Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Mateus, capítulo 4. Um dos textos mais maravilhosos em toda a Palavra de Deus, por causa dessa grande declaração de nosso Senhor, está aqui, "Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens".

Alguns anos atrás, eu estava lendo o Jornal Presbiteriano, e li essa parábola. Pensei que seria uma maneira apropriada de introduzir nossos pensamentos sobre Mateus 4 hoje à noite. Isto é o que ela dizia: "Em uma costa de um mar perigoso, onde naufrágios ocorrem frequentemente, houve uma vez uma tosca e pequena estação de salva-vidas. A construção era apenas uma cabana, e havia apenas um barco, mas os poucos membros dedicados mantinham uma vigilância constante sobre o mar, e sem pensar por si mesmos, saíam dia e noite incansavelmente buscando os perdidos. Muitas vidas foram salvas por esta pequena estação maravilhosa de salvar vidas. Por isso, tornou-se famosa."

"Alguns dos que foram salvos e vários outros na área circundante, queriam tornar-se associados com a estação e dar o seu tempo, seu dinheiro e seu esforço para o apoio do seu trabalho. Novos barcos foram comprados e novas tripulações de salva-vidas foram treinadas, e o pequeno posto de salvamento cresceu. Alguns dos membros do posto de salvamento estavam descontentes que a construção não era adequada e mal equipada. Eles sentiam que um lugar mais confortável deveria ser fornecido como o primeiro refúgio para aqueles salvos do mar. Então eles substituíram as macas e camas de emergência e colocaram móveis melhores no prédio ampliado. Agora, o posto de salvamento tornara-se um local de encontro popular para os seus membros, e eles o decoraram lindamente e o mobiliaram primorosamente porque usavam o local como uma espécie de clube".

"Menos membros agora estavam interessados em ir ao mar em missões de salvamento, então eles contrataram equipes de salvamento marítimo para fazer este trabalho. O logotipo de salva-vidas ainda prevalecia nas decorações do clube, e havia um bote salva-vidas litúrgico na sala onde o clube realizava suas iniciações. Por esta época, um grande navio naufragou ao largo da costa, e as tripulações contratadas trouxeram aos montes, pessoas morrendo de frio, molhadas, meio afogadas. Elas estavam sujas e doentes, e algumas delas tinham a pele negra e alguns tinham a pele amarela."

"O novo clube bonito ficou consideravelmente bagunçado. Assim, a comissão de propriedade imediatamente providenciou uma casa de banho construída fora do clube onde as vítimas de naufrágios poderiam ser limpas antes de entrar. Na reunião seguinte, houve uma divisão na sociedade do clube. A maioria dos membros queria parar as atividades que salvavam vidas, do clube como sendo desagradável, e um obstáculo para a vida social normal do clube. Alguns membros insistiram sobre salvar vidas como seu objetivo principal, e salientava que ainda eram chamados de uma estação de salva-vidas. Mas eles foram finalmente declinados e lhes foi dito que se quisessem salvar as vidas de vários tipos de pessoas que naufragavam nessas águas, eles poderiam começar a sua própria estação de salva-vidas ao longo da costa, o que o fizeram."

"À medida que os anos foram passando, a nova estação experimentou as mesmas mudanças que ocorreram na antiga. Ela evoluiu para um clube, e um outro posto de salvamento foi fundado. A história continuou a repetir-se, e se você visitar aquela costa hoje, você vai encontrar uma série de clubes exclusivos ao longo da costa. Naufrágios são freqüentes naquelas águas, mas a maioria das pessoas se afoga."

Que ilustração simples e marcante sobre a história da igreja. Mas o trabalho de salva-vidas e o trabalho de evangelização é, no entanto, o mais puro, o mais verdadeiro, o mais nobre e o trabalho mais essencial que a igreja jamais fará. O trabalho de evangelismo, o trabalho de homens de pesca, por assim dizer, para fora do mar do pecado. O trabalho de resgatar as pessoas dos disjuntores do inferno é a maior obra da Igreja que jamais se fará igual. É a grande a preocupação de Deus. Primeira João 4 nos diz: "Nós O amamos somente porque Ele nos amou primeiro." João 3:16 diz que: "Deus amou o mundo de tal maneira que deu." A maior obra no coração de Deus, a maior preocupação na mente de Deus é o evangelismo. Ganhar o perdido é a grande preocupação de Deus. É também a grande preocupação de Cristo.

Lucas 19:10 diz: "Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido." A obra de ganhar os perdidos é preocupação de Deus e preocupação de Cristo, e também a maior preocupação do Espírito Santo.Pois é o Espírito Santo que vem, de acordo com João 16, para convencer os homens do pecado e da justiça e do juízo. É o Espírito Santo que vem sobre a igreja, e depois de ter recebido o Espírito Santo, somos feitos testemunhas, Jesus disse: "em Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra." A grande preocupação de Deus é o evangelismo. A grande preocupação de Cristo é o evangelismo. A grande preocupação do Espírito é evangelismo, salvar o perdido.

Quando você vem para o Novo Testamento, você encontra também que essa é a maior preocupação dos apóstolos. Certamente, isso era verdade com respeito a Paulo. Em Romanos, capítulo 1, Paulo repetiu o que é um sentimento divino: "Pois sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes; por isso, quanto está em mim, estou pronto a anunciar o evangelho também a vós outros, em Roma. Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego". Mais tarde, nessa mesma epístola maravilhosa de Romanos, Paulo compartilhou seu coração no nono capítulo dizendo isso "Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: tenho grande tristeza e incessante dor no coração, porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne". Era a sua grande preocupação.

No capítulo 10:1, ele diz: "a boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos." Em 1 Coríntios 9:20-22, ele diz, "Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns." Ouça, a maior preocupação de Deus é ganhar as pessoas para Si mesmo; a maior preocupação de Cristo, a maior preocupação do Espírito, a maior preocupação dos apóstolos, e era também a maior preocupação da igreja primitiva. Quando eles foram espalhados em Atos capítulo 8, eles foram por toda parte pregando a Jesus Cristo, esforçando-se para ganhar pessoas para Ele.

Mesmo no Antigo Testamento, não foi diferente. No Antigo Testamento o grande coração de Deus era um coração preocupado, e ele estava preocupado com aqueles que estavam perdidos. Na verdade, em Provérbios 11:30, temos esta grande declaração: "Aquele que ganha almas é," o que? "É sábio." Se você sabe alguma coisa sobre o termo "sábio" no livro de Provérbios, você sabe que o termo sábio é um sinônimo realmente para uma vida justa. A pessoa verdadeiramente justa, a pessoa que realmente vive com entendimento, a pessoa que não apenas sabe, mas vive isso, é aquele que ganha almas. Ele é verdadeiramente sábio.

No final do livro de Daniel no capítulo 12, terceiro versículo diz: "Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento, e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente." As pessoas que levam outros à justiça são sábios, e eles vão brilhar como as estrelas sempre e eternamente. Eu acho que é a origem do nome "Luz de Estrelas," uma de nossas classes em nossa igreja. A Palavra de Deus é clara. Nosso texto ecoa o mesmo sentimento; olhe para ele. Em Mateus capítulo 4, a grande palavra de nosso Senhor Jesus Cristo no versículo 19: "E disse-lhes:" Sigam-me, e eu vos farei pescadores de homens. "Que promessa. Ele não apenas diz: "Eu quero que você faça isso." Ele diz: "Eu vou tornar vocês naqueles que podem."

Esta é a nossa tarefa. Você sabia que o termo "evangelizar", o termo grego, é usado não menos que 53 vezes no Novo Testamento? Está tudo resumido, por assim dizer, na grande comissão em Mateus 28, quando o Senhor disse: "Ide por todo o mundo," ganhar pessoas para Cristo e, "batizando-os, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado."

Alguém disse: "O evangelismo é o soluço de Deus. Evangelismo é o grito angustiado de Jesus quando Ele chora sobre uma cidade condenada. Evangelismo é o grito de Paulo quando ele diz que, como eu li, 'porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne. "Evangelismo é o apelo do coração de Moisés, que disse: 'Oh estas pessoas pecaram, mas agora pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-te, do livro, que Tu tens escrito." Evangelismo é o grito de John Knox, que disse: "Dê-me a Escócia ou eu morrerei." É o grito de Wesley, que disse: "O mundo é minha paróquia". Evangelismo é o soluço dos pais na noite chorando por um filho perdido."

Esta é a maior tarefa, e nós devemos estar envolvidos nesta tarefa. Ao mesmo tempo, o evangelismo é um grande paradoxo. Ganhar pessoas para Jesus Cristo é paradoxal neste sentido; Jesus disse: "Todo aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, mas quem perder a sua vida por minha causa salva-la-á." Em outras palavras ao salvar os outros, perdemos a nós mesmos; ou em perder-nos na tarefa, vamos ganhar outros. Na verdade, poderíamos colocar desta forma; quem for ganhar o mundo deve ser rejeitado pelo mundo. Você não pode ter ambos.

Em João capítulo 15, Jesus disse isso, versículo 25: "Isto, porém, é para que se cumpra a palavra escrita na sua lei: Odiaram-me sem motivo. Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim." Em outras palavras, Jesus diz: "Vocês serão minhas testemunhas. Você estarão indo pelo mundo sendo testemunhas." O que vai acontecer? Verso 2 do capítulo 16, "Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus." Aquele, que quiser ganhar o mundo, aquele que quiser alcançar o mundo, deve ser rejeitado pelo mundo. Aquele, que quiser salvar a sua vida, deve perdê-la. Aquele, que perde a sua vida, irá achá-la sendo usada para salvar outros. Esta é a maneira de Jesus. Nosso Senhor, que nos salva da morte ao ter vencido a morte, teve que ceder à morte.

Assim, evangelismo, em certo sentido, é o sacrifício do maior pelo menor. É o digno pelo indigno. É o forte morrendo para que o fraco possa viver. Não é a teoria sem amor da sobrevivência do mais apto, mas é o sacrifício do mais apto para que o mais fraco possa caminhar. A Bíblia é clara que devemos estar comprometidos com isto; que devemos estar comprometidos em enfrentar o mundo de pessoas sem Jesus Cristo e perder a nós mesmos para que possamos ganhá-las.

Eu estava vasculhando um velho livro esta semana, e eu gosto de fazer isso porque eu acho que todas as coisas que achamos que são tão novas e tão maravilhosas e somente descobertas por esta geração de cristãos em alerta, estão sempre enterradas em algum tesouro do passado. O Espírito Santo de Deus sempre desvendando estas grandes verdades para todo o Seu povo através de todos os anos. Eu estava vasculhando um velho livro escrito em 1877. Eu encontrei esta pequena nota aqui, e eu pensei que fosse interessante. O escritor estava tentando incitar as pessoas a evangelizar. Este velho homem de Deus, quem quer que fosse - e foi anônimo, sem dúvida algum pregador - estava tentando, em um apelo apaixonado, levar as pessoas a sairem e ganharem outros para Cristo. Ele provavelmente estava dizendo à igreja: "Seja uma equipe de salva-vidas, não um clube." Estas foram suas palavras, e pensei que eram tão interessantes.

"Se imaginássemos que a população atual do nosso planeta fosse de 1 bilhão e 600 milhões de pessoas", o que seria 1,6 bilhão em 1877, "o que provavelmente é uma estimativa exagerada, e que em todo esse vasto número houvesse apenas um cristão verdadeiro. E que ele fosse um instrumento nas mãos do Espírito abençoado durante o ano seguinte na conversão de apenas dois outros a Cristo; e que cada um desses dois novos convertidos fossem instrumentalmente usados para levar outros dois a Cristo durante seu primeiro ano de vida espiritual. E que o trabalho continuasse assim, cada novo convertido levando dois outros a Cristo dentro de um ano de sua conversão, quanto tempo levaria, neste ritmo, a partir de um cristão para trazer a todos os 1,6 bilhão a Cristo? A resposta, sem dúvida, surpreenderia muitos dos nossos leitores, mas se podemos confiar nos dados, o mundo inteiro seria convertido em um pouco menos de 30 anos e meio, em menos de uma única geração".

"É uma obra poderosa demais para que o Espírito de Deus realize, ou para que a igreja se esforçe em alcançar? Mas vamos variar um pouco as condições. Em vez de supor, como acima, que só havia um verdadeiro cristão em todo o mundo, vamos com uma aproximação mais perto da verdade, suponha que o número seja pelo menos 20 milhões. Isto é, provavelmente, muito inferior à verdade. Se cada um desses 20 milhões de cristãos conduzissem a Cristo uma única alma no próximo ano, o número inteiro seria duplicado antes do final deste ano de 1877. Se abençoados resultados similares seguidos de oração e esforço em 1878, continuassem ano após ano, cada verdadeiro cristão tornando-se instrumeno por meio da oração e do esforço pessoal na salvação de uma só alma por ano, muito antes de 1883, teria chegado ao fim. O grande coro seria ouvido no céu, os reinos deste mundo se tornariam os reinos de nosso Senhor e do seu Cristo ".

Quer saber de uma coisa? Eles não fizeram isso. Você sabia disso? Isso mesmo. Eles não fizeram isso. Você quer ouvir algo interessante? Se uma pessoa na Grace Community Church treinasse duas outras pessoas como apresentar Jesus Cristo, e cada um deles levasse uma pessoa a Cristo; e esse processo continuasse a cada seis meses, em seis anos e meio todo San Fernando Valley seria convertido a Cristo, e no resto de Los Angeles nos últimos seis meses. Agora, a razão pela qual eu digo isso não é para entrar em uma discussão sobre se Deus quer que toda a cidade de Los Angeles seja salva ou não, mas simplesmente para mostrar-lhe que não é uma impossibilidade. A grande comissão não mudou. Tem que começar em algum lugar, pessoal. Pode começar conosco.

É para começar exatamente onde você está; não aqui em cima. Uma sirene de nevoeiro tem seu valor, mas ninguém nunca foi resgatado do mar por uma sirene de nevoeiro. Eu posso vir aqui domingo após domingo e buzinar e apitar, mas serão as equipes bem treinadas de salva-vidas que estão lá fora, colhendo as almas do mar, que estão sendo pescadores de homens.

Henry Ward Beecher, grande pregador, disse o seguinte: "Quanto mais eu vivo, mais confiança tenho nos sermões pregados em que um homem é o ministro e um homem é a congregação, onde não há dúvida quanto a quem se quer dizer quando o pregador diz: "Tu és o homem." Evangelismo é a realização em tempo do propósito redentor eterno de Deus. Evangelismo pessoal, ganhar pessoas para Jesus Cristo. Amados, tudo começou em Mateus 4:18-22. Vamos olhar esse texto.

"Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens". Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os. Então, eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram".

Esta foi a primeira equipe de salva-vidas já reunida no Novo Testamento, o primeiro grupo a ser treinado para o evangelismo para iniciar o processo para cumprir a grande comissão. Tudo começou aqui. Agora vamos olhar para o contexto novamente. Mateus está nos apresentando ao Rei, Rei Jesus. Esse é o tema por todos os 28 capítulos do seu evangelho, e em toda parte neste evangelho nos deparamos com a realeza de Jesus Cristo. Vamos vê-Lo como Rei. Eu tenho dito a vocês que em Mateus 4:12-25, toda esta seção grande aqui é realmente uma unidade. Em Mateus 4:12-25, ele se concentra no ministério oficial do Rei. Este é o lugar onde o ministério real oficial de Cristo começa, e nós o chamamos "A Luz Desponta". Finalmente, o Rei chega. Depois de todos os anos de preparação, depois do ministério de João Batista, após o batismo, após a tentação, finalmente, Jesus embarca em Seu ministério oficial. A luz desponta na Galiléia. Tudo está em perfeita ordem. Tudo está pronto.

Quando o ministério de Jesus começa, você vai lembrar do nosso esboço.Está no boletim se você precisar refrescar a mente. Ele começa o Seu ministério aqui nos versículos 12 a 25, e lhe daremos vários pontos para considerar. Em primeiro lugar, no versículo 12, vimos que Ele começou Seu ministério no ponto certo, no ponto certo. Em segundo lugar, nos versículos 13 a 16, no lugar certo, na Galiléia. Em terceiro lugar, com a proclamação certa. Você se lembra disso no versículo 17? "Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus."

Ouça, Jesus estava no relógio divino, um calendário divino, funcionando em resposta ao plano de Deus. Ele começou seu ministério no ponto certo quando João foi lançado na prisão; no lugar certo, na Galiléia dos gentios, onde ele teria a maior audiência, onde havia mais abertura, o maior potencial e maior necessidade; e pela proclamação certa. Havia um reino vindouro, mas alguém tinha que ser convertido para participar dele.

Deus tinha um reino, Jesus disse, e se você quer fazer parte dele você tem de se arrepender e ser convertido. Assim, Ele começou no ponto certo, no lugar certo, pela proclamação certa e - agora, chegamos ao versículo 18 - com os parceiros certos, com os parceiros certos. Jesus nunca teve a intenção de fazer isso sozinho. Ele nunca o fez. Ah, Ele poderia. Com certeza, ele poderia. Ele tinha o poder. Ele tinha o direito, mas não era esse o plano. Ele nunca teve a intenção de fazê-lo sozinho. Anote isto, Ele também nunca teve a intenção de fazê-lo apenas com a pregação. Era para ser a pesca dos homens.

Dr. Duryea disse muitos anos atrás, "A alma doente precisa mais do que uma palestra sobre medicina. Ele precisa de uma receita pessoal ". Jesus precisava de algumas pessoas para irem além da palestra sobre medicina que Ele daria, e oferecerem a prescrição pessoal para as almas das pessoas que eles atenderiam. Nós não sabemos como todos os doze discípulos foram chamados para iniciar essa primeira tripulação salva-vidas, mas sabemos que eles foram todos chamados pessoalmente por Jesus Cristo. Nós sabemos as circunstâncias em torno de sete deles. Os outros cinco, não sabemos os detalhes, mas sabemos que Jesus os chamou para Si mesmo. Ele escolheu Sua tripulação. Ele escolheu as pessoas que ele queria que tomassem parte desta oportunidade maravilhosa de pesca dos homens. Ouça, Deus sempre escolhe seus parceiros cuidadosamente.

Você pode perceber por todo o caminho de volta, no Antigo Testamento, e você vai ler com grande admiração como Deus escolheu Israel para ser Seu parceiro na evangelização do mundo. Eles deveriam ser seus únicos porta-vozes. Em Isaías 49, Ele diz: "Tu és o meu servo, ó Israel, por quem hei de ser glorificado." Ele escolheu o povo judeu para ser Seu parceiro no Antigo Testamento. Então, Ele escolheu dentre eles algumas pessoas especiais, como Jeremias, Isaías, Ezequiel e muitos, muitos mais. Quando chegamos ao Novo Testamento, Jesus escolheu seus parceiros com o mesmo cuidado. Em João 15:16, Jesus olhou para os doze no rosto e Ele disse: "Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário," o quê? "eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto." Vocês não me escolheram; Eu escolhi vocês. Jesus escolheu Seus parceiros com muito cuidado.

Em João 6:70, "Não vos escolhi eu em número de doze?" Ele disse. João 13:18: "pois eu conheço aqueles que escolhi." Lucas 6:13, mesma verdade: "E, quando amanheceu, chamou a si os seus discípulos e escolheu doze dentre eles." Quando Jesus escolhe seus parceiros, Ele escolhe com muito cuidado. Você diz: "Rapaz, você acha que Ele me escolheu para ser um pescador de homens?" Ah sim. Todo mundo em Cristo tem essa comissão. Todos devemos ser testemunhas. Todos devemos pregar a Cristo. Todos devemos falar de Cristo. Estamos todos trabalhando nos campos que estão brancos para a ceifa, todos nós. Você vê isso no livro de Atos, enquanto se desenrola em sua narrativa, como a igreja se expande e cresce e todos tornam-se parte da tripulação para salvar vidas.

Assim, aos profetas do Antigo Testamento, aos apóstolos e discípulos do Novo, é adicionado todo aquele que veio a Jesus Cristo. É nossa tarefa suprema. Em Lucas 24:46, "e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas ".

Você percebe que o arrependimento e a remissão dos pecados eram para ser pregados em Seu nome entre todas as nações, e que em Jerusalém foi apenas o começo? É para ir muito além disso. Somos todos uma parte dessa continuidade. É por isso que em Atos 1:8, dá-se um passo adiante, "mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria." Por isso que em 2 Coríntios 5:20, Paulo diz: "De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo." Pedro repetiu o mesmo refrão em 1 Pedro 2:9: "Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou." Tudo começou com os doze. Estendeu-se para a igreja primitiva em Jerusalém e, em seguida, para a Judéia, depois para Samaria, em seguida, para o mundo e para nós. Este é o nosso trabalho. Nós, também, devemos seguir a Jesus e sermos pescadores de homens.

Eu acho que é uma palavra forte para nós aqui na Grace, porque acho que este é um momento na vida da Grace Church quando nós realmente precisamos enfatizar isso. Alguém me disse outro dia: "Por que parece que você está enfatizando evangelismo agora? Você está enfatizando tipo uma nova profundidade e dimensão na vida espiritual?" Eu disse: "Bem, na verdade para mim é que estou sendo apanhado no fluxo de que Cristo está fazendo aqui." Eu não calculo todas estas coisas. Eu não sento e digo: "Bem, agora, vamos ver. Eu deveria fazer isso e fazer aquilo. Eu deveria enfatizar isto e isto." Até certo ponto, você tem que fazer isso, mas eu acho que esta é a igreja de Cristo. Ele a está edificando, e eu sou pego no fluxo disso. Às vezes eu nem sei o que está acontecendo até que alguém o avalie para mim. Vão dizer: "Você notou que você está falando muito sobre evangelismo ultimamente?" Ah? Eu acho que estou. Essa é a aventura de ser uma parte do que o Espírito de Deus está fazendo.

Não sou eu que tomo essa direção. Vou só me movendo com ele, confiando que Deus está guiando. Acho que este é o momento para Grace Church voltar sua atenção para o assunto do evangelismo. Temos tido uma grande comunhão. Aprendemos grandes verdades. Poderíamos nos tornar tão absorvido em nossas riquezas maravilhosas que esqueceríamos tudo sobre as pessoas perdidas. Poderíamos ficar tão ocupados cantando a nossa música, que nos esqueceríamos de que eles precisam ouvir a música também. Poderíamos gostar tanto disso aqui que nos esqueceríamos lá de fora.

Houve uma vez um homem chamado Luigi Tarisio. Luigi Tarisio foi encontrado morto uma manhã em sua casa sem um pouco de conforto em todo o lugar. Mas, escondidos na casa de Luigi, veja só, estavam 246 violinos requintados, que ele tinha colecionado toda a sua vida e amontoados em seu sótão; o melhor dos quais estavam no fundo da gaveta de um velho gabinete raquítico. Luigi, em sua grande devoção ao violino, tinha roubado o mundo de toda a sua música. Toda a vez que ele guardava os violinos, o mundo nunca ouvia sua canção. Outros antes dele tinham feito o mesmo. Você sabe que o maior violino ja´ feito, o Stradivarius, foi tocado pela primeira vez quando estava com 147 anos de idade, porque alguém o escondera?

Eu me pergunto quantos cristãos são como o velho Luigi Tarisio? Em seu próprio amor pela Igreja, o seu próprio amor para com os tesouros da Palavra de Deus, você fica absorvido nisso e o mundo nunca ouve sua música. Isso é trágico.

Alguém me falou de uma estatística que eu não quero acreditar. Noventa e cinco por cento de todos os cristãos nunca levou ninguém a Jesus Cristo. Noventa e cinco por cento dos grandes violinos espirituais do mundo jamais foram tocados. Você pode manter as coisas que você ama na igreja, mas você também deve compartilhá-las.

Eu amo a história que Moody costumava contar. Ele disse que estava visitando uma galeria de arte de Chicago, e ele estava diante de uma pintura intitulada, que Ruth tocou para nós esta noite, "Rocha dos Séculos". A pintura mostrava uma pessoa com ambas as mãos agarradas a uma cruz que estava incorporada a uma rocha. Enquanto um mar tempestuoso batia contra a rocha, ele se pendurava na cruz. Moody disse: "Eu pensei que fosse a mais bela imagem que eu já tinha visto. Anos mais tarde," ele disse, "vi uma pintura similar. Esta mostrava uma pessoa em meio a uma tempestade segurando uma cruz, mas com a outra mão estendida para alcançar um homem que se afogava." Moody disse: "Isso era mais bonito ainda." Somos ricos na Grace Church. Espero que não nos esqueçamos dos que precisam desesperadamente do que possuímos.

Em um de seus livros, S.D. Gordon pinta Gabriel como envolvido em um diálogo com Cristo logo após a ascensão. O anjo está perguntando a Cristo sobre os planos para o evangelismo, e Jesus disse: "Bem, eu pedi a Pedro, Tiago, João e André e alguns outros para tornar o negócio de suas vidas o falar às pessoas. Assim, esses outros diriam aos outros e, finalmente, o mundo inteiro ouviria a história e sentiria o poder disto." Na lenda, Gabriel disse: "Mas suponha que, eles não contem aos outros. O que acontece, então? "Jesus respondeu calmamente: "Ah, eu não tenho outros planos. Estou contando com eles. Não tenho outros planos."

O que significa ser um pescador de homens? Vamos descobrir. "Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores.” Caminhando pelo Mar da Galiléia. Gary mencionou algo de como essa área é pitoresca. Eu comi o que eles chamam agora "peixe de São Pedro". É um peixe que é encontrado só no Mar da Galileia. Parece ruim; mas o sabor é ótimo. Alguns de vocês já estiveram lá, e sabem disso, que bela área que é. Simplesmente uma das áreas mais bonitas de toda a terra. Um pequeno lago, no seu ponto mais largo, no mar da Galiléia. Aliás, Lucas que era um viajante do mundo, nunca o chamou de mar. Ele sempre o chamou de um lago, de sua perspectiva. O ponto mais largo é de doze quilômetros. No ponto mais distante, é de 21 quilômetros e meio. Assim, na melhor das hipóteses, 12 quilômetros por 21 quilômetros e meio, não muito grande. É oval, mais largo no topo do que mais embaixo, a cerca de 188 metros abaixo do nível do mar. É na parte mais alta de todo esse vale que vai o caminho todo até o Mar Morto, que é mais de 609 metros ou cerca de 609 metros abaixo. É uma das áreas produtivas mais férteis do mundo.

No tempo de Jesus, você pode estar interessado em saber, no tempo em que este texto estava acontecendo, havia nove cidades populosas em sua costa. Em 1930, havia uma pequena aldeia, Tibério. Hoje, há apenas uma cidade à esquerda, Tibério. Era literalmente cheia de barcos de pesca nos dias de Jesus. Na verdade, Josefo escreve de uma frota de pesca que chegava a 240 barcos. Isso é muito barco para um lago de 12 quilometros por 21 quilometros e meio. Foi lá que Jesus andou e encontrou dois irmãos. Quem eram eles? Diz-nos que foi Simão, mais tarde chamado Pedro, e André, seu irmão.

Agora, este foi o chamado deles, mas eu quero que você observe algo aqui. Esta é a segunda fase de sua chamada. Vou dar a vocês uma pequena dica técnica que irá ajudá-los em seu estudo dos evangelhos. Temos várias chamadas diferentes dos discípulos no evangelho. Cada escritor do evangelho, para seus próprios fins, escolhe um ou outro. Houve uma sequência de coisas. Em outras palavras, houve pelo menos cinco vezes diferentes quando Jesus os chamou; cada uma levando-os a um nível diferente, como com você. Uma vez você foi chamado à salvação, certo? Então, talvez houve um tempo em sua vida quando você foi chamado para um novo nível de compromisso. Daí, talvez houvesse um momento em sua vida, como na minha vida, quando você foi chamado para servir a Jesus Cristo de uma maneira específica. Então, talvez houve um tempo em sua vida quando você foi chamado para um lugar específico, para a Grace Church, ou algum outro ministério específico. Em outras palavras, a maneira que Deus nos dirige pode ter fases, e isso é verdade no caso dos discípulos.

A primeira chamada está em João capítulo 1. Você pode estudar isso por si só, não vamos tomar o tempo agora. Este foi o chamado à salvação deles. André, João, Simão, Filipe, Natanael e Tiago chamados à salvação. Este foi o chamado inicial, e você se lembra, foi quando João Batista disse: "Não me sigam mais. Sigam a Ele." Eles seguiram a Jesus Cristo, e foi a chamada para a salvação.

Agora, esta é a fase dois em Mateus 4:18. Este é o chamado para serem pescadores de homens. Eles agora estavam indo seguir Jesus, mas era apenas uma espécie de coisa momentânea aqui. Não se trata da partida definitiva de tudo. Por agora, eles o seguiram. Para este momento, para este dia, para este tempo, eles foram chamados para ganhar almas. Eles foram chamados para pescar homens. Eles foram chamados para segui-Lo.

Há um terceiro chamado. Lucas o registra no capítulo 5. Este vem depois do de Mateus; é diferente. Há algumas semelhanças, mas existem algumas diferenças distintas. Quando você se detém em Lucas capítulo 5 por um momento, você vai vê-las. Vou lhes mostrar o nível do chamado aqui. Em Lucas 5, Ele vem, e a situação é um pouco diferente. Eles ainda estão pescando, o que indica que na segunda fase, eles não haviam deixado sua profissão de forma permanente. Eles simplesmente o seguiram por aquele momento, e agora será um pouco mais firme. Ele não está lhes dizendo: "Eu quero que vocês sejam pescadores de homens", em geral. Ele vai dizer: "Eu quero que vocês sejam apenas pescadores de homens". Este é o próximo passo, e desta vez Ele estava junto ao lago de Genesaré, que é outro nome para o Mar da Galiléia. Claro, Lucas o chama de um lago, como eu disse, porque ele esteve em torno dele. Ele já tinha visto algumas coisas grandes, e esse não se classificava como uma delas.

Ele viu dois barcos junto ao lago, e os pescadores, tendo descido deles, e assim por diante. Ele entrou em um dos barcos, o de Simão, e agora há uma diferença aqui. De repente, estamos em um barco. Diferente da situação em Mateus. Ele diz: "Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar", e há um milagre de pesca que ocorre aqui. Este é um relato completamente diferente. Qual é, é a hora de enfrentarem um verdadeiro compromisso, e Jesus reitera isso no versículo 10. Lá estavam, “Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas," não importa que vocês não possam mais pegar peixes. Lembram-se da história? Eles não poderiam capturar peixes por conta própria, não sem o Senhor. Ele controlaria os peixes.

Ele disse: "Vocês querem peixe? Lancem as redes onde eu disser, e vocês terão os peixes. Sem mim, vocês não conseguirão nada. Não se preocupem se vocês não forem capazes de pegá-los sem mim. A partir de agora você devem, "o quê? "pescar homens. Quando eles trouxeram seus barcos à terra abandonaram," o quê? "tudo e seguiram-no." Você vê, este é um outro nível de comprometimento.

Eu acho que isso é uma parte da nossa vida, não é? Em algum momento no tempo você vem a Cristo, e não muito tempo depois alguém lhe diz: "Você deve pescar homens." Mas talvez muito tempo depois disso, e talvez nunca com muita gente, que você abandonou tudo para pescar os homens.

Em Marcos 3, houve outro chamado. Eles não estavam apenas indo pescar homens.Eles seriam apóstolos oficiais. No versículo 14, "Então, designou doze" Marcos 3:14 "para estarem com ele e para os enviar a pregar e a exercer a autoridade de expelir demônios." Rapaz, agora eles têm poder miraculoso, e foi-lhes dado o poder de curar doenças também. Então, eles passaram de salvação para uma chamada geral, a um compromisso total específico, e agora a um poder miraculoso.

Então, finalmente, a quinta fase é registrada no décimo capítulo de Mateus no primeiro versículo. "Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades." Ele disse: "à medida que seguirdes", no versículo 7, e disse a todos eles como irem, e ele os enviou, versículo 16: "Como ovelhas no meio de lobos", e eles foram pregar.

Agora, vocês vêm a progressão aqui, amados? É para ser assim conosco. Tudo começa em algum momento no tempo, quando nos encontrarmos com Jesus Cristo e O aceitamos como Salvador. Em seguida, um pouco mais tarde, estímulados pelo Espírito de Deus, pescadores de homens. Então, mais tarde, você renuncia a tudo e sua vida está alinhada a isso. Em seguida, vem o momento em que, em meio a isso, você sente o poder de Deus, e você se mexe, um oficial enviado para fazer a Sua obra.

Bem, esta é apenas a fase dois, mas é um começo. Ele conheceu estes dois, Simão e André. O que eles estavam fazendo? Ele diz: "Eles estavam lançando redes ao mar, pois eram pescadores." Agora, havia três métodos de pesca naqueles dias. O primeiro era com linha, haste e um tipo de carretel; só que eles usam uma vara com uma corda nela. Eles podiam pescar com linha.

Em segundo lugar está o que é chamado a rede de arrasto. Agora uma rede de arrasto era utilizada a partir de um barco, ou melhor, dois barcos. Era lançada ao mar com cordas em cada um dos quatro cantos, e tinha um peso na base dele para que afundasse direto na água. Claro que, quando o barco era remado, seria apenas para recolher os peixes. Eles então puxavam as cordas apertando-as no topo, e a rede seria cheia de peixes. A Bíblia fala sobre uma rede de arrasto em Mateus capítulo 13.

Assim, à medida em que os barcos iam remado, formava-se um grande cone, por assim dizer, no mar. Pesada no final, ela cairia em forma de cone, e teria apenas que recolher os peixes. Eles amarravam as cordas apertadas no final, e eles seriam pegos. Então havia o que era chamado de o lançamento da rede, e isso é o que eles estavam usando aqui. Eles estavam lançando redes; não sagene, que é a rede de arrasto. Eles a estavam lançando. Esta é uma rede circular de cerca de dois metros e setenta de diâmetro, e eles eram muito hábeis nisso. Eles sabiam como lançá-la a partir da costa, a partir da borda do lago.Você poderia ir até os joelhos na água, e tinha pequeno chumbos em todas as bordas, tipo de lastrados com pedras pequenas ou o que eles usariam. Afundaria, cercaria os peixes, e eles puxavam a corda, puxavam-na para dentro.

Isso é o que eles estavam fazendo. Você diz: "Por que você está me dizendo tudo isso?" Eu acho que é interessante. A palavra, aliás, é amphiblēstron, da qual nós temos "anfíbio", tendo a ver com o que está na costa e jogando algo na água, de duas maneiras. Mas o que me interessa é isto, Jesus disse: "Vocês vão pescar homens." Ele lança essa metáfora. A maneira que eles faziam isso era que jogavam uma grande rede e pegavam uma grande quantidade de peixes, e eu gosto desse pensamento. Fico feliz que eles não estavam pescando apenas para um. Eu gosto do fato de que Jesus disse: "Será um monte deles."

O Senhor, quando Ele pensava sobre evangelismo, Ele tinha muita gente em mente. Então Ele chamou estes, Simão e André, mas também veja o versículo 21: "Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os". Agora Ele tem quatro aqui, e Ele tem um plano para eles. Eles são jóias ásperas, esses caras. Eu quero que você saiba disso. Eles são jóias brutas. Eles são resistentes, duros, homens da vida ao ar livre. Sem dúvida, uma certa crueza. Sabemos disso no caso de Pedro e sem dúvida era verdade quanto aos outros. Eles tinham um monte de problemas. Eles tinham uma falta de percepção espiritual. Não importava o que Jesus dissesse nos primeiros meses de seu ministério, eles nunca descobririam isso.

Jesus falava com eles o que os hebreus chamavam o mashal, um provérbio velado, e eles coçavam a cabeça, "O que você está falando? Não entendemos isso." Eles tinham percepção bastante limitada da dimensão espiritual. As parábolas de Mateus 13 simplesmente passavam direto por eles. Eles não entendiam a mensagem. Jesus continuou a falar com eles em termos que não conseguiam entender. Eles ficavam coçando a cabeça por um longo tempo, tentando entendê-las. Jesus tinha que desvendar tudo. Eles tinham muito o que aprender a fazer. Eles tinham uma terrível falta de simpatia. Eles eram realmente um bando de antipáticos.

Se você ler, eu acho que é Mateus 14:15: "Ao cair da tarde, vieram os discípulos a Jesus e lhe disseram: O lugar é deserto, e vai adiantada a hora; despede, pois, as multidões para que, indo pelas aldeias, comprem para si o que comer." Ou se livravam dessa multidão, ou eles ficariam com fome. Aí teemos de alimentá-los. Bem, isso não é exatamente hospitalidade no seu melhor. Eles eram antipáticos.

Eles tinham uma terrível falta de humildade. Eles eram apenas um monte de caras orgulhosos, e eu imagino que pendurados em torno de Jesus, eles meio que me sentiam melhores do que ninguém. Uma criança pequena aproximou-se em Mateus 18, e eles disseram, "Mandem essa criança embora daqui. Não podemos ser incomodados por crianças." Eles não eram mesmo muito indulgentes. Pedro disse: "Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?" O Senhor disse: "Quatrocentos e noventa vezes." Gole!

Eles eram terríveis na reunião de oração. Eles continuavam caindo no sono. Eles não tinham muita coragem. Quando o pastor foi ferido, as ovelhas se espalharam, certo? Grande grupo! Falta de percepção espiritual, nenhuma simpatia, sem humildade, nenhum senso de perdão, não é capaz de perseverar na oração, e um bando de covardes. "Sigam-me, e eu vos farei pescadores de homens". Isso vai lhe dizer o que o Senhor pode fazer com você e comigo. Ele é ótimo com matéria-prima que mostra pouco ou nenhum potencial. É uma boa lição também.

Eu sei alguma coisa, no entanto. Jesus viu algo lá, não foi?Ele viu algo neles. Ele sabia o que estava fazendo. Ele escolheu um potencial. Viu isso lá. Eu pensei comigo mesmo, enquanto eu estava vendo isso, que o fato de que Ele escolheu pescadores é uma espécie de repreensão a todo o sistema judaico, não é? Ou seja, por que Ele não escolheu rabinos para serem Sua equipe; rabinos grandes, brilhantes, astutos, experientes, ou grandes líderes de Israel? Mas, pescadores? O que eles sabem? Eles nunca tinham ido à escola. Talvez eles sequer soubessem ler. Ele se baseou em algo melhor, não foi, do que a sabedoria do mundo? Algo melhor do que a influência humana, algo melhor do que a religião formal, algo melhor do que educação, algo melhor que rituais. "Não muitos nobres, nem muitos poderosos", disse Paulo. "Ele escolheu as coisas loucas do mundo," as coisas vis deste mundo.

Matthew Broadus, o grande comentarista, que escreveu uma obra maravilhosa em Mateus diz: "Eles foram talvez estivessem menos inclinados às loucuras da tradição farisaica, e, portanto, melhor preparados para receber e transmitir nova doutrina; e eles eram homens eminentemente das pessoas. É provável que todos os doze eram homens na vida comparativamente humilde sem o aprendizado das escolas rabínicas ". Eu n Atos 4:13, o povo disse: "Quem são essas pessoas, eo que é que eles sabem?" Galileus.

Veja o versículo 19: "E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." Amado, veja, nós, cristãos, perdemos o ponto. Tantas vezes nós dizemos, "Oh, se fulano de tal famoso assim e assim se tornasse um cristão, quantas pessoas ele ganharia." Sabe, o Senhor nunca escolheu essas pessoas desde o início?" Se tal e tal, se convertesse, que influência ele teria!" Ele nunca os escolheu. Ele não veio e escolheu uma equipe olímpica. Agora, nada contra eles. Ele não veio e escolheu os grandes gênios. Ele apenas escolheu os humildes pescadores. Eram pessoas do povo, e Deus é sempre identificado com o povo, com os pobres, assim como os pobres de espírito.

Agora, observe o versículo 19. Eu amo isto. "E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens". Não é uma grande promessa? Eu os farei pescadores de homens. Eu não estou pedindo por algo que eu não estou disposto a me comprometer a fazer. Eles já eram crentes, como encontramos em João 1, e esta é agora a sua segunda fase. Eu tenho uma tarefa: "Vocês serão pescadores de homens". Rapaz, eles entenderam a mensagem. Isso é como uma imagem vívida para eles; eles sabiam exatamente o que Ele estava falando.

Você já pensou sobre como você poderia aplicar a pesca? Eu não sei nada sobre a pesca, especialmente a pesca com uma rede. Mas você já pensou sobre como você poderia aplicar a habilidade de pesca para a pesca de homens? Bons pescadores têm certas qualidades. Número um, paciência, certo? Quando alguém me diz: "Eu não posso pescar," Eu sei que se trata de uma pessoa impaciente, logo de cara. Pescadores aprendem a esperar; assim como nós, se estamos em boa pesca para homens.Você tem que ser paciente. Em segundo lugar, os pescadores têm a qualidade da perseverança. É incrível. Eles o fazem mais e mais e mais e mais, e continuam, e voltam." Bem, não pegamos nada, mas vamos voltar", mais e mais. Perseverança.

A terceira coisa que os pescadores têm é coragem. "Meu barco é tão pequeno, e o mar é tão grande", e por aí vai. Eles enfretarão o mar por causa da pesca.

Pescadores também parecem ter um olho para o momento certo. Se você falar com um pescador que sabe das coisas de seu ofício, ele lhe dirá quando e onde. Assim, o bom ganhador de almas escolhe o seu momento, seu local com cuidado. Você já reparou que bons pescadores sempre lhe dirão para ficar fora de vista? Lembro-me de quando eu era um garotinho, e eu fui pescar com meu tio Charlie lá do leste. Eu saia do barco, e ele dizia: "Não se pendure para fora do barco." Eu estava olhando para fora do barco. Ele estava preocupado que os peixes - bem, ele provavelmente estava preocupado que eles deviam ficar com medo ou algo assim. "Não saia do barco. Você não pode ser visto. Se você for pescar, você tem que ficar de um jeito que eles não possam vê-lo." Oh. Eu não sei se é verdade ou não, mas é uma boa analogia.

Um bom ganhador de almas se mantém fora de cena. Ele esconde sua própria presença, até mesmo sua própria sombra, e garante que o olhar está fixo em Jesus Cristo.

Então ele disse: "Vocês sabem o que é ter paciência, homens. Vocês sabem o que é ser perseverante. Vocês sabem o que é ter coragem. Vocês têm olhos para o momento certo, e vocês sabem como esconder-se para alcançar o seu objetivo. Eu escolhi vocês para pescar homens". Então Ele disse: "eu vos farei pescadores de homens". Quer saber? Isso foi um compromisso da parte de Jesus de treiná-los, ensiná-los.

Há realmente apenas uma maneira de ensinar alguém a ganhar as pessoas, é colocá-las à parte e ensiná-las. É por isso que eu acho que o nosso ministério aqui através do nosso ministério de "Evangelismo Explosivo" é tão grande, porque são pessoas fazendo outras pessoas em pescadores de homens. Você não pode simplesmente se levantar e dizer: "Muito bem, todo mundo, corram para fora e sejam pescadores de homens". Você tem que ensiná-los. Você tem que ensiná-los. Alguns deles não sabem como colocar a isca no anzol. Alguns deles não sabem como usar a carretilha. Alguns deles não sabem como lançar a rede. Jesus disse: "eu vos farei pescadores de homens". Vou ensiná-los, e Ele o fez.

Você sabe quanto tempo ele levou para treinar esse pessoal? Quanto? Três anos, três anos. Isso não é incrível? Em primeiro lugar, o que Ele fez foi isso; Ele passou um tempo com eles, colocou-os em ordem, e, em seguida, Ele os enviou de dois em dois, Mateus 10. Apenas uma espécie de sair e, em seguida, voltar, e eles saiam, e então voltavam, sempre tendo que trazer um relatório. Dois a dois, eles saem, e eles voltam. Finalmente, em Mateus 28 Ele disse: "Eu estou saindo, vocês estão por conta própria. Vocês se graduaram." Método de treinamento de Jesus? Chamá-los para Si, tornar-lhes conhecida a comissão, enviá-los, e aguardar que retornem com um relatório. Eles voltavam e diziam: "Aconteceu isso e isso, e você sabe o que aconteceu aqui? Você sabe o que aconteceu lá?" Ele os envia novamente. Eles voltam. Finalmente, eles foram treinados, e Ele sai.

Como ele fez isso? Você já analisou como Jesus treinou ganhadores de almas? Deixe-me apenas dar-lhe algumas breves informações. Nosso tempo está quase acabando. Em primeiro lugar, ouça isso. Quando você olha para o Novo Testamento, isto é o que você encontra. Como Jesus conquistava as pessoas? Elas O observavam. Ele não lhes dava 45 palestras. Ele apenas agia, e eles observavam e aprendiam.

Primeiro de tudo, aqui estão os métodos que Jesus usou resumidamente. Número um, ele estava disponível. Ao estudar a vida de Cristo, percebo que Ele estava sempre nas multidões. Você perceberá sempre isso? Ele estava sempre onde a multidão estava. Ele sempre estava onde os pecadores estavam. Na verdade, disseram a respeito dele: "Você está sempre por perto dos pecadores." Ele estava lá, e eles entenderam a mensagem.

Em segundo lugar, Ele não tinha favoritos. Ele não desfilava com o pessoal de fantasia. Ele não desfilava com os ricos. Ele não desfilava com o famoso. Ele não desfilava com o religioso. Não importava qual fosse sua posição social. Ah, Ele iria chegar a um rico Jairo, mas Ele também passava um tempo com uma prostituta. Ele sabia que não há favoritos. Ele estava disponível, e ele não tinha favoritos.

A terceira coisa que eu vejo sobre Jesus na Sua abordagem para ganhar pessoas era que Ele estava totalmente sensível. Rapaz, ele poderia estar com o coração aberto rapidamente. Você pode? Você já aprendeu a ver um coração aberto? Lembra-se de Jesus em Marcos 5 no meio da multidão, e todo mundo estava empurrando-O, e ele disse que mal podia se mover por causa do aperto? Estavam simplesmente - e não se trata de um aperto como conhecemos, mas da pressão da multidão. Ele mal podia se mover. Ele estava espremido, e, em seguida, a Bíblia diz que Ele se virou e disse: "Quem me tocou?" Você diz: "Você está brincando? Quem você tocou?" "Sim, quem me tocou?" Era uma mulher com um fluxo de sangue, que estendeu a mão para uma das quatro borlas que sempre pendiam do manto de um rabino, e agarrou-o. Ele sabia que havia um coração sensível, e Ele chamou a mulher para fora daquela multidão. Ele curou o problema de sangue daquela mulher, e ele suscitou do coração dela uma confissão de fé nEle.

Ele era sensível. Ele podia detectar alguém na multidão com o coração aberto. Sensível ao Espírito. Você sabe que você pode fazer isso? Se você está andando no Espírito, eu acredito que o Espírito de Deus vai levar você para essa pessoa.

Ele estava disponível. Ele não tinha favoritos. Ele era sensível. Quarto, e eu já aludi a isso, Ele assegurava uma confissão pública. Ele não permitia que as pessoas simplesmente fugissem. Lembro-me daquela mulher em Marcos 5. Ele a fez anunciar sua confissão. Ela não podia fugir. Ela tocou a orla de Suas vestes. Ela foi curada, mas isso não foi suficiente. Aliás, Marcos diz que ela realmente tinha passado por isso. Ela havia sofrido muitas coisas nas mãos de muitos médicos. Marcos diz isso. Lucas não registra essa parte, por razões óbvias.

Os discípulos disseram-lhe: "Vês que a multidão te aperta e dizes: Quem me tocou?" Mas Jesus chamou a mulher para fora da multidão. Ele disse: "Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz e fica livre do teu mal." Ele arrancou dela sua confissão de fé. Precisamos fazer isso. Para ser eficaz com as pessoas, você precisa levá-las a um lugar onde publicamente confessem a Ele com a boca como Senhor.

Outra coisa sobre Jesus; Ele usou amor e ternura. Eu penso sobre isso, de muitas formas. Olhe o que Ele fez em João capítulo 8 com aquela mulher prostituta, aquela mulher que tinha sido abusada por todos os tipos de homens, que era uma prostituta da pior categoria. E sobre Maria Madalena? E sobre todas essas vezes em Mateus? Por exemplo, em Mateus 8 - você sabe que em Mateus 8, Jesus estendeu a mão e tocou um leproso? Ele tinha ternura para com o pecador.

Em seguida, uma outra coisa. Ele sempre levava tempo. Ele sempre levava tempo. Rapaz, o Senhor fala comigo sobre isso. Eu estou sempre com pressa, sempre tenho que ir, sempre tem um grande projeto, sempre com uma reunião que eu tenho que chegar. Eu tenho tanto tempo para o ministério; Eu não tenho tempo para o povo. Ele levava tempo. No meio da massa de pessoas em Marcos 5, Jairo vem, e Ele leva tempo. Jairo conta a Ele uma longa história sobre a filha. Muitas gente, mas Ele dá atenção.

Durante três anos, Jesus treinou Seus homens para estarem disponíveis, como não terem favoritos, como serem sensíveis, como garantirem uma confissão pública, como usarem de amor e ternura e como dispor de tempo e aplicar tudo o que já sabiam como pescadores; paciência, perseverança, coragem, um olho para o momento certo, e se esconderem no meio de tudo isso. Acho que quem disse isso estava certo quando disse: "O evangelismo não é ensinado tanto quanto é compreendido", como tudo o mais na vida cristã.

Então, eles aprenderam. Ele os treinou, e esse é o nosso desejo, pessoal. Há alguns anos atrás, trouxemos - acho que todos vocês sabem, Jim George para nossa equipe. Poderíamos ter contratado um homem para fazer a visitação, para sair e evangelizar. Você sabe o que fizemos? Decidimos apoiar um homem, que iria treinar outras pessoas para evangelizar. Se tivéssemos apenas contratou um homem para evangelizar, você sabe o que teríamos agora, cinco anos depois? Teríamos um homem de evangelização, mas em vez disso temos entre 200 e 300 pessoas treinadas para pescar homens. Isso é o que Jesus fez.

Bom, qual foi a resposta deles? Esta é a conclusão. "Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram." Versículo 22 diz dos outros, Tiago e João: "Então, eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram." Eu amo isso. Obediência imediata. Rapaz, como disse Jerry, isso fala de autoridade. Quando você anda ao longo da costa, e diz a esse pessoal, "Siga-me", e que eles o seguem; isso diz algo sobre você, não é? Sempre que vejo uma imagem de Jesus como algum personagem magro, franzino, pequeno, encolhido, que mal poderia assustar uma pulga - esse não é o Cristo aqui.

Você anda junto com esses caras corpulentos e diz: "Sigam-me", e eles largam tudo, afastam-se de seu pai, e seguem você? Alguma coisa está acontecendo. Eles O seguiram. Obediência. Você diz: "Bom, eles tinham uma grande paixão pelas almas?" Eu duvido, duvido seriamente. Estou bastante confiante de que eles não tinham uma paixão por qualquer coisa. Então, o por que eles fariam isso? Ouça, você quer saber de uma coisa? Você quer saber como ter paixão pelas almas? Tente obedecer, de início. É onde tudo começa. Basta ser obediente. Vou colocar desta maneira; a obediência é a faísca que acende o fogo da paixão. A maneira de ganhar paixão pelas almas, o caminho para ter seu coração queimando pelos perdidos é obedecer a Deus e sair, e ver Deus levar a luz piloto da obediência e espalhar um incêndio florestal.

David Brainerd, o grande missionário para os índios, que morreu tão jovem em seus vinte anos, disse: "Oh, se eu fosse uma chama de fogo na causa de meu Mestre." Henry Martin disse: "Agora deixe-me queimar por Deus." Alexander MacLaren, esse grande pregador disse: "Conte-me as profundezas da compaixão de um cristão, e eu lhe direi a medida de sua utilidade." Bom, onde tudo isso começa? De onde você tira tanta paixão? De onde você tira tal desejo de queimar-se por Deus? De onde isso vem? Vem diretamente da luz piloto da obediência.

Dr. Cortland Myers, em seu livro, Como sabemos? escreve de Robert Murray M'Cheyne, um dos maiores pregadores da Escócia que morreu com a idade de 29 anos. Isto é o que Meyers diz: "Onde quer que ele pisou, a Escócia balançou. Sempre que ele abria a boca, uma força espiritual varria em todas as direções. Milhares seguiam-no até aos pés de Cristo."

"Um viajante ansioso para ver onde M'Cheyne havia pregado foi para a cidade escocesa e encontrou a velha igreja. Um velho zelador cabelos grisalhos concordou em levá-lo através da igreja. Ele se dirigiu até o gabinete de M'Cheyne. "Sente-se naquela cadeira", ordenou o zelador. O viajante hesitou por um momento, em seguida, sentou-se na cadeira. Sobre a mesa diante dele estava uma Bíblia aberta. "Baixe sua cabeça nesse livro e chore. Isso é o que o nosso pastor fazia antes de pregar", disse o velho. Ele então levou o visitante ao púlpito diante da Bíblia aberta. 'Fique em pé ali", disse ele, "e incline sua cabeça entre suas mãos e deixe as lágrimas fluirem. Essa era a maneira que nosso pastor sempre fazia antes de ele começar a pregar.'"

Então, Cortland Myers disse: "Com tão grande paixão pelas almas perdidas e necessitadas, não é de admirar que o Espírito Santo deu a M'Cheyne uma personalidade magnética, que atraiu tantos para o Salvador?"

Bom, onde isso começa? Você diz: "Isso parece tão longe de mim." Onde isso começa? Começa no piloto da obediência. Essa é a faísca que inicia o fogo. Assim, o Senhor, ouça, Ele precisa de pessoas especiais para ajudá-Lo. Ele precisa de uma tripulação de salva-vidas bem treinada para Grace Community Church. Ele não precisa de um clube confortável. Ele não precisa disso. A igreja teve o suficiente dessas coisas. Ele precisa de equipes de salvamento bem treinadas. Ele precisa de pescadores de homens. Você diz: "Eu posso fazer isso?" Sim. E você diz, "Como?" Ouça, número um, seja um crente. Você não pode estar na equipe, a menos que você o seja.

Número dois, esteja disponível. Saiba como ganhar pessoas para Cristo. Se isso significa envolver-se em um ministério de evangelismo, então envolva-se. Se isso significa ler o Novo Testamento, sublinhando tudo sobre evangelismo, catalogando e aprendendo, faça-o. Seja um crente e esteja disponível.

Três, preocupe-se, preocupe-se. Talvez isso signifique ler alguns livros. Certamente, significa encontrar algumas pessoas não salvas. Tudo começa com a obediência, por isso, seja obediente. Saia e faça-o. Mesmo que a paixão ainda não esteja lá, faça-o. Alcance aquele vizinho. Falar o que você sempre quis falar e nunca o fez. Então, perceba que Jesus é o seu padrão. Estude como Ele fez isso. Então, encontre alguém que você possa seguir, e deixe-o ser o seu modelo.

Seja um crente, esteja disponível, preocupe-se, seja obediente, siga Jesus, e seja ensinado por um exemplo. Assim, Jesus começou no ponto certo, no lugar certo, com a proclamação cert, e os parceiros certos. A luz raiou, amado, e temos de levar isso ao resto do mundo.

Vou encerrar com isso. Quando eu estava na faculdade, Dave Hocking, eu e Bruce Peterson, que é um diácono em nossa igreja - Dave Hocking é o pastor da Grace Brethren Church em Long Beach. Ed Byrd, pastor associado da Igreja Batista do Calvário em Los Gatos, Lenny Seidel, que você se lembra, agora ministrando no Oriente. Começamos um quarteto. Tínhamos uma música-tema, e que música-tema, o título, alguns de vocês provavelmente já ouviram, "Deixe Que as Luzes Baixas Sejam Ardentes." Você se lembra disso? Nós costumávamos cantar o tempo todo. Na verdade, eu sei a parte do barítono tão bem, eu não acho que sei que a melodia. Esse era o nosso tema.

Eu realmente não sabia o que aquilo significava. Nós costumávamos cantar: "Que as luzes baixas ardam", e alguém veio até mais tarde e disse: "O que são as luzes mais baixas?" Demos um tipo de sorriso e dissemos: "É uma bela melodia." Quais são as luzes mais baixas? Você sabe que todo o hino veio de uma história que D.L. Moody contou? É isso.

Moody disse que um navio estava chegando ao porto de Cleveland em uma noite de tempestade tormentosa. Para que o navio soubesse onde estava, havia dois conjuntos de luzes no porto; um conjunto sobre a costa íngreme, muito alto, e um conjunto no litoral. Portanto, era sempre uma perspectiva na escuridão, e eles podiam ver pelas luzes superior e inferior, onde estavam. Mas naquela noite, o piloto viu as luzes superiores na costa íngreme acesas, mas não as de baixo. Assim, o piloto perguntou ao capitão se ele acharia melhor voltar para o lago novamente, para que não fosse longe e batesse nas rochas. Mas o capitão estava com tanto medo da tempestade no lago, ele pensou que o melhor seria tentar fazer a ancoragem.

Moody disse que eles fizeram isso, mas foram destruídos e muitos se afogaram, porque as luzes mais baixas haviam sido arrastadas pela tempestade. Então Moody disse, ouça, "As luzes superiores no céu estão incandescendo tão brilhantemente como sempre fizeram. E quanto às luzes mais baixas?"

Pai, obrigado, nós Te agradecemos pelo chamado que temos de fazer esta obra para Ti. Nós Te louvamos, e pedimos que nos torne pessoas pescadoras de homens, por amor de Jesus. Amém.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

ECFA Accredited
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize