo. Ele tinha uma grande teologia – ele não sabia disso – quando ele disse, “Confie em Cristo e mantenha o seu pó seco”.

Eu me lembro de quando eu era uma criança. Nós estávamos assistindo televisão com meu pai, era uma luta de boxe, e o lutador estava no seu canto, fazendo o seu ritual de chutar os seus pés, colocando resina nos sapatos. De repente, ele se ajoelhou e fez o sinal da cruz. Então eu disse para o meu pai, “Pai, isso ajuda?” Ele disse, “Sim se ele souber dar soco”. O fato é que, se ele não sabe bater, aquilo não vai ajudar muito.

E você percebe, é a mesma coisa com a vida cristã. A força é de Deus, e o poder é de Deus. E isso ajuda? Sim se nós soubermos bater. Sim se nós colocarmos a armadura. Você está vendo? É uma questão de disponibilidade e apropriação. Amados, saibam, primeiro, que isso é uma guerra. Saibam, em segundo lugar, que o poder está ali, e saibam, em terceiro lugar, que vocês precisam se apropriar disso.

Eu me lembro de quando eu estive no acidente que Deus usou para mudar a minha vida; quando eu fui lançado para fora do carro e todas aquelas coisas aconteceram; eu realmente vim a entender o meu ministério. Teve uma coisa que eu pedi para o Senhor naquele momento. E quando eu olho para trás – o que eu não faço muito – eu me lembro disso. Eu me lembro dizendo ao Senhor, “Senhor, se o Senhor me deseja no ministério, eu quero ser diferente do normal. Eu quero ter o teu poder na minha vida. Eu não quero apenas fazer essa coisa. Se for para isso que eu vou entregar a minha vida, então eu quero conhecer o seu poder em minha vida”.

E a resposta tem voltado ao longo dos anos, “o poder está disponível, John. É apenas uma questão de você vestir a armadura. Só isso. Está tudo ali. Está tudo ali”.

E sabe, é muita tolice para um cristão viver a sua vida de uma maneira sem lista. É bobagem você se encher com as coisas do mundo, se movendo em uma velocidade de tartaruga quando todo o poder de Deus, do Deus do universo, está disponível.

Então o apóstolo Paulo diz, “Sim, é uma batalha. Sim, é uma batalha, e saiba bem que o nosso inimigo é um inimigo formidável. Você não pode ver ele. Você não pode tocar nele, e você não consegue ser mais esperto do que ele. Ele é um inimigo no reino sobrenatural, literalmente, talvez, milhões de demônios em um sistema que está além de nossa compreensão. Não tem como você lidar com aquela sistema com a força humana, mas saiba do seguinte: o poder de Deus está disponível, e se você colocar a sua armadura, todo o sistema é impotente contra você”.

Que pensamento incrível. Deus é a nossa força, mas essa força só pode ser apropriada em obediência. Nós estamos seguros, em último lugar. Eu acredito nisso. Eu acredito que, se você é um cristão, você está seguro no poder de Deus. Eu penso que o poder de Deus é o suficiente para te sustentar.

Em João 10:29, ele diz que Jesus está falando a respeito de suas ovelhas, e como elas estão seguras. Então ele diz, “...da mão do Pai ninguém pode arrebatar”. Você conhece essa afirmação? “Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar”. Ele diz, “ninguém”. Eu já ouvi gente dizer, “bom, ele diz que nenhum homem pode fazer isso”. Não. Ele diz, “ninguém”. A palavra é “oudeis” – ninguém. Dunatai. Ninguém tem o poder.

Em outras palavras, se eu sou um crente, e estou nas mãos do Pai, nenhum ser tem o poder de me tirar. Além disso, a palavra ali é “harpasei”, que significa “arrancar”. Ninguém pode me arrancar da Sua mão. Essa é a mesma palavra usada em Mateus 13:19, onde ele diz, “A palavra está plantada, e o maligno vem e arrebata o que foi semeado”. Satanás é alguém que arrebata. Ninguém pode te arrebatar das mãos do Pai porque ele é maior que todos. Portanto, amados, em última instancia, nós ganhamos. Não há poder que pode nos superar. Nenhum.

No Salmo 91, uma parte tremenda das Escrituras – veja o que ele diz, “O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente”. Que segurança. O esconderijo do Altíssimo. Nós habitamos em um lugar tão secreto que ninguém pode nos tirar dali, pois eles não sabem como chegar ali. É isso que ele está querendo dizer.

“Diz ao Senhor: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Pois ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa. Cobrir-te-á com as suas penas, e, sob suas asas, estarás seguro; a sua verdade é pavês e escudo. Não te assustarás do terror noturno, nem da seta que voa de dia, nem da peste que se propaga nas trevas, nem da mortandade que assola ao meio—ia. Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido”. Viu? Que promessa tremenda. O Salmo 34:7 diz, “o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem”.

Ouça. Pensando em tudo, e pensando na guerra, nós não podemos perder porque ele é maior do que tudo, e o seu poder está além de tudo. Porém, o fato é que nós realmente podemos nos perder ao longo do caminho. 2 Coríntios 2:11 diz, “Nós, pelos nossos pecados, damos a vantagem a Satanás”. Não precisa ser um pecado muito grande. Não os menores que estragam as videiras. Um pequeno pecado pode dar a Satanás a porta de entrada, e dali, ele abre uma grande entrada para os seus esforços demoníacos.

Nós não perderemos a guerra. Nenhum ser tem o “dunatai”, o poder. Nenhum ser tem o poder de nós arrebatar de sua mão. Satanás é o arrebatador, e ele tentará, mas ele não pode fazer isso. Satanás não pode ter mais poder do que Deus. Se Satanás é um homem forte, então Deus é um mais forte. E assim é, então, que nós vencemos a guerra. Mas a coisa triste é que, mesmo nós vencendo a guerra, nós continuamos perdendo a batalha ao longo do caminho porque nós não estamos dispostos a colocar a armadura.

Agora, deixe-me voltar para o versículo 12, onde nós saímos da última vez. Eu quero que você entenda como é importante colocar a armadura. É importante por causa do nosso inimigo. Veja o versículo 12, “porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne...” O homem não é o nosso inimigo. O homem não é o nosso inimigo. Existe um bom motivo porque nós não devemos odiar os homens. Esse é o motivo pelo qual Jesus odiou o pecado e amou o pecador, porque o pecador não era o inimigo. Era o que estava por detrás do pecador. Esse é o motivo porque Jesus chorava pelos pecadores. Ele chorava pelos pecadores porque eles foram enganados.

Você viu, “o deus deste mundo cegou as mentes para crer a não ser que a luz da glória do evangelho brilhe sobre eles”. O que você deveria sentir pelos pecadores é dó – uma dó amorosa, empática, graciosa e misericordiosa porque eles estão enganados por Satanás. Se você vai odiar, então odeie ele e suas forças. Ele é o inimigo.

E não seja tão tolo a ponto de pensar que se você já foi mais esperto do que homens você conquistou a vitória. Os homens não são os inimigos. Nós somos homens. Nós podemos lidar om homens. O nosso inimigo está além do ser humano, e o ponto que Paulo está fazendo aqui é que você não pode fazer isso sozinho. Você não pode lutar essa batalha sozinho. Ela não é uma batalha humana. Você, como ser humano, está lutando contra uma força sobrenatural, e não apenas uma delas. Satanás não é um inimigo solitário, Ele reuniu uma força de demônios que são tão grande em número que isso é além de nossa capacidade de saber.

Agora, como que ele os define? Vamos ver onde nós paramos com os termos do versículo 12, e você notará a palavra “contra” aparecer antes de cada item separado – contra principados, contra potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestes. Agora note o uso da palavra contra para separar cada uma das categorias. Você tem principados. Você tem potestades. Você tem dominadores, e você tem forças espirituais do mal, literalmente.

Agora, existem categorias de seres demoníacos. Aqui está a afirmação de Paulo, “Nós estamos lutando contra um inimigo super-humano, altamente e intensamente organizado”. Na ordem governamental de Deus, você notará isso, conforme você estuda Deus e os seus santos anjos, Deus tinha os anjos organizados. Deus criou todos os anjos, eu creio, e a Bíblia diz, todos os anjos de uma só vez. Os anjos não procriaram. Assim, eles foram todos criados em algum momento na eternidade passada. Eles foram todos criados em algum momento específico. Eles existem desde aquele momento. Eles foram criados diferentemente. Assim como as pessoas são diferentes, os anjos são diferentes. Existem vários tipos de anjos.

Por exemplo, nós lemos na Bíblia sobre arcanjos, e então nós lemos sobre querubins, nós lemos sobre serafins, e nós lemos sobre principados, potestades, tronos e domínios, até mesmo aqueles que são chamados de “forças” ou “poderes”. Se você quiser olhar para isso, veja o primeiro capítulo de efésios, versículos 2º e 21, onde você tem alguns desses termos. Deus organizou toda essa força angelical de cima para baixo. Você tem os arcanjos, depois os poderes, tronos, domínios, força, querubins, serafins, e todos eles têm funções diferentes; todos têm capacidades diferentes.

Por exemplo, leia o livro de Daniel. Se você voltar para os capítulos 9 e 10 você verá isso. Deus deu ordem, talvez aos arcanjos, e os arcanjos disseminariam as ordens para os anjos fazerem – no caso de Daniel, alguns anjos que estavam a caminho de ajudar Daniel. Esse anjo está a caminho para ajudar Daniel. Ele, então, é confrontado nos céus por um demônio que o impede.

Agora, eu não sei como isso funciona. Eles são seres espirituais, mas não é para eu saber disso. Talvez um dia eu saiba. No entanto, esse demônio fica impedindo esse anjo santo de cumprir o seu propósito. Deus, então, envia Miguel que é um grande anjo, um arcanjo. Ele desce, bate no demônio, e envia o anjo no seu caminho, o que significa que aquele anjo tinha recursos maiores para lidar com o inimigo mais do que o outro, o que demonstra a distinção dos seres angelicais.

Agora, existe, entre esse demônios, distinções também, onde você tem principados e potestades que talvez estejam envolvidos em operações maiores. Depois você tem – veja a frase, “dominadores deste mundo tenebroso”, que literalmente deveria ser traduzido como “governantes mundiais das trevas”. Esses seriam demônios que se infiltraram na estrutura política do mundo. Eles são chamados de “dominadores deste mundo tenebroso”.

O termo “trevas” se refere ao inferno, ao abismo e ao domínio de Satanás. Quando você foi salvo, Colossenses 1:13 diz que você tirado do reino das trevas; você foi transferido do reino das trevas. A bíblia diz que o inferno é um lugar de trevas onde existe choro, pranto e ranger de dentes. Ele é chamado de “trevas”, assim, trevas é um sinônimo de domínio dos demônios com a residência de Satanás.

Em Apocalipe, capítulo 9, é das trevas que vem a praga má para cobrir a terra. Assim, as trevas são associadas com os governantes do mundo. Eu creio que por detrás de tudo isso, governando o mundo, estão as forças demoníacas.

É interessante, hoje em dia, que as pessoas sempre me perguntam, onde quer que eu vá, “Você acredita que existe uma conspiração mundial acontecendo?” As pessoas têm dado todo tipo de nome para isso. Eles falam a respeito de textos antigos sobre isso, escritos egípcios, as pessoas usam o termo “Iluminati”, e eles falam a respeito dessa conspiração e daquela conspiração, e a pirâmide com o olho na nota de um dólar, que é um símbolo do ocultismo, e todo esse tipo de coisa. Elas perguntam, “Você acredita nisso? Você acredita que existem demônios em lugares altos?”

Bom, eu não tenho certeza de que todas essas pessoas sabem do que elas estão falando. E, francamente, eu não tenho certeza de que todas as suas fontes são confiáveis e suas informações corretas. Mas, tirando todo esse aspecto periférico, não há dúvida em minha mente de que existe uma conspiração global em que os demônios estão envolvidos em lugares altos trabalhando no mundo para os seus fins. Não há dúvida a respeito disso.

Agora, qualquer terminologia que possa ser usada ou que nós achamos que é, eu não tenho certeza. Eu fico com um pé atrás para crer em algumas coisas que eu leio e escuto, mas eu sei que os demônios estão por trás dos sistemas do mundo – e não apenas os Shahs e os Idi Amins, mas os sofisticados do mundo também. Eu sei que o Antigo Testamento diz que os deuses das nações são demônios. Não há dúvida em minha mente que os demônios estavam por trás de Hitler, e não há dúvidas em minha mente que os demônios estavam muito ativos em outros líderes mundiais como Napoleão, Alexandre o Grande, e por aí nós podemos continuar.

Sim, claro, é isso que Paulo está dizendo. Não há apenas principados e potestades, certos tipos de demônios de alta escala, mas existem dominadores do mundo que saíram das trevas, também. Eu creio que o mundo é de Satanás. Você acredita nisso? Ele é o príncipe desse mundo, não é? Ele é o príncipe desse mundo, e eu creio que ele tem se infiltrado no mundo com uma rede de dominadores do mundo que são demoníacos, e eu acho que o mundo caminha – e caminha por causa da influência demoníaca.

Em alguns lugares, isso é evidente, como é o caso de Idi Amin. Em outros lugares, é evidente, como a ocupação de forças demoníacas funcionando em nosso país com fins ímpios, humanistas e ateus; mas está ali. Não há dúvida para mim de que está ali. Na verdade, nós encontramos a culminação do sistema definido em Apocalipse 18 como um sistema conhecido como Babilônio, que literalmente obliterou e destruiu conforme o Senhor Jesus estabeleceu o seu reino.

Assim, o termo “dominadores do mundo” aqui no versículo 12, é uma palavra no original. Apenas uma palavra. Esses demônios estão por trás das forças do mundo.

Eu lembro conversando com um jovem que teve que sair do ocultismo, e eles estava altamente envolvido naquilo, chegando em um nível muito alto, de algo chamado a Sociedade da era da Marca. Ele estava recebendo todo tipo de oportunidades para conseguir algumas informações. Eles estavam ensinando para ele em m determinado momento como a rede demoníaca funcionada e como os demônios estavam envolvidos em todas essas coisas. Eles deram o nome de certos demônios que estavam envolvidos nas nações unidas, certos demônios que estavam ocupando posições em diversas continentes e em diversos países, e ele me falou de coisas que estavam literalmente além de minha compreensão.

Não há dúvida do fato de isso ser uma realidade, biblicamente, sem falar do que nós escutamos do testemunho daquele que fizeram parte de algumas coisas dessa informação. Portanto, o que nós estamos dizendo, amados, é que nós estamos em uma guerra que é muito sofisticada. Existem demônios poderosos e de alto escalão que são principados e potestades.

Existem outros que estão ocupando lugares de liderança no mundo conforme eles literalmente habitam nos governantes do mundo. Assim, a batalha está preparada. É contra essa força incrível que nós lutamos. Nós somos colocados diante de um inimigo que está além de nós. Nós não podemos ver. Nós não podemos tocar. Nós não podemos ser mais inteligentes, mais espertos. Eles são enganadores, mentirosos, poderosos, sobrenaturais e super-humanos. É ali que está a batalha. Quanto mais cedo você perceber isso, melhor você estará. É ali que está a batalha. Se você não sabe que existe uma batalha, como eu disse, você provavelmente já perdeu uma ao longo do caminho porque você não parou para pensar a respeito disso.

A coisa mais triste, como eu disse no início, é que isso poderia acontecer na Igreja Grace, conforme nós chegamos, sentamos aqui, e dizemos, “Bom, nós temos tudo agora. Nós sabemos de tudo, e temos tudo aqui. Isso não é maravilhoso? Nós estamos todos aqui e está tudo bem”.

De repente, nós esquecemos que existe todo um mundo lá fora que está perdido. Quando foi a última vez que você trouxe alguém aqui? Quando foi a última vez que você ajuntou um grupo de pessoas e veio no domingo a noite porque você sabia que a Palavra de Deus seria dada e você sabia que Jesus falaria através de sua palavra? Você diz, “Ah, sabe, eu estou cansado. Eu almocei bastante e tinha uma coisa passando na TV”.

O que que você está falando? O que você pensaria de uma pessoa em um time atlético que não viria a um jogo porque ele não estava muito a fim? O que você pensaria de um soldado em um exército que não apareceria para batalha porque ele estava confortável na tenda? Muito confortável. “Eu tive um ótimo almoço hoje. Eu acho que vou ficar de fora. Outra pessoa pode lutar na guerra”. Isso não faz nenhum sentido.

Sabe, nós buscamos providenciar os recursos, mas na própria provisão da abundância dos recursos está a ilusão latente de que esse é o início e o fim. De repente, a Igreja Grace se torna um fim em si mesmo ao invés de um meio para um fim. Você sabe porque eu prego nos Domingos de manhã e a noite? Você sabe porque as pessoas te ensinam a palavra de Deus? Porque nós queremos que você vença a guerra. Nós queremos que você tenha os princípios para colocar a armadura, viver a vida e ser vitorioso. Nós queremos que você acabar com o reino de Satanás e fazer a diferença. Nós queremos glorificar e exaltar o Senhor Jesus Cristo. A não ser que nós mantenhamos essa visão em nossa perspectiva, nós abrimos mão de tudo que conquistamos.

Agora, qual é o objetivo de nossa luta? Qual é a nossa parte? O que nós devemos fazer? Versículo 13 – e nós vamos falar a respeito disso por um minuto: “Portanto” – essa é a palavra que você precisa prestar atenção. Preste atenção. Se a força está no Senhor, versículo 10 e se todos nós temos essa armadura disponível, versículo 11, e se o inimigo é poderoso assim, “Portanto, tomai toda a armadura de Deus...”

É melhor você pegar ela se isso for sério. Se Deus é tão poderoso e a armadura tão necessária, e o inimigo tão formidável, então coloque ela. É isso que ele está dizendo. Você não pode ser indiferente. Você não pode perder. Coloque a sua armadura para que você possa resistir o dia mau.

Você diz, “quando que é o dia mau?” Hoje. Hoje é o dia mau. Isso mesmo. Que dia é hoje – 29 de Abril de 1979? Esse é o dia mau. Amanhã também será. Assim, todos os dias têm sido Satanás usurpando o trono do mundo. Esse é o dia mau, desde o dia em que o usurpador assumiu o trono até o momento em que ele será lançado no abismo. É o dia mau, e o mau assalta o reino de Deus, e ele diz que você pode resistir isso. Você precisa ter a armadura e ter feito de tudo para se manter firme. Como eu gosto disso – ficar firme. Bom, sabe, eu quero ver, quando a batalha acabar, e a poeira abaixar, e a fumaça sair, que alguém está firme em pé.

Eu estava na Escócia, e um homem se aproximou de mim em Fraserburgh, e ele tinha um colar ao contrário, como alguns deles têm lá nas igrejas e esse se introduziu. Ele disse, “Meu nome é sr. Reverendo Cecil Mills”. Ele disse, “eu sou um pastor, e tenho sido por muito anos”. Ele disse, “o nome do seu pai é Jack MacArthur?” e eu disse, “Sim”.

Ele disse, “o seu pai veio para a Irlanda a uns 30 anos atrás”, e ele disse que ele veio com dois outros homens para fazer um avivamento na Irlanda, em Belfast, e por toda a Irlanda. E ele disse, “Naquela reunião, eu fui escutar o seu pai, e eu recebi o senhor Jesus Cristo e dediquei a minha vida ao ministério”. Ele disse, “eu sou um pastor agora porque o Senhor usou o seu pai, e eu fiquei pensando se foi mesmo o seu pai. Você me faria o favor de dizer isso para ele quando você o ver?”

E eu disse, “eu farei isso”. Ele disse, “Deixe-me te fazer uma pergunta”. Ele disse, “Onde está o seu pai agora?” Eu disse, “Ah, ele está pastoreando, ministrando, ensinando a Palavra, como ele sempre fez”. Ele disse, “Ele ainda é fiel a Palavra?” E eu disse, “Sim, ele ainda é fiel a palavra, continuando, e firme”. Ele disse, “Isso é bom”.

Ele perguntou, “o que aconteceu com o Chuck?” Eu disse, “Ele apostatou, negou a fé, abandonou a verdade e negou a palavra de Deus”. Ele disse, “oh, oh”. Ele disse, “Isso é muito triste. Ele tinha tanto potencial”. O que aconteceu com o Jack?” Eu disse, “Ele morreu um alcólatra”. Ele disse, “Ah não”. Eu disse, “Sim, ele morreu”.

Eu não me alegro em dizer isso, mas você quer saber de algo? Três homens foram para a Irlanda a 30 anos atrás, e eles fizeram tudo. Muitas pessoas fizeram tudo, mas quando a batalha termina e a poeira cai, elas não estão de pé, entende? Elas não estão todas em pé.

Agora, existe pessoas que fazer tudo. Eu recebi uma carta nessa semana de uma moça. Ela disse, “Eu tenho estado na Igreja Grace por vários anos, e eu tenho estado muito envolvida”, mas ela disse, “Eu estou indo embora porque eu decidi me casar com um não cristão”. Tendo feito tudo, ela não está mais em pé.

Paulo diz, “Eu estou disposto a pregar. Eu estou disposto a lutar. Eu estou disposto a correr para ganhar essa corrida”, 1 Coríntios 9. “Eu estou disposto a fazer tudo que eu posso pela causa de Jesus Cristo, mas no meu coração, eu tenho um grande medo – “que eu na minha pregação, eu me torne” – o que? – “um naufrago”.

Veja. Existem muitas pessoas que fizeram tudo – fizeram tudo – pastorearam uma igreja, ensinaram uma classe, tiveram um estudo bíblico, levaram pessoas a Jesus Cristo, mas quando a batalha ficou quente demais e a poeira abaixou, elas estavam caídas. Você sabe por que? Porque elas não estavam com a armadura – elas não estavam vestindo a armadura.

Eu já tive pessoas nas igrejas dizerem, “Sabe, o nosso pastor teve várias coisas terríveis que aconteceu em sua vida”. Por que? Ele não estava com a sua armadura, ele não percebeu quão forte era o inimigo. “Mas e o poder de Deus? Deus não poderia ter protegido ele?” O poder de Deus poderia ter protegido ele, mas ele não se apropriou disso. Entendeu?

Olha. Nós não caçamos o diabo por aí. O texto não diz, “Encontre o diabo e pegue-o”. Ele não diz, “Encontre aqueles demônios, chame eles pelo nome e corra atrás deles, mande eles para o abismo e tudo isso”. Ele não diz isso.

O que ele diz é que quando eles vierem até você, você fique firme e, além disso, a palavra “firme” aqui é a mesma palavra usada em Tiago 4:7, que diz, “Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Exatamente a mesma palavra é usada em 1 Pedro 5:8 e 9, onde diz que o diabo é como um leão que ruge, buscando quem ele pode devorar, e o versículo 9 diz, “resisti-lhe firmes na fé...” A mesma palavra.

Ficar firme e resistir é o que nós somos chamados para fazer. Ouça. Satanás estará lá tornando o seu ataque constante se você estiver vivendo para Deus. Você não precisa encontrar ele. Apenas fique firme com a armadura.

Ó Deus, nos ajude. Eu olho para todos vocês, queridos, e nós oramos por vocês, nós amamos vocês, e muitos de vocês sabem tanta coisa, e vocês têm tanta verdade de Deus, e existem tantos recursos aqui. Ainda assim, se você viver de forma tola, sem a sua armadura, e não viver o tipo de vida que Deus deseja que você viva, e não estiver no meio da batalha equipado e pronto para ser o que Deus deseja que você seja – se apropriando dos recursos – um dia, você poderá cair.

Quando você cai, é muito triste porque isso é um terrível colapso, e o mundo sobe em você e fica prestando atenção enquanto você fica caído ali, satisfeito com suas falhas. Com isso, você abandona a sua recompensa, sabe? 2 João, versículo 8, “Acautelai-vos, para não perderdes aquilo que temos realizado com esforço, mas para receberdes completo galardão”. Você sabia que você pode acumular um tesouro para receber no céu a fim de colocado aos pés de Jesus Cristo e perder tudo isso ao cair?

Eu olho para a minha vida e eu vejo todas as coisas que Deus me deu, uma herança abençoada – todos os pregadores que vieram antes de mim. Eu sou a quinta geração de pregadores, e eu vejo toda herança divina. Eu vejo toda a educação que Deus me deu, o ministério aqui, e como ele abençoou a minha vida e enriqueceu ela com amigos e pessoas que ficaram em pé ao meu lado em oração e como ele nos deu frutos além de tudo o que nós poderíamos imaginar, e eu vejo tudo isso.

Ainda assim, eu sei, no fundo do meu coração, que isso é tudo graça de Deus, e se eu tropeçasse e caísse, eu perderia todas essas coisas, eu perderia em termos de vitória nessa vida. Ó, eu seria salvo porque nenhum homem poderia me tirar da mão do Pai. Eu perderia a benção, os frutos e a recompensa; portanto, nós estamos aqui firmes. É isso que ele diz.

Agora, amados, preste atenção. Se você vai ficar firme, você precisa colocar a armadura. Esse é o ponto que eu quero que você entenda. Você precisa vestir a armadura. Veja a armadura comigo por um momento, tudo bem? Eu apenas vou ler os versículos 13 ao 17, assim você fica com isso em mente.

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”.

Que coisa tremenda. Nós vamos descobrir, nas próximas semanas, o que cada uma dessas coisas significa, mas preste atenção agora, eu quero que você entenda isso. Isso não é fácil, e eu penso que quanto mais nós ficamos firmes em Cristo no mundo, mais intensa a batalha vai ficar, e nós vamos ficar mais alegres porque Deus será ainda mais glorificado. Eu penso que nós precisamos estar prontos.

Mas, existe uma coisa que eu quero adicionar. O Senhor tem a força, versículo 10; versículo 11, nós colocamos a armadura porque no versículo 12 ele diz que o inimigo é muito forte. Versículo 13 ao 17 definem a armadura, mas mesmo quando nós colocamos ela – preste atenção – mesmo quando nós estamos todos prontos e vestindo a armadura, ele diz no versículo 18, “orem o tempo todo”. Por que? Porque mesmo quando nós estamos equipados, nós estamos dependentes de Deus, entende?

Assim, amados, nós entramos em uma aliança juntos a fim de orarmos uns pelos outros. “Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica”. E por quem que nós estamos orando? Por todos os santos. Vocês estão orando uns pelos outros na batalha? Estão mesmo?

Sabe, quando nós nos juntamos para uma reunião de oração, nós conversamos a respeito da perna quebrada de alguém ou do tratamento médico de outra pessoa, e todo esse tipo de coisa. E eu fico pensando se nós realmente oramos a respeito das coisas necessárias. Ao invés de orar a Deus para reparar nossos corpos, nós deveríamos orar para Deus dar força para nosso espírito e alma. É isso que deveria ser nossa vida de oração.

Nós deveríamos escolher pessoas, primeiro, em nossa própria família. Você ora pelos seus filhos para que eles vençam a batalha? Maridos, vocês oram pelas suas esposas para que elas vençam a batalha e estejam vestindo a armadura? Esposas, vocês oram pelos seus maridos? Ao invés de ficar murmurando um do outro, vocês oram uns pelos outros? Talvez essa seja a solução.

Se nós começássemos uma rede de oração uns pelos outros, que nós ficaríamos firmes na força de Deus, eu creio que Deus ouviria e responderia as nossas orações. Se nós estivermos dispostos a lutar a batalha do jeito que Deus quer que lutemos e dispostos a pagarmos o preço, eu penso que Deus nos dará vitória que nos dará uma alegria que nós nunca sentimos antes. As maiores alegrias vêm com as maiores vitórias.

Bom, eu acabei abrindo o meu coração para vocês nesta manhã. Eu só tenho medos. Eu venho nos domingos a noite para pregar e eu vejo bancos vazios. No entanto, no domingo de manhã, eu não vejo nada e digo, “A que nível o povo está comprometido?” Eu percebo que alguns de vocês vivem longe. Vocês não podem ir – vocês têm problemas. Mas eu penso, no meu coração, que existem muitas pessoas que não entendem que isso é uma guerra. Isso é uma batalha, e você só consegue fazer isso uma vez. É apenas um jogo. Quando o apito final tocar, tudo será encerrado, o que você fez estará registrado. Assim, eu peço a Deus para nos dar a sua força para ganharmos. Vamos orar.

Pai, nos preserve da estupidez da carne, da tentação e da enganação de Satanás, da sutilidade dos seus demônios, daquilo que o mundo injeta em nós. Deus, nos ajude a sair e sermos separados. Nós ajude a colocarmos a nossa armadura. Nos ajude a viver com a coragem de acordo com os seus princípios. Faça de nós um grande exército, ó Senhor. Um grande exército. Nos levante para lutarmos. Que o antigo hino, “Para frente Soldados Cristãos” não seja apenas um hino antigo, mas que seja uma ordem para marcharmos agora, “Para Frente Soldados Cristãos” caminhando face a face contra o inimigo.

Nós nos lembramos das palavras do escritor de hino que disse, “Não se encolham, Cristão. Você abrirá mão? Você fugirá do campo doloroso? Você fugira da hora perigosa? Você não sabe do poder do seu capitão”. Deus, nos ajude a nos dedicar para vivermos para ti a todo custo.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize