Grace to You Resources
Grace to You - Resource

Como vocês sabem, se vocês têm estado conosco, eu passei por alto, por algumas semanas, da nossa história do evangelho de Lucas, e eu o fiz com certa relutância. Eu realmente estava pressionado em meu espírito para interpor uma mensagem que agora se tornou uma série que ameaça tornar-se uma vida. Mas, eu devo continuar a pregar o que eu sinto está pressionando em meu coração. Por isso paramos por um momento em nossa consideração sobre o evangelho de Lucas, intrigados por como Jesus libertou um homem de demônios, e lembrando que Lucas cita as palavras de Jesus, citando Isaías 61, que o Messias viria e livraria seu povo.

Pareceu-me que eu lhe disse que não me lembro de ouvir um sermão sobre a libertação, não me lembro de ler uma teologia sobre a libertação. Então eu comecei a olhar em alguns dos índices no verso dos livros de teologia, para ver se havia alguma discussão sobre o assunto da libertação. Não consegui encontrar nada. Comecei a ver a salvação a partir da perspectiva da libertação, e percebi que esta grande verdade é, largamente, negligenciada na igreja. Portanto, estamos no meio desta série sobre a libertação a doutrina negligenciada. Por que isso é importante? É importante porque estou dizendo a vocês, nesta série, que estou continuamente entristecido, e estou continuamente desapontado com a ampla falta de discernimento na "igreja evangélica".

Embora seja falta de discernimento, é óbvio, para qualquer pessoa criteriosa, enquanto poderíamos fazer uma longa lista de coisas que eles não parecem discernir muito bem. No topo da lista está um assunto crítico onde há uma séria falta de discernimento e que é a questão de quem é um verdadeiro cristão. É realmente incrível para mim que a igreja evangélica, o próprio termo evangélico, a conecta com o evangelho, o evangelho, a própria igreja evangélica, a própria igreja do evangelho, não pode e nem distinguirá aquelas pessoas que foram verdadeiramente convertidas pelo evangelho, daquelas que não o foram.

Existe esta nova latitude, há uma nova amplitude que quer abraçar todas as pretensões ao cristianismo como verdadeiras, mesmo que sejam oblíquas e autodefinidas. Na verdade se ressente de qualquer desafio a essa amplitude. Esta série, embora tenha seguido adiante, esta será a quarta semana, não tem causado pequena quantidade de discussão por aqui e fora daqui. Eu recebi um telefonema no celular ontem à noite de um homem que estava dirigindo e ouvindo a série em fitas. Ele me disse, "estou ouvindo a série e eu tenho que lhe dizer uma coisa". Eu disse, "o que é?" ele disse, "que você sabe, claro, o que as pessoas estão dizendo sobre você".

Eu disse que, "posso adivinhar o nível geral, mas talvez você gostaria de dizer o que você ouviu". Ele disse, "isso foi o que eu ouvi, que é apenas John McArthur, e ele acha que é o dono da verdade". Ele disse, "eu estou ouvindo a fita e isso me entristece que isso é o que as pessoas estão dizendo. Este é apenas John McArthur e ele acha que sabe toda a verdade". Eu só quero que você saiba que eu não tenho a verdade em mim, eu não sou a fonte da verdade. Mas eu acredito que há verdade. Você acredita nisso?

Eu acredito que há verdade. Agora isso me coloca em desacordo com toda a cultura. Você entende isso; Este é um mundo pós-moderno, não há verdade. O mundo moderno, moderno significa busca pela verdade, eles procuraram e não a encontraram. Então agora eles decidiram que não poderiam encontrá-la, então, ela não existe. A razão pela qual eles não conseguiram encontrá-la, é que se recusaram a procurar aqui. Eu disse aos estudantes universitários esta semana na capela, o maior problema na cultura americana é a Bíblia. É o maior problema da cultura americana. Você entende isso?

Você entende que não teríamos nenhuma discussão sobre direitos homossexuais se não houvesse uma Bíblia? Você entende que não teríamos nenhuma discussão sobre pornografia se não houvesse uma Bíblia? Não teríamos nenhuma discussão sobre pedofilia, prostituição, adultério, divórcio, separação da família; nós não teríamos nenhuma discussão sobre qualquer um desses assuntos se não houvesse uma Bíblia. Não teríamos qualquer discussão sobre aborto, eutanásia; esta cultura está dividida sobre este livro. Este livro é um problema.

A cultura secular liberal, de esquerda não se importa em acreditar neste livro, eles simplesmente não querem trazê-lo para fora da igreja. Mantem-no dentro das paredes, não trazendo-o para o discurso público, porque contém a verdade que não queremos ouvir. Este livro é o grande problema. Eu entendo isso do mundo. Mas quando este livro se torna um problema para a igreja evangélica, aí é que é sério. Eu não estou dizendo que eu sei a verdade, eu não estou dizendo que eu sou a fonte da verdade. Mas estou dizendo que a Bíblia tem a verdade, e de que há a verdade.

Gostaria de saber se as pessoas ainda sabem o que a palavra verdade significa. Porque todo mundo tem a liberdade de definir a verdade em seus próprios termos. Deixe-me apenas dar-lhe uma definição simples de verdade; a verdade é a maneira como as coisas realmente são. Você pegou isso, isso é o que é? Não é a maneira que você pensa que é, é a maneira que as coisas realmente são. Há uma verdade sobre como o universo chegou aqui e como é mantido em conjunto. Há uma verdade sobre tudo o que é material no mundo, e há verdade sobre tudo que é espiritual no mundo, e a verdade da maneira como as coisas realmente são.

Se você quer saber como elas realmente são, então você tem que ir para a fonte de toda a verdade, o Deus da verdade, o Cristo que é a verdade, o Espírito da verdade e a palavra da verdade, e você vai aprender a verdade. Eu não estou tentando passar a minha opinião, eu não estou inventando isso, eu estou apenas estudando a Bíblia. Eu não sou esperto o suficiente para ter opiniões que as pessoas se preocupam e muito menos estabelecer a verdade. Mas há a verdade, e a verdade está na palavra de Deus.

Meu amigo me disse, ao telefone, ele disse que você deve saber que um dos principais pastores nos Estados Unidos, uma igreja grande, disse que “McArthur fica irritado sobre algumas coisas, e o que ele simplesmente precisa é compreender que a reforma não foi um negócio assim tão grande, como demos a entender.” Eu acho que não, se você não se importa com a verdade. Eu me importo com a verdade, vivo com a verdade, vivo pela verdade, proclamo a verdade e luto pela verdade. É por isso que estou dizendo o que estou dizendo, e não é porque eu quero ganhar alguma notoriedade, é porque eu acredito que Deus deve ser ouvido.

Eu almocei com o proprietário do L.A. Times e ele disse, "você sabe, você tem muita influência". Ele disse, "por que você nunca dá sua opinião sobre as questões que enfrentamos hoje?" Eu disse, "você está brincando”, eu disse, "de que todas as pessoas precisam de outra opinião. Eu não dou opiniões" eu disse, "eu ofereço a verdade de Deus. Agora se você quiser uma coluna sobre isso me inscreva". Tudo o que estou tentando fazer é dar-lhe a verdade, porque a verdade é a palavra de Deus revelada. Um dos alunos do seminário me perguntou se era importante pregar, não apenas para dizer às pessoas a verdade, mas para mostrar-lhes na escritura como é a interpretação razoável. Em outras palavras, você não pode apenas discursar e dizer que isso é verdade; você tem que mostrar-lhes na Palavra de Deus, por que este é o caminho razoável para entender esta verdade.

Eu disse, claro, você não pode discursar, você não pode simplesmente se levantar e dizer que é assim, e isso é assim, e isso é assim, porque você tem alguma autoridade auto-imposta. Se eu lhe disser algo e você olhar para a escritura, e você procurar na escritura, e você não acha que é a verdade, isso é sério. Meu objetivo em pregar a vocês é mostrar a vocês a Palavra de Deus, e levá-los a compreender a Palavra de Deus para que ela se torne muito aparente a vocês qual é a verdade. Meu amigo R.C. Sproul provavelmente me deu a introdução mais amável e melhor que já tive, e eu tive diversas apresentações por muitas pessoas diferentes em lugares diferentes.

Uma vez ele me apresentou e disse, John McArthur, e ele é meu amigo porque se eu puder mostrar-lhe na palavra de Deus onde ele está errado ele vai mudar. Eu gostei disso e é assim que é. Mas há algumas coisas na Palavra de Deus que são muito claras. São essas coisas que estão no coração de nossa fé e uma delas é entender quem é um verdadeiro cristão. É surpreendente para mim como as pessoas estão confusas. Falei com um dos alunos da faculdade que foi para Amesterdã 2000 este verão, esta convocação de milhares de evangelistas. Ele é um estudante universitário ele me disse, "Não pude acreditar no que eu ouvi. A coisa foi aberta por um sacerdote católico romano e houve um homem lá que negou a ressurreição de Jesus Cristo e todos eles receberam aplausos e foram ovacionados de pé pelos evangélicos".

Quando alguém entra e diz para parar esta fachada, esta pretensão do cristianismo, vamos descer para quem é realmente um cristão, você é vilipendiado, marginalizado e alienado. Mas tudo bem, porque o que importa é a verdade, então estamos tentando lidar com a verdade. A maneira de entender quem é um cristão, concluo, depois de muito tempo tentar chegar a este ponto, é entender a libertação, a teologia da libertação. Você pode dizer a um cristão porque ele é liberto, isso é o que a Bíblia ensina. Talvez esse ponto, possamos falar de maniera pratica. Libertação, acredito que possa ser a melhor palavra mais, abrangente, mais esclarecedora para definir um cristão.

Mas essa não é a maneira que fazemos isso, aqui está como o fazemos. Pergunte a si mesmo se você é um cristão, você é? Você é justificado por Deus? Você está reconciliado com Deus? Você foi redimido? O resgate que Cristo pagou foi aplicado a você? Você é cristão? Então pergunte a si mesmo como você sabe disso? Como você sabe que você é um cristão? Você diz, "eu fiz uma oração" isso não vai torná-lo em um. "Eu fui para frente em uma reunião" "eu me senti muito emocionado e talvez eu chorei" e "eu fui lá em baixo e eu conversei com alguém". Não, não é assim que você pode dizer que você é um cristão. "Eu me senti muito mal, fiz algumas coisas e me senti muito mal". "Eu entrei em uma situação difícil no meu casamento ou na minha vida e eu me senti tão mal que eu só precisava de ajuda de Deus e eu alcancei"; isso não irá torna-lo em um cristão.

"Eu acredito, eu realmente acredito em Deus e eu acredito em Jesus, devo ser um cristão". Ou "sobre como eu fui batizado, fui batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Você vê, tudo isso está olhando para um acontecimento, pode ter sido um acontecimento físico ou um evento emocional. Isso não diz que você está salvo; isso apenas diz que você orou. Muitas pessoas oram que querem ir para o céu. Você avançou; muitas pessoas seguem o que quer que isso signifique em alguma reunião; elas não são salvas, não são convertidas, não pertencem à família de Deus.

Muitas pessoas se sentem mal e muita gente crê, até os demônios crêm e se sentem mal com seu destino. Muitas pessoas são batizadas; mas não é isso. Não há nenhum acontecimento, que já tenha ocorrido em sua vida, que possa em si mesmo verificar que você é um cristão. A verdadeira salvação é revelada e manifestada pela obra divina do Espírito Santo ao libertar você. Se você é um cristão, o Espírito Santo o livrou. Estamos compreendendo a idéia de libertação como uma verdade geral que resume as realidades da salvação que são manifestas e experimentadas. Há elementos de nossa salvação, como eu lhe disse da última vez, que não são experienciais; Justificação não é algo que você experimenta. A reconciliação não é algo que você experimenta. A adoção não é algo que você experimenta. Redenção não é algo que você experimenta.

Há elementos de nossa salvação que são legais, que têm a ver com a nossa posição, que têm a ver com o nosso estado, que têm a ver com a nossa posição diante de Deus. Mas há outros elementos de nossa salvação que são manifestos, revelados, coisas experienciais. Regeneração, nova vida, novo nascimento, conversão, santificação, e quando você começa a olhar para esses, você começa a vê-los na imagem de ser liberto. De modo que você pode saber que você é um cristão, não por um acontecimento, mas pelo fato de que você está manifestamente liberto de uma coisa para outra.

De um reino espiritual para outro, de um princípio de vida para outro, de um conjunto de realidades para outro; há uma verdadeira libertação. O que dissemos que era o primeiro? Aqueles que pertencem ao Senhor foram libertos do erro para verdade e eu ... eu preguei a você a mensagem e depois fiz alguns comentários como você se lembra. Eu preciso comentar o comentário na nota de rodapé, porque isso é tão importante no clima moderno. Colossenses, voltem a Colossenses 1:12 e 13 por um momento. Eu só vou tocar isso de leve e depois eu vou dizer o que quer que se refira a isso, e então fazer uma transição para o segundo ponto.

Mas Colossians 1, e por favor eu estou apenas derramando minha alma sobre isso, então você terá que ser paciente comigo por causa da importância disso. Colossenses 1:12 damos graças ao Pai, e nós crentes, nós que estamos na família de Deus, damos graças ao Pai porque ele nos qualificou. Nós éramos indiferentes, indignos, não tínhamos nenhuma qualificação para ser aceito por Ele, mas Ele nos qualificou, e você sabe como ele fez isso; aplicando a justiça de Cristo a nós. Ele nos qualificou para participar da herança dos santos na luz. A luz é uma metáfora para a verdade, então no versículo 13, porque ele nos libertou, há esse conceito de libertação.

Ele nos livrou do domínio das trevas, que é uma metáfora do erro. A primeira categoria de libertação é que aqueles que são realmente cristãos foram libertos do erro para a verdade. Agora ouça o que eu digo, ninguém é um cristão que não entenda, creia, abrace e ame a verdade. Que verdade? A verdade que chamamos de evangelho. Ninguém pode ser um cristão que não tenha sido libertado da falsa doutrina para a verdadeira doutrina que está no evangelho de Jesus Cristo.

Você deve ser liberto ao verdadeiro evangelho. Qualquer outro evangelho, Gálatas 1, resulta em uma maldição. Em 2 João qualquer pessoa que não permanece no ensinamento de Cristo, que não se estabelece no verdadeiro ensinamento de Cristo, não tem Deus, 2 João 9. As pessoas dizem que você ouve isto nas discussões de missões, aquelas pessoas ali que nunca ouviram o evangelho, que o Senhor vai salvá-las de alguma forma. Ninguém jamais será salvo, ninguém jamais entrará em um relacionamento de salvação com Deus, sem conhecer o evangelho da verdade em relação a Jesus Cristo, ninguém.

Não há salvação em outro nome. Aquele que não permanece no ensino de Cristo não tem Deus. Aquele que permanece nessa doutrina tem tanto o Pai como o Filho. Agora, é o que estamos dizendo há algumas semanas. Ninguém é um cristão que não tenha sido libertado do erro para a verdade, e essa verdade é que a Bíblia é a Palavra de Deus na qual a doutrina da salvação é claramente revelada em sua plenitude.

Essa é a fé no verdadeiro Deus, o Deus que é a trindade, o Deus que se revelou na encarnação da segunda pessoa da trindade através de um nascimento virginal, viveu uma vida sem pecado, morreu uma morte substitutiva, ressuscitou da sepultura numa ressurreição literal, subiu ao céu, enviou o Espírito Santo, reina com o Pai à sua direita, intercede pelos santos, e um dia voltará para estabelecer seu reino eterno em glória. Essa é a essência do fundamento das verdades do evangelho.

Ninguém é salvo sem compreender isso, não, obviamente, em todas as suas ramificações. Mas compreender isso em sua verdade, crer nisso, abraçá-lo e amá-lo. Quando o espírito da verdade regenera, ele move as pessoas do erro para a verdade. Ele traz o pecador à compreensão da fé, abraçando-a e levando-o a um total comprometimento com a verdade. É por isso que em Colossenses 1 diz, essencialmente, que os santos que habitam na luz, e é quase um sinônimo, foram transferidos para o reino de seu amado filho. Luz e sol são sinônimos; Jesus disse isso, eu sou a luz.

Estar na luz, isto é, conhecer a verdade, é entender aquele que é a verdade, Jesus Cristo. Agora, deixe-me levá-lo a uma passagem que irá agir para nós como uma transição. Abra em Romanos 10, vamos falar um pouco sobre Romanos 10 e depois vamos para Romanos 6. Você tem que entender isso, eu fui - tive uma experiência interessante, fui convidado a falar no almoço do Full Gospel Business Men's, um evento do sul da Califórnia. Esse é um grupo muito, muito carismático e foi uma coisa estranha, porque me convidaram para falar sobre o dom de línguas.

Alguém na organização pensou que eu tinha recebido o dom e que eu tinha me tornado um defensor desse dom, e eles me convidaram para falar pensando nisso. Eu pensei que eles queriam saber o que a Bíblia diz sobre isso, então suas expectativas eram, "aqui vem John McArthur e ele vai finalmente abordar este grande dom, e tendo recebido o Espírito Santo ele vai dar o seu testemunho". Pensava que eles queriam a verdade, e eu estou pensando quão generosa e aberta era a mente deles para me convidar a fazer isso.

Então eu fui e eu simplesmente abri a Bíblia e mostrei-lhes, a partir da escritura, o que é e o que não é, e como eu acreditava que tinha cessado. Foi a única vez que eu posso me lembrar, e isso é verdade, sendo fisicamente e realmente agarrado e puxado para longe de um microfone. Eu literalmente fui arrastado fisicamente para longe do microfone. Eles estavam tão chateados com o que eu estava dizendo e eu não entendi isso, porque eu pensei que eu era convidado a fazer o que eu estava fazendo. Então um homem foi para o palanque e começou a orar por mim para que eu fosse, isto é o que ele disse, "Sacudido no meio da noite e explodisse em línguas."

Eles fizeram essa oração por mim. Depois eu fui - era meio estranho, mas depois eu disse a este homem que era um dos líderes deste grupo, quanto tempo você faz parte disto. Ele disse nove anos. Eu disse, "não falando sobre línguas, deixe-me fazer uma pergunta; com que base você vai ser recebido por Deus no seu céu?" Ele disse, "a maneira como eu vejo isso é, quando você morre, lá está essa escadaria longa e você chega lá no topo e você bate na porta e espera que Jesus deixe você entrar". Absolutamente nenhuma compreensão do evangelho.

Eles estão falando sobre o assunto errado. Totalmente chateados com as línguas, totalmente ignorantes sobre verdade salvadora. Eu encontro isso com muita frequência, infelizmente. Veja Romanos 10, eu não sei quão mais claro pode ser dito, versículo 9, "Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo". Se você não crê nisso, se não crê que Jesus é Senhor, e Deus, e mestre, soberano, o homem sem pecado. Se você não crê que Ele realmente ressuscitou do túmulo e tudo o que isso implica; implica que o próprio Deus estava satisfeito com sua expiação e o ressuscitou dos mortos.

Que Ele é, portanto, o Salvador perfeito e exultante. Se você não crê nisso você não pode ser salvo. O que o coração do homem crê que resulta em justiça, com a boca ele confessa resultando em salvação; agora não há distinção. O versículo 12 diz que está aberto a todos, o versículo 13 diz que quem invocar o nome do Senhor será salvo. Mas você tem que invocar o nome do Senhor, você tem que crer na essência do evangelho. Ele não pode ser salvo sem isso, e é por isso que o versículo 14 diz, "Como, porém, invocarão aquele em quem não creram?" Se ninguém lhes disse a verdade e ninguém lhes deu a informação para crer, como eles O invocarão.

Como eles vão crer se eles não ouviram, e como eles vão ouvir sem um pregador, e como eles vão pregar a menos que sejam enviados? Você pegou a imagem? Eles não podem entender, e eles não podem crer a menos que eles ouçam, e eles não podem ouvir a menos que alguém vá, e ninguém vai a menos que alguém envie. A questão é que temos de ir porque não há outra maneira. É por isso que Jesus disse, "ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura"; Essa é a única esperança. Ninguém nunca vai ser convertido e levado para o céu que não tenha sido libertado do erro para a verdade, a verdade sobre Jesus Cristo.

Pessoa, obra e salvação pela graça somente, pela fé somente, por Ele somente. É por isso que dizemos no versículo 15, "Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!" Quão formosos são os pés daqueles que vão, porque se eles não forem eles não podem ouvir, se não podem ouvir não podem crer, se não podem crer que não podem ser salvos. No versículo 17, "A fé vem pela pregação" não vem da intuição, vem de ouvir a palavra de Deus, a palavra de Cristo, na verdade o melhor manuscrito, a palavra de Cristo. A palavra sobre Jesus Cristo, o evangelho.

É por isso que temos de ir, e acredite, como eu já disse antes, se as pessoas lá fora vivem de acordo com a luz que têm, a luz do consciente e a luz da razão, Deus irá certificar-se de que você receba a luz do evangelho. Deus não está, de modo algum, limitado em trazer a mensagem àqueles cujos corações são preparados pelo seu espírito. Agora abra em Romanos 6; eu queria falar sobre esse versículo na semana passada e eu não tive a oportunidade. Romanos 6, versículo 17, um simples pensamento aqui, "Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado" parem aí. O que é um escravo? Essa é uma palavra que carrega muita bagagem com ela, um escravo é alguém que está num serviço abjeto, obediente sob um senhor.

Quando pensamos em um escravo pensamos em alguém cuja vontade, cujas idéias, cujas opiniões, cujos planos, cujos objetivos, cujo futuro, não estão em suas próprias mãos. Não importa; um escravo é alguém que faz tudo o que lhe é dito. Um escravo é alguém que está sob a autoridade de comando. Ele diz sobre nós que somos escravos do pecado. Nós somos literalmente dominados pelo pecado, o pecado é nosso senhor, ocasionalmente nós fazemos algo que é humanamente bom e amável e algo que poderia ser até mesmo humanamente nobre. Ocasionalmente expressamos amor, cuidamos de crianças, cuidamos de pessoas mais velhas, doamos a instituições de caridade. Mas a força e o poder dominantes, básicos, em nossas vidas é o pecado. É desse jeito que é.

Então, versículo 18, "e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça". Esta é uma mudança dramática, esta é uma grande mudança dramática. Você não é mais um escravo do pecado, agora você é escravo da justiça, seu senhor é a justiça, seu poder irresistível é a justiça. Quando antes você encontrava sua satisfação, você encontrava seu prazer, encontrava sua alegria, encontrava sua realização no pecado, você agora encontra seu prazer, sua satisfação, sua alegria, sua realização, na justiça. Onde uma vez você odiava o pensamento de fazer o bem e amava o pensamento de fazer o mal, agora você odeia o pensamento de fazer o mal e ama o pensamento de fazer o certo; isso é uma grande mudança.

Grande mudança, como aconteceu? No meio do versículo 17, você tem que ver isso. Você se tornou obediente de coração; não aconteceu algo do lado de fora, você não aceitou um novo conjunto de regras e cerrou seus dentes e rangeu para tentar cumpri-los. Algo aconteceu por dentro. Você se tornou obediente de coração. Obediente a quê? Veja isso; isso, e eu vou lhe dar um termo grego tupon didachēs, em que você foi liberto, há aquela grande palavra liberto. Paradidōmi neste caso, libertar, liberar, realocar, a razão pela qual você mudou, a razão pela qual você deixou de ser um escravo do pecado e se tornou um escravo da justiça.

A razão é porque você foi liberto do erro para aquele tupon didachēs, tupon significando aquele molde, a estrutura que forma o corpo. A idéia que existe é um corpo de verdade, um corpo de ensinamentos, um conjunto de doutrinas, verdades em que você foi entregue e se tornou obediente de coração. Essa é a primeira indicação de um verdadeiro cristão, que eles foram libertos no corpo da verdade que salva. Se não o têm, não são cristãos. Se alguém não pode explicar o evangelho, não abraça o evangelho, não crê no verdadeiro evangelho, eles não são salvos. Estas pessoas com quem falo, dizem que temos de dar espaço aos liberais.

Eles são nossos irmãos cristãos. Temos de dar espaço para os católicos, espaço para os ortodoxos gregos, e espaço para pessoas subindo a escada e batendo à porta, e espaço para as pessoas que sentem que Deus trabalha desta maneira e diz isso e diz aquilo; eles são todos nossos irmãos cristãos. Não, eles não são. Eu queria que fossem, mas a única maneira de ajudá-los a se tornarem o que não são é dizer-lhes que não são. Não dizer-lhes que são, eu não quero ser uma parte desse engano. Eles não foram libertos de coração para aquele corpo de verdade que constitui o evangelho.

Isso me leva ao segundo ponto, finalmente, e vou introduzi-lo. O segundo ponto é este; a doutrina da libertação significa que fomos libertos pelo espírito da verdade, ouça, do erro para a verdade. Nós também fomos libertos do pecado para a justiça pelo espírito de santidade. Isso mesmo, lembra-se do versículo 17, "Vocês eram escravos do pecado", versículo 18, "vocês se tornaram escravos da justiça". Isso é fato, pessoal, isso é um fato.

Às vezes alguém vai dizer, "sabe, meu marido está se comportando terrivelmente, ele não está interessado na igreja e ele está saindo com essa outra mulher, está tendo um caso qualquer e eu sei que ele é um cristão porque eu - ele costumava ir à igreja" e assim por diante. Eu digo, "deixe-me dizer-lhe algo, se uma pessoa quer pecar, se a maior satisfação de uma pessoa, a satisfação é encontrada no pecado, esse não é um cristão. Há um novo princípio de vida, há uma nova escravidão, e é uma escravidão da justiça. Não é que somos perfeitos, é apenas o novo princípio que cria uma nova prática; espanta-me como as pessoas não entendem isso.

Um dos principais teólogos dos Estados Unidos, escreveu um livro e falou sobre o fato de que quando você é convertido pode ser que nada mude em sua vida. O que? Isso é absolutamente absurdo, muda tudo em sua vida, absolutamente tudo. Volte comigo para Ezequiel 36, quero mostrar-lhe o princípio central na própria essência do ser que é mudado nesta libertação. A nova versão Kings James, aliás, traduz Romanos 6:17 excelentemente, usando a palavra liberto. Mas em Ezequiel 36, esta passagem notável sobre a Nova Aliança, e a Nova Aliança é a aliança salvífica.

Mas quero que você note o caráter desta Nova Aliança, a salvação. O versículo 25, "Então, aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados." O que vai acontecer quando eu salvar você, o que vai acontecer é que eu vou purificá-lo "de todas as vossas imundícias". Isso é incrível vai haver uma lavagem aqui; sinônimo de lavagem da regeneração no Novo Testamento. A lavagem da água da palavra, e eu vou limpar de toda a sua imundície e seus ídolos. Versículo 26, "Dar-vos-ei coração novo" ele está - o profeta aqui, está chegando e falando sobre a fonte dos pensamentos, sentimentos, emoções e atitude.

Estou mudando o caráter interior, a natureza interior, o princípio interior, a disposição interior, um novo coração. Eu estou colocando um novo espírito, eu vou remover esse coração duro, que não podia sentir a justiça, e eu vou dar-lhe um coração terno, e versículo 27 vou colocar meu espírito dentro de vocês. Isso simplesmente - está levando isso por todo lugar que é possível. Eu vou mudar tudo sobre suas entranhas e, isto é tão bom, versículo 27, vou fazer com que você ande em meus estatutos, e você terá o cuidado de observar minhas ordenanças.

O fim do versículo 28, você será meu povo e eu serei seu Deus e eu o livrarei de toda a sua imundícia. Quando você se torna cristão, o espírito da verdade o move do erro para a verdade. O espírito de santidade o move do pecado para a justiça, do vício para a virtude. "e lhe porás o nome de Jesus" Mateus 1:21, "porque ele salvará o seu povo dos pecados deles". O poder do pecado, domínio do pecado é quebrado, esmagado. De volta a Romanos 6 por um momento, e tantas escrituras.

Ele diz no versículo 19, estou falando em termos humanos, estou falando na linguagem da escravidão, porque é uma boa metáfora humana. Eu estou falando em termos humanos, por causa da fraqueza de sua carne, como seres humanos, é difícil para vocês entenderem as verdades espirituais, então eu estou anexando a algo que vocês entendem como escravidão. Além disso, ao usar analogias humanas, uma vez que apresentaram seus membros, suas faculdades, como escravos da impureza e da ilegalidade; todas as suas faculdades humanas, todas elas. Sua mente, seus padrões de pensamento, sua voz, seu discurso, seu corpo, tudo estava basicamente servindo a impureza e a anarquia, produzindo mais anarquia, e agora seus membros tornaram-se escravos da justiça resultando em santificação.

Quando vocês eram escravos do pecado, vocês eram livres em relação à justiça, então, qual benefício vocês estavam obtendo das coisas de que vocês agora estão envergonhados. Pois o resultado dessas coisas é a morte. Mas agora vocês foram libertos do pecado, vocês estão escravizados a Deus, vocês obtém seu benefício, resultando em santificação e como resultado, a vida eterna. Tudo é diferente, não só o fim é diferente, a morte a vida, mas a vida é diferente dos escravos do pecado para os escravos da justiça.

Eu amo o que diz em Romanos 11, eu mencionei na semana passada, quando o libertador vem ele tira o pecado. É por isso que o versículo 14 de Romanos 6 diz que o pecado não é mais seu senhor. Não é senhor, e no versículo 4 de Romanos 6, você foi sepultado com Cristo na sua morte, você ressuscitou com Cristo na sua ressurreição, agora anda em novidade de vida. Temos uma nova vida, é o mesmo que 2 Coríntios 5:17, "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas". Eu não sou perfeito mas meus anseios são mudados, minhas afeições são mudadas, meus desejos são mudados.

Eu quero amar a Deus com todo o meu coração alma, mente e força. Quero amar e honrar a Jesus Cristo. Eu quero trazer honra ao espírito de Deus como seu templo. Quero trazer a Palavra de Deus às claras diante da face dos homens, quero obedecer à palavra de Deus, e esses anseios não são anseios naturais. Como uma pessoa natural, não convertida, não tenho entendimento das coisas de Deus, a pregação da cruz é loucura para mim. Estou totalmente cego, totalmente morto para isso, e plenamente satisfeito de seguir o curso do meu próprio pecado. Não é assim que penso mais.

Às vezes os pais dizem, "eu tenho filhos e me lembro quando eles oravam e foram salvos, e agora eles estão vivendo esta vida onde tudo o que eles querem fazer é errado e..." - veja, essa é a manifestação de seu caráter. Sua natureza está agindo de forma normal. Se você está caindo em pecado e dizendo, "eu odeio isso eu me ressinto eu não quero isso". Se você está dizendo como Romanos 7, "há algo acontecendo em mim, na minha carne que eu odeio. Eu faço o que eu não quero fazer, eu não faço o que eu quero fazer, homem miserável que eu sou por favor Deus me livre disto"; isso é um cristão.

Ninguém está a caminho do céu que não tenha manifesta a santidade em sua vida, um amor manifesto do que é certo. Jeremias 31:33, é outra passagem da Antiga Aliança, você não precisa abrir lá. Mas, essencialmente, diz a mesma coisa. Jeremias 31, essa é uma passagem clássica da Nova Aliança, devo dizer a passagem clássica da Nova Aliança, e ouça o que ela diz. Jeremias 31:33, "Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo." Eu vou ser dedicado a eles, eles serão dedicados a mim.

Eu não terei que segurá-los por uma lei externa, ela estará em todo seu coração, será seu desejo, seu anseio, sua alegria. Você veio aqui esta manhã e você foi convidado a cantar canções para a glória de Cristo. O que você estava pensando quando eles estavam cantando, Eu prefiro ter Jesus do que qualquer coisa? Esse foi um eco do seu coração? Você estava sentado aí dizendo que, é assim que eu me sinto? Obrigado Deus que eu tenho Jesus; Foi essa a sua atitude? Essa seria a evocação do espírito de Deus, levando a resposta correta do coração de um crente a concordar com isso. A santificação é inseparável da justificação; assim, libertação, significa que você está liberto do pecado através da justiça.

Significa que toda a sua perspectiva está completamente mudada, completamente diferente. A maravilhosa maneira como o livro de Apocalipse começa, capítulo 1, versículo 5, "Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra". Eu também amo isso. "Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados". Isso não é apenas forense, não é apenas uma libertação legal, é real. É por isso que Filipenses 3 diz no versículo 3, que somos a verdadeira circuncisão; isto é, nós somos o verdadeiro povo de Deus que adoramos no espírito de Deus. Essa é uma característica, adoramos no espírito de Deus, nos alegramos em Cristo Jesus e não temos confiança em nossa carne. Isso é ser um crente.

Você se alegra em Jesus Cristo? Você adora no espírito de Deus? Você não tem confiança em sua carne? Você deseja honrar a Deus conhecer sua palavra, obedecer a sua palavra? Essas são as evidências de uma nova vida. Efésios 2:10 muito familiar; você é salvo, versículos 8 e 9, pela graça, mas o versículo 10 diz que somos a sua obra criada em Cristo Jesus para as boas obras. Tiago diz a mesma coisa em Tiago 2; a fé sem obras é morta. É pela evidência de uma vida mudada que sabemos que a fé era viável. Há muitas passagens, penso em Gálatas 6:15, "nem a circuncisão nem a incircuncisão"; esse tipo de coisa não importa. "Mas o ser nova criatura", nós somos uma nova criação.

Tudo mudou em relação à nossa visão do pecado e da justiça. Uma passagem final, 2 Tessalonicenses 2:13, vou concluir com isso, embora existam textos quase infinitos aos quais poderíamos olhar. Nós vamos pegar um pouco mais sobre este pensamento da próxima vez. 2 Tessalonicenses 2:13 "Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu" isto é eleição. "desde o princípio para a salvação", olhe para isto, "pela santificação do Espírito e fé na verdade." Lá estão os dois pontos que eu tenho tentado fazer. Tem que haver fé na verdade, essa é a primeira libertação, embora ela seja mencionada em segundo lugar aqui; E tem que haver santificação pelo espírito. Santificação significa uma separação, isso é o que significa santificação. Significa separar-se, você é liberto do pecado para a justiça.

A salvação vem, então, através dessa separação do pecado, e por meio dessa fé na verdade; esses são os dois primeiros grandes pontos. As Escrituras são tão consistentes. Ninguém é cristão que não creia no verdadeiro evangelho e que não tenha desejos santos, afetos justos, amor pelo que é certo e uma profunda animosidade em relação ao que está errado. Essa é a indicação de que você foi liberto. Então, quando você avaliar o cristianismo de alguém muitos me dirão Senhor, Senhor. Jesus disse, em Mateus 7, "Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci".

Vocês obreiros - eu olho apenas para a sua vida e vejo o produto. Vocês cometem iniqüidade, vocês não pertence a mim. Eu não me importo com o que vocês dizem, vocês cometem iniqüidade. Vocês não crêm em mim. Não importa que vocês tenham dito, Senhor, Senhor nós fizemos isto em teu nome, fizemos aquilo, profetizamos, expulsamos demônios; essa não é a questão. Olhem para a sua vida obreiros da iniqüidade. Vocês podem dizer quem é um cristão. É manifesto, eles foram libertos. Eles foram libertos para a fé e para a verdade, na linguagem de 2 Tessalonicenses 2:13, e eles foram libertos para a santificação pelo espírito. Isto é, eles foram separados do erro e do pecado para a verdade e retidão. Você vê; como podemos fazer a pergunta, quem é um cristão, está tudo bem ali.

Eles crêm na verdade e vivem como novas criações. Tem mais da próxima vez. Viemos a Ti, Senhor, no final desta maravilhosa manhã de adoração, e eu só posso pedir como fiz antes, que me ajudes a não exagerar ou subestimar, para não dizer muito ou muito pouco, para não limitar de forma alguma a essas pessoas queridas, em sua compreensão disto, e ainda não limitar a questão. Senhor, sabes como meu coração é dominado por esta questão, por causa dessa confusão generalizada. Tão desnecessário e quão triste é que as pessoas dizem que é apenas a sua opinião, e se isso não é uma prova exata da gravidade do problema, eu não sei o que é.

Mas não estamos interessados em minha opinião ou de ninguém, nós só queremos a verdade, Senhor. Deixaste isso tão claro, como nos manteve responsáveis perante a verdade, porque é tão clara. Não é como se tivesses escondido nos bastidores, em alguma passagem obscura; está espalhado por toda a Escritura. Que para ter um relacionamento contigo temos que chegar ao conhecimento da verdade e temos de ser libertos do pecado para a justiça. O reino das trevas, o domínio das trevas, é domínio do erro e domínio da iniqüidade. O reino da luz, o reino do sol do Teu amor, é domínio da verdade e domínio da santidade. Se a ele pertencemos, então fomos libertos na verdade e na santidade.

Possamos, honestamente, avaliar nossas próprias vidas, nosso próprio relacionamento contigo, e se há algum medo de que nós, na verdade, não sejamos cristãos, possamos abraçar a verdade em toda a sua glória e clamarmos para sermos liberdos do pecado para a justiça; sejas gracioso conosco. Pai, usa-nos para levar a verdade a muitas pessoas. Não só fora da igreja mas dentro, tão irremediavelmente confusas. Que sejamos pessoas da verdade e pessoas de santidade.

Dá-nos sabedoria com nossas famílias e nossos amigos próximos, para discernir, e se não houver compreensão da fé, envolvimento dela e amor pela verdade, a verdade do evangelho, e não haja paixão e afeição pelo que é certo, e um anseio de encontrar toda satisfação em bondade e santidade. Possamos ajudar a descobrir a verdadeira condição espiritual de cada um, e chamá-los para uma verdadeira fé e arrependimento. Usa-nos dessa maneira, oramos em nome de Cristo, amém..

Fim

This sermon series includes the following messages:

Please contact the publisher to obtain copies of this resource.

Publisher Information
Grace to You
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Playlist
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time

Welcome!

Enter your email address and we will send you instructions on how to reset your password.

Back to Log In

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize
View Wishlist

Cart

Cart is empty.

Donation:
Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Back to Cart

Checkout as:

Not ? Log out

Log in to speed up the checkout process.

Unleashing God’s Truth, One Verse at a Time
Minimize