Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Vamos abrir nossas Bíblias em Romanos capítulo 12 e fazer um pequeno estudo prático da Palavra de Deus esta noite. Agradeço a você por ter vindo esta noite. Eu sei que estes são dias ocupados com todas as atividades do feriado e toda a antecipação dos amigos, viagens e visitas e coisas como essas, e eu aprecio tanto nosso tempo junto na palavra, porque eu penso que o mundo quer nos manter fora disso. E eu fico tão revigorado quando você vem com um coração faminto para estudar a Palavra de Deus.

Nós estamos vendo Romanos 12:9-21, e temos meio que tomado nosso tempo passando por este texto por causa de sua grande importância. E como eu tentei apontar para você, a maioria das pessoas que estudaram a epístola aos Romanos sente que é a parte anterior de Romanos que é realmente o ponto principal do livro: O grande tema da justificação. O propósito real do livro é trazer o crente a este ponto. Todo o resto é um acúmulo. Isso não quer dizer que seja menos importante. As doutrinas da justificação, as doutrinas da santificação, e as grandes verdades sobre Israel e os gentios que aprendemos nos capítulos 9 a 11 são verdades essenciais monumentais e gloriosas.

Mas tudo isso, em certo sentido, é fundamento para a maneira como vivemos, para a maneira como agimos, para a maneira como falamos, para a maneira como pensamos, para a maneira como nos comportamos, em cada situação. E assim, até que você entre no capítulo 12 e em seguida vai para o capítulo 16, então é que você chega ao propósito real da escrita desta epístola, e que é definir o fundamento para a vida cristã.

Agora nós viemos com nossa fundação estabelecida para estas questões do viver cristão prático. Ela nos dá em primeiro lugar uma visão geral sobre esta questão da vida cristã prática, dos versículos 9 a 21. Tudo começa, é claro, com dedicação, nos versículos 1 e 2. Passamos por isso. Com o reconhecimento do seu lugar especial no corpo de Cristo, versículos 2 a 8. Primeiro, queremos estar prontos para nos entregar ao Senhor e depois nos entregar à igreja. E então ele vem a esta instrução prática sobre como devemos viver a nossa vida cristã. E dos versículos 9 a 21, é como se ele tivesse um círculo, e esse tipo de círculo abraça um tema, e em certos intervalos o círculo se alarga para receber um grupo mais amplo de pessoas.

Começa de uma forma muito pessoal com o versículo 9, falando apenas do cristão individual que deve ter amor sem hipocrisia, odiar o que é mau, e se apegar ao que é bom. A vida cristã prática começa com algumas prioridades em sua vida: Um amor honesto, um ódio pelo mal e um compromisso com o que é certo. Isso é apenas verdade simples e básica. Então, notamos no versículo 10, que o círculo se alargou para ir além do pessoal para incluir a família cristã. E o apóstolo Paulo, nos versículos 10 a 13, você se lembrará, diz que o cristão não é apenas chamado a amar com um amor puro, a odiar o mal, e reter o que é bom, mas a ser carinhosamente afetuoso para com os outros crentes e, em seguida, procurar, acima de todas as coisas, honrar outros cristãos em vez de honrar a si mesmo.

E então ele começa a falar sobre o nosso serviço no versículo 11, e diz que o nosso serviço a Cristo deve ser total, entusiástico, de todo o coração, zeloso, obediente, diligente. Como resultado disso, o versículo 12 indica que vamos ter algumas provações, e precisamos nos alegrar com esperança nessas provações, sermos pacientes durante essas provações, e continuarmos diligentementes na oração através dessas provações, antecipando a glória que nos espera. E sendo sensíveis não apenascom as nossas próprias provações, mas ao fato de que outros estão tendo provações também, o versículo 13 diz que estamos distribuindo para atender as necessidades dos santos e somos lembrados a amar os estranhos.

Assim esses versículos abrangem a família, se você quiser, certificando-se de que cuidamos deles, mostramos amor a eles, satisfazemos suas necessidades, servimos a eles como servimos ao Senhor, e assim por diante. Então nós olhamos para o círculo pessoal e o círculo familiar. Agora esta noite eu quero chegar a um terceiro e depois a um quarto círculo. O terceiro, tipo que abraça todo mundo, é o círculo de todos os povos, se você quiser, nos versículos 14, 15 e 16.

E aqui ele amplia o círculo para discutir como devemos viver em relação a todos, indiferente sejam eles crentes ou incrédulos. E ele começa com a pior das pessoas que podemos encontrar. Ele diz no versículo 14, "Abençoai os que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis." E agora ele parte para uma declaração geral, não particularmente sobre a família da fé, mas em geral, qualquer pessoa que persiga você, você as abençoa. Abençoa-as e não as amaldiçoa. Agora, essa é a maneira que devemos viver. Devemos viver abençoando as pessoas que nos tratam com má intenção.

A propósito, esse não é um novo princípio. Esse é um princípio bastante antigo nas Escrituras. Ele remonta ao ensino de nosso Senhor Jesus. Você se lembra em Mateus 5:44, onde Jesus disse, "Eu, porém, vos digo: amai os vossos -" o quê? "- inimigos, Abençoai os que vos amaldiçoam, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem." Esse versículo é realmente uma combinação de Mateus 5:44 e Lucas 6:27-28 Uma espécie de conjunto de manuscritos diferentes e colocados em nossa versão autorizada particular, mas é um ensinamento que foi comumente dado pelo nosso Senhor. Abençoai os que vos perseguem, fazei bem aos que fazem mal contra vós. E esse é um princípio muito importante.

Só por um momento podemos olhar para a passagem em Lucas 6:27 porque é uma passagem muito importante. "Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis" ele diz "amai os vossos inimigos." E o "amor" aqui seria, que tipo de amor? Um amor genuíno, um amor sincero, que não é hipócrita, não um amor falso, não um amor falso, não um amor superficial, mas genuíno. O tipo que todos nós devemos ter como Romanos 12:9 nos disse.

"Fazei bem aos que vos odeiam: bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam. Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica; dá a todo o que te pede; e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda. Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles. Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa? Porque até os pecadores amam aos que os amam. Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso".

Em outras palavras o mundo vai responder ao bem, com bondade. O mundo vai responder ao amor, com amor. Para mostrar a distinção de sermos cristãos precisamos responder com amor àqueles que nos odeiam, e com bondade àqueles que nos fazem o mal. Essa é a nossa distinção.

Lembro-me, claro, não há muito tempo que nosso sobrinho Tim Ray foi assassinado. Um jovem maravilhoso que muitos de vocês conheciam, amava o Senhor com todo seu coração, era comprometido em servir ao Senhor, e ele foi, é claro, trabalhar no mercado - alguns de vocês se lembram da história - onde ele estava empregado, e o homem entrou para roubar por causa de sua necessidade de drogas. E quando Tim chegou para tentar ajudar o inspetor, que ele estava sendo roubado, o homem atirou nele e tirou a vida dele. E eu me lembro da resposta de Duane Rea, seu pai, meu cunhado, que agora está pastoreando em Washington, estava então conosco. Dwayne tinha uma grande preocupação em que o homem que matou seu filho conhecesse a Jesus Cristo e essa sempre, sempre foi a sua oração.

E quando ele veio aqui, alguns meses atrás, para o que deveria ser alguma atividade legal sobre o caso que está neste ponto ainda não resolvido, sua grande preocupação era ter uma oportunidade de compartilhar Jesus Cristo com o assassino de seu filho. Isso é distintamente cristão. Você entende isso? Isso é distintamente cristão. O mundo não responde ao amor de seus entes queridos com amor. Isso é único e isso é o que é chamado na Palavra de Deus.

Recentemente tivemos a experiência, nada invejavel, em nossa casa, de sermos roubados. Patricia chegou em casa um dia em nossa casa e uma das crianças tinha esquecido de ativar o sistema de alarme, e ela entrou em casa - não nos esquecemos mais disso. Isto foi há algumas semanas atrás - e entrou em casa, e ela mal passou pela porta, então ela percebeu que algo estava errado porque as coisas estavam espalhadas por todos os lugares.

Ela entrou na cozinha e viu que a janela tinha sido aberta e as coisas foram jogadas em volta e ela disse a Marcy, "Vamos direto pela porta dos fundos. Alguém está em casa”. Saíram e chamaram a polícia e descobrimos que a casa havia sido saqueada. E na pressa de sair pela janela, perguntando-se se passassem por uma porta, podiam disparar o alarme, sem saber o que era o sistema, saíram pela janela e ao sair soltaram uma faca de açougueiro que estavam carregando no caso de encontrarem uma das crianças.

Foi a bem pouco tempo atrás, na verdade no dia antes na mesma hora em que Melinda ficou casa, por um breve período de tempo, e eles estavam prontos, se tivesse acontecido. Pela graça de Deus foi no dia seguinte. E claro sua reação inicial a isso é muito humana, não é mesmo? Você entra em seu quarto, sua privacidade foi invadida e tudo o que você considera caro é jogado por toda parte e muitas coisas que são insubstituíveis são tomadas. Nós não temos nada de valor terreno, mas temos algumas coisas que sentimentalmente significam algo para nós e muito disso desapareceu.

Então de repente algo no seu coração diz, "Mas é exatamente onde seu cristianismo é testado, não é mesmo?" E você pode demonstrar amor por aqueles que invadiram sua privacidade, que tomaram o que não é deles, que fizeram mal contra você?

Isso é essencialmente o que está por trás do pensamento do versículo 14. Os que vêm contra você, seja uma perseguição espiritual, ou qualquer outra coisa, a idéia aqui é a palavra diōkō. É exatamente o diōkō, e basicamente significa "perseguir alguém com a intenção de fazer mal." E nós devemos responder àqueles que nos perseguem com a intenção de fazer mal, com bênção, isso é lhe desejar o melhor. Desejando-lhes o melhor. Abençoando-os, desejando que Deus derrame sobre eles a Sua bondade a Sua graça e a Sua misericórdia.

Foi o que Jesus fez na cruz quando disse, "Pai -" o quê? "- perdoa-lhes porque não sabem o que fazem." E magnanimamente, Ele queria que a graça fosse concedida aos que estavam tirando a sua vida. É o espírito de Estêvão, em Atos 7:60, que caído debaixo das pedras sangrentas que estão esmagando sua vida, olha para o céu e diz "não lhes imputes este pecado!". Não os responsabilize por isso, Deus.

E você notará que ele diz "abençoe". Está em um tempo presente. É a idéia de abençoar constantemente. E "abençoar" significa "celebrar com louvor, desejar boa vontade". É maravilhoso ver o exemplo de Cristo nisto, porque é uma reação tão não humana e antinatural.

Pedro escreve sobre isso em 1 Pedro 2:21, ele diz, "Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente.”

Em outras palavras, quando eles vieram contra ele, ele nunca retaliou. E não haverá mistura. Ele diz "Abençoai aqueles que vos perseguem com intenção de fazer mal" e então ele diz, "Abençoai e não amaldiçoeis". Em outras palavras, não há mistura de bênção e maldição a ser tolerada. Não é abençoá-los além disso amaldiçoá-los. É abençoá-los e não amaldiçoá-los de forma alguma. Esta é uma vida distintamente cristã.

Eu li um artigo interessante na semana passada que minha esposa me deu que chegou em nossa casa de Berkeley - é tipo de um jornal de Berkeley, veio da Universidade da Califórnia. E está cheio das últimas descobertas de todos os departamentos da Universidade da Califórnia e de toda a ciência, e os estudos que estão fazendo sobre personalidade, psicologia, sociologia e assim por diante. E foi muito interessante para mim notar lá um artigo relativo ao fato de que as pessoas hoje têm pressão arterial elevada, e elas têm todos os tipos de doenças relacionadas à ansiedade. E o estudo mostrou que a maioria desse tipo de pressão alta, e a maior parte da ansiedade que provém do estresse - e eles usam a palavra "estresse" muito - não tem nada a ver com atribuições de longo prazo.

Em outras palavras, não é porque você está sobrecarregado em seu trabalho. Não é porque você tem muito a fazer e muito em sua mente. A maior parte do estresse das pessoas está relacionado a pequenas coisas como, você não consegue encontrar as chaves do seu carro, alguém ocupa o espaço de estacionamento no estacionamento do shopping que você queria, você fica pé na fila para comprar algo, alguém corta na sua frente no trânsito. Essas são as coisas que precipitam o estresse, que precipitam uma doença física grave. Não é tarefa uma tarefa difícil a longo prazo. É esse curto estopim.

E tudo isso está relacionado, acredito, a um crescente egoísmo, onde as pessoas literalmente são consumidas com seus direitos, e chegaram ao ponto, agora, onde se você entrar no caminho de alguém, eles são tão propensos a matá-lo ao olhar para você.

Eu estava dirigindo para casa, acho que já cntei a vocês, e um homem tentou socar as janelas do meu carro. Eu lhe disse isso? Ah. Ele pensou que eu tivesse pegado seu espaço na rua, então ele me fechou, estava toda a família dentro do carro, e foi depois de um culto de domingo de manhã, três semanas atrás. Estávamos apenas conversando, e ele pensou que eu tinha tomado seu espaço na rua. E então ele simplesmente fechou e se inclinou na minha frente e então eu pensei "Bom, eu vou parar. Eu não sei o que ele vai fazer, mas eu não vou discutir com ele, e eu vou tentar ser um pacificador. "

E ele caminhou até o carro. Ele esava sem camisa. Acho que ele tinha algo a provar sobre sua imagem machista. E voltou para o carro e disse "Abaixe a janela". Ele era violento e eu podia vê-lo. E ele começou a xingar de um jeito que enrolaria seu cabelo. E eu só olhava para ele nos olhos e quando ele terminou eu disse "Você se sente melhor?" Eu disse, "Eu não sei o que é isso tudo mas se eu fiz alguma coisa para lhe ofender, eu sinto muito."

E então ele estendeu a mão para trás e com toda a força em seu punho ele bateu na janela tão forte que deixou uma camada de pele na janela. Claro, então ele foi, "Oh" e agarrou sua mão. Quer dizer, ele estava absolutamente fora de controle, porque ele pensou que alguém tinha invadido seu espaço. Eu apenas o abençoei dizendo, "Sinto muito e eu não teria incomodado você de forma alguma" e ficou nisso. E eu disse, "Talvez você devesse apenas entrar em seu carro e ir para casa" o que ele fez com uma mão muito dolorida.

Mas essa é a reação do mundo. E estou dizendo a vocês, pessoal, isso é assustador, estar vivo neste mundo hoje, porque você não sabe o que as pessoas vão fazer. O egoísmo chegou ao ponto em que você não pode invadir o território de ninguém sem que a hostilidade exploda. É de admirar que os casamentos não sobrevivem, ou quaisquer outros relacionamentos nessa matéria?

Mas os cristãos são distintamente sobrenaturais. E nós não reagimos dessa maneira. Nós respondemos inteiramente diferente. Quando somos perseguidos com a intenção de fazer mal, nós não retaliamos. Alguém poderia ter me dito, "Por que você não saiu do carro e partiu pra cima cara?" Ou "Por que você não fez como polícia e ladrão, e esperasse até que ele ficasse perto da porta, então abrisse, e o chutasse diretamente e o derrubasse, a coisa completa, certo?”

Eu não tenho praticado isso então, eu realmente - bom, mas eu queria ter certeza de que desde que eu estavesse estudando Romanos 12, eu colocaria em operação quando me foi dada uma oportunidade. O Senhor teve uma maneira recente de me dar uma oportunidade de viver esta passagem. Ficarei muito feliz quando sair desta passagem. Estou ansioso para chegar ao versículo 15, se você não se importa. No versículo 15 ele diz, "Alegrai-vos com os que se alegram" e essa é outra coisa distintamente cristã, ou seja, desfrutamos da alegria de alguém. Essa é a ausência de qualquer ciúme, não é mesmo? Quer dizer, essa é uma característica distintamente cristã, alegrar-se com a prosperidade de outra pessoa.

De fato em Provérbios 17:5 os ímpios são descritos como aqueles que se alegram com a calamidade dos outros. Contraste isso com o que Paulo disse, eu acho que é 2 Coríntios 2:3 onde ele diz, "a minha alegria é também a vossa". É distintamente cristão ser abençoado com a alegria de outra pessoa, ser capaz de se alegrar com outra pessoa. Que bela característica é essa.

Eu acho que Paulo tem isso em mente - uma outra passagem que eu poderia apenas mencionar a você é, eu acho que é o correto 1 Coríntios 12:26, ​​sim. "De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam. Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo."

E por isso é distintamente cristão alegrar-se com a honra de outra pessoa, alegrar-se com a alegria de outra pessoa. E então ele diz no versículo 15, "Chorai com os que choram". Também é distintamente cristão ser simpático, não indiferente. O mundo está se tornando cada vez mais insensível, cada vez mais indiferente. Aliás, a palavra "chorar" há uma palavra interessante no grego. É a palavra klaiō e significa "derramar lágrimas." Derramar lágrimas - é uma palavra forte. É a prova da simpatia cristã.

Portanto, devemos ser marcados, então, como aqueles que são muito sensíveis aos que nos rodeiam. Quando eles têm motivo de regozijo, entramos plena e totalmente em sua alegria, e isso é porque os amamos tanto, nos importamos tanto, e porque estamos tão felizes que eles são tão abençoados, que não podemos conter nossa alegria. Não é que rimos porque se supõe que deve ser assim, não é que estamos felizes artificialmente, é que somos verdadeiramente cristãos, e verdadeiros cristãos respeitam tanto a bênção que vem para os outros, e são tão agradecidos que foram abençoados, que eles também desfrutam, vicariamente, a mesma emoção.

E os cristãos também são aqueles que, em simpatia, compreendem o que é compartilhar as lágrimas de um amigo, as lágrimas de um membro do corpo de Cristo que está em tristeza. Isso também é distintamente cristão, em um mundo cada vez mais indiferente, monótono e insensível. E eu penso naquele homem, Jeremias, no Antigo Testamento, que realmente teve toda uma vida de choro, o que tinha muito pouco a ver com qualquer coisa acontecendo com ele. Você sabia disso não?

Quer dizer, Jeremias foi abençoado e Jeremias foi um homem cheio de alegria. Ele disse "Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração." Você se lembra disso em Jeremias 15:16? Assim para ele, ele tinha alegria, mas ele não podia realmente viver essa alegria no exterior sem obstáculos, porque ele era sensível aos problemas de seu povo. E em Jeremias 9:1 ele diz algo que realmente expressa a profundidade de seu coração.

"Prouvera a Deus a minha cabeça se tornasse em águas, e os meus olhos, em fonte de lágrimas! Então, choraria de dia e de noite os mortos da filha do meu povo!" Ele tinha um tal fardo pela salvação de Israel que desejava ser literalmente uma fonte de água para que pudesse chorar noite e dia, derramar a angústia em seu coração por aquelas pessoas que estavam perecendo sem um relacionamento correto com Deus. Uma bela expressão de amor puro e sensível.

Então quando somos perseguidos por alguém que quer nos fazer mal, e todos nós enfrentamos isso, seja de uma maneira mínima, relacionada a alguma circunstância terrena, ou seja por causa de Jesus Cristo, que somos perseguidos. E talvez alguns de nós em um ministério mais público, entendamos mais essa perseguição, mas você também pode estar passando por isso em seu nível. Você pode estar recebendo isto porque você está tentando viver de uma certa maneira, porque você está tentando ser fiel a um certo padrão bíblico, porque você está tentando manter o que você sabe ser a verdade de Deus. Devolva isso com bênçãos.

E então outro princípio geral de ambos os lados, "Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram". Agora, Paulo tem outra coisa essencial em mente na maneira como tratamos as outras pessoas, e isso basicamente tem a ver com três coisas ditas no versículo 16. E aqui está outra parte desse comportamento geral em relação a todas as pessoas. O versículo 16 diz, "Tende o mesmo sentimento uns para com os outros." Tende o mesmo sentimento uns para com os outros. Esse é um pensamento muito simples. Significa apenas pensar sobre todos da mesma forma. Não faça acepção de pessoas. Não brinque com certos tipos de pessoas. Não planeje sua estratégia para alcançar o nível da elite. Pense com espeito a todos da mesma forma. Trate todos igualmente.

Em Romanos 15:5 nós vamos chegar a isso no futuro. "Ora o Deus da paciência e da consolação vos conceda o mesmo sentimento de uns aos outros, segundo Cristo Jesus". A mesma idéia. Nós não devemos preferir uns aos outros em detrimento de outros. Filipenses 2 é a passagem chave. Você sabe. Ele diz, "Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento." Para fazer isso ele diz em Filipenses 2, "Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo." Superiores a si mesmo.

Em Tiago 2:1-9 Tiago diz que você não quer respeitar as pessoas. Você quer amar todos o mesmo. E se um homem entrar em sua congregação e ele tiver um anel de ouro e ele for muito rico, não lhe dê o melhor lugar e diga ao homem que é pobre, "Tu, fica ali em pé ou assenta-te aqui abaixo do estrado dos meus pés” fora do caminho que é onde você pertence. Esse não é o modo como o cristão responde. O distintivo cristão, no estilo de vida, é tratar todos da mesma forma, e esse é um padrão muito importante de vida.

É fácil para nós nos tornarmos escaladores sociais. É fácil para nós querermos encontrar-nos sempre rodeados dos ricos, dos famosos, dos poderosos, o que quer que seja. Isso não é distintamente cristão. O cristianismo distintivo deseja tratar a todos do mesmo modo. Em Filipenses 1:27 Paulo diz "estais firmes em um só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé evangélica". Em 1 Coríntios 1:10 Paulo diz "Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo," e as palavras aqui são bonitas, "que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões" sem grupinhos sem classes sociais "antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer".

Se você não notou, tudo isso flui por amor. Tudo isso sai da humildade. É essencial. Agora, ele vai para uma segunda declaração no versículo 16. Ele diz quw, como você deve tratar todos da mesma forma, há duas coisas que o ajudarão a fazer isso. O número um é o seguinte. "em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde." Não pense ou se concentre em coisas elevadas, hupsēla "imponente, alta." Não busque preeminência e as pessoas de destaque, altas posições e o que é altamente estimado.

Mas condescende - agora "condescender" aqui não é destinada a ser uma palavra paternalista. Pensamos em "condescendência" em nosso vocabulário português hoje como condescendente. Você condescende a alguém, você patrocina essa pessoa. Mas "condescender" aqui significa simplesmente "descer." Significa literalmente "ser levado com". Em outras palavras, não busque as coisas altas, mas seja levado com pessoas humildes. E a palavra "humilde" é realmente baixo, tapeinos, "não se levantar acima do solo, descer ao chão com os humildes." Isso não significa que você ignora aqueles que são de alta posição, isso significa que você não busca isso, você não persegue isso você não se concentra nisso.

Eu louvo a Deus por aqueles que estão em nossa igreja, e por aqueles que são meus amigos, que são pessoas de alta posição, alto cargo ou estado elevado, significativos no mundo dos homens, significativos no reino de Deus. Eu também louvo ao Senhor por meus amigos, que estão no nível do chão, que são igualmente ricos, enriquecendo minha vida e que significam tanto para mim como qualquer outro, que é distintivamente cristão e é isso que Paulo está dizendo .

Nossos sentimentos devem estar tão alinhados com as coisas humildes que nos sentimos perfeitamente em casa com pessoas que não estão subindo acima do solo. A questão é que não há lugar para a aristocracia na igreja. Não há lugar para uma crosta superior. Devemos estar em casa com os humildes bem como com o restante.

Acho que isso é tão lindamente ilustrado em Lucas. Você poderia olhar para Lucas 14 por um momento? Lucas 14:12. "Disse também ao que o havia convidado: Quando deres um jantar ou uma ceia, não convides os teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem vizinhos ricos; para não suceder que eles, por sua vez, te convidem e sejas recompensado." Você sabe como é isso. Eles têm que ter acesso a você. Então diga a eles para virem, eles têm que ter acesso a você. "Antes, ao dares um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos; e serás bem-aventurado, pelo fato de não terem eles com que recompensar-te". Quer saber de uma coisa? Você traz os ricos, os ricos vão lhe compensar. Você traz os pobres, quem vai recompensar? O Senhor lhe recompensará, porque você será recompensado na ressurreição dos justos.

Então de quem você quer dos ricos ou de Deus? Os ricos são os mais ricos. É agradável, sabe, quando você tem pessoas em melhor posição que respondem e que têm você por consideração ou lhe dão presentes. Mas o presente deles não consegue corresponder ao que o Senhor dará. Então, da próxima vez que você tiver um jantar, chame os pobres, os mutilados, os coxos e os cegos que nunca poderiam tê-lo, que nunca poderiam lhe recompensar, e aprenda a ficar em casa, a ser levado com essas pessoas que são humildes pelos padrões do mundo.

A verdade nessa questão é a idéia de que humildade não tem nada a ver com a espiritualidade. Não quer dizer que eles sejam de baixo nível espiritual, e sim quer dizer que, na escala social, eles estão no último degrau. Tenho observado muitas vezes que algumas dessas pessoas que são humildes na escala social são muito, muito elevadas na espiritual, você já observou isso?

Então ele diz, além disso, se você vai viver em humildade, trate a todos da mesma forma, trate a todos da mesma forma, você não só não deve se concentrar em coisas elevadas, mas descer e ser conduzido àqueles no nível mais baixo. Mas em segundo lugar, você não pode ser sábio em seus próprios conceitos. Em outras palavras não se torne sábio para consigo mesmo, pensando que sabe tudo. Ou seja, não fique satisfeito de que tudo começa e termina com você. "não sejais sábios" o quê? "aos vossos próprios olhos."

Então, o que ele está dizendo? Se você deve tratar todos iguais, há duas coisas que você vai ter que perceber. Na igreja não há aristocracia social e não há aristocracia intelectual. Não diga a si mesmo "Eu sou tão sábio que não gostaria de ter uma casa inteira de tolos. O que eu lhes diria?" Certo? Essa é a questão. Eu preciso ter pessoas que estão no meu nível. Não há aristocracia social. Não há aristocracia intelectual. Não há castas no corpo de Cristo. É assim que deve ser.

Há uma teoria correndo nos círculos que são chamados de "crescimento da igreja" um monte de teorias nessa área de crescimento da igreja, teorias filosóficas sobre por que as igrejas crescem. Uma das teorias é chamada de "unidades homogêneas" e essa é a idéia de que as igrejas crescem ao longo das linhas de unidades homogêneas. Em outras palavras se você tem uma igreja onde todo mundo é loiro de olhos azuis, trabalha no mesmo nível social, esse é um colaborador importante para o seu crescimento, porque essas pessoas atraem iguais e cresce dessa forma. Se você tem uma igreja onde todos são negros e sai de uma espécie de experiência de gueto, essa igreja tende a crescer porque todos têm laços comuns ou homogêneos. E uma das ameaças ao crescimento da igreja é uma conglomeração não-homogênea, heterogênea. E os teóricos nos dizem que uma igreja como essa provavelmente não crescerá.

Bom, durante muitos anos as pessoas que ensinaram isso estavam trazendo grupos de seus alunos, a quem eles estavam ensinando isso, para a Grace Church. Eles os trouxeram aqui por três ou quatro anos quando tinham que vir para a cidade, para os seminários. E então eles pararam, e descobrimos por que eles pararam. Eles disseram, "Nós não os levamos mais lá porque sua igreja não se encaixa na teoria". Isso é o que eles disseram. Não parece incomodá-los que deveria explodir sua teoria céu acima. Mas eles simplesmente eliminam o problema não deixando os alunos verem uma igreja que viola a teoria.

Mas eu agradeço ao Senhor que nossa igreja, embora até certo ponto talvez seja homogênea. Nós todos falamos inglês, você sabe, e vivemos em um determinado parâmetro da sociedade aqui no sul da Califórnia, mas em muitos, muitos aspectos nossa igreja é representativa de uma vasta e ampla gama de classes sociais e intelectuais.

Eu fui chamado na quinta-feira - você pode prestar atenção nisto - por um escritor da US News and World Report que é naturalmente uma revista nacional muito conhecida. Ele disse, "Estamos escrevendo uma matéria especial sobre grandes igrejas independentes nos Estados Unidos, e sua igreja é uma que nós selecionamos."

Eu não sei, porque cargas dágua,eles estão escrevendo um artigo sobre igrejas independentes na US News and World Report mas acho que é ótimo, e eu não acho que ele sequer sabia que estávamos sendo processados, o que foi bom, porque todo mundo escreveu algo sobre nós, escreveu sobre um processo judicial. Ele queria saber sobre a nossa igreja e ele queria saber se tínhamos um ministério para os espanhóis, se tínhamos pessoas negras na igreja, se tínhamos pessoas asiáticas na igreja. E comecei a contar-lhe sobre todos esses ministérios.

E ele disse "Por que eles vêm à sua igreja?" Eu disse "Porque nós defendemos a Palavra de Deus e esse é o nosso terreno comum e é aí que somos um em Cristo em torno do Salvador e em torno de Sua Palavra." Eu continuei descrevendo isso e eu disse que apenas cremos na Bíblia. E estávamos conversando, e ele disse "Sim." E ele disse "E qual é o motivo de sua independência?" Eu disse "Bem nós não estamos -" Ele disse "Por que você não pertence a uma grande denominação?" E eu disse, "Porque muitas das grandes denominações estão envolvidas em todos os tipos de coisas que não achamos que sejam bíblicas".

Mas eu estava realmente animado para poder dizer a ele que nossa igreja é um amplo espectro de pessoas, porque eu acho que é assim que a igreja deveria ser, não é mesmo? Porque nosso ministério não é orientado socialmente. Não é intelectualmente orientado. É orientado espiritualmente e biblicamente, e todos podem ligar-se à Palavra de Deus. Portanto, não há aristocracia. E ainda vai além disso, até mesmo fora da igreja. Eu penso que nós devemos alcangar as pessoas que são humildes e até mesmo as pessoas que são elevadas, e não buscar só uma categoria, mas estar disponível a ambos.

Agora novamente o círculo alarga-se uma última vez no versículo 17. Primeiro foi pessoal, no versículo 9, depois famíliar nos versículos 10-13, e todos são incluídos nos versículos 14, 15 e 16, e isso incluiu também a família cristã. Como eu disse, o círculo alargou, por isso todos são incluidos. Agora, finalmente, há um outro elemento dele e foi introduzido no versículo 14, e que é o círculo da fase quatro, são os inimigos pessoais. Agora, ele fala sobre inimigos pessoais, e quero que você ouça com atenção e depois quero ilustrar e eu quero terminar, porque na próxima semana são concertos e depois é a temporada de Natal e depois é o novo ano. E não vamos voltar a isso por muito tempo. Então aperte o seu cinto de segurança, aqui vamos nós.

Tenha em mente que esses círculos se alargam e agora está se ampliando para alcançar nossos inimigos pessoais em um sentido muito direto. O versículo 17 diz, "Não torneis a ninguém mal por mal". E estamos de volta ao que vimos no versículo 14, somente o versículo 14 foi positivo. "Abençoai os que vos perseguem" que lhe perseguem para fazer mal. Aqui ele diz, "Não torneis a ninguém mal quando lhe fizerem o mal." É uma reação muito natural fazer isso.

Você diz "Agora espere um minuto John. O que dizer do Antigo Testamento, onde diz, em Êxodo 21, Levítico 24, Deuteronômio 19, 'um olho por olho e um dente por um dente'? Isso está falando de direito público. Essa prescrição Mosaica tem a ver com a nação. Uma nação deve ter um sistema de justiça que retalie contra, o mal certo? De modo que onde há assassinato deve haver a execução de um assassino. Onde há um roubo deve haver retribuição trazida sobre o ladrão. Há um olho para um olho e um dente por dente em uma sociedade quando governada por homens, em um governo que é ordenado por leis. Mas isso não é para vingança privada essa é a questao.

O que é o designado por Deus para a sociedade, não é a lei vigilante. Sabemos de acordo com Romanos 13, que vamos estudar muito em breve, que a polícia e os soldados de uma nação não scarregam a espada em vão. "Eles são os ministros de Deus" diz no versículo 4 "pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal." Assim há construída na sociedade a vingança. E eu vou lhe dizer o seguinte, quando uma sociedade não faz isso, eu acredito que se coloca no julgamento de Deus.

Quando você ler o Antigo Testamento você descobrirá que Deus exige sangue por sangue. E nós, em nossa sociedade, permitimos que o crime fique impune. Temos permitido isso o tempo todo. Há assassinos correndo impunes em todo o lugar, lacunas na lei, isso e aquilo. E eu acredito que nossa sociedade tem a responsabilidade por isso, porque não temos reciprocidade contra o mal pelo processo judicial, a lei de Deus que é ordenada para uma sociedade. Assim nossa sociedade carrega a culpa de não punir os malfeitores. E creio que nos coloca em posição de sermos julgados por Deus.

Mas no que diz respeito à vingança privada não há lugar para isso não há lugar. Assim ele diz "Não torneis a ninguém mal por mal". Esse não é o nosso lugar. Nós não retaliamos. Não temos esse tipo de espírito. Em 1 Tessalonicenses 5:15 Paulo diz novamente, "Evitai que alguém retribua a outrem mal por mal". Não devolva o mal por mal a qualquer homem, "pelo contrário, segui sempre o bem entre vós e para com todos."

E 1 Pedro 3:9, basicamente, segue a mesma idéia. "não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo" ou literalmente "que sejam boas". É o mesmo que 1 Tessalonicenses 5:15. É quase uma citação exata. Em vez de devolver o mal devolva o quê? O bem. Devolva o bem. "Fornecendo" é uma espécie de palavra interessante. Fornecer coisas boas. A palavra significa "pensar com antecedência, planejar fazer isso, premeditar sua bondade para que você não seja pego desprevenido".

Deixe-me dar-lhe o cenário. Quando alguém faz algo maligno para você, se você está apenas preparado para uma reação momentânea, você vai agir com o mal contra o mal, certo? Essa é a sua reação natural. Então você tem que premeditar e predispor a fazer o bem quando o mal vier. É um processo de preparação. E estamos de volta onde estávamos na semana passada. E do que estávamos falando na semana passada? Auto, o quê? Autodisciplina. Uma vida disciplinada é uma mente ordenada, onde todas as reações são premeditadas, de modo que quando algo vem eu não sou deixado para reagir humanamente com minhas emoções nuas e cruas, mas eu já pensei nisso, percebi isso de antemão, me preparei para isso antecipadamente e se isso acontecer eu estou pronto para responder com bondade. Essa é a vida premeditada ordenada e disciplinada.

Ele está dizendo, premedite sua bondade. Não seja pego desprevenido. E quando ele diz "Proporcione coisas honestas" a palavra "honesto" é kalos "visivelmente bom, exteriormente bom, abertamente bom, tangivelmente bom". Em outras palavras quando alguém realmente faz o mal, faça o bem de uma maneira que eles possam vê-lo, e seja visível. Não é apenas pensamento. Não é apenas uma emoção particular. É um ato visível de bondade que devolvamos algo bom, algo gentil e algo gracioso para eles.

Eu tentei fazer isso ao longo dos anos e eu recebo um monte de e-mail interessantes onde as pessoas estão realmente com raiva de mim. Ouvi hoje que alguém disse que eu era um herege. E eu recebo um monte de e-mails e um monte de gente, eu não sei porque ficam chateadas comigo, mas ficam. E aprendi com os anos, espero, a premeditar tudo isso para que quando chegar eu tenha uma resposta padrão. E é uma resposta espero de bondade que basicamente chega e diz, "Obrigado. Obrigado por sua preocupação. Ore por mim. Se eu fiz alguma coisa para lhe ofender me perdoe. Quero ser tudo o que Deus quer que eu seja e quero que você continue orando por mim para que eu possa ser o homem que ele quer que eu seja ". Essa é a maneira de responder ao mal e se é mesmo possível dar algo para a pessoa, algo que é tangivelmente, expressivo, dê sua bondade para eles.

E assim nosso comportamento deve recomendar-nos para aqueles que fazem o mal contra nós. Princípio muito básico. O cristão, então, deve pensar através de suas respostas, para que quando or confrontado com uma situação má, ele tenha premeditado uma resposta correta. De modo que ele represente corretamente o Deus a que ele pertence, de modo que, como Tito 2:10 diz "a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador".

Agora, Paulo acrescenta outro pensamento aqui, incluindo nossos inimigos pessoais, no versículo 18. "se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens." Agora eu gosto dessa declaração. É prática. Ele diz "Eu quero que você viva pacificamente mas eu reconheço algumas coisas. Faça isso se for possível." Há algumas pessoas com quem você tenta fazer a paz, e não é possível. Já isso? Você não pode fazê-lo. Você não pode fazê-lo. Quer dizer, às vezes você simplesmente não sabe mais o que fazer. Você tentou de tudo e você não consegue fazer isso. E assim você é confortado pelo que diz aqui, "Se é possível" e até mesmo o Espírito Santo sabia que nem sempre era possível. "quanto depender de vós." Por quê? Porque é preciso dois para fazer as pazes, não é mesmo? Então se for possível, o quanto depender de você, nunca permita que o conflito parta de você. Nunca. Sempre faça a paz. E eu não me importo se eles estão certos ou errados sobre a sua condenação, faa as pazes. Da sua parte, faça as pazes. Não escolha o conflito.

Agora ele diz "quanto depender de vós." Agora essa é uma declaração muito importante para mim, porque às vezes é muito difícil saber até onde ir. Você diz, "Bom, se eu realmente quero fazer as pazes aqui eu vou ter que comprometer a verdade. Eu vou ter que recuar na verdade. Esse sujeito vai ficar furioso comigo a menos que eu mude a minha doutrina ou a menos que eu diga que estou errado e você está certo, o que quer que seja." Então você tem que voltar para essa pequena frase, "quanto depender de vós."

E há alguns pontos em mim onde você chega ao que é fundamental e não é negociável. Teremos paz. Farei tudo o que puder para ter paz, exceto comprometer o que acredito ser a verdade, certo? Eu não vou fazer isso. Eu não vou fazer isso. E se é isso que você está me pedindo para fazer eu não vou fazer isso. Mas "quanto depender de vós" tanto quanto eu possa fazer - e a única coisa que eu não posso fazer é violar a Palavra de Deus - mas "quanto depender de mim" em fazer alguma coisa, é isso que eu vou fazer.

Mesmo Jesus disse "Veja, eu vim -" Príncipe da Paz "- mas não para trazer a paz mas espada. Eu sei que enquanto eu trouxer a paz a alguns eu trarei uma espada para os outros." E então ele disse, "Eu vim para colocar um homem em desacordo contra sua família, mãe, filha, pai, filho." Você conhece a passagem Mateus 10:34-36. Jesus disse, "Sei que virão tempos em que mesmo que eu venha em paz não posso trazer a paz e não vou comprometer a verdade". Então "quanto depender de vós" até o ponto de não comprometer "- e se for possível -" aqui vem o pensamento principal "- tende paz com todos os homens." Viva pacificamente com todos os homens. Procure ser um pacificador.

O mundo está cheio de desordeiros, não é mesmo? Simplesmente causadores de problemas, irritando as pessoas realmente irritantes. Mas "a sabedoria que é do alto" Tiago 3:17 diz, "A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica." Eu amo isso. Perto da pureza está o quê? a paz. Você é um pacificador ou você é construtor de problemas? Não seja um fabricante do problemas. Procure a paz. Busque a paz.

Quero lhe dar uma ilustração. Abra sua Bíblia em Juízes 14. Você vai gostar disso. Espero que tenha gostado até aqui mas você vai gostar disso. Vou lhe contar a história de Sansão, Juízes 14. Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué Juízes.

E eu só quero lhe dar uma visão de um homem que não sabia o que era ser um pacificador e o que aconteceu. Ele tornoi o mal por mal. É uma história incrível. Havia uma pequena cidade na terra de Israel bem no limite de Dã e Judá, uma cidade chamada Zorá Z-O-R-A. Zorá ficava a cerca de 24 quilômetros a oeste de Jerusalém localizada no Sefelá. E naquela pequena cidade vivia um homem chamado Manoá. À mulher estéril de Manoá foi dado um filho, um filho chamado Sansão, que seria um nazireu, que é nazir, "separado", para ser separado toda a sua vida. Ele não devia cortar seu cabelo. Ele não devia beber vinho, bebida forte. Ele devia viver uma vida muito circunspecta. Ele não deveria tocar em um cadáver, todas aquelas coisas que faziam parte do voto de separação nazireu. Ele livraria Israel dos filisteus.

Ora os filisteus haviam abarrotado Israel. Zorá era uma aldeia israelita. Uma hora de caminhada ficava uma aldeia filisteia chamada Timná, a cerca de seis quilômeros e meio de distância. Assim, os filisteus invadiram aquela terra até o ponto em que estavam a seis quilômetros e meio de distância desta aldeia, e a cerca de - bom, pelo menos de 32 quilômetros - de Jerusalém, os filisteus ocuparam a terra. Eles eram uma grande ameaça para Israel. Mesmo que houvesse uma certa paz na época, sua ameaça era grande, e assim Deus levantou este homem Sansão para julgar os filisteus.

Agora observe 14:1. Sansão desceu a Timna. Esse foi seu primeiro erro. Ele não deveria ter andado por aí naquela aldeia filisteia. Mas tinha um problema. Ele tinha olhos para as mulheres. E viu uma mulher em Timna das filhas dos filisteus. Ele viu essa garota lá embaixo e pelo que eu entendo sobre a maneira como as pessoas se vestem lá, você não podia ver muito. Mas o que quer que ele viu ele gostou. E ele veio e disse a seu pai e a sua mãe, ele disse "Eu vi uma mulher em Timna." Esse sujeito tem um problema. Ele desce, vê uma mulher e fica todo preocupado com isso, vai para casa e relata, "Eu quero que vocês a tomem para mim como minha esposa."

Muito forte, certo? Mas talvez se seu filho é Sansão você não vai incomodar o garoto, certo? Então o pai e a mãe disseram-lhe: Não há mulher entre as filhas de teus irmãos nem entre todo o meu povo para ires tomar mulher dos incircuncisos filisteus? Ou seja, você não consegue encontrar uma bela garota judia, tem que casar com uma filisteia? Você tem que violar a tradição? Você tem que estragar a família? Como vamos nos reunir com os curadores? Que tipo de negócio é esse?

Bom, ele é um sujeito persistente. "Disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque só desta me agrado." Então Sansão viu uma mulher filisteia. Ele a queria. O versículo 4 diz "Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do SENHOR, pois este procurava ocasião contra os filisteus; porquanto, naquele tempo, os filisteus dominavam sobre Israel". Agora há uma verdadeira reviravolta na história.

Não é do Senhor que Sansão cobiçasse uma mulher filisteia. É do Senhor que o Senhor iria anular a cobiça de Sansão por seus próprios objetivos, da concupiscência de Sansã,e do caos que ele trouxe, Deus acabaria por causar a destruição dos filisteus, ou seja, o que for justo ou injusto, Deus vai cumprir sua tarefa. Muito melhor foi que Sansão agiu com retidão e julgou os filisteus em nome de Deus e foi abençoado em vez de ter agido injustamente e sido esmagado à morte como um cego. Mas ele fez sua escolha.

Assim diz o versículo 5 "Desceu, pois, com seu pai e sua mãe a Timna; e, chegando às vinhas de Timna, eis que um leão novo, bramando, lhe saiu ao encontro. Então, o Espírito do SENHOR de tal maneira se apossou dele, que ele o rasgou como quem rasga um cabrito, sem nada ter na mão." Ele apenas agarrou o leão no ar e o rasgou e ele não disse a seus pais. Eles deviam estar em outro lugar e ele saiu do percurso lá em algum lugar, e aconteceu de ele rasgar o leão em pedaços, "Desceu, e falou àquela mulher, e dela se agradou."

Então no versículo 8, "Depois de alguns dias, voltou ele para a tomar; e, apartando-se do caminho para ver o corpo do leão morto" ele voltou do mesmo modo, os quatro quilômetros até a pequena aldeia de Timna onde a moça filisteia estava. Desceu para apanhá-la e ali viu a carcaça, ainda ali, "eis que, neste, havia um enxame de abelhas com mel". Essas abelhas a haviam ocupado. É claro que ele a tomou nas mãos violando seu voto nazireu, tocando um cadáver, e começou a comer todo o mel. "Tomou o favo nas mãos e se foi andando e comendo dele; e chegando a seu pai e a sua mãe, deu-lhes do mel, e comeram; porém não lhes deu a saber que do corpo do leão é que o tomara. Descendo, pois, seu pai à casa daquela mulher" também, desceu espero, com o pensamento de abortar a coisa. Mas quando chegou lá "fez Sansão ali um banquete; porque assim o costumavam fazer os moços. Sucedeu que, como o vissem, convidaram trinta companheiros para estarem com ele”.

Trouxeram trinta homens. Eu acho que eles achavam que ele precisava ser guardado. Pode ter sido porque sua estatura era grande. "como o vissem, convidaram trinta companheiros para estarem com ele." Eles podem ter sido guardas para se certificar de que Sansão não estragasse o lugar. Ele devia ser um sujeito enorme. "Disse-lhes, pois, Sansão: Dar-vos-ei um enigma" e enigmas eram grande parte do entretenimento naqueles dias. O que mais havia para fazer? Sem TV, sem nada, então você dava enigmas, como piadas, como quando as pessoas costumavam conversar, sabe, então você fazia enigmas.

E ele diz "se, nos sete dias das bodas, mo declarardes e descobrirdes, dar-vos-ei trinta camisas e trinta vestes festivais". Agora, o que isso significa é uma peça de vesuário interior e outra exterior, e os termos utilizados indicam que era realmente de alta classe, super elegante, um tipo de roupa cara. Ele diz "Eu vou dar a vocês todo um guarda-roupa se vocês puderem adivinhar este enigma." Risco muito caro. "E se vocês não puderem então vocês me darão todo o guarda-roupa; trinta vestes festivais. Eles disseram: Dê-nos o enigma. Podemos lidar com isso. Eles achavam que tinham uma semana inteira para trabalhar nisso.

E o enigma era; "Do comedor saiu comida, e do forte saiu doçura." E eles tentaram por três dias e não puderam explicá-lo. Mas o que aconteceu foi que no sétimo dia, depois que toda a semana tinha passado - os casamentos levavam uma semana. Lembre-se que dissemos que muitas vezes, no último dia, se juntava tudo, todo mundo partia e seu casamento era consumado. "Ao sétimo dia, disseram à mulher de Sansão: Persuade a teu marido que nos declare o enigma, para que não queimemos a ti e a casa de teu pai" vamos queimar você se você não nos der a resposta. Isso é muita pressão sobre uma moça. Ela está assustada. Agora nós não sabemos, ela provavelmente - eles disseram isto a ela no sétimo dia, mas eles podem ter estado dizendo isso para ela o tempo todo. O texto parece indicar que eles estavam dizendo tudo isso para ela, e finalmente no sétimo dia eles disseram "Nós vamos queimar você." Essa é a parte que eles acrescentaram. Peça-lhe que responda no sétimo dia, eles disseram "Nós vamos queimar você se não o fizer".

E então ela entrou lá e ela chorou o tempo todo. "Tão-somente me aborreces e não me amas." Você pode ouvir esse negócio de lamentação como uma torneira pingando. E Sansão, ele vai se casar com a moça. Ele quer ter uma lua de mel feliz. Ele não quer que todas estas lamentações aconteçam. “Você não me ama, senão me contaria o seu enigma. Você profere um enigma e você não vai me dizer." E ele diz, "Eu nem sequer disse a meu próprio pai e mãe. Ninguém sabe. Por que eu deveria lhe dizer?" Mas isso só piora. E ela chorou e ela chorou o tempo todo. Você pode - que chatisse..

Assim no final do versículo 17 ela lhes contou, deu-lhes a resposta. Eles iam queimá-la junto com seu pai. Porque ele finalmente cedeu. Ele disse a ela. E ela disse a eles. Ele tinha que dizer a ela. Por quê? Ele não podia suportar isso. Uma mulher chorona é pior do que um exército atacando. E os homens da cidade disseram "Nós sabemos" e deram-lhe a resposta. Rapaz, ele estava realmente louco. Ele estava tão louco, no versículo 19 diz, "que desceu aos asquelonitas" e que a força que estava sobre ele veio "- e ele matou trinta homens e tomou suas roupas".

Asquelom ficava a 45 quilômetros de distância. Ele simplesmente partiu e foi a 45 quilômetros de distância. Por quê? Porque ele não queria fazer isso lá. Eles saberiam onde ele estava. Então ele foi para outra cidade matou apenas 30 sujeitos, juntou todas as suas roupas e trouxe de volta e as deu a eles. Sabe o que aconteceu enquanto ele se foi? Aqui está sua pobre e chorosa noiva, de pé no altar, e ele foi matar 30 sujeitos. Ele percorreu 45 quilômetros. Não sei em quanto tempo ele fez isso, mas foi muito tempo.

Então ela está no altar e seu pai está envergonhado, então ele a casa com o companheiro de honra. Isso mesmo. O versículo 20 diz "Ao companheiro de honra de Sansão foi dada por mulher a esposa deste." Ela não pode simplesmente ficar ali abandonada no altar. Eles têm todas as festividades. Você não pode passar por isso novamente, é muito caro, então a casou. Assim, eles a casaram com o companheiro de honra de Sansão.

Ele voltou. Ele volta no tempo da colheita do trigo e ele diz "Ah." Ele traz um cabrito, sabe. E ele diz "Vou entrar na câmara de minha esposa" lua de mel finalmente. Seu pai diz "Não. Você não pode entrar. Eu pensei que você a odiava então eu a dei a seu companheiro. Aqui, tome leve a irmã mais nova.”

Por que ele disse isso? Você esquece quem ele é. Este é Sansão. Você não quer que ele fique bravo com você, então se você tem outra filha "Aqui, aqui, aqui". Ele simplesmente matou 30 pessoas, então ele diz "Pegue ela. Pegue-a” Bom, agora ele está muito louco. Ele não só está bravo com os sujeitos quanto ao enigma, ele agora está bravo com os filisteus e com a pressão que eles colocaram sobre a moça e seu pai. E assim ele está tão furioso que ele vai e pega 300 raposas, versículo 4, e amarra todas juntas, e coloca tochas entre suas caudas. Fale sobre a crueldade com os animais. E ele acende todas as tochas e as envia através dos campos.

Aliás, esta era uma coisa bastante comum de as pessoas fazerem, naqueles dias. Se você quer fazer algo ao seu inimigo queime seu milho em pé, ou você queime seu grão e essa era a vingança. E agora a vingança está acontecendo realmente. Ele se vingou do enigma tomando 30 vidas dentre os filisteus. Eles deram sua esposa a outro e agora queimou os campos dos filisteus. O cara estava numa viagem de vingança. É impensável o que essas pobres raposas passaram.

No versículo 6 os filisteus disseram "Quem fez isto?" E eles disseram "Sansão o genro do Timnita" - a qual é claro ele nunca teve realmente "porque lhe tomou a mulher e a deu a seu companheiro." Então os filisteus ficaram tão bravos com o que ele fez com eles, eles subiram e queimaram o pai e a filha. Isso não tem sentido. Por que eles não pegaram Sansão? Não seja bobo. O mais próximo que poderiam chegar ae Sansão era queimando esta mulher e seu pai, então eles os queimaram. Sansão lhes disse "Se assim procedeis, não desistirei enquanto não me vingar" e ele os feriu de quadril a coxa. Essa é uma antiga expressão hebraica que significa "abate total de cima em baixo.”

E quando ele começou a matá-los ele foi a uma rocha. Por quê? Porque ele precisava deitar novamente. E então os filisteus vieram contra ele. Rapaz, a vingança está realmente aumentando. E você sabe o que aconteceu. Ele chegou até a rocha, 3000 homens vieram para a rocha onde ele estava, no versículo 11, e ele simplesmente saiu de lá e disseram "Somente -" Eles disseram no versículo 13 "te amarraremos e te entregaremos nas suas mãos; porém de maneira nenhuma te mataremos." E o amarraram com duas cordas novas e o tiraram da rocha. “Chegando ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do SENHOR de tal maneira se apossou dele, que as cordas que tinha nos braços se tornaram como fios de linho queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos. Achou uma queixada de jumento- ", uma húmida, de modo que não seria uma frágil de um recentemente achado morto" - um jumento, estendeu a mão tomou a queixada e massacrou 1000 filisteus. Então ele cantou uma pequena canção "Com uma queixada de jumento um montão, outro montão; com uma queixada de jumento feri mil homens." Uma pequena cantiga agradável sobre um massacre.

E tudo isso por causa da vingança. Tudo isso não foi nada além de retaliação. "Tendo ele acabado de falar, lançou da sua mão a queixada" atirou-a para longe "- e chamou o lugar do Morro do Jawbone Ramathlehi. Ele estava muito sedento - "Chamou-se aquele lugar Ramate-Leí. Sentindo grande sede, clamou ao SENHOR e disse: Por intermédio do teu servo deste esta grande salvação; morrerei eu, agora, de sede." Você tem sede ao matar 1000 pessoas. Isso é muito trabalho. E o Senhor lhe deu um pouco de água. "E julgou a Israel nos dias dos filisteus vinte anos".

Sabe o que aconteceu depois disso? Ele viu outra mulher. Você sabe o resto da história? Ele gostava dela também, e os filisteus o queriam morto tanto que eles sabiam que o tinham nas mãos, por causa de sua fraqueza por mulheres. Então eles chegaram a Dalila e disseram "Descubra onde está sua força." E finalmente ele confessou, não foi? Você conhece a história.

Mas antes disso ele realmente fez algumas coisas incríveis. Não tenho tempo para lhe contar toda a história. Ele pegou os portões de uma cidade e marchou com eles em suas mãos, portões enormes, enormes. Quer dizer, feitos de vigas enormes de madeira cobertas de metal, e ele andou 61 quilômetros colina acima com eles. Isso está no capítulo 16.

Mas aquela mulher o fez confessar e os filisteus vieram e disseram "Nós o temos." E eles perfuraram seus olhos e o deixaram cego, cortaram seus cabelos e o fizeram puxar um moinho de grãos. Finalmente seu cabelo cresceu. Você se lembra que ele voltou para o templo dos filisteus e disse, "Coloque minhas mãos sobre as colunas para que eu possa me levantar." Ele empurrou os pilares para baixo. Provavelmente 20.000 filisteus inclusive ele próprio foram esmagados até a morte por isso. A questão é que a vingança nunca terminou, até que todo mundo envolvido estivesse morto. É a maior ilustração da idiotice da vingança registrada nas páginas da Sagrada Escritura.

Agora, com isso em sua mente volte para Romanos. Em Romanos 12:19 Paulo diz, "não vos vingueis a vós mesmos, amados" e é um apelo sensível e pensativo. "não vos vingueis a vós mesmos, amados" diz ele "não vos vingueis". Não façam isso. Năo façam isso. Não exerçam justiça. A palavra literalmente significa "punir" ekdikeō. Não saia por aí castigando as pessoas com o mal. Você não foi chamado para fazer isso. Mas veja isso. "mas dai lugar à ira." O que isso significa? A ira de Deus. "mas dai lugar à ira; porque está escrito" Deuteronômio 32:35 "A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz..." quem? "- o Senhor." Que o Senhor faça isso. Não você.

Não tornei o mal por mal. Não se vinguem. Não castigue alguém. Você dá lugar à ira de Deus, pois está escrito "A vingança é minha; Eu retribuirei diz o Senhor." Que o Senhor faça isso. Essa é a promessa de Deus. Ele lidará com o pecado. Nenhum pecador, acredite em mim, jamais escapará à sua justa recompensa, verdade? Eu não sinto nenhuma necessidade de fazer vingança. Não sinto necessidade de punir ninguém. Eu não tenho que retaliar. Deus faz isso. Deus cuida disso. Deus é um Deus justo, leia Naum capítulo 1, Habacuque capítulo 1, Salmo 37, Salmo 94. Deus retribuirá o mal.

Mas antes, versículo 20 "se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber". Não lhe dê vingança. Ofereça-lhe ajuda. Ofereça-lhe ajuda. Você diz "Por quê?" "Pois ao fazê-lo você acumulará brasas de fogo em sua cabeça." Essa é uma frase fascinante. Você quer saber de onde vem? É meio obscuro. Eu tive um pouco de dificuldade em encontrá-lo. Poucos comentaristas falam sobre isso, mas há um velho ritual egípcio que era conhecido no velho mundo. Quando um homem na cultura egípcia queria demonstrar sua vergonha pública, sua culpa pública, quando queria mostrar seu espírito de arrependimento, levava na cabeça uma panela de brasas que representava a dor ardente da vergonha, a dor ardente da culpa. E Paulo está dizendo que quando você trata um inimigo com amor e você o alimenta e saciar sua sede, você coloca sobre sua cabeça uma vergonha ardente para o mal feito. Você entendeu isso? Você o faz sentir vergonha, uma vergonha ardente. Assim, versículo 21, "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com..." o quê? "- com o bem." Isso é distintivamente cristão. Isso é distintivamente cristão. A palavra “vencer” é nikaō. Temos Nike, o míssel Nike, o calçado Nike que significa "vitória". Seja vencedor, seja vencedor, vença o mal fazendo o bem. Não seja uma vítima. Seja um vencedor. Muito prático, não é mesmo?

Deixe-me resumir, e você foi muito paciente esta noite. Deixe-me resumir com apenas uma rápida revisão. Ouça com atenção e observe o fluxo disso. O que é um cristão e quão distintivamente devemos viver? Aqui vem. Começamos com o puro amor, odiando o mal, apegando-nos ao bem; preocupados com os outros de forma humilde e afetuosa; entusiastica e fervorosamente com o máximo esforço, no serviço do Senhor. E quando surge a inevitável resistência a esse serviço enfrentamos com esperança, alegria, e oração confiante. E quando vemos outros que estão nos mesmos tipos de provações, nós os alcançamos e compartilhamos nossas posses e nossas casas com todos os que têm necessidade.

E quando os outros se opõem ao nosso serviço a Cristo, abençoamos aqueles que se opõem a nós, e que nos perseguem. E procuramos desfrutar a alegria dos outros e suportar a dor dos outros. Não temos desejo de prestígio pessoal. Não buscamos posição nem ofício. Nós não consideramos somente aqueles que são pessoas de nível elevado, mas amamos ter companheirismo igualmente com aqueles no nível mais baixo e somos marcados por uma humildade que não conhece nenhuma aristocracia intelectual ou social. Mesmo aqueles que nos prejudicam pessoalmente não revidamos o mal contra eles, mas desejamos vencê-los com o bem, não importa o que tenham feito; e atribuímos qualquer vingança e qualquer julgamento e qualquer punição a Deus.

E no final somos os vencedores. Nós somos os vencedores. É assim que Paulo diz que a justificação toca a vida. Vamos nos curvar em oração.

Oh, Pai obrigado pelo nosso tempo de refrigério na Palavra, esta noite. Obrigado por estas pessoas preciosas que vêm com coração ansioso para ouvir e aprender. Abençôa-os. E oramos, oh Deus que de uma maneira muito especial essas coisas possam ser aplicadas a cada um de nós, para que possamos vivê-las para o Teu louvor e glória, no Nome de Cristo, amém.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

ECFA Accredited
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize