Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Bem, chegamos à mesa do Senhor, e este é um momento quando olhamos para a cruz de Jesus Cristo, quando nos lembramos da oferta de Deus de Seu Filho em nosso favor como Salvador. Como você sabe, nas últimas semanas tenho abordado o tema da libertação, a doutrina negligenciada. E parece muito apropriado nesta manhã continuar falando sobre esse assunto. Viemos hoje à mesa do Senhor para celebrar a nossa libertação. Aqueles que pertencem ao Reino de Deus através da fé em Jesus Cristo experimentaram a realidade da libertação. E esta manhã, o que eu realmente quero fazer, porque eu não fui capaz de terminar da última vez, é dar-lhe uma nota de rodapé. Não é realmente uma mensagem mas uma nota de rodapé. Uma nota de rodapé para a última mensagem, e eu encorajo você, se você não esteve aqui, a pegar as mesnagens dos dois últimos domingos de manhã, sobre esta questão da libertação que estão em fita. Está disponível em nosso centro de fita lá fora. Mas eu não consegui dizer tudo e eu quero como que pegar algumas das peças que fui incapaz de apresentar da última vez.

Deixe-me dizer, de uma maneira geral, a salvação é um grande tema. O tema da obra de Deus na vida dos pecadores é o grande tema da história redentora e é o grande tema da Escritura. Não é para ser entendido de qualquer maneira que você queira entendê-lo. Ela deve ser entendida como Deus a revelou. Há tantos elementos ricos sobre a grande verdade da salvação, mas eles estão divididos, eu diria, em duas categorias. Há aquelas realidades não experienciais na salvação, e depois há aquelas experienciais. Há aquelas realidades com respeito à salvação que ocorrem no nível divino. E há aquelas que ocorrem no nível humano. Há aquelas que afetam a maneira como Deus nos vê, e há aquelas que afetam a maneira como vemos a Deus.

Há realidades em nossa salvação que não são experienciais. Ou seja, você não pode senti-las, você não pode vê-las, você não as manifesta. Há realidades em nossa salvação que poderíamos dizer são perspectivas divinas, ou diretrizes divinas, ou decisões divinas, ou vereditos, ou decisões, ou escolhas, ou atos. Como tal, elas não são manifestas em nossas vidas como a justificação que é Deus nos declarando justos em virtude da aplicação da justiça de Cristo a nós, porque nossos pecados foram pagos por Ele na cruz. Tal como a redenção, um ato pelo qual Deus nos compra de volta do pecado, da morte e do inferno. Isso engloba a idéia do resgate. Há também a idéia de adoção. A Bíblia nos diz que na salvação somos adotados na família de Deus. Trata-se de um novo estatuto jurídico oficial. E então há a grande verdade da reconciliação, que o pecador tem a inimizade entre ele e Deus removida, para que ele se torne adequado para a presença de Deus e a vida eterna. Coisas como a justificação, a redenção, o resgate, a adoção, a reconciliação, são maneiras pelas quais Deus muda Seu relacionamento para conosco pela aplicação da obra de Cristo em nosso favor através da graça. Elas não são experienciais e não se manifestam como tais.

Mas, junto com essas, há algumas realidades experienciais manifestas na salvação. Elas não mudam nosso posição; elas não mudam o que Deus pensa sobre nós, ou como Deus nos vê, mas elas nos mudam não apenas legalmente mas na realidade. Elas fazem a diferença em nossas vidas. Eles são manifestas. Elas mudam nossa natureza. Mudam a maneira como pensamos. Mudam nossa vontade. Mudam nosso desejo. Mudam nosso modo de falar. Mudam nosso comportamento. Agora, essas realidades espirituais, na segunda categoria, são o que compõem a compreensão da grande verdade da libertação. Os verdadeiros cristãos não têm apenas uma mudança de posição, eles têm uma mudança na natureza. Eles não são apenas novos em termos de sua posição diante de Deus, mas são novos em termos de sua criação. É por isso que usamos termos como regeneração, nascidos de novo, vida nova, conversão. Não temos apenas uma mudança de posição; temos uma mudança na natureza. E para entender a doutrina da libertação em sua plenitude, precisamos entender a mudança dramática que se manifesta na vida de uma alma liberta.

Como eu lhe disse nas últimas semanas, este é um assunto muito importante na vida da igreja. Não há nada mais importante na vida da igreja do que ser capaz de distinguir entre quem é um verdadeiro cristão e quem é um falso. Saber quem é real e quem não é, é crítico por várias razões. Uma, porque sabemos que o inimigo gostaria de semear na igreja tantos falsos crentes quanto possível para sugar a vida da igreja, para ser fermento que leveda a massa. Ou seja, ser como uma maçã podre e estragar todo o barril. E também o diabo gostaria que a igreja se confundisse sobre quem é um verdadeiro cristão a fim de que os falsos cristãos possam viver em um estado contínuo de fraude e falsa segurança. Quando a igreja não faz essa distinção dá lugar ao joio que o inimigo semeia, permite que as pessoas continuem sua vida sob a ilusão de pertencer a Deus quando na verdade não o fazem, e literalmente destrói o grande impacto e poder da igreja no mundo quando ele a atinge em sua verdadeira pureza de identidade.

Assim nessa breve série temos olhado para a questão de quem é um cristão, examinando esta questão da libertação. E em particular, esse elemento de libertação que se relaciona com a mudança em nossa pessoa, a mudança real que ocorre em um crente. Devemos ser capazes de olhar para alguém e ver características manifestas de libertação. Agora da última vez, e é sobre isso que eu quero colocar uma nota de rodapé, da última vez que falei a vocês, e isso precisa ser repetido até que entre profundamente em nossos corações: o primeiro elemento de libertação que será manifestado na vida de um verdadeiro cristão, é que eles foram libertados do erro para a verdade. Eles foram libertos do erro para a verdade. E eu apontei para vocês, nas últimas semanas que há esta nova idéia, essa nova noção, este novo movimento no cristianismo que vocês podem ser cristãos e não abraçar a verdade. Você vai acabar no céu se você for um budista fiel ou um muçulmano fiel; Você vai acabar no céu se você for um judeu ou se você for um ateu. Você pode ir para o céu se você for um Mórmon fiel. Qualquer pessoa que esteja na igreja ortodoxa ou na Igreja Católica Romana, ou se você apenas recitar o nome de Jesus, ou se você apenas disser que você é um cristão. É o bastante; É esse tipo de coisa minimalista.

Mas, quando você olha para o Novo Testamento o que você vê é bem diferente. Você vê a obra manifesta de Deus na libertação de verdadeiros crentes do erro para a verdade, de modo que um crente verdadeiro possa ser conhecido pela sua afirmação da verdade. Vamos voltar ao capítulo 1 de Colossenses. Este é o texto que olhamos e este é o texto que precisa ser apontado. Colossenses 1, volto aos versículos 12 e 13. "Dando graças ao Pai" isto é, claro, óbvio agradecemos a Deus pela nossa salvação "que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz." Agora isso seria forense, não seria empírico, isso seria uma mudança em nosso estado, uma mudança em nossa posição. Mas temos o privilégio de compartilhar a herança dos santos na luz. Agora, isso se torna empírico, pois Ele nos livrou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino de Seu Filho amado. Nós fomos libertos das trevas para a luz e a luz é sinônimo de Jesus Cristo que disse que Ele é a luz do mundo. Fomos libertos do domínio do erro, trevas sinônimo de erro. Do domínio do erro para o domínio da verdade que é sinônimo do Reino de seu Filho amado, que é ele mesmo, a verdade.

Assim em primeiro lugar uma pessoa liberta, foi liberta pelo poder de Deus, através da obra do Espírito Santo, do erro à verdade. A verdade é o nosso domínio. Entendemos a verdade. Cremos na verdade. Nós abraçamos a verdade. Nós obedecemos a verdade. Nós amamos a verdade. Nós proclamamos a verdade. E nós mesmos tomaríamos a nossa cruz e morreríamos pela verdade. A verdade é sinônimo de Cristo que é o caminho a verdade e a vida, que é a luz. Portanto, não é verdade dizer que alguém vai ser incluído no céu, no Reino de Deus, que alguém tem um verdadeiro relacionamento com o Deus vivo, mas que não crê na verdade. Existe apenas uma maneira de entrar em um relacionamento com Deus e que é ser liberto do erro para a verdade.

Volte comigo para o capítulo 8 de João e eu lembrarei um capítulo muito notável e importante, capítulo 8 de João. A propósito, a questão de quem é cristão e quem não é, é uma verdade importante, e é importante na mente de João. E pela inspiração do Espírito Santo ele dedica grande atenção a ele em seu evangelho assim como em sua epístola. Mas em João capítulo 8, versículo 32, diz "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Voltando ao versículo 31 "Se vós permanecerdes na minha Palavra" que é sinônimo da verdade, "sois verdadeiramente meus discípulos". Um verdadeiro, mathētēs alēthōs, um verdadeiro discípulo de Cristo permanece na Palavra, porque é a verdade que o libertou do erro. É a verdade que está no cerne da libertação. Agora, desça ao versículo 41. E os judeus estão fazendo uma profissão aqui. Eles dizem, "temos um pai, que é Deus". Isso é o que muitas pessoas estão dizendo hoje. Ah, todos nós temos um Pai, todos nós adoramos o mesmo Deus, não importa onde você está, neste espectro religioso, este tipo de panteão, de ponto de vista monoteísta. Não importa onde você está nesta coisa, todos nós temos um Pai que é Deus.

Isso é o que os judeus estão reivindicando. E eu acho que é uma coisa razoável para reclamar. Afinal eles acreditavam no Deus criador do Antigo Testamento, eles acreditavam em Elohim, Iavé. Eles acreditavam no Deus que era o criador, e no Deus que era o Deus da aliança, que concedeu a grande aliança a Abraão e outras alianças, o Deus de Israel, o Deus de Abraão Isaque e Jacó. E eles disseram que temos o mesmo Deus. Nós temos exatamente o mesmo Deus. E a mentalidade moderna hoje, ah, é claro que você tem o mesmo Deus. Não é maravilhoso que todos tenhamos o mesmo Deus? Não é ótimo? E Jesus disse-lhes "Se Deus fosse, de fato, vosso pai, certamente, me havíeis de amar". Claro e simples. Se alguém não ama a Jesus Cristo Deus não é seu Pai. Isso não poderia ser mais claro.

E quando você diz, "amo Jesus Cristo" o que você quer dizer com isso? Você quer dizer que ama Jesus Cristo da mesma maneira que ama a Deus pois o versículo 42 diz, "porque eu vim de Deus e aqui estou". Amar a Cristo como você ama a Deus. Não me diga que você adora o mesmo Deus a menos que você ame Jesus Cristo como Deus, o verdadeiro Deus. A menos que você creia na coisa certa sobre Cristo, abrace a coisa certa sobre Cristo, e o ame, você não conhece a Deus. Deus não é seu Pai. Você não tem um relacionamento com Deus. Ninguém vem ao Pai senão por mim. Na verdade é muito sério. Versículo 44, "Vós sois do diabo" Que é o que? "que é vosso pai". Quem não crê no verdadeiro Cristo, no verdadeiro Cristo, na Sua verdadeira obra, na verdadeira salvação pelos verdadeiros meios que a Escritura identificou, não tem Deus como seu Pai. Está errado sobre a pessoa de Cristo, errado sobre a obra de Cristo, errado sobre a salvação que é provida em Cristo e você não tem Deus como seu Pai. De fato seu pai é o diabo.

Agora, Jesus não poderia ter dito mais claramente, poderia? E Ele estava falando com aquelas pessoas que se orgulhavam de conhecer o verdadeiro Deus. E a evidência, no versículo 44, é "e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio" ouça isto, "e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade." Mostre-me alguém que está no erro e eu vou mostrar-lhe um filho do diabo. É isso que Jesus está dizendo. A verdade é a linha divisória. Ninguém é um filho de Deus se não crê na verdade sobre Jesus Cristo. E então Jesus diz no versículo 45, "Mas, porque eu digo a verdade, não me credes." Agora ouçam isto. Ninguém é filho de Deus se não crê na verdade sobre Jesus Cristo e ama a Jesus Cristo. E alguém que não crê na verdade sobre Cristo, inevitavelmente, veja isso, inevitavelmente, não crê quando alguém proclama essa verdade. Em outras palavras eles não crêm na verdade e não crêm em pessoas que tentam torná-las compreensíveis. Jesus diz: o fato de eu estar falando a verdade, manifesta a quem você realmente pertence, porque você não pode conectar-se com isso. A verdade é o nosso domínio. A verdade é a esfera de nossa existência. A verdade é sinônimo de Jesus Cristo.

Versículo 46 Ele diz, "Se vos digo a verdade, por que razão não me credes?" E Ele responde à pergunta no versículo 47, "Quem é de Deus ouve as palavras de Deus". Por esta razão você não as ouve, porque você não é de Deus. Vocę é muito religioso. Você tem o Antigo Testamento. Você é muito devoto. Você é muito exigente com seu legalismo. Você está muito preocupado que você é a elite no mundo porque você adora o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus Criador. Mas eu estou dizendo a você agora, seu pai é o diabo, e você não conhece a Deus, vocês não são filhos de Deus, vocês são filhos do diabo, e a razão que eu sei que vocês são filhos do diabo é que vocês não me amam e vocês não crêm no que eu digo. Essa é a linha inicial e definitiva a ser traçada entre um crente e um não-crente. Não é uma questão de sinceridade; é uma questão de verdade.

Agora vamos dar um passo adiante. Vá para a epístola de João, 1 João capítulo 4. No versículo 5 de 1 João 4, João falando dos incrédulos, diz que eles são do mundo, portanto, eles falam como sendo do mundo e o mundo os escuta e o mundo tem sua própria freqüência e toda a antena é ajustada a essa freqüência e o mundo se entende e ele se ouve. Nós, versículo 6, somos de Deus. Aquele que conhece a Deus nos ouve. Bem, isso é tão bom. Agora ouça, deixe-me construir esta pequena seqüência para você. Em João 8 Jesus disse que se você pertence a Deus você Me ama. Você crê em Mim como o próprio Deus, você afirma a verdade sobre Mim e me ama, me ouve e me obedece. Aqui ele diz, "Se você é de Deus você não só ouve Jesus mas ouve João". Isto é, você afirma a verdade da doutrina apostólica. Você afirma a verdade do ensinamento dos apóstolos. Aquele que não é de Deus não nos ouve. João está dando um passo além de Cristo e ele está dizendo, se você é de Deus ouça o que dizemos. Pelos apóstolos, e pelos apóstolos e aqueles que se associaram com eles, o Novo Testamento foi escrito. E um verdadeiro crente crê nos escritos dos apóstolos, crê no Novo Testamento, crê que a mensagem de salvação, a verdade de Deus é singularmente revelada nas páginas do Novo Testamento. E quem não é de Deus, não o crê. Então no versículo 6 ele diz, "Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro". Há o Espírito da verdade. Quem é esse? Existe apenas um Espírito da verdade, quem é? O Espírito Santo, na realidade. O Espírito Santo é o Espírito da verdade. Ele é chamado dessa maneira no evangelho de João. "quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade".

Agora, há muitos espíritos do erro. Todas as hostes demoníacas e o próprio Satanás são espíritos do erro. E o Espírito da verdade está em conflito com o espírito do erro. E o que João diz? Ele diz "Sabemos quando alguém está sob o poder do Espírito Santo e quando alguém está sob o poder de um espírito mentiroso. A maneira como a conhecemos é como eles vêem o ensinamento dos apóstolos." O que aconteceu no dia de Pentecostes em Atos 2? O povo foi salvo naquele dia, instantaneamente salvo. Esses judeus no dia de Pentecostes, milhares deles, como recordamos, foram salvos naquele dia e imediatamente, diz, "Eles perseveravam" no que? "na doutrina dos apóstolos".

Como foi isso? Como poderiam fazer tal transição da convicção, tal transição da confiança, tal transição da confiança absoluta, total? Como poderiam chegar a compreender a autoridade completa do Novo Testamento tão rapidamente? Resposta: a obra do Espírito Santo da verdade, que trouxe convicção aos seus corações e os convenceu da verdade. Então você vai crer que Cristo é exatamente quem ele revelou ser nas Escrituras, e você vai crer Nele até o ponto em que você O ama, o que significa que você rende a Ele o que pertence somente a Deus, a quem devemos amar com todo nosso coração, alma, mente e força. Não só isso, você vai crer e abraçar os escritos dos apóstolos porque o Espírito fará isso em seu coração. Temos uma unção, 1 João 2:27, de Deus, não precisamos de mestres humanos. A unção de Deus, o Espírito Santo, ensina-nos todas as coisas. O Espírito da verdade o conduzirá a toda a verdade; A unção o Espírito da verdade ensinará a você todas as coisas.

Isso, na verdade, não é o fim. Vá para o versículo 7, e vamos para outro passo. "Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus". Mais embaixo no capítulo 5, versículo 1, "Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido." Agora, siga o pensamento aqui. João está dizendo que se você nasceu de Deus, antes de tudo você vai ouvir os apóstolos, você vai crer no que os apóstolos escreveram, porque o Espírito da verdade vai convencê-lo disso, e você vai abraçar o ensinamento apostólico, a verdade apostólica. E, um passo adiante, você vai amar aqueles que são nascidos de Deus. Isso naturalmente inclui Jesus Cristo. Mas, vai além disso, você vai amar os irmãos. Você vai amar porque você foi ensinado a amar, por Deus, e porque você conhece a Deus você vai amar aqueles que também conhecem a Deus.

É esse amor manifesto dos irmãos. Ele falou sobre isso várias vezes. No versículo 14 do capítulo 3 "Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos; aquele que não ama permanece na morte". Agora veja isso. Em primeiro lugar, se você foi liberto do erro para a verdade, você agora crê que Jesus Cristo é essa verdade e você crê no verdadeiro Cristo, na Sua verdadeira obra e na verdadeira salvação que Ele oferece. Vocês também crêem na verdade escrita na Escritura pelos apóstolos, e vocês também, não apenas abraçam a Cristo e abraçam a doutrina apostólica, ouça, abraçam o povo de Deus. Você abraça aqueles que amam a Deus. É onde está sua casa. É onde está seu coração. É aí que você pertence, e o Espírito de Deus maravilhosamente colocou você no corpo de Cristo para que você tenha um amor e uma devoção à igreja, o verdadeiro povo de Deus.

As pessoas sempre me perguntam, você sabe, "Você pode ser um verdadeiro cristão e estar em uma religião falsa?" Bom, eu suponho que é possível ser um verdadeiro cristão e participar de eventos ou cultos lá, mas se você estiver em um sistema falso você não pode ser um verdadeiro cristão se você crer no que eles crêm. E você certamente não pode ser um verdadeiro cristão se essa é a comunhão que você valoriza, se é a comunhão que você procura, se você está confortável nessa comunhão. As pessoas que amam a Cristo amam a verdade em Cristo. As pessoas que amam a sã doutrina, também amam as pessoas que amam a Cristo e amam a sã doutrina. Essa é a sua gente. Essa é a obra do Espírito para edificar o corpo juntos.

Agora olhe para 2 João. Eu não posso dizer, mais uma vez, tudo o que eu quero dizer, mas eu acho que você está começando a formar o quadro aqui. Em 2 João versículo 9, isto é muito importante, como uma perspectiva, e eu fiz alguns comentários, mas eu preciso fazer mais alguns. Quem vai muito longe, que realmente vai bem além, é a idéia, fica fora da cerca, há uma certa cerca em torno da verdade. Há um certo corpo de verdade. Há um certo mandamento de Deus, o verdadeiro mandamento. Essa é a revelação de Deus, a verdade sobre Jesus Cristo. Qualquer um que vá além disso e não permaneça no ensino de Cristo, isso não significa no ensinamento que Cristo ensinou, mas o ensinamento sobre Cristo, certo? Qualquer um que saia da verdade sobre Cristo, que é ensinada nas Escrituras, qualquer um que sair dela não tem Deus. Rapaz, isso não é direto? Eles não têm Deus. Por quê? Porque se há alguma coisa que o Espírito Santo faz é que o Espírito Santo nos leva a toda, o quê? Verdade. E você terá a verdade sobre Cristo. Essa é a obra do Espírito Santo de Deus. Assim se você não permanecer no verdadeiro ensinamento sobre Cristo, se você tem uma visão distorcida de Cristo, você não tem Deus. Se você não acredita que Jesus é Deus, se você não acredita que Jesus é o segundo membro da trindade nascido de uma virgem, que viveu uma vida perfeita, sem pecado. Se você não acredita nos fatos sobre a morte e ressurreição de Jesus, Sua exaltação, se você crê como algumas dessas pessoas bizarras da palavra da fé que Jesus se tornou um pecador na cruz, e se tornou perverso e Deus teve que enviá-lo para o inferno três dias para pagar por Seus pecados, então você não crê na verdade sobre Cristo.

Então a questão é: você está sendo ensinado pelo Espírito da verdade, ou você está sendo ensinado pelo espírito do erro? João torna isso muito compreensível para nós. Agora, ele diz que se alguém não permanece, versículo 9, no ensinamento sobre Jesus Cristo, o verdadeiro ensinamento bíblico sobre Jesus Cristo, que foi naturalmente estabelecido no Novo Testamento pelos apóstolos, e os associados a eles, que escreveram sob a inspiração do Espírito. Se alguém não crê nisso então ele não tem Deus. Por outro lado aquele que permanece, eu amo essa palavra, isso não é uma coisa periférica, isto não é algo marginal. Isto é alguém que se estabeleceu no verdadeiro ensinamento. Ele tem tanto o Pai como o Filho. Você tem a plenitude de Deus em Cristo quando você se estabelece na verdade.

E então vem uma advertência no versículo 10. Se alguém vem a você e não traz este ensinamento isto é algo que não é bíblico, algo que não é verdadeiro sobre Cristo, algo que está além da cerca, fora da ortodoxia. Se alguém vier e lhe trouxer este ensinamento não o receba em sua casa. O que isso significa: é não iniciar qualquer associação com esse indivíduo e não se colocar em posição de acomodar essa pessoa à medida que vai pelo seu caminho. Você sabe, professores itinerantes, e oradores que viajam, procuram ficar com as pessoas, e ao aceitar essas pessoas, estarão confirmando seu ministério. Esta é uma questão de separação aqui. Não o deixe entrar em sua casa e não lhe dê uma saudação. Não significa não dizer "oi" para ele, significa que não lhe deseja bem. O que você poderia fazer é dizer, "Desculpe, você não pode ficar aqui, e que Deus amaldiçoe seus esforços." Quer dizer, é essencialmente isso. Eu só pensei nisso, mas é essencialmente isso. Você certamente não os convida e lhes oferece o púlpito, e diz, "Eles não são maravilhosos? Eu não tenho problema com eles. Eu só quero abraçá-los e amá-los, e você sabe, eu tenho certeza que eles vão todos acabar no céu com a gente." Se você os receber e desejar-lhes bem, o versículo 11 diz, "faz-se cúmplice das suas obras más." Você ajudou e instigou o espírito do erro. Você ajudou e instigou o engano.

Assim, quando uma pessoa é liberta, ela é liberta do erro à verdade. Isso significa que o Espírito de Deus entrou e o homem natural, que não compreende as coisas de Deus, a sua tolice para com ele porque elas são espiritualmente discernidas e ele está espiritualmente morto. O homem natural que está morto em delitos e pecados e sem esperança, sem Deus no mundo, o homem natural é literalmente transformado pelo Espírito Santo para despertar para a verdade. E de repente a pessoa crê na Escritura e o Espírito de Deus acelera o coração para que eles creiam que a Escritura é verdadeira e eles crêm que a Escritura indica o caminho da salvação. Crem que a Escritura é capaz de torná-los sábios para a salvação.

Isso é essencial para a verdade salvadora, você tem que crer na Escritura. Você tem que crer no evangelho registrado na Escritura. Então quando o Espírito da verdade está operando para libertar uma pessoa das trevas para a luz, a pessoa crê ser um pecador indefeso. Você acredita que está desamparado, perdido, sem esperança, condenado e há uma certa angústia, por isso que você está sob uma maldição divina e julgamento. E então, a pessoa crê que Jesus Cristo é Deus vindo em carne, um membro da trindade, a eterna trindade, a Divindade que veio ao mundo, nascido de uma virgem, tornando-se o Deus-Homem eterno, crendo que Cristo veio na carne. Ele crê que Jesus viveu uma vida sem pecado, perfeita, santa, nunca cometeu um pecado, nunca foi culpado de qualquer pecado, que Jesus falou apenas as verdadeiras palavras de Deus. Que Jesus tinha todos os atributos de Deus. Que Jesus fez milagres e demonstrou Seu poder criativo sobre o mundo material. Que Ele fez milagres com relação a demônios e demonstrou Sua tremenda autoridade e onipotência sobre o mundo espiritual dos demônios bem como anjos sagrados que Ele poderia ter chamado legiões se Ele quisesse.

Agora se você crê, crê naquilo que o Espírito levou você a crer, que Jesus morreu na cruz como um substituto inocente, como um cordeiro imaculado, que nunca fez nenhum mal de forma alguma, mas apenas agradou a Deus. Ele morreu ali como um substituto, em seu lugar, e que Ele ressuscitou dos mortos no terceiro dia, ascendeu ao céu onde Deus o assentou à Sua direita, que Ele enviou o Espírito Santo para estabelecer a igreja e habitá-la, que Ele agora está intercedendo por nós, e algum dia voltará para estabelecer Seu Reino e glória eternos.

Nós também cremos que a salvação é pela graça somente, pela fé somente, que a justificação é pela fé, que não temos justiça própria, mas a perfeita justiça de Deus é imputada a nós pela fé em Cristo para que o Senhor Jesus seja nossa justiça. É isso que cremos. Aqueles que chegam a entender isso, a crer nisso, abraçar isso, singularmente comprometerem-se com isso, e amar o Senhor Jesus Cristo, de boa vontade, chamando-o com ansiedade Senhor, eles se submetem e obedecem a Ele. Esses são os libertos. Esses são os libertos e nós somos aqueles que O obedecem. João fala mais sobre isso, e falaremos mais sobre isso em outro estudo. Mas no capítulo 4 versículo 15 ele escreve "Quem confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele". Você tem que confessar a plenitude de quem Jesus é o que Ele fez e como é que a salvação nele é aplicada a nós. De volta no capítulo 3 versículo 23, "Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros".

Então, o que é um verdadeiro cristão? Ele crê na verdade sobre Cristo, que o próprio Cristo falou e sobre a qual os apóstolos também escreveram, e também ama aqueles que amam a Cristo. Esta é a obra do Espírito Santo para exaltar a Palavra de Deus e nisso o Filho de Deus. Ser libertado das trevas para a luz é sinônimo de ser libertado do domínio de Satanás para o reino do Filho amado de Deus: luz, verdade, sinônimo de Cristo. Se você está na luz, na verdade, se você teve a poderosa obra do Espírito de verdade dentro de você, você crê na verdade, você ama a verdade, e ama as pessoas da verdade.

Vou encerrar com alguns comentários do trabalho magistral de Jonathan Edwards chamado "As Marcas Distintivas da Obra do Espírito de Deus." A mente monumental de Edwards tinha uma compreensão sobre o que significava ser um verdadeiro crente e ele entendeu a questão da verdade. Ele escreveu, "Será que o espírito do erro para enganar os homens produz neles uma elevada opinião da regra infalível" que é a Escritura "e os inclina a pensar muito nisso e a estar muito familiarizados com ela? A questão, obviamente, implica na resposta, "não". Assim, onde quer que você vá, que as pessoas estejam questionando a Bíblia, manipulando a Bíblia, acrescentando à Bíblia, subtraindo da Bíblia. Esse não é o Espírito da verdade; esse é o espírito do erro. Além disso, Edwards escreve, "O príncipe das trevas promoveria o seu reino das trevas para levar os homens ao Filho? O diabo sempre mostrou um rancor mortal e ódio em relação a esse livro sagrado, a Bíblia. Ele fez tudo o que estava em seu poder para extinguir essa luz e afastar os homens dela. Ele sabe que será essa luz pela qual seu reino de trevas será derrubado. Ele tem por muitas eras experimentado seu poder em derrotar seus propósitos e confundir seu desígnio. É a praga constante dele", escreve Edwards, "é a arma principal que Miguel usa em sua guerra contra ele. É a espada do Espírito que o atravessa e o conquista. É aquela espada afiada que sai da boca do que estava assentado no cavalo com que ele feriu seus inimigos. Cada texto é um dardo para atormentar a velha serpente. Ele sentiu as ferroadas milhares de vezes por isso está empenhado contra a Bíblia e odeia cada palavra nela. Podemos ter certeza de que ele nunca tentará elevar a estima da pessoa por ela ou e suas afeições por ela.”

Se você vê pessoas que estão comprometidas apenas com a Palavra de Deus, exclusivamente com a Palavra de Deus, totalmente com a Palavra de Deus, essa é a obra do Espírito de Deus. E quando subtraem da Palavra, acrescentam à Palavra, elevam-se acima da Palavra, dizem, bem, há esta revelação, aquela revelação, este concílio, esse edital, este documento papal, há esta visão, esta revelação, esta intuição, que se eleva acima da Palavra. Sempre que dizem que há luz em algum outro lugar, estão demonstrando o espírito das trevas. E então Edwards escreveu, "O verdadeiro Espírito confirma as pessoas nas coisas que são agradáveis à sã doutrina. O Espírito que opera assim, opera como o Espírito da verdade. Ele representa as coisas como elas realmente são. Ele leva os homens à luz, pois tudo o que torna a verdade manifesta é a luz. Como o apóstolo Paulo observa, que tudo o que é exposto pela luz, torna-se visível, porque é a luz que torna tudo visível".

E então, diz Edwards, "O reino do diabo é o reino das trevas. Seu reino é sustentado e promovido apenas pelas trevas e pelo erro. Satanás tem todo o seu poder e domínio pelas trevas, assim, lemos sobre o poder das trevas e os demônios que são chamados os governantes das trevas deste mundo. Qualquer espírito que retire nossa escuridão e nos leve à luz nos engana. O Espírito que nos convence da verdade nos faz esta grande bondade. Se sou levado a um local de verdade e sou consciente das coisas como elas realmente são, meu dever é imediatamente agradecer a Deus por isso" Eu gosto disso, "sem antes me perguntar por que meios tenho tal benefício." Fim da citação. Você sabe por que não deveria ficar e perguntar? Porque não há nenhuma resposta à questão do por que você tem tal benefício além da graça de Deus.

E Edwards encerra, então, esta pequena seção dizendo, "Quando a operação, qualquer operação espiritual, aumenta a estima das pessoas por Jesus, é um sinal de que é do Espírito de Deus." Quando eles entendem direito sobre Jesus, quem Ele é, por que Ele veio, o que Ele fez, e como nós confiamos nEle para a salvação, isso é de Deus. A verdade absoluta sobre Jesus é a única coisa que o Espírito Santo sempre promove. Entendeu? Assim, qualquer coisa que não seja o espírito do erro. Os verdadeiros crentes, então, crêm em todas as alegações de Jesus. Eles crêm em todos os escritos dos apóstolos. Eles amam a verdade em Jesus. Eles amam a verdade nas Escrituras. E eles amam as pessoas que amam a verdade. Porque a verdade é o nosso domínio; A luz é onde vivemos.

Há pessoas que se contentam em permanecer em um sistema de trevas. Elas não sabem a verdade ou não amam a verdade e não amam as pessoas da verdade. Esta é a primeira área de libertação e essa é a nota de rodapé.

Ore comigo. O que podemos dizer, Pai? Como disse Jonathan Edwards, não podemos apenas ficar ao redor para tentar descobrir como é que chegamos ao conhecimento da verdade, tudo o que podemos fazer é cair com nosso rosto e agradecer-Te. Obrigado que, uma vez que estávamos em trevas, e agora somos luz, e uma vez que conhecíamos apenas o erro, e agora sabemos a verdade, a verdade sobre Cristo, a verdade da doutrina apostólica. E amamos o povo da verdade, porque somos súditos do Rei da verdade, e habitamos no reino da luz. Oh, como é glorioso. Pai, se há pessoas aqui que estão no erro, e pessoas que estão em associação com o erro, que possam entender a grave e séria situação de serem cativos do diabo, sendo filhos do diabo, que é um mentiroso desde o início, e um enganador, que envia mentiras e enganos através de todos os seus demônios. Senhor, traze-nos à verdade, à verdade da Escritura enquanto a torna clara aos nossos corações pelo Espírito da verdade. Vemos e glorificamos o Espírito Santo em Sua poderosa obra de transformar-nos, de nos libertar das trevas para a luz. Essa é Sua verdadeira obra e nós O louvamos por isso e O agradecemos por isso..

FIM

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize