Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Para o nosso estudo desta manhã convido-o a voltar-se para Efésios capítulo 6; Nós estamos olhando os versículos 13 a 17 sobre o tema da armadura do crente. Gostaria de ler os versículos 13 a 17 como um cenário para o estudo de hoje. "Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus."

Houve um tempo na vida de Martinho Lutero quando seu conflito com Satanás tornou-se tão real que quase assumiu uma manifestação física com o resultado de que, com raiva de Satanás, Martinho Lutero pegou seu tinteiro e atirou-o no diabo. Quebrou e espalhou tinta por toda a parede e a mancha permaneceu por muitos anos lembrando, a muitas pessoas, de quão vívido o conflito estava em sua própria vida. Não é menos real em nossas vidas, embora possamos não ter a intensidade espiritual de um Martinho Lutero para vê-lo como tal. O crente e Satanás estão em um combate mortal; Versículo 12 de Efésios 6 diz, "porque a nossa luta" e o verbo é um termo que descreve uma vida, morte, combate corpo a corpo.

Agora Deus tem tais altos e santos, e altos e grandiosos e gloriosos propósitos para o crente, que Ele nos chama a caminhar de uma maneira que nos distingua do sistema. Estes são propósitos que ganham de Deus Sua própria glória. Por outro lado Satanás faz e continuará a fazer tudo o que puder para nos impedir de realizar os propósitos de Deus. Conseqüentemente há guerra na vida de um crente. Creio que a guerra realmente começa no momento da salvação, mesmo antes da salvação, quando a Palavra vem com a mensagem do Evangelho. De acordo com as palavras de nosso Senhor, Satanás tenta arrebatá-lo para que uma pessoa não possa responder. E quando nos tornamos um crente e somos apenas crianças pequenas, por assim dizer, na fé, ele envia em nosso caminho um dilúvio de falsa doutrina para nos atirar de um lado para outro e nos levar para longe da verdade. Ele bate, assedia e acusa-nos implacavelmente durante toda nossa vida. Você volta ao ponto no tempo em que você vê Jesus entrar no mundo e Satanás faz tudo que pode para ter Jesus Cristo assassinado por Herodes. Ele faz tudo o que pode durante a própria vida de Cristo para tê-lo morto empurrado para um penhasco, crucificado; Jesus conquista esses esforços.

Você descobre que no Livro de Atos, quando a igreja começa a levar a mensagem de Jesus Cristo, o diabo resiste a eles ao longo do caminho. Paulo começa suas jornadas missionárias para estender o Evangelho ao mundo e ele se depara com magos feiticeiros e pessoas possuídas por demônios que tentam frustrar o esforço. Pedro no dia de Pentecostes enfrenta hostilidade e de lá em perseguição, rompe daquela igreja; O Sinédrio é chamado a questionar essas pessoas e dizer-lhes para ficarem em silêncio. E por todo o Novo Testamento o Evangelho é resistido, por assim dizer, por Satanás.

Finalmente quando a igreja nasce, em termos de suas raízes, e tem um fundamento que começa a marchar para os séculos do tempo que conhecemos, depois de Cristo, os três primeiros séculos são repletos de perseguições à igreja, a morte dos cristãos, o martírio dos que amam o Senhor. E então entramos no terror das eras das trevas em que todo o testemunho do Evangelho se torna quase apagado com exceção de algumas cintilações de grupos fiéis que acreditaram na verdade durante todo esse tempo. Finalmente no tempo da reforma a luz amanhece novamente e ouvimos o Evangelho tocar alto e claro quando o nascimento da Igreja Protestante tem lugar; E então há uma guerra nesse nível entre Romanismo e a igreja Protestante.

Finalmente chegamos aos nossos próprios dias e o protestantismo está bastante entrincheirado e o Evangelho é conhecido, e vem a invasão do modernismo, do liberalismo, da neo-ortodoxia, da psicologia e todas essas outras coisas, para não falar dos ataques do comunismo, do humanismo, do materialismo, do hedonismo e de todos esses outros, de modo que vemos desde o início uma terrível batalha entre Satanás e o Evangelho de Cristo. E não é apenas uma batalha de movimentos, não é apenas uma batalha de ideologias - é uma batalha na vida de cada indivíduo, enquanto Satanás assalta a obra de Deus que Ele tenta realizar na vida de Seus filhos. Então, há uma guerra e é por isso que Paulo encerra Efésios da maneira que ele faz. Com certeza, temos recursos nos três primeiros capítulos. Claro, sabemos que vamos caminhar dignamente nos próximos capítulos, mas vai haver resistência e é por isso que ele encerra o caminho que ele faz. Satanás se opõe a tudo que Deus faz. Por exemplo Jesus revela a verdade; João 1:17 que diz Ele é cheio de graça e de verdade. E Satanás a esconde isso; Em João 8:44 diz que ele é um mentiroso e o pai da mentira. Então Jesus está revelando a verdade e Satanás a está escondendo.

Por outro lado, a Bíblia nos diz em João 5:24 que Jesus dá vida. Ele diz, o Pai deu vida a Ele e Ele dá vida a quem Ele quiser. E Satanás em João 8:44 é chamado de assassino - ele tira a vida e em Hebreus 2:14 diz dele que ele tem o poder da morte. E assim Jesus dá a vida e Satanás tira a vida; Jesus revela a verdade e Satanás a esconde. Jesus produz frutos espirituais. De acordo com Gálatas 5:22 Jesus produz, em nossas vidas, amor, alegria, paz, mansidão, bondade, fé, e autocontrole e Satanás produz frutos carnais e está listado também em Gálatas 5. O fruto do adultério, da impureza, da lascívia, da idolatria, da feitiçaria, do ódio, da contenda, do ciúme, da ira, das facções, das sedições, das heresias, das invejas, dos assassinatos, da embriaguez, das orgias etc.

Jesus, a Bíblia diz, nos testa para que possamos ser maduros. Tiago 1 diz que a provação de nossa fé nos torna perfeitos, enquanto Satanás nos tenta para destruir. "Ele anda" diz Pedro "como um leão rugindo procurando a quem possa devorar". Por um lado você tem Jesus revelando a verdade, Satanás escondendo-a; Jesus produzindo a vida, Satanás tirando a vida; Jesus produzindo frutos espirituais, Satanás produzindo fruto carnal vil e maligno; Jesus nos provando para nos fazer amadurecer, e Satanás devorando-nos para destruir. Você tem em João 8 esta declaração que se você conhece o Filho, o Filho o libertará. Você tem em II Timóteo 2:26 o fato de que Satanás faz de você um escravo. Em 1 João 2:1 Jesus defende o crente "Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo." Mas em Apocalipse 12:10 o diabo nos acusa. Então você tem esse tremendo conflito acontecendo o tempo todo entre Deus e Satanás na vida de um crente.

Agora, como vamos ganhar? Como vamos obter a vitória? Como superar nossas dúvidas? Como subimos acima de nossos pecados? Como substituímos nossas indiferenças? Como alcançamos o nível de vida espiritual a que Deus nos chama? Como andamos dignos de um chamado elevado, um chamado celestial? Como derrotamos Satanás? Como conseguimos a vitória? Bom, a Bíblia nos dá soluções; Na verdade o Novo Testamento nos dá várias respostas-chave e eu quero mostrá-las a você. Esta é uma mini-teologia de como um crente lida com Satanás. E a propósito disto é o que a Bíblia ensina a maneira como você lida com Satanás em sua própria vida, e isso é o mais longe possível que você pode ir. Há pessoas hoje que querem defender exorcismos e certos rituais, e eles têm certas fórmulas para lidar com Satanás, mas isso é o que a Escritura diz. Vou dar-lhe cerca de cinco ou seis princípios. Vamos passar por eles e dar uma pequena seqüência.

Número um: primeiro para obter vitória sobre Satanás devemos reconhecer que Cristo já deu um golpe certeiro em Satanás, perceba que Cristo já o derrotou. Em 1 João 3:8 diz que Jesus veio para destruir as obras do diabo. Em Hebreus 2:14 diz-se que Ele veio para destruir aquele que tinha o poder da morte a quem estávamos, toda a nossa vida, sujeitos à escravidão. Saibam, amados, que o Senhor já deu um golpe definitivo.

Segunda coisa o Novo Testamento diz, reconhecça que o poder que deu este golpe reside em você. O poder que derrotou Satanás está habitando em você. Em 1 João 4 diz, no versículo 4, "porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo." Quando um crente é salvo, recebe o Espírito de Deus; implantado nele está o poder que derrotou Satanás. O recurso, o reservatório está lá.

Terceira coisa, 1 Pedro 5, versículos 8 e 9 diz, "Sede sóbrios" - isto significa conhecer as suas prioridades, estarem comprometidos - "e vigilantes", veja, "O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé".

Agora observe, princípio número um: reconheça que Cristo já deu um golpe mortal em Satanás. Princípio número dois: reconheça que o poder que derrota Satanás habita em você pelo Espírito de Deus; esse é o seu recurso. Número três: resista a Satanás - resista a ele, e você pode, porque você tem esse poder disponível.

Agora, você diz, bem, John como você resiste a ele como Pedro diz? Bem vamos ver Efésios 4:27. Isso nos dará um outro conceito. Efésios 4:27 nos diz como resistimos a Satanás expressando seu poder em nossas vidas. Efésios 4:27 simplesmente diz isto, "Nem dê lugar ao diabo". Apenas não lhe dê lugar. É bem simples não lhe dê um lugar. Agora a implicação do verso é que se ele tem um lugar é porque você deu a ele, certo? Portanto, sua vontade é a chave.

Agora vamos voltar novamente. Comece por reconhecer que o golpe mortal já foi tratado. Em seguida, avance, em segundo lugar, para o fato de que o poder de lidar com a morte está residente em você. Esteja alerta, então, para resistir aos seus esforços. O que isso significa? Significa não dar lugar a Satanás em sua vida. Você diz "Está bem; Como faço para não fazer isso? Como faço para não dar lugar a ele? Como eu evito, como 2 Coríntios 2:11 diz, 'dando-lhe uma vantagem?'" A resposta é esta. 2 Coríntios 2:11 "pois não lhe ignoramos os desígnios." Tudo bem, vocês não querem dar-lhe um lugar? Então esteja ciente de onde ele está vindo. Barre a porta, feche as janelas, feche as fechaduras. Certifique-se de que você não é ignorante aos seus dispositivos. Você diz "Bem quais são seus dispositivos?”

1 João diz isto "Porque tudo" - isto mesmo, a palavra "tudo" - "que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo." Como Satanás vem a você? A concupiscência dos olhos a concupiscência da carne e a soberba da vida. Esse é o seu dispositivo. Assim, se você não é ignorante - você fecha a porta para a luxúria dos olhos, você fecha a porta para a luxúria da carne, você fecha a porta para o orgulho da vida - você não dará lugar a Satanás. Não tendo dado lugar a Satanás, você resistirá a sua entrada em sua vida.

Aqui está outro pensamento, se você não vai dar lugar para o diabo, isso significa que você tem que estar ciente de seus dispositivos; Você não pode ser ignorante. E em segundo lugar quando você o vir, fuja. 2 Timóteo 2:22 diz, "Foge, outrossim, das paixões da mocidade" - fuja da tentação - "e segue a justiça" diz ele.

Agora essa é uma fórmula muito simples, pessoal. Deixe-me dizer de novo para que você entenda. Perceba que o golpe mortal já foi dado pelo poder de Cristo. Perceba que o poder reside em sua vida; portanto, resista ao diabo, o que significa não lhe dar lugar em sua vida. Você faz isso, primeiro, por não ser ignorante aos seus dispositivos e, segundo, quando os vir, fuja deles. Você diz "Bem, John, como você, como você se orienta para fazer isso?" Isso está em 2 Coríntios 10:3. 2 Coríntios 10:3 "Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne". O que Paulo está dizendo é que somos seres humanos mas nossa batalha não é uma batalha humana. Somos criaturas físicas, mas nossa batalha não é uma batalha física; Versículo 4 de 2 Coríntios 10 "Porque as armas da nossa milícia não são carnais." Não, não estamos lutando uma batalha humana. Os homens não são realmente o inimigo. A batalha não é realmente em um nível humano, um nível carnal. Nossas armas não são simplesmente carnais "mas são poderosas em de Deus". Em outras palavras temos uma guerra espiritual exigindo armas espirituais.

Agora, como vamos usar essas armas? Como vamos saber que podemos, podemos estar cientes de seus dispositivos e que podemos fugir de suas tentações, podemos resistir a suas investidas e podemos ter a certeza de não dar lugar a ele em nossas vidas? Como vamos nos apropriar do poder? O final do versículo 5 diz simplesmente "trazendo em cativeiro todo pensamento para a obediência de Cristo".

Agora ouça, essa é a nota final em nossa pequena e breve teologia. Para que saibamos que Cristo deu um golpe mortal em Satanás, para que saibamos que esse mesmo poder reside em nós para resistir a Satanás, não dar lugar à sua entrada, não ignorar seus dispositivos, fugir de suas tentações, devemos ter cada pensamento sendo trazido em cativeiro a Cristo. Em outras palavras, devemos ter nossa mente controlada pela Palavra de Deus por meio do poder do Espírito de Deus. Não há atalhos, amados, para uma vida cristã vitoriosa e eficaz. Se você vai viver uma vida cristã vitoriosa isso significa que você deve ter uma mente dada à Palavra de Deus para que seu pensamento e seu sentimento seja controlado por essa verdade. Agora, essa é a fórmula do Novo Testamento em uma estrutura teológica tomada apenas de várias passagens; Mas deixe-me ir outro passo.

Tudo isso é lindamente e maravilhosamente resumido em uma passagem. Está bem à sua frente e é Efésios capítulo 6, versículos 13 a 17. Todos esses princípios que eu acabei de lhe dar, de uma forma ou de outra, estão latentes nesta passagem. Estão todos aqui, estão todos disponíveis e maravilhosamente juntos nesta obra-prima sobre como um crente ganha a guerra contra as forças do inferno. E lembre-se, amado, há uma verdadeira guerra e há uma vitória real disponível diariamente.

Agora, que peças da armadura já examinamos? Olhe para o versículo 14. Primeiro de tudo, dissemos que quando Paulo olha para o cristão e sua guerra com Satanás, ele vê em sua mente um soldado romano pronto para a batalha. E tudo o que o soldado romano faz para se preparar sugere, para a mente de Paulo, imagens que podem ser traduzidas na batalha do cristão com Satanás. E assim ele começa, então, a fazer a comparação, e como um soldado romano usa um cinturão, com o qual ele puxa junto a sua túnica solta, e realmente o que ele está fazendo naquele momento é assumindo um compromisso para lutar. É preparação, é prontidão, é antecipação, é sinceridade; É um compromisso com a batalha de que ele está falando. Paulo vê nisso o cinturão da verdade, "tendo os vossos lombos cingidos com verdade" diz o versículo 14. E para um crente, deve haver compromisso com a verdade. Deve haver um compromisso de lutar a luta, de viver a vida, de fazer a necessária dedicação e consagração para vencer a batalha. E assim começamos nosso estudo olhando para o nível de comprometimento necessário para vencer.

Em segundo lugar, e em nosso último estudo, vimos a peça seguinte da armadura, no versículo 14 também, "vestindo-vos da couraça da justiça". Discutimos que, um soldado romano, colocaria um peitoral para cobrir suas áreas vitais; Ele não queria ser atingido aqui porque era fatal. E havia duas áreas que ele estava protegendo a área do coração e o resto conhecido como as entranhas, na terminologia hebraica. E os hebreus viam o coração como indicativo da mente principalmente, e as entranhas indicativo dos sentimentos. E assim o crente protege sua mente e sentimentos porque essas são as áreas onde Satanás tenta. Ele tenta seu pensamento e seu sentimento. Ele quer levar você a pecar, induzir o pecado em você por pensamentos errados e sentimentos errados. E assim devemos proteger essas áreas, e as Escrituras dizem que nós protegemos essas áreas com a couraça da justiça. Ao vivermos uma vida santa, vivendo um tipo de vida consagrada, separada, colocada à parte e justa, então protegemos nossas áreas vitais contra o terrível e temeroso ataque de Satanás.

E resumimos isso da última vez dizendo que, diariamente precisamos buscar ser santos, diariamente precisamos ser justos. Diariamente precisamos viver uma vida que, se há pecado em nossas vidas, confessamos, nos arrependemos e nos afastamos dele. Esta é a injunção do Novo Testamento. Em 1 Pedro 1:16 ouvimos o clamor "Sede santos; Porque eu sou santo " diz Deus. Em 2 Coríntios 7:1 Paulo diz "purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus". Em Colossenses capítulo 3 ouvimos Paulo dizer, "Matem as obras do corpo" e então ele lista todas as coisas más. Em 1 Tessalonicenses 5 ele fala sobre a eliminação de todas as formas de mal de nossas vidas. Mas talvez a passagem mais clara e simples de todas para ilustrar o peitoral é Romanos 13:11.

Dali até o versículo 14, Paulo diz o seguinte, "E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos". Em outras palavras, estamos nos aproximando da vinda de Cristo. "Vai alta a noite, e vem chegando o dia" = que é o amanhecer do grande dia do Senhor. "Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz". Isto é exatamente o que ele está dizendo em Efésios; Livrar-se da escuridão e vestir a armadura da luz. E luz significa santidade, pureza, e escuridão significa mal. Assim lançando fora as obras das trevas, vestindo a armadura da luz, esse é o peitoral.

Então ele diz "Andemos dignamente" - esse é o cinturão do compromisso; esse é o cinturão da verdade, sem hipocrisia, empenhado em vencer. "como em pleno dia" - dispostos a serem expostos, porque somos retos e honestos enquanto lutamos pelo Senhor - "não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções" - o que significa viver sem vergonha nada - "não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências". Então ele está realmente dizendo a mesma coisa que em Efésios sobre a couraça da justiça; Livre-se do lixo das trevas, do mal e viva em um relacionamento santo e justo com o Senhor. Isso não significa que você vai ser perfeito. Devemos nos esforçar para ser. Falharemos, mas quando pecarmos devemos confessar e arrepender-nos desse pecado.

E então, em terceiro lugar, e para esta manhã, quero que vejam os pés calçados com o evangelho da paz. Isso é tremendo. Ah, que grande e maravilhoso conceito é este. Versículo 15, "Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz". Agora ele chega aos sapatos dos soldados. Os sapatos tornaram-se uma parte importante da nossa cultura. Originalmente os sapatos eram usados para proteger os pés; Agora eles se tornaram um item de moda. Francamente, não precisamos de muita proteção para os nossos pés. Nossos carros são acarpetados, nossas ruas têm pavimento agradável, nossas igrejas são acarpetadas, nossos escritórios são acarpetados, e os lugares que não são acarpetados têm pisos razoavelmente limpos. Na maior parte, não estamos caminhando por pedras ásperas, andando pela lama, andando pela poeira ou tentando passear por arbustos espinhosos e assim por diante. Temos nosso mundo muito bem pavimentado e acarpetado e sapatos tornaram-se principalmente um item de moda. Assim talvez não tenhamos uma imagem tão clara quanto deveríamos, a não ser que compreendamos quão terrível era o terreno, como podiam ser esburacados, os espinhos e os itens caídos pelo chão, o quão difícil seria caminhar sobre os paralelepípedos, rochas, seixos e tudo o mais, nessas partes do mundo. Talvez possamos ter uma idéia, porque vemos hoje uma necessidade especial de sapatos se estamos caminhando ou passando pelo deserto, ou caminhando sobre um pavimento quente ou o que quer que seja, e esta é a razão naqueles dias de se usar os sapatos.

Hoje também temos sapatos para todos os tipos concebíveis de esporte, e é sempre incrível para mim, como todos servem a uma função. Se você está participando de um esporte em concreto você tem um certo tipo de sapato. Se você vai estar em terra é outro tipo de sapato. Percebo que até mesmo para o tênis, dependendo de qualquer tipo de superfície que você está jogando - alguns campos de grama em Wimbledon alguns campos de terra batida, alguns campos de concreto, alguns desses de borracha - todos tem que ter um tipo diferente. E eles têm certo tipo de sapatos para pisos de madeira e outros tipos de sapatos para outros pavimentos. Existem sapatos de pista diferentes, dependendo se você está correndo em uma pista mais larga ou correndo em uma pista de borracha, e assim por diante.

E agora você vai para o seu shopping e você vê uma loja lá - eu acho que eles chamam de Foot Lockers. Eu sei que meus filhos apontam direto para ela assim que chegarmos ao shopping, fascinados com todas essas coisas. Eles têm todos os sapatos para todos os usos. Eu disse a você que eu estava no vestiário de Jerry Terrell outra noite, e eu olhei em seu armário e havia aproximadamente oito pares diferentes de sapatos de beisebol, lá dentro. E eu disse "Você tem um monte deles." "Sim cada quadra tem uma superfície diferente. Cada superfície requer um sapato diferente.”

E eu posso me relacionar com isso. Eu me lembro de uma vez na faculdade, que estávamos jogando futebol, e estávamos brincando no Rose Bowl, e choveu por várias semanas antes do jogo e foi realmente muito ruim. E claro quando o campo tem muitos jogos, é no final da temporada, a grama está completamente danificada, e depois chove, e isso se torna um problema. O que eles fazem é passar com um pequeno carrinho por ela e pintá-la de verde para que pareça gramado mas realmente não há muita grama. E parecia muito bom para nós, e nós realmente não sabíamos como seria, então eu tinha dois pares de sapatos no futebol, um com cravos longos para grama ruim e um com os curtos e eu pensei que daria tudo certo. Os longos eram meio pesados e eu não gostava disso. Então eu levei meus pequenos sapatos com cravos curtos e eram os errados.

E eu estava com sapatos inadequados, realmente só fui descobrir isso no pontapé inicial e eu estava de volta na linha de fundo de 4 jardas para dar o lance de abertura e devolvê-la. E a bola desceu do ar e eu a agarrei, dei cerca de dois passos, e cai sobre o meu hemisfério sul diante do mundo inteiro e sentei-me ali com a bola suavemente aconchegada no meu colo enquanto vinte uma pessoas olhava para mim, nenhuma das quais me tinha tocado. Eu caí sozinho e sentei lá, na linha de 6 jardas, enquanto nós começamos juntos como uma equipe de profundidade em nosso próprio território. E eu percebi "Você sabe, eu deveria estar com os meus outros sapatos" e eu tentei, mesmo de lado, para conseguir alguém que não jogasse com tanta frequência como eu para passar a bola, mas eu não via mais ninguem, então escorreguei e deslizei por todo o campo.

Temos motivo para as coisas que temos; os sapatos fornecem uma determinada função. E isso é especialmente verdadeiro na guerra; se era importante no atletismo, você pode imaginar o quão importante seria se você estivesse lutando por sua vida. E um soldado romano não iria sair em uma batalha com apenas um sapato de couro normal com um fundo liso. Ele estaria deslizando e deslizando por todo lugar. Ele estaria tentando escalar uma pedra para lutar contra um sujeito, e ele estaria escorregando pela rocha. E assim eles tinham que ter um sapato especial e era muito importante, porque na batalha isso salvaria sua vida, muito possivelmente. Além disso, eles tinham que ter um tipo de sapato que durasse em marchas longas, porque iriam cobrir enormes quantidades de terreno.

Você vai se lembrar de ler sobre o exército romano. Você se lembra de ter lido sobre as longas marchas de César. E muitas guerras foram perdidas, porque os soldados não tinham sapatos adequados. Você já leu sobre tempos na Guerra Revolucionária Americana quando você vê os soldados sob o General Washington com seus pés sendo embrulhados porque eles não podiam mais ter sapatos, eles estavam totalmente desgastados. Houve outros pontos na história humana onde as batalhas foram perdidas porque não podiam proteger os pés dos soldados de serem congelados, feridos ou machucados. Também no tempo das guerras romanas havia um costume comum. Hoje temos campos de minas para aprisionar exércitos próximos. Naqueles dias, sabendo que um exército estava chegando atrás de um certo exército, eles plantavam no terreno varas afiadas ao ponto de cortarem, voltadas para o exército na esperança de perfurar os pés dos soldados que avançavam. E assim, para se protegerem, os soldados romanos usavam uma bota que tinha uma sola pesada para que não pudesse ser perfurada, porque se os seus pés fossem perfurados não podiam andar e isso poderia debilitar todo o soldado. Sabe, ele poderia ser o melhor soldado que havia - ele poderia ter a maior força e tudo isso - mas se seus pés estavam machucados, a planta de seus pés, ele estava acabado.

É incrível. Você pode machucar seu braço, suas mãos, seus cotovelos, seus ombros e ainda você pode se manter em movimento e funcioando, mas se você machuca seus pés, você está realmente debilitado. E assim, eles tentariam furar seus pés. Além disso, na batalha, você pode ser o homem mais forte que esxiste, você pode ter a maior espada que existe, mas se você não puder se levantar você está em apuros.

E assim havia uma tal importância do calçado, e aqui está o que eles usavam. Eles usavam uma semi-bota de sola grossa, semi-botas que enrolavam em seus pés, e em seguida tinha tiras que amarravam em todas as direções de modo que era tremendamente apertado aderindo ao pé. Na sola havia pregos, pequenos pedaços de metal que sobressaíam do fundo como uma bola de futebol, ou um sapato de pista, ou um sapato de beisebol, para dar-lhes aderência no solo. Isso lhes dava firmeza de posição para que eles pudessem estar na batalha, e é isso que Paulo vê. Ele vê este soldado romano de pé e seus pés estão firmes e ele é capaz de se firmar no chão, fazer movimentos rápidos e manter os pés. Ele não escorrega, ele não desliza e ele não cai.

Agora, ele diz que o cristão também precisa ter sapatos. Você pode sair, sabe, e você pode ter a sua cintura toda presa - rapaz, você está comprometido. E você pode ter seu peitoral, você ter uma vida piedosa e justa como o Senhor deseja, mas a menos que você possa ficar de pé você vai cair. E assim você deve ter uma base sólida.

Agora vamos voltar ao versículo 15 e ver detalhes. Seus pés devem ser calçados com a preparação, e a palavra "preparação" aqui não precisa confundir você. É provavelmente um pouco estranho a maneira que é traduzida. Significa simplesmente estar pronto ou equipado, e tudo o que ele está dizendo é que seus pés devem estar preparados ao estarem calçados, isso é o que ele está dizendo. Eles devem ser equipados, eles devem ser preparados; Essa é a ideia. De fato em Tito 3:1, o mesmo termo, preparação, é traduzido "pronto", então é a idéia estar pronto, estar preparado, estar equipado. Nossos pés devem ser equipados; Eles devem ser devidamente calçados para a batalha.

Agora a maioria das pessoas que lêem isto, e muitos comentaristas que escreveram sobre isso, assumem que ele faz referência a sair pelo caminho pregando o Evangelho da paz. Rapaz, eu calcei meus sapatos do Evangelho, e agora eu vou pregar. E você sabe que eles basicamente obtêm isso de Romanos 10:15, porque em Romanos 10:15 cita Isaías 52:7 "Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas". Quão formosos são os pés dos que pregam o evangelho da paz. Você tem a mesma frase lá, o Evangelho da paz. E assim na mensagem de Paulo em Romanos 10:14, você sabe, quando ele diz, "E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue", e portanto quão belo são os pés dos que vão e pregam o Evangelho da paz.

Agora, o Evangelho da paz - observe isso - é algo a ser pregado sem dúvida. É algo a ser tomado e pregado. Isso é o que Romanos 10 está falando. Isso não é o que Efésios 6 está falando. Efésios 6 não tem nada a ver com a pregação. Não tem nada a ver com ir a lugar nenhum. Qual é a primeira palavra no versículo 14; qual é? "Estai, pois, firmes" - isto não é ir, é permanecer, o que o Apóstolo está fazendo referência. E o ponto aqui não é evangelizar o perdido, o ponto aqui não é pregar o Evangelho, o ponto aqui é lutar contra o diabo. Isto não é evangelismo para um incrédulo, isto é conflito para um cristão. Ele não está falando sobre ir a qualquer lugar e pregar, ele está falando sobre estar onde você está e lutar contra o diabo. A idéia é melhor nas palavras expressas de 1 Coríntios 16:13 "permanecei firmes na fé." "Fica firme na fé" - versículo 11 - "para que possais permanecer firmes". Essa é questão. Versículo 13 "para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis." É tudo sobre ficar de pé não sobre ir.

Então, essa não é a interpretação correta. Claro que o Evangelho da paz pode ser pregado. É para ser pregado, e formosos são os pés daqueles que vão e pregam, mas esse não é o problema aqui. Isso não é evangelismo. Isto é o crente em conflito com Satanás. E ele está dizendo que, porque nossos pés estão calçados com a Boa Nova da paz, estamos firmes em nossa terra; Nós não escorregamos, nós não deslizamos, nós não caímos quando estamos sob ataque.

Agora vamos olhar para a frase o Evangelho da paz. Bom, o que é isso? O que é isso? Bom, Evangelho significa o quê? Boas notícias. E a paz significa o quê? Paz. É a boa notícia da paz. E qual é a Boa Nova da paz? Romanos capítulo 5 - abra lá, porque é uma passagem muito importante. Romanos capítulo 5 - esta é a Boa Nova da paz. Eu quero que você observe o versículo 6 Romanos 5:6. Agora aqui está a imagem básica do homem. "quando nós ainda éramos fracos" - tudo bem, o homem é fraco, ele é fraco. Versículo 7 "Dificilmente, alguém morreria por um justo" - o que significa que para um homem injusto ninguém jamais morrerá. Portanto, a implicação está no versículo 6, somos fracos, no versículo 7 somos injustos. No versículo 8, "Enquanto ainda éramos pecadores Cristo morreu por nós" - assim somos pecadores. Versículo 9, "Muito mais então sendo justificados pelo seu sangue seremos salvos da ira" - que indica que não éramos justificados, não éramos salvos e sim objetos da ira de Deus.

Agora, há uma definição do homem: versículo 6, fraco, versículo 7, injusto, versículo 8, pecaminoso, versículo 9, não justificado, não salvo e objeto de ira. Somando tudo isso, esse tipo de homem, versículo 10 "Porque, se nós, quando inimigos" - essa é a soma tudo. Você pega o homem que é fraco, injusto, pecaminoso, não justificado, não salvo e o que você tem? Um inimigo de Deus que é o objeto do julgamento de Deus.

Deus e o homem, agora anote isso, pessoal, estão em dois lados diferentes. Não deixe ninguém lhe bombardear de que Deus é o Pai de todos; Que Deus ama e tolera a todos; Que todos estão na família de Deus. Lemos na abertura de nosso culto Naum capítulo 1 que diz "Deus não absolverá os ímpios." Deus é um Deus de vingança e um Deus de justiça, e se um homem e uma mulher forem inimigos de Deus, sentirão o julgamento de Deus. Mas o que Deus fez para mudar isso? Versículo 6 novamente, "Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios." Versículo 7, nós éramos injustos e "Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores." Deus diz, "Vocês são inimigos mas eu vou tentar remediar isso na morte de Cristo. Então somos justificados"- versículo 9 -"pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho". Você ve?

Agora então, ouça-me, o que é o Evangelho? O Evangelho é que o homem estava em guerra com Deus, mas Cristo fez a paz, certo? Cristo fez as pazes; Esse é o Evangelho da paz. Agora, volte ao versículo 1, do capítulo 5 de Romanos "Justificados, pois, mediante a fé" - por causa do que Cristo fez - "temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo". Esse é o Evangelho. O Evangelho é que o homem e Deus estavam em guerra e Deus estava do lado oposto, contra o homem - como Jesus disse "Se você não está comigo você está" - o quê - "contra mim. No livro do Apocalipse, o Senhor diz "Eu virei contra vós e pelejarei contra vós com a espada da minha boca". Assim o homem é inimigo de Deus mas Cristo vem e faz da paz uma realidade. Essa é a boa notícia. A boa notícia é que você está em paz com Deus. Deus e você não estão mais em lados opostos. Vocês estão do mesmo lado, certo? Deus está do meu lado. Esse é o Evangelho da paz. Estamos reconciliados.

2 Coríntios 5:19 diz, "Ele nos reconciliou." Colossenses, uma tremenda passagem, capítulo 1, versículo 20, "e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. E a vós outros também que, outrora, éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas, agora, porém, vos reconciliou". Vê? O Evangelho é que somos um com Deus; Ele está do nosso lado. Agora, você sabe o que isso significa? Isso significa que um cristão que se mantém firme diz, "Olha Satanás, vennha contra mim tudo o quanto você quiser. Eu tenho sapatos que me ancoram no chão, imóvel, porque Deus está do meu lado" você vê? Isso é o que nos ajuda a ficar de pé.

Se eu tivesse que ficar lá e lutar contra o exército do inferno por mim em minha própria força eu perderia. Ilustração: Pedro no jardim, em João 18; Ele está ali com os discípulos enquanto os soldados vêm para capturar Cristo, e provavelmente há quinhentos deles marchando do Forte Antônio, e eles têm tochas para clarear a noite, para que possam encontrar Jesus. Eles supõem que Ele estará escondido em uma caverna em algum lugar, e eles vêm marchando naquele jardim. E eles têm tacos e bastões prontos para rendê-Lo em submissão e prontos para lutar contra Seus discípulos. E Jesus sai e encontra-se com eles e diz "A quem buscais?" E eles respondem "Jesus de Nazaré." E eles caíram de costas como um monte de dominós que se deitavam na terra, todos os quinhentos, pelo menos por mais que houvesse, caíram como dominós. Todos eles se arrastaram de volta e bateram o pó e "Ele disse, "A quem buscais?" E eles disseram, "Jesus de Nazaré". Eles caíram no chão.

Pedro pensou consigo mesmo, sem dúvida, "Rapaz, que poder - apenas Seu nome e todo o exército romano despencou." E ele tem uma idéia - se Ele é tão poderoso, não faz sentido ser levado, certo? Então a Bíblia diz que ele pega sua espada e corta a orelha do servo do sumo sacerdote. Ele não estava tentando cortar a orelha de Malco. Estou convencido de que ele estava mirando a cabeça dele, e Malco se abaixou. Eu sei disso. Isso é tudo - Malco teve boas reações. Não teria feito nada de bom cortar uma orelha. Mas aquela não foi toda a história; A história é que ele vai lutar contra todo o exército romano.

Você diz "De onde ele consegue esse tipo de força? O que lhe dá essa confiança? "Ele tinha acabado de ver que todo o exército caira em terra com o próprio nome de Jesus, e ele está dizendo a si mesmo, "Bom, se eu tiver algum problema direi, 'Pega eles, Jesus.' Zap e lá vão eles para baixo." É uma sensação de invencibilidade, você vê; Ele tem a sensação de que não há nada que possa jamais derrotá-lo porque ele já viu o poder exibido. E ele toma a espada e começa a defender o Senhor. Ah, ele sabia quem estava ao seu lado, entende? Ele sabia quem estava ao seu lado, e é aí que o recurso veio.

Penso no exército de Midiã; e o exército de Midiã vem atacar e assaltar os filhos de Israel. E Deus se move sobre os corações de Israel para lutar contra os midianitas e assim o povo em Israel decide reunir o exército e eles conseguem trinta e dois mil soldados, as tropas de frente, você sabe, vão sair e lutar contra Madiã. E o Senhor diz "Olha eu não preciso de trinta e dois mil soldados para fazer isso. Livre-se de todos que não são sérios." E então Ele diz a Gideão para elaborar um pequeno sistema e finalmente Gideão o faz, e eles acabam com trezentos indivíduos.

E o Senhor diz "Tudo bem, vocês trezentos vão derrotar o exército de Midiã - todo mundo tem um cântaro e uma vela e uma trombeta." Sim, e se eu estivesse lá eu teria dito "Isso é um pouco estranho."" Vocês subirão em uma montanha e soarão para o exercíto de Midiã que está lá embaixo no vale, e quando eu lhe der a a palavra, soprem a trombeta, quebrem os cÂntaros e segurem as tochas e venceremos a batalha." E você sabe o que aconteceu - eles assim o fizeram e o exército de Midiã se levantou e mataram-se uns aos outros.

Ouça, Gideão sabia quem estava ao seu lado. Você vê, ele sabia quem estava ao seu lado. Pedro e João entraram no Sinédrio e disseram "Não nos importa o que dizes; Nós vamos servir a Deus" e eles não tinham medo; Eles sabiam quem estava ao seu lado. O apóstolo Paulo fez a mesma coisa, pregou corajosamente a Jesus Cristo, porque conhecia seus recursos. Ele estava em paz com Deus. Deus estava ao seu lado, entende? E nisso estamos firmes, e podemos dizer a Satanás, "Pode vir, do jeito que quiser." Posso dizer, "O que quer que tenha a lançar contra mim, não tenho absolutamente medo, porque Deus está ao meu lado".

Você sabe de uma coisa? Sabendo o que eu sei, se eu não fosse um cristão, e não tivesse Deus do meu lado, eu estaria com medo o tempo todo, eu teria medo de morrer. Ouça, você pode ficar em absoluta confiança. Há oito anos, quando ensinei o Livro de Efésios pela primeira vez, contei uma história; Eu vou repeti-la. Quando eu estava na escola secundária na 7ª série eu tinha um pequeno amigo chamado Roger. Roger era um sujeito pequeno. Estávamos nos dois na 7ª série, e Roger, ele parecia tipo que estava na 4a série. Ele simplesmente não tinha desenvolvido muito. Ele era um pouco gordinho. Parecia o homem de Pillsbury que você cutucou, sabe? Ele era apenas inchado e bonito e você sabe, tipo um querubim. E Roger era meu pequeno amigo porque eu era o filho do pastor e ele estava na igreja também e nós éramos amigos da Escola Dominical, e então você sabe nós caminhamos por essa dif[icil escola secundária.

Quer dizer, esse foi um período difícil. Nós tínhamos lutas de faca o tempo todo, e no quarto dos meninos quando você entrava eles tinham uma caixa de fusíveis, e na caixa de fusíveis as crianças abriam. E eles deixavam cigarros de maconha queimando e todos entravam e pegavam, isso foi em 1950, eu não sei, em algum momento da década de 1950 você sabe. E não era assim - pensávamos nas drogas como algo muito moderno. Não não - estava acontecendo o tempo todo, então. As crianças eram separadas o tempo todo. Nós tínhamos um parque de estacionamento para as crianças que levavam para a escola, você sabe, porque eles eram mais velhos. Herbie tinha 18 e tinha seu próprio carro, você sabe; Ele estava na nossa classe. Era uma escola muito difícil e havia lutas constantemente, constantemente mesmo. Chegou ao ponto onde, por alguma razão, gostavam de provocar Roger. Ele, apenas por sua aparência, convidava para esse tipo de coisa. E então nós íamos andando e eles estavam sempre gritando coisas com Roger e provocando-o, e eu me lembro que isso acontecia normalmente. Esses caras estavam sempre em apuros por usar suas calças muito baixas naqueles dias, sabe? E o sujeito que era o vice-diretor, sempre quando os pegava, subia a calça e amarrava com um grande cinto em volta deles, fazia-os usar suspensórios para constrangê-los, sabe? E isso apenas os agitava ainda mais, então eles estavam sempre chateados, e um dia - isso era muito comum - nós estávamos andando. E eles subiam e batiam em nossas costas e derrubavam todos os nossos livros, que carregávamos debaixo dos braços, e então os chutavam. Havia cerca de seis deles, e eles continuariam chutando todos pelo caminho e para os arbustos, e nenhum de nós podia se defender contra esse tipo de coisa. E assim nós apenas tipo que, você sabe, nós pegávamos nossos livros e tentávamos encontrar nossos papéis.

Um dia, eu estava na loja, e estava lixando alguma coisa pequena e esse garoto, que era o líder chamado Johnny, pegou um bloco de dois por quatro e jogou-o e rachou minha cabeça e eu tive que levar pontos e tudo. E então, você sabe, que era apenas mais uma; Eu não sei o que fizemos mas continuamos aguentando a coisa toda. E assim isso continuou o tempo todo, e esse garoto chamado Johnny, era o líder. Bom, um dia nós estávamos no vestiário, e nós estávamos apenas nos preparando para sair depois da aula de ginástica, e a gangue veio. E eles eram os encapuzados, os caras durões, como os chamávamos, e eles vieram e eles pensaram que seria muito legal. E eles passaram e nos acotovelaram e subimos no no banco e nos armários e na parte de trás de nossas cabeças - era como um ato de comédia - parecido com o desenho animado de Afonso e Gastão, você sabe. E lá estamos nós deitados no chão e Roger finalmente diz "Já chega." Você, você aguenta um certo tempo, certo?

Bom, eu disse, "O que você vai fazer sobre isso Roger?" E ele disse, bom ele ia contar para seu irmão. E eu disse, "Bom, isso é bom." E o nome do irmão dele era Steve. Eu nunca vou esquecê-los, a família Williams. Steve jogava como volante médio para o estado de Long Beach. Steve tinha cerca de 1,95 de altura, tinha uma cintura de 76 cnetímetros. E nunca esquecerei Steve, porque me lembro da primeira vez que ouvi ele dar seu testemunho. Ele estava dirigindo um caminhão de pão e ele bateu num muro de concreto que indo a 65 quilômetros por hora e saiu andando. Esse é o tipo de cara que ele era; um enorme espécime físico.

De qualquer forma Roger disse que contaria para o irmão dele, então eu disse "Bom Roger". Então ele voltou no dia seguinte e disse "Steve vai para a escola amanhã e ele vai fazer alguma coisa. Todos tinham uma área na academia onde haviam usado a grama - eles vinham cedo todas as manhãs e fumavam, e esgueiravam-se e tudo mais. E eles ficavam ali e consumiam a erva e continuavam sua conversa; Cerca de seis ou mais deles, e eles estavam sempre lá. Então nesse dia, Steve estava por ali e ficou atrás de um prédio onde eles não podiam ver. E era cerca de quinze minutos antes da escola e Roger e eu estávamos apenas meio que andando por aí esperando para ver o que aconteceria. E então Roger gritou e ele disse "Ei você" a este Johnny "venha aqui." E, ah, eles estavam rindo; Eles realmente iam acertar isso. Entăo esse garoto, Johnny, quis se safar. Ele tinha um registro policial. De fato mais tarde - é meio triste sabe - mais tarde ele acabou sendo morto em algum tipo de roubo ou algo assim.

Mas, de qualquer forma, ele tinha se afastado e ele estava rindo e zombando de Roger. Nesse momento, Steve saiu caminhando pela esquina do prédio. E ele se aproximou de Roger e disse "Qual?" Roger disse "Esse." Nesse instante Steve foi até esse cara - nunca vou esquecer - isso é exatamente o que aconteceu. Ele pegou o cara pela camisa levantou-o fechou o punho e com um soco só qubrou quatro dentes do sujeito. Simplesmente esmagou o nariz dele, seus dois dentes de cima e eu não sei mais o que. E então ele o pegou - e claro, o cara estava fora de si - ele o pegou e havia uma grande sebe na frente da parede do ginásio. E jogou sobre a cerca contra a parede e para baixo atrás do arbusto. E então ele disse para o resto dos rapazes "Você nunca mais vão mexer com Roger novamente" e ele se afastou. Quer saber o que aconteceu na nossa escola? Roger governou. Nenhuma pergunta sobre isso. Roger governou North Downey Junior High. Você sabe porque? Porque Roger tinha recursos.

Você sabe, é tremendo saber que Jesus Cristo disse, "Eu não tenho vergonha de chamá-los meus irmãos." É uma grande coisa saber que Ele está do nosso lado, amém? E quando Satanás vem para atacar, nossos pés estão enraizados firmemente no chão sólido do Evangelho de paz que diz, "A boa notícia, pessoal, é que eu não sou um inimigo. Eu não estou do outro lado. Deus está do meu lado por causa de Jesus Cristo." E assim, não importa o que Satanás traga eu posso, como diz o versículo 10, "sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder". E essa é a confiança de ter os pés calçados com a preparação do Evangelho da paz.

Ouça, a vitória está disponível em sua vida como cristão; apenas responda a estas três perguntas quando eu encerrar. Número um, eu realmente quero ganhar? Eu realmente quero ganhar? Eu tenho o cinto de compromisso? Pergunta número dois, busco viver uma vida santa; Eu tenho uma couraça de justiça? E número três, Eu sou ousado na batalha porque meus pés estão firmemente enraizados na confiança em Deus? Se você está correndo por aí duvidando do Senhor e da Sua força, você vai perder. Mas se você pode responder a essas três perguntas "sim" você é um vencedor e Deus vai fazer coisas empolgantes e revolucionárias com sua vida para a glória Dele. Vamos orar.

Pai, Te agradecemos esta manhã pela confiança que a tua Palavra nos dá. Obrigado que Jesus Cristo morreu por nós, de modo que já não somos mais inimigos, mas amigos, de modo que não fomos afastados mas trazidos para a família; De modo que não fomos alienados mas nos tornamos participantes da natureza divina. Oh, Deus, obrigado por Jesus Cristo que pagou nossa dívida, que suportou nosso julgamento, que tomou Tua vingança e Tua justiça para que pudéssemos conhecer Tua graça incrível. Oh, Senhor, obrigado por nos dar os recursos, obrigado por plantar dentro de nós o poder de morte que causou a queda de Satanás. Obrigado por nos ter dado naquele poder do Espírito de Deus, a força para resistir ao diabo, para não lhe dar lugar, para nunca ignorar os seus dispositivos e para sempre fugir das suas tentações, porque os nossos pensamentos são trazidos para o cativeiro de Jesus Cristo. Ó, Deus, faze-nos obedientes à Tua Palavra e nós Te agradeceremos por esse privilégio em nome de Cristo. Amém..

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

ECFA Accredited
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize