Grace to You Resources
Grace to You - Resource

É nosso grande privilégio esta manhã retornar no estudo da Palavra de Deus em 1 Tessalonicenses capítulo 5. Estamos chegando ao final desta grande epístola. Encontramo-nos nos versos 21 e 22 em uma série especial de três partes intitulada "Um apelo ao discernimento". Deixe-me ler o texto de 1 Tessalonicenses 5:21-22. - julgai todas as coisas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal.”

Este é um chamado ao discernimento. É esse chamado que motivou nosso estudo, nossa análise, e confio em nossa exortação para o discernimento nas últimas semanas. E nós trazemos essa breve série a uma conclusão esta manhã.

Uma das famosas histórias gregas que a maioria de vocês já ouviu é a história sobre a conquista da cidade de Tróia. Os gregos, vocês recordam, sitiaram a cidade de Tróia por mais de dez anos. Eles foram capazes de capturá-la. Para intimidar, um homem com o nome de Ulisses decidiu manter um cavalo grande construído de madeira e deixou fora das muralhas da cidade ostensivamente como um presente para os troianos invictos. E então os gregos navegaram afastando-se na aparente derrota, deixando este cavalo como um presente.

Os curiosos e orgulhosos troianos, sentiam-se suficientemente confiantes para arrastar o cavalo para dentro dos muros, embora um sacerdote chamado Laucoon lhes advertisse que não. Ele disse, “Eu temo os gregos mesmo quando eles trazem presentes.” Naquela noite, os soldados gregos saíram do cavalo rastejando e abriram os portões da cidade por dentro e deixaram o resto das forças gregas entrarem em Troia. Os gregos massacraram a população de Tróia, saquearam e queimaram a cidade. Ao longo da história, desde aquela época o cavalo de Tróia tem sido o símbolo da infiltração e do engano.

E ao longo de sua história de 2.000 anos, a igreja tem abraçado muitos cavalos de Tróia, inimigos disfarçados de presentes. Os romanos, você se lembra, eram politeístas. Eles tinham um deus para caçar. Eles tinham um deus para comprar. Eles tinham um deus para vender. Eles tinham um deus para protegê-los em uma viagem. Eles tinham todos esses deuses. Bom, uma vez que o cristianismo foi afirmado como a religião do Império Romano, era necessário dispensar tudo isso de alguma forma.

Mas em vez de tomar uma posição firme contra a idolatria e essa superstição, a igreja simplesmente atribuiu essas responsabilidades, que pertenciam às divindades romanas, a santos mortos. Por exemplo, em vez de Deus para protegê-lo em viagens, São Cristóvão assumia essa responsabilidade. E você tem aí a fusão da idolatria supersticiosa pagã romana com o cristianismo.

Em violação da Escritura, as pessoas então começaram a não orar a um deus romano, mas a rezar a um santo morto, dependendo do tipo de pedido que estava sendo feito. O cavalo de Tróia da religião romana foi permitido permanecer dentro dos muros, por assim dizer, do cristianismo. Infiltrou e destruiu a fé cristã.

No século XVIII o racionalismo chegou à Europa. Durante o tempo do racionalismo, que também é conhecido como o Iluminismo, saindo da Idade das Trevas, o homem acreditava que ele poderia resolver todos os problemas com sua própria mente. Ele começou a adorar sua mente. Estava maravilhado com sua mente. Ele sentia que tinha a capacidade mental de entender tudo e resolver todos os problemas.

Deus - acreditava-se, não interferia nos assuntos dos homens, quando os homens eram tão supremamente inteligentes que podiam lidar com seus próprios assuntos. Na melhor das hipóteses, Deus criou o mundo e o abandonou. E agora cabia ao homem segir o seu rumo. E assim eles decidiram que, uma vez que a mente do homem era decisiva, qualquer coisa que a mente do homem não pudesse conceber ou entender não era verdade. E assim eles foram para a Bíblia e tudo o que não parecesse racional, razoável, lógico, intelectual era eliminado, e assim todos os milagres na Bíblia foram negados.

E então começaram a negar as grandes verdades espirituais, sobrenaturais sobre Deus, Cristo, e o Espírito Santo, e o liberalismo teológico foi a consequência. O que aconteceu foi que a igreja abriu as portas e puxou o cavalo de Tróia do racionalismo, do intelectualismo, e do Iluminismo para dentro. E eles saíram, abriram as portas, e o lugar foi inundado até que a igreja perdeu totalmente a fé e o protestantismo europeu tornou-se liberal e morto.

Hoje a igreja ainda está abrindo os portões e puxando mais cavalos de Tróia cheios de inimigos enganosos e devastadores. E o mundo está penetrando na igreja em inúmeras maneiras. Podemos mencionar a erosão dos valores morais, a aceitação do rompimento da família e do divórcio como normal, a busca egoísta de dinheiro e status, ainda hoje tem um evangelho identificado como, o evangelho da prosperidade.

Podemos mencionar o cavalo de Tróia do pragmatismo ou da psicologia. Podemos mencionar o cavalo de Tróia do misticismo, buscas intuitivas da verdade. A igreja arrastou uma miríade de Cavalos de Tróia, e eles estão deixando os exércitos inimigos, correndo desenfreado na igreja.

Esta é um estratégia satânica. Satanás não vai entrar na igreja, no púlpito, por convite, porque ele não será convidado. Ele não vai se mudar para uma igreja evangélica, ou para uma televisão cristã, ou estação de rádio e vender suas mentiras miseráveis, ​​e doutrina pervertida abertamente como Satanás. Ele não vai vender à verdade como contrária. Ele vai vir como um presente, como um cavalo de Tróia, e ele vai ser algo sutil.

Ele irá comercializar suas mentiras, sua sutileza e enganos, atraindo as pessoas enganosamente, longe da verdade de Deus, em um erro destrutivo. Ele misturará um pouco de verdade. E vai colocar na boca de alguém, que alega falar por Jesus Cristo. Ele vai anexar alguns versículos da Bíblia. Ele apelará ou fará apelar ao egoísmo, e ao orgulho dos homens, e à carne em nome da bênção espiritual, e multidões sem querer - por serem indiscriminadas - serão como ovelhas levadas ao abate.

Paulo disse isso quando escreveu a Timóteo. Ele diz, " Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência.” Haverá engano. Haverá hipocrisia.

Em segunda Pedro, Pedro diz a mesma coisa. Os falsos profetas, falsos mestres introduzirão heresias secretamente destrutivas. As pessoas seguirão sua sensualidade. Em sua ganância eles vão explorar você. Eles são gananciosos, são sensuais, exploram através do engano.

E há milhões de pessoas dentro das paredes da igreja hoje que estão basicamente sendo devastadas pelos exércitos invasores e alienígenas dos cavalos de Tróia que foram permitida a entrada para dentro dos muros da igreja. Agora, nossa única defesa é ser sólido e forte no conhecimento da verdade. Nossa única defesa é discernir e julgar.

O problema é que vivemos em um momento em que o clima na igreja é intolerante a isso, quando fazemos um juízo de valor ou discernimos, não somos populares. O clima na igreja hoje é realmente intolerante para o discernimento. Porque quer que todos sejam amorosos. Quer elevar o amor, a unidade, e as atitudes não divisivas. Não diga nada contra um irmão. Não diga nada que seja divisivo. Todo mundo tem direito ao que quer acreditar. Vamos ser amorosos. Vamos ser unidos.

E como eu lhe disse da última vez, Satanás sabia que não compraríamos a teologia liberal, então ele nos vendeu a hermenêutica liberal, que acabará nos levando a sua teologia. Ao invés de interpretar a Bíblia com base em uma compreensão histórica, gramatical, e contextual do texto, estamos desenvolvendo uma tolerância para cada visão em nome do amor e da unidade e um espírito não divisivo. Isso é veneno mortal para a verdade.

Agora, algumas pessoas vão até mesmo atacar. Se você se esforçar para dar nomes ou delinear ou para dizer, “Isso é verdade e isso é falso,” Você está discernindo e se for exigente, alguns até o atacarão. E geralmente, atacam usando uma passagem da Escritura que diz "Não toqueis os meus ungidos e não façais mal aos meus profetas.” Você já ouviu isso? 1 Crônicas 16 e Salmo 105, ambos os capítulos incluem um versículo nesse sentido. “Não toqueis nos meus ungidos e não façais mal aos meus profetas.”

Você necessita de uma compreensão adequada, que não ceda à forma como esses versículos estão sendo usados hoje. “Tocar" significa lesão física no hebraico "causar dano físico.” “Ungido" tem a ver com reis. O que ele está dizendo, é para "não matar o rei”. “Não faça danos físicos ao rei.” A segunda parte do versículo " Não façam mal aos meus profetas," a palavra “mal” significa "dano físico" novamente, “lesão física.”

Meus profetas são aqueles que falam a minha Palavra, um verdadeiro profeta que estava certo quando fez uma previsão 100 por cento do tempo. “Não prejudique fisicamente um verdadeiro profeta, e não prejudique fisicamente um rei.” Isso está muito longe de avaliar a teologia de um herege, que não é um verdadeiro profeta, nem um rei. A suavidade com falsos professores envenenou a fonte da igreja.

Agora eu quero ser muito franco com você e ajudá-lo a entender isso. Há uma tolerância hoje para todo tipo de aberração na igreja, e é portanto cheia de cavalos de Tróia, deixando os exércitos invasores para confundir e destruir. Sempre acreditei e continuo até hoje a acreditar que nenhum homem tem feito mais para prejudicar a moralidade da América do que Phil Donahue. Que além e acima de qualquer outra pessoa esse homem realmente foi o principal motor da desintegração da moral americana. Você diz,“Por quê?”

Não é necessariamente por causa de suas opiniões. É muito difícil descobrir o que ele realmente acredita sobre qualquer coisa. Não é porque articula suas opiniões. É porque ele dá uma plataforma para cada aberração. Ele tem em seu programa de televisão desde a sua criação um fórum para cada aberração, bizarra, desviante, pervertida, jamais inventada para esta cultura.

E o que ele fez em vez de apresentá-las como uma aberração ou uma perversão, ele as reduziu a nada mais do que uma curiosidade. É apenas uma nova curiosidade.

E assim elimina o choque e o trauma da perversão, reduzindo-o a algo para rir, algo que não é mais que conseqüência do que varias donas-de-casa vagueando pelo estúdio e rindo em torno de suas piadas bobas ao discutir essa perversão. É reduzido a uma curiosidade, de modo que a moralidade é curiosidade, e a aberração é trivial. Não é nada além de uma curiosidade, e é para ser aceito e compreendido que existem apenas pessoas que são assim, isso não é engraçado? Não é estranho? E não é esquisito? E não é uma curiosodade? Mas, isso nunca está errado? Nunca.

Bom, se você mudar isso para o mundo cristão, eu seria muito franco com você ao dizer que alguém como Paul Crouch e Jan e a rede chamada TBN, é para a igreja o que Phil Donahue é para o mundo. Eles criaram um ambiente na televisão que dá um fórum para cada aberração teológica que existe. E você pode assistir e ver tudo desde o bom e o justo até o pior do que está lá fora, mas eles nunca fazem um juízo de valor sobre qualquer coisa, nunca.

Mas o que aconteceu é que o fórum que foi criado para cada aberração teológica de uma maneira sem julgamento, literalmente suavizou a capacidade da igreja para discernir. Tudo é tolerado. Tudo é aceito. Cada ponto de vista está OK. Todos os caprichos estão bem, desde que não digamos nada negativo sobre outra pessoa, mantemos o espírito de amor e unidade em Cristo – tal, como eu disse anteriormente - É a hermenêutica do liberal, e foi assim que surgiram a rejeição da trindade a divindade de Cristo, a divindade do Espírito Santo, e todo o resto das coisas que negam.

A igreja hoje está cheia de erro e confusão. E é por isso que é tão essencial para nós ter discernimento ao mesmo tempo em que não possível ser popular. Vamos obedecer o que diz no versículo 21. Vamos examinar tudo cuidadosamente. O que quer que encontremos que seja bom vamos nos agarrar. E o que acharmos ser mal de qualquer forma vamos rejeitá-lo.

Apesar de toda a mortalidade destes cavalos de Tróia, a igreja continua a puxá-los para dentro de seus muros. Então estou tentando ajudá-lo a ser capaz de pensar um pouco sobre essa questão do discernimento.

Agora, estamos lidando com algumas questões. Você se lembra da pergunta número um? Por que há falta de discernimento? Esta foi a nossa primeira pergunta e já lhe dei a resposta. Vou apenas revê-la brevemente. Por que há falta de discernimento? Eu lhes dei estas razões. Número um. Um enfraquecimento da clareza doutrinária e da convicção. Um enfraquecimento da clareza doutrinária e da convicção. Passamos por isso em detalhes. A doutrina não é considerada amorosa e a doutrina não é considerada relevante.

Em segundo lugar, uma falha em ser antitético. Uma falha em estar disposto a ser preto e branco, absoluto. Estamos na relatividade. Uma falha em dizer, “Bem aqui está uma tese. Eu ofereço uma antítese que diz que está errado”. O Cristianismo Relevante agora é relativo. É subjetivo. É experiencial. Qualquer cristão que discerne pode ver isso.

Mesmo anos atrás quando C. S. Lewis escreveu Cartas do Inferno, que é um encontro imaginário com inferno e o demônio-chefe que está desenvolvendo uma estratégia para destruir a igreja. E ele está tentando treinar outro demônio com o nome de Absinto sobre como destruir a igreja. E em um pequeno cenário, diz a ele “Veja como manter os cristãos totalmente confusos.” “Mantenha sua mente longe da antítese simples entre o verdadeiro e o falso.”

C.S. Lewis estaria morto. Se você pode fazer com que os cristãos abandonem o ensino crítico antitético e conhecendo a diferença entre o verdadeiro e o falso, você pode tê-los tão totalmente confusos, você pode ensinar-lhes absolutamente qualquer coisa.

Em terceiro lugar, outra causa é a preocupação com a imagem e a influência como a chave da evangelização. Falamos sobre a idéia de que há aqueles que hoje dizem que precisamos suavizar nossa mensagem, removendo toda a ofensa do evangelho, tornar os cultos confortáveis ​​e agradáveis ​​para os pecadores incrédulos, remover o que possa ofendê-los, confrontá-los, condená-los, ou julga-los, e buscar popularidade com os que rejeitam a Cristo, não convertidos.

E se nós quiserms edificar a igreja, nós temos que ser populares com o mundo. Imagem e influência é a questão. Temos de chegar lá e comercializar as nossas ofertas para que os baby boom, baby boomers e agora o novo grupo chamado bebes destruidores vão gostar. E se podemos embalá-lo para que eles gostem então eles vão gostar de Jesus, também.

Quarto, uma falha em interpretar corretamente as Escrituras. E nós conversamos sobre isso da última vez. Você tem pregadores e mestres sem treinamento, sem instrução e ignorantes, que vêm com sua própria teologia, mesmo enquanto falam. Eles nem sabem o que é, até que sai de sua boca. Há outros que são treinados, mas não utilizam as ferramentas para interpretar, e escolhem contar histórias e pregam psicologia e assim por diante. Você tem outros que são preguiçosos demais para trabalhar diligentemente em aplicar essas habilidades para separar corretamente a palavra da verdade, e você tem alguns que acreditam que a verdade só aparece subjetivamente. E entao, você realmente reduziu o prêmio no processo de interpretação da Escritura, e a igreja é fraca em sua capacidade de interpretar a Bíblia corretamente.

Em quinto lugar, outra causa deste desastre na igreja, da falta de discernimento, é o fracasso da disciplina na igreja. E nós lhe dissemos que onde você disciplina o pecado em uma igreja, você coloca uma parede entre a igreja e o mundo, e é claro que o mundo não entra, e se a igreja está aqui, você pode distinguir os dois. Se você não disciplina a igreja, o mundo entra na igreja. Ela se misturam. Você não pode falar de um a partir do outro. E então você não pode agir com disciplina na igreja, porque, quem você está disciplinando? Você derruba a parede entre o mundo e a igreja. Essa relutância em lidar firmemente, fortemente e publicamente com o pecado leva a uma falta de discrição, discernimento na igreja.

E finalmente, imaturidade espiritual. Falamos sobre o fato de que os cristãos imaturos não podem discernir. Eles não têm seus sentidos exercitados para discernir entre o bem e o mal. São como crianças jogadas e carregadas por cada vento de qualquer doutrina.

Ora, estas são as causas da falta de discernimento espiritual. Vamos fazer uma segunda pergunta e depois uma terceira esta manhã e encerrar nossa série. Segunda questão, o que é discernimento espiritual? OK, nós vimos isso, que não temos. Vamos pegar uma definição. Sobre o que estamos conversando? O que é isso?

Antes de lhe dar uma definição simples deixe-me dizer que qualquer pastor ou qualquer professor da Bíblia, ou qualquer professor que ensine a Palavra de Deus deve se manter responsável por saber a resposta a esta pergunta. O que é discernimento espiritual? Certamente deveria estar em cada exame de ordenação. O que é discernimento espiritual e quão importante ele é? Por quê? Porque é o nosso ofício. É o que fazemos. Não é diferente de um médico cujo ofício é o discernimento. A tarefa de ser um médico eficaz é você ser capaz de olhar a situação de uma pessoa fisicamente, e você, através da compreensão adequada, ser capaz de julgar qual é essa condição, o que ela significa, e qual é a sua cura.

Trata-se de compreender, ler os sintomas, avaliar certos fatores na vida, e determinar o que está errado, e o que é certo para que possa corrigir, o que estiver errado. Devemos diagnosticar e encontrar uma cura, é isso que somos como médicos, ou pessoas no campo da saúde médica.

O mesmo é verdade em termos de ministério. Nossa responsabilidade é discernir. É discernir a verdade de Deus e sua aplicação na vida espiritual. Devemos ser muito, muito treinados e qualificados na questão do discernimento. Agora, precisamos fazer isso para que possamos avaliar a verdade e o erro e para que possamos aplicar a verdade de maneira adequada. Esse é o nosso estoque e ministério. Qualquer pessoa no ministério que não exerça juízo de valor e discernimento, fracassou na própria coisa que eles foram chamados e treinados para fazer. Isso é o que todos nós somos.

Agora deixe-me dar-lhe uma definição simples. O discernimento é a habilidade em separar a verdade divina do erro e da meia verdade. É a habilidade em separar a verdade divina do erro e da meia verdade. Para isso fomos chamados. Em 1 Timóteo, voce lembra que Paulo esta escrevendo a Timóteo, ele nos dá coisas que precisamos saber, se estamos no ministério, porque se aplicam a nós. Ele diz, “Você deve estar constantemente ” 1 Timóteo 4:6, “Expondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Cristo Jesus, alimentado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido. Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas”. Que era uma espécie de apelido descrevendo a filosofia contemporânea.

Você tem que saber a diferença entre o material que está descendo no tubo do mundo e a verdade de Deus. Você tem que saber. Você tem que ser capaz de distinguir isso. Se você quer ser um bom servo de Jesus Cristo, você deve ser nutrido continuamente pelas palavras da fé, e da sã doutrina, e capaz de reconhecer o lixo. Você deve ser capaz de fazer isso.

Mais para frente em 4:13 ele diz, “aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino.” E no versículo 16, “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina.” Você deve separar. Você deve saber a verdade. Você deve distingui-la do erro.

Vá para 6:2 ele diz, “Também os que têm senhor fiel não o tratem com desrespeito, porque é irmão; pelo contrário, trabalhem ainda mais, pois ele, que partilha do seu bom serviço, é crente e amado. Ensina e recomenda estas coisas.” E depois de todo esse ensinamento ele diz isso - E isso inclui tudo, vamos voltar no versículo 5 para encontrar - “Ensinar e pregar estes princípios.” E no verso 3, “Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade.”

Agora, você tem que ser capaz de distinguir. Se alguém vem com algo diferente ele é pretensioso. Ele não entende nada. Ele está apenas discutindo questões controversas sobre palavras. Produz inveja, conflito, linguagem abusiva, suspeitas maléficas, atrito constante, e assim vai. Você deve manter a sã doutrina. Ensinar e pregar esses princípios, e qualquer pessoa que não concorde com isso, é presunçosa e não sabe nada. Esse é um chamado ao discernimento.

Mais, no versículo 13, ele ordena Timóteo novamente, e no versículo 14, ele mantém. Considero que o mandamento abrange toda a escritura revelada. Mantém, guarda-o, proteja-o para que permaneça sem mancha ou reprovação até a aparição do Senhor Jesus. Então vá para o versículo 20, “E tu, ó Timóteo” Agora ele é veemente, “guarda o que te foi confiado.” O que é isso? A verdade. A verdade. “E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado, evitando os falatórios inúteis e profanos e as contradições do saber, como falsamente lhe chamam, pois alguns, professando-o, se desviaram da fé”

“Timóteo guarda a verdade. Guarda-a e saiba a diferença entre a verdade, o erro mundano, a conversa vazia, e o falso conhecimento.” Você tem que fazer isso. Isso é discernimento.

Essas são palavras fortes, amados, preserva a verdade, autêntica e pura, Para guardar o tesouro contra aqueles que o corromperam. Assim, qualquer pessoa no ministério é chamada à tarefa de desenvolver e aperfeiçoar a habilidade em separar a verdade divina do erro e da meia verdade.

Agora, pode ser útil fazer um estudo breve com o pano de fundo sobre as palavras que são usadas na Bíblia. Duas palavras-chave surgem da escritura quando falamos de discernimento. Uma é a palavra hebraica bîn e a outra é a palavra grega diakrinō. O termo hebraico bîn é usado 247 vezes no Antigo Testamento, E foi traduzido de várias maneiras, às vezes traduzido por “discernir,” as vezes “distinto,” as vezes “compreender,” mas tem a idéia de ser capaz de separar. Está relacionado com o substantivo bayin, que significa “espaço entre.” E é mesmo relacionado com o termo de preposição que é ben. Bayin, ben, bîn. Significa "separar" ou "entre.”

Assim a palavra, tem a idéia de ser capaz de colocar espaço entre as coisas. Você não pode misturar. Isto é aqui, e isso é aqui. Eles não se misturam. Isso significa que você está separando duas realidades incomparáveis. E esse é um processo de separação, e que é tudo o que o discernimento é: Separando alguma coisa de outra, porque há uma diferença, e deve ser feita a distinção. Discernimento, então dizemos que é a habilidade em alcançar compreensão e conhecimento da verdade de Deus por um processo de separação.

Eu passo por isso o tempo todo. Tudo que eu leio, tudo que eu ouço, eu tenho que, através de um filtro, separar o que não é verdadeiro do que é verdadeiro. Esse processo de separação é discernimento. Novamente é o conceito de antítese.

Agora o termo grego é diakrinō. Significa "separar.” É muitas vezes traduzido "julgar.” Mas o que um juiz faz? Um juiz é um juiz em teoria porque ele tem a capacidade de ouvir uma enorme quantidade de informações, ler uma enorme quantidade de informações, e separar - o que? - a verdade do erro e fazer um julgamento. Isso é o que um juiz faz. Ele discerne. Novamente a palavra diakrinō tem a idéia de se separar para que se possa fazer um julgamento, ou uma decisão.

Assim, discernimento espiritual é a capacidade de separar a pessoa de Deus, obra de Deus, a vontade de Deus, a verdade de Deus de tudo o que quer prejudicar. É a habilidade de conhecer aquela perfeita boa e aceitável vontade de Deus de que Paulo falou em Romanos 12:2, que é pela renovação de sua mente. É essa capacidade de que o apóstolo Paulo escreveu em Colossences 1:9, quando diz, “de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor.” Eu quero que você conheça a vontade de Deus para discernir a verdade de tudo. Essa é a chave. Fazer um julgamento. Fazer uma separação. Fazer uma distinção.

Assim, como cristãos somos chamados ao discernimento. E quando diz "examinar tudo" é separar o erro da verdade. Por quê? Porque Deus deu a verdade. Ele quer que seja guardada e passada para a próxima geração, mas Satanás não quer apenas detonar a verdade, mas infiltrar a verdade com – o que? - Com erro, enviar os cavalos de Tróia para que os portões possam ser abertos e todos os inimigos venham correndo para dentro dos muros da igreja, e você terá um caos absoluto.

Agora, isso nos leva à última pergunta, e talvez a mais importante. Como posso me tornar uma pessoa de discernimento? Espero que você esteja motivado para ser uma. A questão é como você se torna uma? Eu vou lhe dar alguns passos simples.

Passo um, desejo. Desejo. Começa aí. Começa aí. Se você não tem nenhum desejo de discernir, acredite em mim, você não terá. Se o seu único desejo é ser feliz, saudável, rico, próspero, sensato, se o seu único desejo é ser satisfeito, confortável, se seu único desejo é propagar o que você acredita, e o que você sente, e o que você pensa, se o seu único desejo é ter certeza de que sua opinião é ouvida em tudo, você nunca será uma pessoa exigente.

O discernimento nasce do desejo de humildade. Uma humildade que diz, “Eu não sei e não confio em meu próprio julgamento. Eu devo tornar-me discernente.” Um desejo que vem do fato de que eu acredito tanto na Palavra de Deus e na verdade de Deus, e compreendo tão claramente os ataques de Satanás, e seu desejo expor sua maldita heresia, eu devo ser uma pessoa exigente. Eu sei que tenho uma capacidade de engano. Eu posso estar enganado. Eu sei que não posso confiar em meus próprios sentimentos, e anseios, e emoções, pensamentos e conceitos. Eu devo estar discernindo. Sei que posso ser atraído pela falsa doutrina. Eu devo estar discernindo. Eu sei que posso controlar minha teologia por meu desejo egoísta. Eu devo estar discernindo.

E quando há humildade em reconhecer sua própria inaptidão, e o reconhecimento de sua própria fraqueza, você diz, “Eu desejo ter discernimento,” você está no caminho. É o primeiro passo.

Provérbios 2. Deixe-me ler para você. Provérbios 2:3, “se clamares por inteligência, e por entendimento alçares a voz, se buscares a sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o temor do SENHOR e acharás o conhecimento de Deus”. Quando você quiser, quando você o desejar, quando você tiver fome. Isso o levará à coisa toda.

Em algum lugar ao longo do caminho, Eu tenho esse desejo. Eu não sei todos os ingredientes, Mas em algum lugar ao longo do caminho, fiquei compelido a conhecer a verdade de Deus. E até hoje não fico satisfeito com algo que está chegando. Tudo o que eu pego e leio, passo por esse processo de separação em minha mente. Na minha biblioteca, você verá todos os livros se folhear e vai ver nas margem pequenas anotações. “Isso é verdade – Oops - Ponto de interrogação - De onde veio isso? Isso não é preciso. Linhas vermelhas através deste.” Eu li dessa maneira eu penso dessa maneira, porque eu desejo demais saber a verdade.

Eu tenho esse conhecimento diretamente implantado em minha vida, afetando como eu vivo e isso é implantando diretamente na vida de todos que me ouve, e afeta como eles vivem. Então é uma responsabilidade incrível. Eu tenho uma visão elevada da escritura. Tenho o dever de dividi-lo corretamente. E assim eu tenho um desejo de discernir.

E de novo, isso nasceu da humildade,isso diz,“ Eu não posso saber isso por minha conta. Eu não tenho todas as respostas em mim, mas eu sei que Deus quer que eu conheça a sua verdade, e sei que ele quer que eu divida corretamente sua Palavra, eu sei que ele quer, discernimento, e eu vou perseguir isso.”

Segundo. Ore. Ore. Aqui está o equilíbrio da dependência do Senhor é um percurso para o processo. Você pode ter todo o desejo no mundo, mas você ainda tem que depender dele. Há uma ilustração disso em 1 Reis capítulo 3, Em 1 Reis 3:9, Salomão orou a Deus. E ele diz, “dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal.” Salomão diz. “Eu quero discernimento.” Que grande pedido. “De outra forma "ele diz" eu não poderia lidar com este trabalho. Eu tenho que ter discernimento.” E o versículo 10 diz, “estas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa..” Deus o abençoou, por ter pedido discernimento. E Deus lhe disse, “Porque você pediu tal coisa - ” o discernimento, a habilidade de separar entre o certo e o errado, o bem e o mal, “ - E você não pediu para si mesmo - ” Ah, irmão.

Aqui está o problema básico. As pessoas que procuram discernimento estão dispostas a esquecer a si mesmas. Você tem cultivado no cristianismo hoje, um egoísmo tão imenso que as pessoas realmente não estão interessadas em discernir, elas só estão interessadas em obter para si mesmas, o que elas precisam.

Ele diz: "Você não fez isso. Você teve a oportunidade de pedir qualquer coisa. Você poderia ter pedido por uma vida longa. Você poderia ter dado um nome a ele e reivindicá-lo como o grupo, e o grupo de fé, o grupo de prosperidade, e o grupo de longa vida. Você poderia ter pedido riquezas para si mesmo, - “e isso é certamente o que existe lá fora hoje”. Você tem esse grupo. “E você poderia ter pedido a vida de seus inimigos. Você poderia ter estado entre os que procuram vingança. Mas você não o fez. Você não pediu nada para si mesmo. Mas você pediu discernimento, para entender a justiça, E eis que fiz, conforme as tuas palavras. Eu lhe dei um coração sábio e perspicaz, assim não houve ninguém como você antes, nem um semelhante a você se levantará depois de você.”

Uau. Isso é realmente uma ilustração de Tiago 1:5, “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.” O equilíbrio, é claro, em termos de desejo é a oração. Eu posso desejar o discernimento, mas eu devo depender do Senhor para o processo de tornar-se discernente - como Salomão, a oração. Eu imploro a Deus para me fazer discernir. Eu imploro a Deus para me ensinar a discernir, para me conceder.

Em terceiro lugar, nesta pequena série de passos para se tornar uma pessoa que discerne. Um - desejo. Dois, oração contínua colocando, isto diante do Senhor. E isso, também reflete sua humildade, porque reconhece que você não tem o que você precisa. Em terceiro lugar, aprender com os talentosos. Aprenda com os talentosos. Você vai encontrar em sua vida e na igreja que há pessoas que têm capacidade de discernir.

De fato, é bastante interessante olhar para 1 Coríntios capítulo 12 e na lista de dons espirituais que é dado em 1 Coríntios 12:10, menciona o dom ou a habilidade do discernimento de espíritos. A distinção dos espíritos ou o discernimento dos espíritos.

Agora, Isso é bastante interessante porque a escritura realmente não diz nada sobre isso. Diz em 1 João 4:1 "Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus". Então, sabemos que na igreja primitiva demônios e Satanás estavam vindo e tentando infiltrar na igreja suas mentiras. E era importante para a igreja discernir entre o verdadeiro porta-voz de Deus e algum demônio. Agora, lembrem-se, eles ainda não tinham o texto da escritura em suas mãos. Ainda estava sendo escrito. Então eles não tinham uma revelação completa da qual pudessem se basear para provar a veracidade.

Então, como é que eles sabiam em quem acreditar? Como eles sabiam quem realmente falava por Deus? Bom, havia alguns na igreja que tinham a capacidade de discernir isso. Pode até ter funcionado de uma maneira muito espiritual, não apenas uma maneira terrena, mas uma maneira muito sobrenatural que Deus realmente lhes deu uma visão para saber que este era um espírito demoníaco. Eles podem ter tido essa habilidade.

Porque sabemos, por exemplo, você se lembra em Atos 16 que uma mulher desceu para onde estavam Paulo e Silas e esta mulher disse de Paulo e Silas aquelas palavras muito familiares, “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação.”

Agora era verdade? Absolutamente verdadeiro. Paulo e Silas foram os servos do Deus Altíssimo e eles estavam nos mostrando o caminho da salvação. Isso era absolutamente verdade. Mas Paulo sabia que estava vindo de um espírito demoníaco que estava vivendo naquela moça. E lembram, depois de ouvi-la por um tempo, ele lançou o demônio para fora porque ele sabia da sutileza dela, e que o espírito demoníaco estava falando a verdade, para que as pessoas seguissem nessa moça.

E uma vez que a acolhessem como alguém que falava a verdade, acreditando que ela estava falando a verdade de Deus, então ela iria falar mentiras para eles, e eles sem querer iriam recebê-las. Portanto era necessário que Paulo, pela graça de Deus, tivesse discernimento para saber o que realmente estava acontecendo.

Na igreja primitiva, então tanto para discernir a verdade do erro quanto o verdadeiro espírito de um espírito falso, aparentemente Deus deu a alguns a capacidade de discernir. Eles eram os cães de guarda, a patrulha, a guarda, a sentinela para a igreja.

Agora a pergunta que nos vem, este dom ainda existe? Ou foi apenas para aquele tempo? Bom, não há nada na Escritura que indique que tenha cessado a sua existência. Não há nada dito sobre isso. Nós não temos nenhuma razão para supor então que ele cessou. Eu me sinto confortável em dizer que não tenho nenhum problema em deixar o dom continuar a existir na igreja e assumir um tipo diferente de modo operacional para funcionar de uma maneira diferente.

Hoje, ele ainda pode ser usado na vida de algumas pessoas para proteger a igreja do erro. Há algumas pessoas na igreja que Deus apenas dá a capacidade de discernir. Elas são dotadas para liderar a igreja em distinguir a verdade do erro. Podemos até chamá-las de "teólogos". Podemos chamá-las de "estudiosos da Bíblia" em geral.

Essas pessoas que podem pensar criticamente, e analiticamente, cuidadosamente, e pensativamente e até mesmo historicamente, e saber de onde veio o erro e como veio, e podem dizer "aqui está uma boa compreensão do mesmo", eles se tornam os guardas da igreja. Colocamo-los em seminários e enviamos jovens para aprender com eles. Por quê? Para que eles possam aprender a discernir aprendendo como esses homens discernem.

Eu não sei o nome que você quer dar a isso. Talvez você se sinta desconfortável chamando-o ainda de dom de distinguir espíritos ou discernimento de espíritos, mas é óbvio para mim que Deus estabeleceu alguns na igreja que são singularmente dotados para serem modelos de discernimento e podemos seguir. Eu leio livros. Sempre que há questões que eu quero enfrentar, há certos autores que eu sei sobre quem escreveu naquela área, e eu quero saber o que eles dizem, porque eles ajudam a me dar uma visão por causa da clareza com que eles são capazes para discernir certas áreas da verdade.

Falsos profetas estão em todos os lugares hoje, em todos os lugares. Cavalos de Tróia estão sendo puxados para a igreja todos os dias. E há algumas pessoas que são dotadas por Deus para desmascarar esses falsos profetas, algumas pessoas dotadas por Deus para discernir essas coisas.

Eu me lembro quando eu estava crescendo e a igreja estava realmente fazendo o trabalho formidável em atacar as seitas como os Mórmons, os Testemunhas de Jeová, e várias outras seitas, houve uma proliferação de escrita sendo feita sobre os cultos por pessoas que estavam obviamente colocadas no corpo de Cristo para ajudar a Igreja a pensar criticamente e claramente sobre o erro daqueles grupos particulares.

Então existem alguns que estão por perto para desmascarar falsos profetas. Você precisa aprender com eles, se você se debruçar sob seus ensinamentos, sob a pregação deles, leia seus livros, ou os conheça pessoalmente. Eles estão hoje na igreja para identificar o demonismo, talvez para identificar a carnalidade, certamente para identificar o erro na doutrina. Eles são vigias para a igreja. Aprenda com eles.

Em quarto lugar, o próximo passo. Você começa com o desejo, você se move para a oração, você aprende com aqueles que têm discernimento e são dotados nessa área. Em quarto lugar, Siga o padrão da maturidade. Permaneça no padrão da maturidade. Fique nesse caminho. Os cristãos maduros podem discernir. Eles têm seus sentidos exercitados para discernir o bem e o mal, o é que Hebreus 5, diz.

As pessoas maduras têm discernimento. Isso é o que Hebreus 5 está dizendo. Efésios 4, “para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina.” As crianças são totalmente, sem discernimento. Na verdade é um grande desafio não é memso? criar uma criança exigente? Leva anos. E você continuamente fazê-lo mesmo quando seus filhos chegam a ser adolescentes, Você ainda está tentando ensiná-los. Espere um minuto. Está me dizendo o que isso? Vamos pensar. Você entende o que é tudo isso? Não. Bom, deixe-me ajudá-lo. Deixe-me ajudá-lo a discernir isso. Isso é tudo uma parte da criação de crianças não é mesmo? Para criar uma criança sábia. É um processo.

O mesmo é verdade na vida espiritual. Você não vai dormir uma noite e dizer, “Senhor da-me discernimento,” acordar de manhã. “Ah, Estou discernindo.” Não. É um processo. Significa que você segue o caminho da maturidade. Como você se torna maduro? Como bebês desejam o leite puro da Palavra, vocês podem crescer por ela. 1 Peter 2:2. Você cresce em maturidade através da Palavra. E você cresce em maturidade através de testes e testes. Depois que você tiver sofrido algum tempo, o Senhor o fará perfeito. Portanto há um processo. Siga o caminho da maturidade. Esteja descontente no ponto em que você está. Prossiga no crescimento.

Em quinto lugar, dependa do Espírito Santo. Dependa do Espírito Santo. Você deve andar no Espírito. Você deve estar cheio do Espírito, porque o Espírito é o discernidor verdadeiro. O Espírito é o verdadeiro discernidor. Ele é o que Jesus disse em João 16:13, que vos conduzirá a toda a verdade. Ele o conduzirá a toda a verdade. Esse é o seu papel. Essa é a sua tarefa. Ele é o verdadeiro discernidor.

Em 1 Coríntios 2:16 "o único que conhece a mente de Deus é o Espírito de Deus. O único que conhece perfeitamente a mente de Deus é o Espírito de Deus." Você tem o Espírito de Deus, portanto você tem a mente de Cristo. Que afirmação! Primeiro João 2:20 e 27. “vós possuís unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento, que é a unção do Espírito Santo.”

Dependa do Espírito de Deus. Você estará cheio do Espírito, andando no Espírito, obediente a Deus, lidando com o pecado em sua vida, confessando-o, vivendo uma vida pura e santa, cedendo ao controle do Espírito de Deus, através da Palavra de Deus Deus, o Espírito de Deus fará de você uma pessoa de discernimento.

Então por último e mais importante, estude diligentemente a escritura. Estude diligentemente a escritura. Você não terá discernimento, não importa o quanto você o deseje, não importa o quanto ora por ele, não importa quão obedientemente você siga a liderança de uma pessoa exigente. Você não terá discernimento, não importa quão maduro você deseje ser, e não importa o quanto você dependa do Espírito Santo, a menos que você estude diligentemente a Palavra de Deus.

Porque é lá que você vai aprender os princípios para o discernimento. Porque é lá que você aprende a verdade. Lembre-se da nobre igreja bereana, novos na fé, mas em Atos 17:11 diz "Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim ". Aqui eles realmente estavam saindo de um fundo nada conhecido, mas eles sabiam o que eles tinham que olhar, e então eles foram ao Antigo Testamento para ver se essas coisas estavam lá.

O discernimento floresce somente em um ambiente de estudo bíblico fiel e intenso. Diga isso de novo. O discernimento floresce somente - somente - em um ambiente de estudo bíblico fiel e intenso. É por isso que em Atos 20, quando Paulo estava tão preocupado com os anciãos de Éfeso, ele diz, “Eu sei que depois que eu partir, os lobos vão entrar aqui" lobos perversos estão vindo para rasgar-se, os cavalos de Tróia estão vindo, o inimigo está vindo para se infiltrar entre vocês para que caiam em algum erro, de seus próprios homens perversos, eles levantarão, conduzirão para extraviar vocês, e trará um caos doutrinário, uma confusão doutrinária aqui. “E assim eu recomendo-vos à Palavra da sua graça que é capaz de vos edificar.” A palavra, A palavra.

Olhe comigo em 2 Timóteo 2:15 apenas vou tocar neste versículo, quanto ao seu significado. Agora você deve ser capaz de distinguir - O fim do versículo 15- Entre a palavra da verdade e a conversa vazia, conversa mundana, que leva à impiedade. Você deve ser capaz disso. Você deve ser capaz de distinguir entre a palavra da verdade, como dissemos na última vez, e as coisas tolas que vêm e diz, "a ressurreição já aconteceu" e aborreceu a fé de alguns.

Você tem que ser capaz de distinguir entre a verdade e o erro. Você tem. Veja como. "Seja diligente -" que representa um trabalhador dando o máximo de esforço e excelência em seu trabalho "- para apresentar-se aprovado a Deus." Isso significa literalmente, ficar ao lado de Deus como digno de sua companhia. Rapaz, se eu ficar ao lado de Deus e disser "Sou digno de sua companhia Senhor, porque você e eu acreditamos a mesma coisa." Vai ter um grande esforço se vou ser aprovado por Deus.

Então ele diz,“como obreiro que não tem de que se envergonhar.” A palavra "envergonhar", é a palavra-chave. Você deve se envergonhar da baixa qualidade do trabalho feito na Palavra, se for um esforço desonroso. Você quer ser capaz de ficar ao lado do Senhor, na presença dEle e dizer, “Senhor, Eu preguei exatamente o que Sua Palavra diz. Eu fui fiel a ela. Eu o segui diligentemente. Eu estudei diligentemente para que eu pudesse representá-Lo fielmente”.

Ou você quer chegar depois de algum tempo e ouvir Deus dizer, “Estou com vergonha de você. Tenho vergonha da maneira decaída, da má qualidade com que você lidou com a minha verdade. Tenho vergonha de sua incapacidade de distinguir a verdade da conversa mundana e vazia, que leva à impiedade e se espalha como gangrena. Tenho vergonha de sua incapacidade de identificar líderes falsos que se desviaram da verdade e perturbaram a fé de outras pessoas. Tenho vergonha da maneira como você lidou com a minha verdade”.

Ouça, Se quisermos entregar corretamente a palavra da verdade, então temos que ser muito diligentes no estudo da Palavra de Deus. Não existe um atalho para isso. Não existe um atalho. É isso que torna o homem de Deus perfeito, completamente amoldado a todas as boas obras, disse Paulo mais tarde.

Portanto, se você quer ter discernimento, precisa pedi-lo em oração, precisa ser exemplo de maturidade no Espírito Santo, estudando diligente, conhecendo a Palavra. E o que vai acontecer? Esse tipo de abordagem definiu nosso caminho para seguir os passos que vão fortalecer a convicção doutrinária da igreja. Vai nos tornar antitéticos, absolutos, e não relativistas. Vai nos chamar à disciplina da igreja. Isso vai nos impedir de compromissos tolos com o mundo. Vai nos fazer bons intérpretes da Escritura. Vai amadurecer-nos. Vai honrar a Deus. E então seremos uma igreja exigente.

Deixe-me concluir com Filipenses 1, texto muito importante. Voltemos para ele. Filipenses 1:9. "E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção" paro aqui. Não somos contra o amor. Nós não queremos ser desamorosos. Eu não quero ser desamoroso. Eu quero que seu amor abunde mais e mais. Eu quero mais amor, e mais amor, e mais amor uns com os outros. E ele está falando sobre o amor para com os outros, outras pessoas.

Ele diz, "Quero que seu amor abunde”. Eu não quero que você pense com desamor. “Mas deve abundar cada vez mais no conhecimento real, e em todo o discernimento.” Você vê isso? Você não pode ter amor como hermenêutica. Você não pode ter amor como princípio de interpretação. Você quer ter um maior, e maior, e maior amor, Mas que o amor esteja contido no conhecimento real, conhecimento real, e discernimento. “para aprovardes as coisas excelentes”, Versículo 10. “Então você será cheio do fruto da justiça,” verso 11.

Agora, queremos ser amorosos, mas um amor que abunda em conhecimento real e todo discernimento, aprovando o que é excelente, sendo preenchido com o fruto da justiça e ambos os versículos - 10 e 11 - ele diz "e que mostrará no futuro na vossa glória”. Esse é o chamado de Deus para o discernimento. Vamos curvar-nos juntos em oração.

Senhor, nós temos sido abençoados nestes dias ao considerar este importante assunto, e pedimos que nos dê entendimento, até disso, para saber por que existe essa falta de discernimento para entender o que é o discernimento, e agora por saber, e almejar ser uma pessoa com discernimento.

Pai, ajude-nos a guardar a verdade, a guardar o tesouro, a transmiti-lo puro, e não adulterado, aos nossos filhos e à outra geração. Ajuda-nos, Senhor, a não sermos vitimados pelos cavalos de Tróia, que vieram para a igreja como presentes e acabaram por libertar os exércitos inimigos para nos rasgar em pedaços. Ajuda-nos a examinar tudo à luz da escritura, usá-la como o prumo, como disse Amós pelo qual medimos a verdade.

Ajuda-nos a não sermos envergonhados, a ficarmos ao Teu lado e dizermos "Eu preguei apenas da maneira que você pretendia da melhor maneira possível. Eu fui fiel em discernir." Concede-nos essa habilidade para que possamos proteger a santidade, a justiça a excelência de Teu nome e Tua igreja por amor de Jesus. Amém.

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

ECFA Accredited
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize